# #

Meu Namorado Perverso

2725 palavras | 14 |4.81
Por

Andrea descobre algo secreto de seu namorado, e percebe que a medida que ela conhecia seu lado escuro mais ela ficava louca por ele.

************ Identidade Bourne é meu codinome*******************
Essa é a história de Andrea, que descobriu o lado escuro de seu namorado, mas gostou. 

Vou contar que algo muito estanho, sexo é algo muito misterioso e muitas vezes não conseguir explicar certos gostos e atos sexuais.
Eu me chamo Andrea, 27 anos, morena clara, magra e adoro fazer selfies mostrando minhas curvas e peitos. Namoro um homem muito gato há 4 anos, sou louca por ele, ele é gostoso, lindo, másculo, simpático, sorrisão, bem dotado, ele malha e se cuida, gamei no primeiro sexo pois ele é muito bom de cama, tem pegada, eu sou muito ciumenta e tento me controlar  porque ele sempre atrai atenção das mulheres, eu sou mulher e eu sei quando elas cobiçam, principalmente sabendo que é comprometido!

Seu nome é Wagner, tem 29 anos e trabalha como corretor de imóveis. Ele ainda mora com os pais, tem duas irmãs mais novas que me adoram, eu fico bastante na casa dele e com a família dele. Sua casa sempre tinha visita de vizinhas e suas crianças, uns meninos viam e iam, amigas de sua mãe, meninas amigas de suas irmãs, parentes, visitas se sentiam em casa, então era uma casa movimentada. Eu tinha ciúmes das amigas das irmãs dele e ficava sempre imaginando coisas. 

Numa tarde eu estava com Wagner na casa dele, a mãe dele estava com uma vizinha, e umas crianças correndo e gritando. Eu já tinha que ir então me despedi de todos, sua mãe e a vizinha me pediram pra esperar porque elas também já iam sair, assim abria o portão eletrônico e então sairíamos todos juntos, beijei Wagner e dei tchau ele disse que ía tomar subir e tomar seu banho. 

Quando estava chegando quase na esquina, na casa da vizinha, comecei a procurar a chave do meu carro na bolsa e lembrei que havia deixado lá! A mãe de Wagner me disse pra ir buscar e me deu a chave dela, porque Wagner podia não ouvir a campanhia se estivesse no banho, então aquela chave era para abrir o portão pequeno e o outro era pra abrir a porta dos fundos. Então assim eu fui. 

Abri o portãozinho em silêncio e segui pela lateral da casa em direção aos fundos, passei pela janela é vi uma das meninas da vizinha, de uns 8 anos, sentadinha na sala sozinha, tudo em silêncio e segui até os fundos da casa e me deparei com uma cena chocante. Wagner estava sentado na beira da varanda, fumando, com sua bermuda nos pés, enquanto uma menina estava tentando sentar em seu pênis ereto, devia ter uns 10 anos.
Eles não me viram paralisada, a garota estava de frente pra ele sentando sobre o pau do meu namorado, e parecia ter entrado um pouco, pude ver suas bolas enormes penduradas abaixo da bundinha dela. Wagner segurava seu cigarro com uma mão e outra na bunda da menininha. Tentavam não fazer barulho mas Wagner soltava uns sussurros.
Eu gritei. A  garota correu. Wagner se levantou e subiu sua bermuda, eu entrei pra pegar a chave do meu carro, ignorando o que ele dizia. Depois daquele dia não falei com ele por dois meses, totalmente transtornada, não contei a ninguém. Algo estranho aconteceu comigo, minha mente ficou obcecadas de imagens eróticas envolvendo Wagner e eu ficava excitada a ver uma menina e imaginava ela nas mãos de Wagner, era algo mais forte que eu.

Entrei em contato com ele, e nos encontramos com muita paixão. Ele me confessou que quando tinha 7 e 8 anos, sua tia se aproveitava dele, ele tentou contar pro tio, mas ele também se aproveitou dele, então ele cresceu com isso. Seu tio via sua tia abusar dele até seus 13 anos, depois passou a ter  essa vontade estranha ao ver que as crianças da rua ficaram se exibindo pra ele. Ele disse que não se achava gay, mas ele também comeu menininhos, e não importava o sexo, que ele gostava era meninos e meninas por volta dessa idade, pediu por favor para não odia-lo, ele não ia fazer mais, e até ia procurar psicólogo. Eu não quis dizer a ele o que eu estava sentindo, fiquei quieta nisso mesmo e voltamos o namoro. Nossa transa ficou mais fogoso, mais depravado e nós estávamos curtindo. 

Bom, eu não conseguia tirar aquilo da minha cabeça, eu ficava louca e molhada imaginando uma menina nas mãos do gostoso do meu namorado, e não sabia como dizer isso a ele. Comecei por explorar fantasias, em que eu pedia pra ser a filhinha, a sobrinha, a priminha, a filhinha da vizinha, e eu me vestia como infantil. Eu via em seus olhos seu tesão e felicidade! E ele via nos meus olhos minha cumplicidade, o que nos conectou ainda mais. 

Quando Wagner ia pra minha casa, a gente ia comer numa feira aberta do bairro, e sempre eu via a vizinhança. Uma senhora, amiga da minha mãe estava lá com sua neta de recém sete anos, andando pela feirinha. Eu quis parar para cumprimentar elas e apresentei Wagner, ela disse que finalmente ela conseguiu conhecer ele. A menina, Tamires, de trancinhas, short jeans curtinho e um top curto, ficou olhando pra Wagner, e eu imaginei coisas, fiquei molhada, vi o volume na bermuda de Wagner crescer.
Eu também morava com meus pais, ele tinham viajado nesse fim de semana então Wagner ia ficar comigo na minha casa.
– Oi Tamires! Como você tá bonita!! – eu disse e ela ficou sorridente.
– Ah eu tive que dar uma volta com ela, só em casa nesse calor, ela querendo ver gente! – disse a avó dela.
– Eu imagino! Ela precisa de se divertir com gente jovem! – eu sempre brincava com Dona Rita e ela achava graça.
– Pois é minha filha, mas ela mora só dois velhos! – riu Dona Rita. – A mãe dela trabalhando lá no estrangeiro e eu aqui tentando distrair essa menina!
Tamires rodava brincando, certamente se exibindo, e num relance vi a cara de pervertido de Wagner comendo ela com os olhos.
– Dona Rita! Por que não deixa ela vir com a gente? Eu vou fazer um bolo e mousse de limão, minhas priminhas vão lá daqui a pouco, tem piscina pra elas. Você quer Tamires??
Wagner arregalou os olhos e Tamires ficou entusiasmada! Eu disse que a levaria embora mais tarde, mesmo sendo vizinha na mesma rua. Dona Rita nos seguiu até a frente da sua casa e deixou Tamires ir pra casa com a gente, eu disse que ela podia vestir o maio da minha priminha. 

Chegamos em casa e Wagner me puxou num canto:
– O que você tá fazendo baby?
– Amor, eu quero ver você catando essa menina! Eu tenho sonhado com isso desde aquela vez que vi a menina com você! Não se preocupe! Deixa comigo, agora vai por sua sunga!
– Mas Andrea, é perigoso, eu tenho essa fraqueza…
– Eu sei, quero te ver com ela! Vai se trocar!

Wagner voltou com sua sunga, era 1,82m de gostosura, seu corpo levemente peludo, olhos negros intensos e cabelos estiloso, queixo e nariz de italiano. Na mesa a beira de piscina Tamires comia todo tipo de doce, perguntou onde estava minhas priminhas e eu sempre enrolando dizendo que iam chegar. Nos sentamos ao lado dela, e Wagner sentou-se virando pra ela de pernas abertas expondo seu volume, olhando pra ela como se fosse uma presa, e me olhando pra ver se eu estava bem com ele fazendo aquilo. Eu com tesão. Tamires estava de boca cheia de mousse e olhava pra Wagner que estava sentado bem pertinho dela.
– Você viu que bonito o meu namorado Tamires? – ela sorriu com vergonha.
– Ele também te acha bonita, dá uma volta pra ele ver!
Tamires desceu da cadeira e deu uma rodadinha, seu shortinho jeans apertava sua bundinha. Mandei Wagner ir pra piscina e ele levantou com uma ereção que Tamires não pode deixar de notar, e entrou na nossa piscina. Eu de biquini entrei em seguida.
– Tamires, eu não achei nada de maio da minha priminha aqui!!! E elas disseram que não vem mais! Você pode entrar só de calcinha, não vamos contar nada pra sua vó! Juro! Vem, Wagner ajuda você entrar na água. 

Ela ficou olhando morrendo de vontade de entrar, indecisa. Mas ela pediu pra olhar pro lado, tirou seu shortinho e seu top, cobriu seus peitinhos com as mãos e veio pra beira da piscina, Wagner pegou ela e desceu aos poucos na água, a piscina não era mais funda mais que usa altura. Então não havia perigo.
Wagner ficou encoxando ela por tras, ela olhava sem entender e se afastava um pouco, mas meu namorado encostava de novo, até que ela foi deixando. Eu contava histórias pra distrair ela. E comecei provocar.
– Você já quer roubar meu namorado né Tamires? – ela riu sem graça.
– Quantos anos você tem agora? Você já tem namorado? – eu perguntei, percebendo que Wagner tocava de leve suas costas e ela não ligava.
– Eu vou fazer 10 anos! Namorado?? Eu não!!! São tudo bobo!!!
– Meninos são tudo besta mesmo! – eu concordei. – Eu te empresto meu namorado hoje! Você quer? Já tá na idade de aprender! Mas não podemos contar pra ninguém!

Ela virou a cabeça pra tras e pro alto pra ver o sorrisinho do meu namorado. Ela sorriu e deu de ombros, e ficou muda com um sorrisinho, rodando seu corpinho na água. Wagner parecia estar tocando ela por baixo dágua e ela disfarçava. Isso me deixou muito excitada, vendo a cara do meu namorado encoxando essa menina que concordava em siléncio.
– Você deixa ele te beijar Tamires? Você vai gostar!
Ela com um sorriso olhava pra longe de vergonha.  Eu insisti e disse que ele queria beijar ela.
– Então você não gostou dele né?
– Não não Déia! Gostei dele sim!
– Ele é bonito?
– É!
– Então beija ele Boba, você já é moça!
Ela parecia estar com vergonha de mim, então eu disse que tinha que procurar por umas toalhas e ia demorar um pouco. Assim fiquei observando eles por trás da vidraça da varanda.
Wagner a encoxava bastante, até imprensar ela na beira da piscina de frente pra mim, ela não me via e estava deixando ele se esfregar nas costas dela e conseguia ouvir a conversa:
– Você é muito bonita sabia?
– ah tio, as vezes me acho feia? – ela disse rindo com dedo na boca.
– Vou beijar você pode?
– E se ela brigar?
– Ela não briga não! Só você que ela deixa!
Wagner a virou e a levantou, segurando-a no colo e beijou sua boquinha, pude ver sua língua atravessando, eu fiquei molhada, batendo siririca. Meu namorado lambia seus peitinhos tomando cuidado pra não deixar marcas. Ela ria de cócegas e abraçou a nuca dele. Ele saiu da agua com ela pindurada, e foram pra esteira. Ele tirou a calcinha dela, ela riu quietinha. Ele chupou os peitinhos dela com dedo na bucetinha.
– Shhhh! Não faz muito barulho tá? – ele mandou.
– Mas seu dedo machuuuuca! – choramingou.
– É assim mesmo! – ele tirou sua sunga com ela entre suas pernas, seu penis saltou.
Tamires ficou meio nervosa, peladinha em pé entre as pernas dele, olhando seu penis pulsar.
– Agora pega né! – Wagner pois as mãoszinha dele em volta de seu membro.
– É assim que se namora, viu! Ja namorou antes?
Ela disse que sim com a cabeça, sem falar nada só obedecia e olhava preocupada pra ver se alguém vinham.
– Ela foi é dormir, eu acho! – disse Wagner. – Fica de joelho!
Ela se baixou e ele empurrou sua cabeça pra engolir seu membro. Fez ela se engasgar varias vezes, ela tentou se levantar mas ele a segurou na posição.
– Ainda não! Não mandei! Abre a boca!
Ela continuou sendo socada pelo pau dele.
– Você nunca tinha namorado assim?
Ela passou seu pulso na boca removendo a baba.
– Desse jeito não! já ta bom tio?
– Ah, já não me quer mais! Nunca namorou né? Não acredito nisso!
Ela se levantou parecendo triste.
– É que machuca tio, posso beijar ele, você gosta?
Ela pegou no pau dele e beijou, passou a lingua, algo mais leve. Wagner deu umas gemidas. Ela apertava suas perninhas com sua mão na buceta. Wagner a levantou e a pos na esteira, ele se ajeitou, abri as pernas dela e passou a chupar a buceta dela. Eu estava louca vendo aqui, era uma mistura de ciúmes com tesão, eu não entendia. Ele foi por cima dela encaixando a cabeça de meu penis na porta da xaninha da garotinha. Eu via ele de bunda, pro alto, com suas bolas penduradas e sua cintura entre as pernas da menina. Seus musculos do corpo contornavam os movimentos leves. 

– Não cabe tioooo! – reclamou ela.
– Calma lindinha, abre bem sua pepeka, ela quer! Você ja fez isso antes?
– Já… o vizinho, o pai do meu coleguinha, mas doia!

Eu acho que sabia quem era, devia ser um homem de uns 50 anos, grande barrigudo, pois ela sempre tava com esse coleguinha, pessoal falava que eram namoradinhos.

– Você prefere ele então???
– Não tio… você é bonito! Ai ai!
Parecia que ele ele enfiou a cabeça na buceta dela, nossa!!! Ele prendeu com os braços pra cima e tava comendo, não entrava tudo mas ele comia com rapidez! A menina gemia, reclamava e ele mandava ela falar baixo!
– Psiu! Não reclama! Sei que você queria dar pra mim! Safadinha! Toma gostoso agora.
– Aiiii tio!
– Você gosta de rôla de homem! Fala! Anda, fala pro seu macho!
– Uh hun!
Ela se levantou, fez ela ficar de joelhos e mandou ela abrir a boda. Ele a prendia pelos seus cabelos trançados.
– Olha pra mim! Põe a lingua pra fora!
Eu já estava gozando pela segunda vez!
– Vai tomar o leite de macho agora, sua safadinha! Nah Nah, não fecha os olhos! Abre bem a boca!

Vi ele se retorcendo e ejaculando na cara da menina, ela tentou virar o rosto, mas ele a segurou pelas tranças.
– Eu te falei pra não fechar a boca! Abre ela de novo!
Ele juntou todo seu semem com seus dedos e pois pra dentro da boca dela.
– Engoli rápido que é melhor! Vai! Isso!  Agora chegou a hora de mais sorvete!!!
Ele a pegou pela mão, se vestiram e se sentaram à mesa na beira da piscina. Eu cheguei com mais sorvete ela foi pro colo de Wagner e ele com sua mão por dentro do shortinho dela na parte da frente. Wagner e eu começado a dar sorvete pra ela, pondo na boca dela com a colher, ela dizia estar cheia, mas eu insistia mais e mais, não paramos enquanto vimos que ela já estava no seu limite. Ele mantinha ela encaixada no colo dele por cima da sunga.
Tive uma impressão que havia mais perversões escondidos no Wagner, fiquei intrigada. Eu deveria fugir, mas não. Talvez eu seja a mais pervertida por estar gamada nele e seu lado perverso.
Já estava pensando em como trazer minhas priminhas pra ele! 

® Identidade Bourne

⏩ O melhor site de desenhos animados pornô do 🇧🇷, HQs eróticas🔥

Avalie esse conto:
PéssimoRuimMédioBomExcelente
(Média: 4,81 de 37 votos)

Por # #
Comente e avalie para incentivar o autor

14 Comentários

Talvez precise aguardar o comentario ser aprovado
Proibido numeros de celular, ofensas e textos repetitivos
  • Responder Ped ID:8kqtlwov9a

    Só nós pedófilos sabemos como atrair uma criança e fazer coisas com elas sem elas perceberem. Que tesão!!! Por mais crianças abusadas

    • 21x06cm PED ID:8d5ezenyzm

      Elas estão ficando mais fácil e resistente

    • LEKAO ID:g3ja3kv9i

      isso é lindo pra caralho

  • Responder Sophya 100% pedo ID:gsudr9b0c

    Posta a parte 2 por favor

  • Responder Olivier ID:8d5n6s5zri

    Nada mais gostoso do que presenciar um homem no meio das pernas de uma garotinha. Aquela bunda gostosa mexendo, o sacão pendurado enquanto mete gostoso numa bucetinha bem pequena.

  • Responder Amo crianca ID:gsudr9hr9

    1 ano pra postar a segunda parte

  • Responder Tamy pedo ID:gsudr9hr9

    Cade a parte 2 ?

    • Sophya 100% pedo ID:gsudr9b0c

      1 ano pra sair , só pode , é muita demora

  • Responder Amanda ID:19p2s5vql

    Kd a parte 2 ? Ansiosa ja

  • Responder Pedófilo assumido ID:gp1fsmov4

    Tomara que a mulher tambem vire uma pedófila

  • Responder Pedófilo assumido ID:gp1fsmov4

    Continua

  • Responder Marcos ID:8d5i4imv99

    FDP, fudido, para de colocar anúncio

    • 16aninhos ID:enmtb6vrz

      Porra..

  • Responder Anônimo ID:8cipya65d0

    Muito bom a putinha estupida caiu direitinho na armadilha