# #

Comi um delicioso garotinho e logo seu pai estava na minha rola também

2252 palavras | 2 |4.93
Por

Olá pessoal vou relatar aqui uma transa que eu considero uma das melhores que já tive e que me marcou muito, tenho certeza que os que curtem com novinhos vão curtir muito, porém é um pouco extensa mas aposto que vocês vão curtir muito. Meu nome é Diogo e a uns 3 anos atrás dei baixa do quartel, pois estava precisando de grana mesmo e sempre faltando grana para completar meu orçamento, pois moro sozinho, devido aos meus pais morarem longe de tudo e de todos. Moro num bairro próximo ao centro numa casa formidável daquelas da caixa econômica, com 2 quartos, cozinha e sala, sendo que trabalhava na adolescência de barbeiro, então na sala ficaria o salão que ficou muito bem instalado. No quartel tive vários amigos e tinha um cara muito gente boa que tornamos amigos bem próximos, e na minha baixa ele o Marcos fora dispensado também. O Marcos era tipo de pele negra praticante também de musculação é da mesma idade minha de 25 anos. Então conversei com o Marcos se ele gostaria de morar comigo, visto que sua família era do interior, pois tinha 2 quartos e ele iria se instalar perfeitamente. Porém ele disse que tinha um dinheiro aplicado e queria abrir um comércio, que o sonho dele era ter uma pizzaria no mesmo bairro e então eu o ajudei a procurar um local que não foi difícil era quase em frente da minha casa e ele também disse que queria um local para morar só dele, aquele lance de privacidade que todos gostam de ter a sua. Algum tempo depois todos nós estávamos instalados em suas respectivas casas e comercio já em pleno funcionamento trabalhando no meu salão comecei a ter muitos clientes e ia até a noite, e a noite como não gostava muito de cozinhar, ia sempre na pizzaria do Marcos e lá comia e fica papeando com ele e mais tarde viria para casa tomava banho e ia me deitar e assim íamos tocando a vida.
Numa certa noite estava saboreando uma pizza perto do balcão onde estava o Marcos que é o caixa, entrou um casal com 2 filhos para comerem pizzas, sendo que ela era esbelta, branca com cabelos negros, muito bonita e ele era forte, alto que parecia que fazia musculação, e realmente mais tarde ele disse que fazia, e o que chamou a nossa atenção, digo a minha e do Marcos era os filhos, muito bonitos com olhos bem claros e o menino que tinha entre 9 a 10 anos tinha a pele bem clara e tinha um par de bunda que chamava atenção, eu olhei para o Marcos ele estava com olhos na bunda do garoto e eu dei uma elogiada, claro bem baixo para ninguém ouvir somente o Marcos, que retrucou que ficou impressionada com a bunda do garoto. Olhei de relance vi que Marcos ficou meio que excitado com a situação e disse a ele:
– Meu amigo até parece que você viu a bunda da mulher mais gostosa do mundo pra ficar assim de pau duro, isso é perigoso pode dar processo!
– Olha Diogo, eu adoro uma bunda pode ser de quem for, esse garoto me deixou alucinado com essa bunda, se eu encontro ele na reta, eu perco a cabeça. Rimos da situação, foi quando o rapaz veio em nossa direção, pedindo o cardápio, e Marcos entregando o cardápio e foi logo dizendo se eles eram novatos no bairro, pois não recordava de terem visto eles. O rapaz foi gentil e disse ao Marcos:
– Prazer meu nome é Matheus e essa é minha esposa Cláudia (apontando para a jovem senhora) o meu filho Lucas e minha filha Vitória, nós nos mudamos há 2 dias aqui no bairro, tudo é novo, viemos de outro estado. Passei num concurso da PM. E assumi agora e estamos nos adaptando na cidade e nesse bairro, que parece bem calmo. Marcos em seguida me apresentou ao casal:
– Este é meu amigo Diogo, ele tem também um comércio aqui no bairro em frente daqui da pizzaria, ele tem um salão, ele é barbeiro, quando precisar o serviço dele é muito bom.
Conversamos um pouco e em seguida ele fez o pedido e voltou à mesa com a família e eu logo me despedi e fui embora para casa descansar. Passaram algumas semanas, eu estava no salão atendendo quando apareceu o Matheus em companhia do Lucas, fiquei feliz em vê-los e cordialmente chamei-os para sentarem, ofereci água, ou café para eles no qual o Matheus agradeceu e falou:
– Tem muitas pessoas? Trouxe o Lucas para você cortar o cabelo dele visto que eu entro as 13 hs no meu serviço, (e já era 11 hs) não sei se vai dar tempo. Eu logo respondi:
– Tem 3 clientes e ele será o 4º cliente, se você quiser deixar ele depois que atender ele eu levo ele até sua casa, se você não se importar, é claro. Em seguida ele responde:
– Você faria isso? É que tenho que tomar banho, almoçar e ir para o trabalho, agradeço muito se você fizesse isso.
– Pode deixar Matheus, terminando aqui eu o levo para casa, ele me dá todas as coordenadas da casa de vocês. Dizendo isso Matheus pagou o corte do cabelo do Lucas e falou para manter o mesmo corte porem tire uma pouco do excesso de cabelo e dizendo ao Lucas para obedecer e não fazer bagunças, que eu levaria ele para casa e logo em seguida saiu. O garoto estava com um short curto e meio justo e logo se levantou pegando uma revista para folhear e nisto não me contive e dei uma olhada naquela belezura de bunda que logo meu pau dentro de minha calça queria dar sinal de vida. Atendi a todos os clientes que tinha, e ficado só o Lucas que estava ali a 1 hora, 1 hora e meia me aguardando, estava até bocejando, meio sonolento e disse a ele aguarde um pouco que vou tomar água e ir no banheiro, dei uma mijada e arrumei meu pau que estava meio duro e chegando eu chamei ele para sentar na cadeira. Lucas se sentou, passei o avental sobre seus ombros e notei que ele começou a me observar, e nisso estava de pau duro e pelo espelho ele observava o volume, que não era tão grande, tenho 17 cm, porem um pouco mais fino uns 4 cm de espessura. Comecei a cortar o cabelo de Lucas e ele abriu ambos os cotovelos apoiando no suporte da cadeira, foi quando estava ao seu lado, ele empurrava mais seu cotovelo para encostar no meu pau, visto que estava na mesma altura, foi quando eu encostei mais meu corpo perto da cadeira ele encostou bem em cima do meu pau que ficou mais duro ainda. Nossa estava curtindo aquela situação, quando ia para o outro lado ele fazia o mesmo e comecei a me esfregar em seu braço, parecia que ele estava adorando aquela situação. Quando parei em frente dele para cortar o cabelo da frente me expus para ele todo meu pau duríssimo, eu olhava para seu rosto, e ele nem piscava observado meu pau. Terminando o corte dei uma penteada e tirando o avental, notei que seu pintinho estava duro, ele olhou para ele e olhou para mim, peguei sua mão direcionando no meu pau e ele não fez de rogado começou a apertar e alisar ele. Corri então para a porta e tranquei, colocando a placa, “fechado para almoço” e fechando as cortinas e voltei ao seu lado, peguei sua mão e pus novamente no meu pau, ele com um sorrisinho maroto apertava bem gostoso meu pau, foi quando desabotoei e desci o zíper e tirei meu pau para fora, ele começou a punhetar bem devagar, e comecei a observar ele através do espelho que cena linda e maravilhosa, e aí peguei a sua cabeça empurrando em direção ao pau direcionando em sua boquinha, mal ele sabia chupar, fui falando como deveria proceder, ele aprendeu rápido ele chupava bem gostoso, estava com tanto tesão naquele momento e falei que queria gozar na boquinha dele e num impulso enfiei o máximo que pude dentro da sua garganta e despejando todo meu gozo farto, porém deixou cair umas gotas que logo limpei. Disse a ele se tinha gostado, ele disse que sim, e disse onde ele tinha aprendido aquilo tudo.
– Eu tenho um celular e assisto pornôs quase todo dia. Chamei ele para ir ao meu quarto, quando entro com ele no meu quarto já vou agarrando ele por trás e meu pau estava a mil, sentindo aquela bundinha macia e redondinha, jogo ele na cama e tiro toda sua roupa, e começo a chupar seu peito, sua barriga e viro ele de bruços e venho mordiscando sua costa até chegar naquela bundinha redondinha e durinha e começo a chupar, lamber, morder e vou em direção naquele cuzinho, bem pequenininho, apertadinho, foi enfiando a língua e Lucas começas a se contorcer, a gemer e começo a enfiar meu dedo naquele orifício virgem peço a ele que rebola na minha mão e vou enfiando o meu dedo indicador, tiro e enfio na minha boca enchendo de saliva e volto a enfiar naquele cuzinho e sinto ele entrando, colocando até o fim, e retiro e começo a enfiar 2 dedos o indicador e o anular e Lucas começa a dizer que estava doendo, peço pra relaxar, retiro o dedo e na mesinha de cabeceira pegue um gel KY e lambuzo a meus dedos e o cuzinho de Lucas, e começo e enfiar e deixa-lo gemer, dizendo que estava doendo, mas coloquei mais fundo e peço no seu ouvido relaxe, relaxe bem, começo a chupar a sua costa e a nuca, me posiciono de lado, tiro minha camiseta e tiro a calça e cueca e subo em cima dele com meu pau babando, e com os joelhos abro as pernas e começo a pincelar seu cuzinho, que tento penetrar, e logo em seguida retiro, fiz esses movimentos várias vezes e em seguida deito em cima dele já empurrando meu pau no seu cuzinho, sentindo entrar toda a cabeça e viro seu rosto de lado procurando enfiar minha língua dentro da sua boca para abafar seus gritos e nisso enfio as minhas mãos por baixo de seus ombros e enterrando todo meu pau naquele cuzinho apertado. Fico naquela posição uns 2 minutos até sentir ele relaxando com meu pau dentro e nisso começo a me mexer e dar minhas estocadas, foi assim uns 10 minutos estocando aquele cuzinho delicioso foi quando eu senti que ia gozar e atolei até o final despejando meu gozo bem lá no fundo, ficamos naquela posição um bom tempo. Depois ficamos de frente um para o outro e Lucas veio me deu um abraço e me beijou. Conversamos sobre o ocorrido pedi a ele todo segredo, ele diz que sim, que queria fazer de novo comigo e que queria sempre namorar comigo, achei fofo aquilo. Falei se ele já tinha alguma experiência com alguém antes, ele me disse uma vez que entrou no quarto de seu pai, ele estava dormindo só de cueca, ele ficou observando o tamanho, chegou bem perto e quis tocar mas tinha medo se ele acordasse o que ele iria fazer com ele. Sempre que estava sozinho em casa com o seu pai ele gostava de espionar ele no quarto deitado ou no banheiro olhando pela fechadura e ele ficava com seu pau duro com vontade chupar aquele pau que deveria ser bem gostoso. Nos despedimos e prometemos marcar mais transa iguais aquela. Levei ele até sua casa e disse a sua mãe que demoramos porque tinha várias pessoas para atender. Ela agradeceu e disse se eu não queria entrar, pois o almoço estava na mesa e aí eu faria companhia para o Lucas, e entrei saboreei um delicioso almoço em companhia com meu mais novo amante. Passado algumas semanas estava no salão e apareceu o Marcos e ele mesmo tocou no assunto da família da Matheus se eu tinha notícias ou visto eles, disse que não tinha, e que teria uma novidade para contar, porém ele ficou curioso, e disse a ele para manter segredo, ele disse que sim, que eu poderia confiar, afinal somos amigos bem íntimo. Então disse a ele sobre o ocorrido com o Lucas, que tinha transado com o gurizinho, que a melhor foda que tinha acontecido comigo. Em seguida ele me indaga:
– Diogo, seu filho puta e você não me chamou, você sabia que eu estou louco para comer aquela bundinha maravilhosa e você vai ter que marcar uma foda entre mim e ele urgente, pois estou na secura já faz um tempão.
Então meus amigos no próximo relato eu conto para vocês como foi a nossa deliciosa transa a três!

Avalie esse conto:
PéssimoRuimMédioBomExcelente
(Média: 4,93 de 42 votos)

Por # #

2 Comentários

Talvez precise aguardar o comentario ser aprovado
Proibido numeros de celular, ofensas e textos repetitivos
  • Responder .

    Que delicia! Tlg @SerkanBol

  • Responder Reinaldo.

    MUITO BOM.