# #

Comi um menino branquinho de 10 anos chamado Marllon (parte 1)

391 palavras | 10 |4.52
Por

Trabalho atualmente em um mercadinho, daqueles menores, Sou Vitor, tenho 19 anos, sou alto moreno, cabelo preto para o lado, sou magro e adoro cuzinho de meninos virgens. Estou eu por volta das 14h mexendo em meu pc, era meio de mês então quase não vem clientes, quando chega Marlon, um menininho meigo, branco ao ponto de vê quase suas veias, baixinho, cabelo loiro, e uma bundinha de deixar qualquer homem de rola babando. Veio como sempre comprar cervejas para sua mãe, como disse anteriormente, cidade pequena, ninguém está ai se pode ou não vender para menores, entrego o troco e sinto sua mãozinha quente e macia na minha, no mesmo momento olho para sua boquinha rosada e meu pau quase pula pra fora de tesão. Entrego troco de 1,25R$, ele pergunta se dá um biscoito recheado que custa 2,50R$, eu digo que não, então ele fica chateado, na mesma hora já com malícia eu falo pra ele:
_ Tu pode pagar de outra forma…
Ele pergunta:
_como?
Eu imediatamente pego em sua mãozinha deliciosa e o levo para dentro do armazém, de cara já começo dando uns beijinhos em seu pescoço, e percebo que ele fica assustado, então digo para relaxar, e que ele poderia parar quando quisesse. Vou beijando toda sua barriguinha, e começo a chupar seus peitinhos nesse momento ele começa a soltar vários gemidinhos de prazer, então tiro sua blusinha por completo, e tenho aquela visão de menininho, inocente, muito lindo e amercear do meu prazer, eu tinha que fazer tudo com ele, inclusive comer a bundinha branca com o cuzinho que imaginava ser rosadinho. Tira meu pau para fora, e ele fica hipnotizado, cerca de 18 cm começo roçando em suas costas, após isso pego sua mão e coloca sobre minha rola, ele fica meio sem saber oque fazer, então pego, e o ensino a punhetar, não me aguento e solto logo 3 jorradas de pora, em sua mãozinha e na cara, peço para ele colocar a boca e limpar meu cacete, e ele recusa com nojo, então pego pela cabeça e forço ele a me chupar e tomar todo o gozo que estava no meu pau.
CONTINUA…

Avalie esse conto:
PéssimoRuimMédioBomExcelente
(Média: 4,52 de 31 votos)

Por # #

10 Comentários

Talvez precise aguardar o comentario ser aprovado
Proibido numeros de celular, ofensas e textos repetitivos
  • Responder Daniel

    Tenho 13, e adoro ser tratado igual puta

  • Responder Anônimo

    Eu quero você todinho

  • Responder Marcos

    Q tesão, tenho mo interesse no assunto @Marcosmtf

  • Responder @zegatebk

    Me fala que mercado é. esse que quero comer também esse menino

  • Responder ric

    tesao demais

  • Responder GAUCHO...

    Minha primeira experiencia ….
    Fui forcado a chupar meu amigo e ADOREI

    • Pedro

      Tesao

    • Moa

      Eu também

    • Gilsinho

      Eu não fui forçado.
      A coisa foi natural. Eu e meu amigo, éramos inseparáveis, e fizemos muita coisa juntos, inclusive as primeiras farras sexuais.
      Tudo sempre foi na base da reciprocidade. Nunca rolou um passivo e um ativo, ambos éramos versáteis, a parada era troca-troca mesmo. Ambos chupavam, ambos davam e ambos comiam. Ficamos juntos nessa onda, até os 19 anos qdo ele foi pra Brasília. Foram oito anos de muita putaria e muitas gozadas. Até a primeira buceta que metemos, foi a mesma, pq foi com a filha da empregada da madrinha dele. Tínhamos 15a e ela 12. Lembro que ficamos preocupados, pq não usamos camisinha, enchemos a bucetinha dela de porra, e ela já menstruava. Mas deu td certo depois.
      Hj estou por ai, se pintar um bom parceiro, é farra na certa.

    • Gaucho

      Eu tinha 11 anos e meu amigo 16.
      Estavamos sozinhos e ele mostrou o pau dele..
      Acabei olhando e fiquei admirado pois era bem maior que o meu.
      Ele pediu para eu bater uma para ele; eu nao queria mas ele me pegou pelo braco e fez eu pegar no pau dele.
      Acabei pegando ai ele mandou eu comecar a punhetiar ele e fui fazendo.
      Fiquei confuso ; eu nao queria mas tava gostando.
      Ele mandou eu dar um beijo no pau dele .
      Acabei me agaichando e beijei sem jeito.
      Ele mandou eu passar a lingua.
      Passei e gostei do gosto; cheiro.
      Fui cada vez passando mais.
      Ele pegou minha cabeca e empurrou minha boca no pau dele.
      Cada vez eu gostava mai e fui chupando ate que senti um jato que te na minha gargarganta.
      Adorei o gosto.
      Acabei melando minha cueca quando senti a porra dele na minha boca