# #

O filhinho Novinho de Ana – Parte 2

787 palavras | 6 |4.65
Por

Continuação do conto anterior, minha iniciação com o filho da minha cozinheira.

Conforme no conto anterior, o menino saiu do meu colo e abaixei a samba canção fazendo meu pau saltar pra fora. O menino olhava extasiado, parecia hipnotizado com a minha piroca. A cabeça do meu pau brilhava com o pré-gozo que estava intenso e escorria um pouco para a extensão, meu cacete estava colado na minha barriga de tão duro e pulsava descontroladamente. O menino segurou no meu pau e estava tão quente que ele se assustou e tirou a mão rapidamente. Eu peguei nas mãos dele e puxei devagarinho de volta para o meu pau, ele pegou de novo, apertou, começou a fazer carinho punhetando bem devagar. Eu quase gozei com as mãos pequenas e macias daquele menino no meu cacete, era gostoso demais. E quando ele se familiarizou com meu caralho, ele aproximou sua boquinha, pequena e carnuda, e abocanhou a cabeça do meu pau com vontade. Segurei pelos seus cabelos ele tirou a boca do cacete e falou:

– O gostinho é bem gostoso desse melzinho Tio Ricardo, o do amigo da mamãe era bem salgado. E seu pau é mais cheiroso… Ele falou isso enfiando a cara no meu pau e cheirando os pelos da minha virilha. Tenho as pernas um pouco peludas e meu abdômen é definido com aquelas entradas nas laterais da cintura e meus pelos vão subindo pela barriga até o umbigo. Ele repousou a mãozinha na minha coxa e enfiou os dedinhos pelos meus pêlos e meio que puxou um pouquinho, aquilo me enlouqueceu.

– Gostou Lucas? E qual era o tamanho do pau do outro tio? – perguntei.
Ele olhou, analisou um pouco pensativo e apontou com a mão um pouco acima da metade do meu pau.
– Aqui tio! Mas as bolas dele eram maior.. – ele disse dando uns risinhos.
Num impulso, me abaixei e enfiei minha língua naquela boquinha pequena e quente. Senti ele amolecer nós meus bracos. Ele enfiou as mãos e os braços por dentro da minha camisa e ficou alisando meu peitoral. A sensação era que uma mulher muito macia, pequena, sexy e delicada estava me beijando. Sentei novamente na cadeira e comecei a agarrar e beijar ele apertando aquele rabinho macio com as mãos. Coloquei o dedinho na porta do cuzinho, molhei o dedo com saliva e comecei a dedilhar. Estava quase gozando meu cacete todo babado contra a barriga dele.
Me levantei com ele no colo e beijando a boquinha.ele ficou pendurado em mim. Fechei no notebook e fui para o quarto. No quarto não resisti e passei a lamber aquele cuzinho delicioso e rosadinho.

– Que delícia Tio, hummmmmmmm – disse Lucas gemendo na minha boquinha.

Naquela altura perdi totalmente a noção e equilíbrio. Sai de mim. Decidi que iria enfiar meu cacete grosso de 20cm no rabinho daquela putinha de 9 aninhos apenas.
Numas noites anteriores eu tinha comido uma morena bem rabuda, mas no outro dia de manhã ela foi embora e deixou uma calcinha fio dental cor de rosa, e eu havia guardado na gaveta da minha comoda. Peguei a calcinha vesti no Lucas e deixei ele com o rabinho empinado com aquela calcinha. A visão era linda, maravilhosa. Nunca vi um cuzinho tão delicioso. Mal aparecia o buraquinho de tão fechado. Parecia que ia arrancar meus dois dedos quando eu enfiava.
Me deitei na cama coloquei os braços atrás da cabeça e deixei dele me mamar de quatro. Me olhando. Era uma perfeição!!! Ele tentava ao máximo imitar os vídeos que ele assistia. Engolia a cabeça e ficava subindo e descendo rapidamente. Aquilo me incomodou. Peguei meu celular e coloquei num vídeo onde uma guria bem novinha mamava um cacete lentamente e sugando.
Mostrei a ele.
– Luquinhas é o seguinte. Se você quer ter o pau do titio mais vezes agora você precisa aprender a se comportar como uma menininha, pois o titio gosta de fazer essas brincadeiras somente com menininhas bem femeazinhas. Quer ser minha fêmea? Minha menininha? por isso te vesti essa calcinha. – perguntei alisando aqueles cabelos cacheados.

– Quero sim tio. Vou ser sua menininha. – quando ele disse isso meu pau quase explodiu em jatos de porra.

Ele começou a imitar a moça do vídeo. Lambendo delicadamente e babando muito. Descia nas bolas e ficava sugando com aquela boca quentinha e me olhando. Estava sendo o melhor boquete que recebi na vida.
Comecei a mexer a cintura metendo meu pau extremamente babado naquela boquinha quente. Segurando ele pelo queixo enfiava cada vez mais meu pau naquela boquinha.

Avalie esse conto:
PéssimoRuimMédioBomExcelente
(Média: 4,65 de 34 votos)

Por # #

6 Comentários

Talvez precise aguardar o comentario ser aprovado
Proibido numeros de celular, ofensas e textos repetitivos
  • Responder Marco_Shotara

    Nossa que tesão de conto

  • Responder @Garoto_Sigiloso

    Cara muito bom, quem curte chama no Telegram @Garoto_Sigiloso

  • Responder Ativao

    Manda seu e-mail

    • Anónimo 1

      Manda foto do seu pau

  • Responder Anonimo

    Alguém Afim De Trocar Conteúdo?

    • Papai

      Chama lá @anderf1