# #

Ela com 7 anos e eu com 24. Nossa primeira vez no sexo

2538 palavras | 31 |4.82
Por

Relatando mais uma de minhas aventuras sexuais com as pequenas. Dessa vez com a pequena Barbara que tinha uns 7 aninhos.

Esta história ocorreu quando eu tinha uns 24 anos ds idade e me envolvi com a pequena delícia chamada Bárbara. Eu era muito amigo de uma colega de trabalho em determinado momento da minha vida, hoje não temos muita proximidade, mas isso ocorreu quando eu tinha essa aproximação com toda família dela. Essa minha amiga se chama Ana, e logo fiquei super amigo da família, e passei a frequentar a casa com certa constância. Nesse período a casa vivia com a família toda sempre cheia e morando todos juntos, onde moravam duas irmãs da Ana , já adultas também, e seu irmão que era um garoto de uns 9 anos. Uma de suas irmãs que morava na casa , tinha uma filha , a Bárbara, ela era tinha uns 7 anos , cabelos cacheados castanho clarinho quase loiro. Bárbara era uma criança com aquele corpo cheio de curvas sabem? Bumbum empinado, coxas grossas e toda branca e rosada. Em determinado momento das minhas idas a casa da família de Ana, sempre fui muito bem recebido, almoçava e passava o dia lá . A casa sempre repleta de crianças e a rua também. Eu sempre olhava discretamente as crianças brincando de pique e coisas assim e a Bárbara sempre me enchia de tesão.

Numa dessas minhas idas a residência de Ana , a sua mãe fez um almoço para nós todos como sempre. Só Bárbara estava em casa dessa vez, sua mãe estava no trabalho e outras crianças estavam na escola no período pós almoço. Minha amiga Ana recebeu a visita de outro amigo nosso de trabalho, e ela estava tendo um lance com esse amigo, e por coincidência folgamos no mesmo dia. A Bárbara era uma criança muito mimadinha e até levada, esperneava por bobeira essas coisas, mas era também muito apegada e carinhosa . Fazia muito calor no dia e Bárbara estava de calcinha rosa cheia de desenhos de nuvens, correndo pela casa, onde eu olhava discretamente. Eu como ja relatei em conto anterior, tenho um tesão absurdo em crianças, mas sempre com respeito e carinho, sou totalmente contra violência. Eu sempre gostei de brincar com Bárbara, ela me fazia de gato e sapato, fazia xuquinha em meu cabelo , promovia chá com as bonecas etc. E como estava sem outras crianças em casa , eu acabei de dar atenção a ela. Meu pau endureceu e latejava demais vendo Bárbara correndo pela casa de calcinha, com aquele bumbum empinado e grandinho, ela dava cambalhota pela sala e podia ver a marquinha de sua pererequinha pela calcinha, era uma perereca gordinha e avantajada pra idade, quando vi, tive que ir ao banheiro pois meu pau estava doendo de tão duro e babado.

Passado o almoço , a avó de Bárbara foi cochilar , e Ana estava no sofá com esse nosso amigo , eu estava no chão sentado e brincando de Barbie com a pequena. Pra dar privacidade pra minha amiga disse que poderia ir aos fundos da casa brincar com Bárbara e deixar os pombinhos a sós. Como Ana era meu fechamento ela topou e agradeceu, mas eu que agradeci a ela na minha mente por ter a chance de ficar a sós com a Bárbara . Assim que fiquei com Bárbara no quintal dos fundos , brincamos de velotrol, depois de bola e de boneca. Ela com aquela calcinha e eu de bermuda de tecido, ali pensei que podia deixar o volume do pau duro aparecer , já que estávamos a sós. Brincadeiras a parte eu pegava Bárbara e virava de cabeça pra baixo jogava pra cima , me aproveitando e passando bem a mão na bucetinha e no seu rabinho avantajado pra isso, ela adorava e caia na risada. Em certo momento eu decidi avançar e disse :

– Que calcinha bonita Bárbara , o que são
esses desenhos ?

– São nuvens do céu tio…

– Que coisa linda amor , posso ver de perto o desenho?

– Sim tio..olha , tem nuvem grande, pequena tem
nuvem atrás também ….

Ela falou isso me mostrando a calcinha e o bumbum , a menos de um palmo do meu rosto, eu sentei no chão pra ver os desenhos da calcinha e estava separado da bucetinha apenas por um leve tecido , minha vontade era despir ela ali no momento, mas sempre me controlo bastante. Verifiquei se realmente ninguem estava por perto e decidi que ia acontecer ali com a Bárbara, na minha cabeça era agora ou nunca . Eu queria era estimular a curiosidade dela antes de avançar, então como meu pau estava vibrando dentro da bermuda , resolvi aguçar ela:

– Bárbara tapa os olhinhos por favor?

– Por que tio ?

– É que quero ajeitar minha cueca e vou ter
que abaixar e preciso que você feche os olhos …

Falei isso enquanto me levantava e colocava a mão dentro da bermuda. Bárbara retrucou :

– Ajeita tio , já vi meu primo
pelado tomando banho…

– Eu sei amor , mas eu sou
adulto e criança não pode
ver adulto pelado…

– Eu não sou criança, sou mocinha..

– Eu sei amor , mas não pode…

Eu sei que a pior coisa pra criança e dizer que algo é coisa de adulto, porque ela vai querer fazer de qualquer jeito, por isso falei isso . Pedi para ela tapar os olhos, ela fez meio a contragosto e fui eu ajeitar meu pau, que na verdade era só uma maneira de estimular a sua curiosidade em fazer a querer ver meu cacete duro. Numa certa faixa etária eu sei por experiência pessoal , a menina criança tem um fascínio por ver partes íntimas, a criança tem sempre uma fase que e doida pra ver um pau de adulto e também de exibicionismo e adoram mostrar a pererequinha. Então sabendo disso, eu levei a mão dentro da minha bermuda e levei o pau pra fora deixando o exposto enquanto eu o acariciava com uma punheta , esperando ver a reação da Bárbara :

– Já fez tio ? Posso tirar
a mão do olho?

– Perae que o tio ainda
tá sem cueca …não tira a mão…

Eu fui em cheio apostando na curiosidade dela, segui com o pau pra fora e fui vendo a Bárbara tirando a mãozinha do olho enquanto pra me ver de rola dura. Bárbara tirou toda a mão e ficou manjando a rola com aquela carinha fofa e curiosa dela, enquanto eu fazia um vai e vêm nele com as mãos. Ela ficou vidrada e isso deixou meu pau mais duro ainda, latejava muito sabendo que ela estava ali fissurada na minha rola . Cheguei e perguntei:

– Você é curiosa hein, disse
que não era pra olhar…tá bom
o tio não briga mas não conta
pra ninguém ok amor ?

(Falava isso punhetando a rola um pouco mais acelerada )

– Tá bom tio prometo..

– Você já viu um piu piu assim lindinha ?

– Não tio nunca, só do meu
primo tomando banho junto
e era pequenininho…

– Então vêm aqui ver de
perto amor…

( ela chegou bem perto ficando na altura do meu pau bem de frente)

– Esse aqui é o piu piu do tio,
ele ta bem duro por sua
causa amor…

– Por minha causa tio?
O que eu fiz ?

– É que ele fica feliz e
animado quando uma
mocinha linda olha pra ele…

Percebi que ela ficou feliz quando a chamei de mocinha linda, e chamei ela mais pra tocar nele, Bárbara, ficou com receio de tocar, eu disse que não teria problema , peguei sua mãozinha, coloquei no meu pau e iniciei uma punheta a conduzindo numa deliciosa punheta feita por uma menina de 7 aninhos. Ela olhava pra mim com sorrisinho na boca e eu arfando e gemendo de prazer :

– Aii amorzinho , como você
é uma menina esperta e tão
linda , hummmm que gostoso
esse carinho que faz no meu piu
piu, como você é uma mocinha
boa . Você faz isso melhor que
moça adulta. Humm isso assim…

Reparei que ao chamar de mocinha ela se sentia muito mais feliz e animada , tanto que acelerou na punheta e tive que conter pra não gozar logo. Disse que ia ver se tava todo mundo bem na casa. Pedi pra ela esperar uns minutinhos. Conferi e vi a vó dormindo e olhei na sala e vi minha amiga aos beijos com o camarada e vi que a barra estava tranquila. Voltei , tirei o pau pra fora de novo e Bárbara estava sentada no banquinho de madeira que tinha no quintal. Ao chegar nela eu disse :

– Amor você é mocinha né?

– Sim tio eu sou mocinha sim…

– Eu quero então fazer igual a
mocinha faz na tv. Beijar na
boca pode? O tio ensina…

– Ehh , igual novela e filme
de princesa ?

– Sim amor , só mocinha faz
isso que fizemos e beija na
boca igual princesa…

– Tá bom tio..vamos..

Ali vi que estava no caminho certo, eu amo beijar as pequenas na boca, beijei muito de lingua, ensinei que tinha que abrir a boca e depois mexer a língua junto com a minha. Dali enquanto beijava eu ajoelhei no chão , ela em pé, eu alisava e chupava seus peitinhos que nem tinha, amo peitinho de menina pequena. Eu a beijava e alisava suas costas e apertava seu bumbum macio e empinado e grandinho , primeiro por fora da calcinha e depois por dentro, fiz ela me punhetar enquanto nos beijavamos. O tesão e o clima de sexo proibido estava no ar. Vi que ela gostava de ser tratada como mocinha e não criança, eu dizia que ela era uma mocinha linda e inteligente.

– Aii amor..deixa o tio tirar sua
calcinha? Quero ver sua perereca
e você já viu meu pinto eu mereço
ver você pelada hein…

– Tá bom tio , mas não conta pra
ninguém…

– Eu juro amor, deixa eu tirar ela…

Fui abaixando a calcinhae desnudando sua buceta infantil , vi aquela pepequinha inchadinha e rosada , ela ficou um pouco constrangida, mas não retrucou coloquei no banco sentada e primeiro abri a buceta com as mãos , queria ver o grelo e o buraquinho, a boca salvou e a chupei . A bucetinha tinha um leve odor de suor e hidratante infantil. Bárbara não entendeu muito bem mas deixou e estava curtindo dando risadinhas. Após a chupar novamente apelei pra ela ser uma mocinhae o convenci a chupar meu cacete duro:

– Vem mocinha, chupa o piu piu do
tio, bota a boquinha aqui e chupa
igual pirulito..

– Tem que chupar tio ? É esquisito..

– Mas eu fiz eu você amor, agora
você faz no tio, te ensino…

E pequena delícia botou a cabeça na boca e não chegava até metade mamando , fiz passar a linguinha na cabeça, não chupou muito, se cansou e não forcei. Dei um beijo na boca novamente pois isso ela gostou muito.
Eu então decidi esquentar mais as coisas:

– Bárbara, deixa eu meter meu
pinto no buraquinho da sua
perereca?

– Nossa tio , isso é bom ?

– É a parte mais gostosa amor
eu vou colocar meu pinto dentro
da sua pepeca, dentro do
buraquinho..

– E cabe tio ? Seu piupiu
é cabeçudo …

– Vamos tentar amor…

Não esperei ela falar e sentei no banco e a coloquei a sua bucetinha bem cima do meu pau , a cabeça bem na entradinha, ela segurava nos meus ombros enquanto a segurava pela bunda . Encaixei o pau na bucetinha, passei saliva, e tentei introduzir, mas só a cabecinha no máximo entrava, e ficamos nesse esfrega esfrega, um vai e vêm forte e eu gemendo gostoso.

– Ai amor, você é uma mocinha
gostosa demais, sua perereca
é muito deliciosa, tá gostando
amor ?

– Sim tio é bem gostoso..

– O tio pode continuar então a
colocar o pinto em você?

– Sim tio , faz mais, continua..

Enquanto eu brincava de meter na Bárbara eu reparava em seu rostinho e via o prazer que sentia , ao fechar os olhinhos e curtir aquela foda proibida. Eu não resisti e a beijei na boca. Tirei minha camisa e coloquei no banco e a deitei de perna aberta enquanto pincelava meu pau na entradinha da bucetinha linda, carnuda e bem rosada por dentro . Meu pau estava todo babado o que deixou a buceta melada e escorregadia , e pude esfregar o cacete bem rápido. Esfregava a rola na perereca de uma criança enquanto estimulava o grelinho que estava inchado com o dedo. Eu estava ali com aquela criança nua na minha frente, fazendo sexo com ela , e vendo ela curtir, o que dá muito mais prazer pra mim. No fim coloquei ela em pé no banco, com as mãos na parede empinei sua bundinha. Fiz empinar bem, passei a baba do meu pau no cuzinho dela e a peguei por trás soquei no cú e a cabeça entrou melhor e ela deu um leve gritinho, acalmei, mantive a cabeça em seu cuzinho e soquei por trás , segurando em sua cintura. Vendo aquela bundinha e ela de olhinho fechado curtindo não aguentei, tirei a cabeça do meu pau de seu cuzinho e gozei muito forte, gozei tudo no chão do quintal mesmo, tentei não deixar evidências no corpo da Bárbara. Assim q tirei o pau fiz a vestir a molhei a mão no tanque e limpei sua bucetinha e seu cu e sequei com minha camisa e vesti sua calcinha. Fiquei com as pernas tremendo, dei outro beijão na sua boca e disse.

– Amor que orgulho hein, você
uma verdadeira mocinha linda e
agora você já sabe namorar igual
adulto amor…

– Sério tio ? Então eu namoro com
você agora?

– Sim amor, você namora , e faz
muito bem , só não pode contar
pra ninguém, senão nunca mais
poderemos namorar de novo.
Não deixam adulto namorar com
criança, mesmo se for mocinha
igual você…

– Que coisa boba tio deles né tio?
Eu já sei fazer tudinho. Prometo
não contar pra gente namorar
sempre…

– Sim amor adulto é muito bobo
as vezes. Eu gostei muito de
namorar você. Você gostou?

– Sim tio bastante, quero fazer
de novo depois …

Essa foi minha aventura com Bárbara de 7 aninhos . Eu gosto assim de fazer com que as pequenas curtam o prazer do sexo e não as traumatizem. Com carinho e paciência é possível ter relação sexual muito sadia e prazerosa pra ambos. Se quiserem trocar ideia telegran @misterback

Abraços aos amigos !!

Avalie esse conto:
PéssimoRuimMédioBomExcelente
(Média: 4,82 de 28 votos)

Por # #

31 Comentários

Talvez precise aguardar o comentario ser aprovado
Proibido numeros de celular, ofensas e textos repetitivos
  • Responder KArlo

    q nojo

  • Responder Kill

    Gostei do conto, parabéns.

  • Responder Mineiro

    Melhor conto que li aqui, também sou contra qualquer tipo de abuso mesmo entre adultos, sexo tem q ser com carinho e dar prazer aos dois não importa idade. Também sinto muito tesão em crianças e nessa idade a curiosidade delas por sexo é enorme sem contar o corpo q é uma delícia

  • Responder Casado_tomaleite

    Que conto incrível,e momentos assim marcam a vida de uma pessoa, até hoje me lembro quando um vizinho dos meus pais MT tocou pela primeira vez quando era criança,com simples boquetes e punhetas, até o dia que ele conseguiu me comer,e hoje sou casado a quase 10 anos,mas msm assim, não perdi a vontade de chupar rola, sempre que posso dou uma chupada em alguém só pra matar a vontade,escondido da esposa é claro kkk…mas a primeira rola,a primeira sensação,a gente nunca esqueçe!

  • Responder Scp-087

    Legal

  • Responder Elielk

    Top mano eu fui putinha do meu irmão dos meus 8 até os 15 anos chama lá @elyelk

  • Responder karla

    Adorei sua história nossa que delícia teria eu poder fazer tudo isso continue dando prazer as crianças

  • Responder Junior

    pessoal o que esta acontecendo comigo, estou gostando de Crianças tambem.

    • Ultraman

      Hahaha acontece mano

    • Antth

      N tem explicação kkkkk é natural

    • Mineiro

      Todos gostamoskkk

  • Responder Professor rj

    Estou tentando convencer uma de 12 a ir no motel. Alguém tem dica???
    [email protected]

    • Novinho18

      Adoraria ir no motel com você e ela ksks sou do RJ

  • Responder Lit

    Que delícia, conto pft , amei os detalhes
    Quem curte crianças especialmente menor de 7 aninhos
    Chama no telegram : Little_candykid
    Pra compartilhar desejos e experiências.

    • Ultraman

      Tmj camarada..obrigado a moral. Abraços. Telegran @misterback

  • Responder Daniel Coimbra

    Sensacional sua história. Exatamente como eu e muitos se sentem perto de uma criança, ficamos com o tesão a flor da pele. Eu também tenho um tesão imenso por crianças. Desde adolescente que transo com crianças e é muito gostoso.

    • Ultraman

      Excelente amigo

  • Responder ...

    Pedofilo doente, vai morrer rapidinho

    • Ultraman

      Hahaha olha temos um hipócrita aqui que vêm ler e dps xingar em contos q vc nem sabe se são verdadeiros. Deve se excitar e dps fica culpado kkkk

  • Responder Telemaco

    Esse e doa meus otimo conto se for real Parabéns se não for parabéns tambdm

    • Ultraman

      Hajaha vlw amigo obrigado a moral.. é nois

    • Wolverine

      O que essa imbecil tá fazendo aqui??? Se veio aqui ler é pq se interessa!e vem de mimimi
      Como descobriu isso aqui?
      Tá é com vontade de levar rola

  • Responder Camila

    Pedófilo doente

    • Ultraman

      Cê tá brava? Nera nem pra tá aqui se não gosta. É um conto, pode ser real, uma história que eu ouvi ou invenção da minha cabeça, gosto de deixar a dúvida . Relaxa …..

    • Camila

      Vc é pedófilo sim

    • Ultraman

      Vai ofender ou pagar de hipócrita que vem caçar conto erótico e censurar os dos outros? A sorte que vivemos numa democracia que permite que vc me xingue de pedofilo só por eu ter escrito algo. Vc nem sabe se isso é um relato ou um conto fictício, não tem prova nenhuma bebê . Vc nunca deve ter lido livro Lolita do Nabokov. Se não goste não leia. Mas se entrou aqui mesmo com o título e a sinopse é pq deve ser tão pervertida quanto os que entram aqui p ler. Só é hipocrita vc..é a diferença dos outros q estão aqui tá bom ?

    • Elielk

      Conto maravilhoso

  • Responder Irmão Estrupador

    Muito gostoso delícia

    • Kaio

      E mesmo,deliciosa!

  • Responder @A_Mac_Pin

    Perfeito amigo, continua escrevendo assim que voce manda muito bem. Meu telegran: @A_Mac_Pin vamos manter contato

    • Ultraman

      Vlw mano..obrigado o feedback. Com certeza dps vem mais ai…