#

Suzi, minha esposa e seu apaixonado amante me transformou em corno conformado 1

2654 palavras | 12 |3.89
Por

Vou contar o que aconteceu comigo no meu casamento em que minha esposa me colocou um par de chifres e me transformou num corno manso

Vou contar o que aconteceu comigo no meu casamento em que minha esposa me colocou um par de chifres e me transformou num corno manso, Ela 38 anos, uma senhora mulher, bonita, morena clara 1,64 altura, corpo cheio, 65kg, seios médios empinados e firmes, coxas grossa, cabelos escuros nos ombros, bumbum grande, pés 37, mãos lindas, olhos castanhos claros, inteligente e muito reservada. Eu, 55 anos, 1,75 mantenho a forma, um coroa enxuto…
A minha história começa quando percebo que mesmo a pesar de querer ser o garanhão da minha esposa, mas com a idade dela e a minha as coisas mudam de figura, afinal o tezão continua o mesmo só a pegada não é a mesma de quando tinha 40 anos, sou super tarado nela, transamos frequentemente e na cama somos super safados, falamos e fazemos de tudo, entre nós não tem tabus nosso relacionamento é aberto, temos a liberdade de conversar até sobre pessoas que ela acha bonitos etc…essas conversas sempre me excita e ela sabe disso quando fala de outro homem e do que ela faria se tivesse oportunidade de sair com um, entre essas e outras Suzi minha esposa confidenciou que tinha um cara que baba ovo por ela, fui saber, um coroa de 46 anos 1,80m, uns 95kg, divorciado há dois anos, sem filhos, vindo de São Paulo, mora sozinho e o prédio dele fica há três quadras do nosso.
Não faz parte do círculo das nossas amizades, engenheiro agrônomo vida tranquila, sem vícios muito reservado, simpático, Suzi o acha um gato charmoso e parecia ser gostoso na cama segundo ela, pronto, bastou isso para acender dentro de mim um desejo louco de ser corno da minha esposa com o Enrico, o nome dele.
A partir daquele dia cresceu em mim um desejo alucinante de ver minha esposa gozando com outro macho e ambos se tornando amantes fixo essa ideia não saia da minha cabeça… eu e ela a cada dia alimentávamos esse desejo, Suzi acreditando na possibilidade de poder ter um relacionamento com outro ficou ainda mais tesuda e nossas transas passaram a ser mais gostosas, e apimentadas.
Bolei um plano em que ela começasse a ser levada pelas investidas dele e desse corda para ver até onde iria as tentativas dele com minha esposa, Suzi e Enrico iniciaram amizade aberta via bate papo no Zap e a cada dia a conversa entre eles ficavam mais ousadas e atrevidas, ele passou a elogiar minha esposa e dizia que eu era um senhor de muita sorte em ter ao lado uma verdadeira deusa da beleza, ela como toda mulher se derretia com os elogios, Suzi foi dando corda e logo começaram a se abrir ainda mais a conversa, falavam de tudo até um belo dia ele tocar no assunto sobre sexo, Rico assim que ela o chamava já mais íntimos, perguntou se realmente ela com toda aquela beleza, bem mais jovem eu conseguia satisfazê-la plenamente? Suzi não sabia o que dizer eu dei uma mãozinha e disse pra ela: Fala que meu marido é bom, mas espero um pouco mais e claro, reconheço que a idade também contribui para ficar devendo algumas vezes… foi a ponta que faltava, Rico gravou um áudio dizendo, poço te confessar um segredo? Ela respondeu que sim… ele disse, se você quiser quem sabe eu consigo te dar o prazer completo? Eu estava do lado dela ouvindo a conversa e logo meu pau ficou duro e minha esposa percebeu, olhou pra mim e disse, achou bom nem meu corninho? Está doidinho para ser corno manso né? Nos beijamos muito ali e ela continuou falando com ele dizendo que a ideia não era ruim, mas para isso ela teria que trair o esposo, ele respondeu dizendo que nesse caso era só tesão e que ser feliz daquele jeito fazia parte até mesmo os bons casamentos precisam ter algo novo para reacender. Minha esposa toda dengosa falou pra ele que estava excitada com aquela conversa e que seria melhor mudar o assunto senão acabaria gozando alí mesmo e ele não poderia aliviar o seu tezão… Rico respondeu na bucha, depende! Ela, depende do que? De você uai? Ela, como assim? É só caminhar um pouquinho vem até aqui no meu apartamento que resolvo o seu problema… Disse ele, também estou precisando amar alguém especial e você é mais que especial, não aguento mais de vontade de te beijar e sentir meu pau pulsando dentro daquela xoxotinha gostosa… Rico percebendo que minha esposa abriu a guarda, ele foi bem fundo nas investidas, por um momento minha esposa parou, olhou pra mim e fez uma cara de, e agora, o que eu respondo pra ele? Eu naquele momento já não falava por mim, tudo era só tezão e emoção, acho que eu queria tanto quanto ela, e meu desejo que minha esposa fosse ao encontro dele, eu estava louco para ser chifrado e a oportunidade estava alí preste para acontecer naquele dia. Falei para a Suzi, meu bem você quer ter algo com o Rico? Seja sincera, ela respondeu, uai não sei, agora estou confusa…esse namorico por Whatsap já durava mais de dois meses então já era tempo de, se acontecesse esse convite eu não iria perder a oportunidade de ter minha esposa metendo com outro homem, porque eu não pensava outra coisa senão ser corno manso da minha amada esposa. Beijei Suzi e disse, meu bem, só depende de você agora, estou pronto para ser seu corno, ela me respondeu, se é isso que você tanto deseja, então vou te coroar hoje e te fazer meu manso marido… Meu pau parecia que ia furar meu short de tão duro, e como vai fazer para isso acontecer? Suzi disse, preste atenção vou dizer a ele que só posso ir lá as 17:00hs porque você vai para o futebol e só chega pelas 21:00hs aí terei mais tempo para conversar com ele tudo sobre nós dois e agora com ele entrando no nosso relacionamento…era naquele momento 15:40hs mais ou menos. Suzi estava ansiosa e nervosa porém firme no que queria realizar com o Rico. Dito e feito eles marcaram para o horário combinado, eu disse pra ela que não falasse nada que eu estava sabendo de tudo e que depois da primeira vez, se fosse realmente aquilo que queríamos, pensaríamos em uma maneira de eu participar… Suzi sabia que eu queria lamber, beijá-la depois que tivessem trepado com seu amante, e isso me alucinava só de pensar quando chegasse esse momento. Suzi tomou um banho frio, se arrumou toda de forma discreta, ela gosta de usar uns cremes deliciosos que deixa seu corpo todo perfumado que causa mais tesão na hora agá, há exatos 16:50 ela desse no elevador e sai em direção para o seu encontro pela primeira vez com um outro homem, deixando para trás seu marido que está prestes a ganhar um par de chifres e se tornar um corno safado. Fiquei alí com uma cara de tonto, lógico, não teria outra definição mais adequada para colocar em mim, casado com uma mulher bonita, jovem, séria, fiel, mas isso não estava bom tinha que a empurrar para transar com outro macho… pude ver do sexto anda minha esposa caminhando na calçada em direção ao seu novo homem, o cara que dali a pouco estaria com a minha musa nos braços, beijando e fazendo minha esposa gozar no seu cacete… como isso seria possível? Dizia eu, devo estar maluco, mas, então porque não ligo no seu celular e peço para abortar a missão? Ainda dá tempo, em poucos minutos ela some da minha visão e eu fico em casa brigando com o meu ego, eu falava para mim mesmo ouvir de frete ao espelho do banheiro: Seu corno, safado, chifrudo, daqui a pouco outro cara vai meter o pau na boceta da sua querida esposa, ela vai gozar no cacete dele, ele vai encher de porra a boceta da sua mulher, eles vão se beijar na boca, você é um frouxo, um velho broxa e corno… entregando de bandeja a sua mulher para ser devorada, outro macho, garanhão, mais jovem e muito mais metedor que você, e quando ela chegar para ficar mais desmoralizado, ainda vai chupar a bocetinha dela toda cheia de porra do macho dela… você é um verdadeiro corno manso mesmo, seu chupa porra, capacho, era isso que você queria? Então agora pode se preparar porque sua esposa vai querer meter muito mais com ele e fará de você um viciado chupador de boceta melada e arrombada por outro cacete mais duro e mais gostoso que o seu… eu falava tudo isso e ao mesmo tempo com misto de ciúme, raiva e sentimento de culpa, gostava de falar tudo aquilo e quando me dei conta do tempo, eles já haviam se encontrado por uns 25 minutos, aí pirei de vez, não tinha mais como voltar atrás eu estava me preparando para ser corno e aguentar o chifre que iria carregar dali pra frente. Minha condição de corno e como seria entre eu e a Suzi depois daquele dia era inimaginável, e se ela apaixonasse pelo seu amante? Se ele apaixonasse pela Suzi? Ela havia me alertado que o medo dela seria gostar e não querer parar de dá para seu amigo. Como eu resolveria um problema desse? Minha esposa depois de bater papo com o Rico pelos mais de sessenta dias, estava definitivamente embriagada por aquela situação, Suzi se transformou em uma mulher mais dengosa, e carinhosa comigo… eu a incentivava a criar coragem e transar com ele, Suzi nas nossas transas, me xingava de corno, safado, você é um homenzinho chifrudo que vai arrumar outro macho para dar conta do meu fogo? É safado? Quero ouvir sua resposta corno! Eu respondia sim meu amor, vou sim, serei o que você quiser! já que não dá mais conta do recado eu ainda vou fazer você chupar e beber toda a nossa porra após as nossas transas está entendendo seu porta chifres? Depois que eu sair com outro macho, eu não serei mais a mesma pra você e você também não será mais o mesmo homem, vai ter várias mudanças a começar na sua cabeça e o resto vou te transformando aos poucos. Suzi dava as dicas de como seria entre nós se eu quisesse que ela me transformasse em corno manso, ela dizia, tudo na vida tem um preço a ser pago até mesmo para ser corno, você está disposto a pagar o preço seu velho safado? Eu, claro respondia dizendo que tudo que acontecer for para o melhor do nosso casamento eu pagaria qualquer preço e estava nas mãos dela para o que ela quisesse, por isso eu teria que arcar com as possíveis consequências. Eram tantas coisas que passavam pela a minha cabeça naquele momento quando olhei no relógio passava das 18:00hs eu dizia, pronto, já sou corno manso, minha esposa nessas alturas já deve estar recebendo o cacete do seu namorado! Ele deve ter enchido minha esposa de gozo aquele safado sabendo que a Suzi é mulher casada não está nem aí, quer mais é meter e gozar sem importar que ela tem marido…eu sozinho em casa falava em voz alta, xingava o Enrico de vários nomes como que vingando daquele cara que estava metendo na minha esposa, muito atrevido esse pilantra etc., etc…. agora só me resta esperar a sua volta quando minha esposa passar daquela porta para dentro nunca mais será a mesma, vai voltar usada e cheia de porra de outro macho, queira eu goste ou não, não tem mais volta, ela continuará minha esposa porém mulher de outro senão de outros porque quando uma mulher casada transa com outro, nunca mais se contentará só com o esposo. Finalizando, eu ali me preparando para receber minha esposa de volta e imaginando como eu deveria agir, passava das 20:10 quando subitamente Ela entra no Apartamento, pude ver no seu rosto uma cor diferente, um sorriso maroto de quem não fez nada dentro dos padrões normais, Suzi caminhou até eu e deu uma piscadinha safada passando a mão sobre a minha cabeça e disse, parabéns meu maridinho safadinho e corninho manso, você agora pode se orgulhar porque hoje meti um delicioso galho de chifres nessa cabecinha … Suzi encostou em mim e disse, tenho um delicioso presente pra você! Quer? Perguntei, o que é? Ela me ordenou que deitasse no tapete ali mesmo na sala e veio por cima suspendeu a saia, separou a calcinha para um lado e encostou na minha cara aquela cheirosa se é que posso chamar de bucetinha toda melada de porra, fechei os olhos e pude sentir o sabor incomparável de porra dela e do seu macho que acabaram de se realizar, foi uma loucura total, explodir por dentro de tezão, não tem como explicar esse momento, so os cornos de suas companheiras sabem a sensação de meter a boca na bocetinha da esposa depois que o amante goza dentro, é mágico, inesquecível, saboroso, elétrico, afrodisíaco rejuvenescedor, ela mais que putona falava:
Toma aí na fonte do prazer o néctar dos deuses seu corno safado.
Suzi meio de cócoras sobre minha cara, eu sorvia aquele gozo grosso que saia de sua boceta minha boca aberta e minha língua grudada naquela deliciosa gruta do amor, pude perceber o estrago que o pau do Rico havia feito na minha esposa, ela estava totalmente relaxada bem larga, também pudera, vim saber que o pau dele media 18cm e bem grosso e cabeçudo e eles ficaram quase uma hora metendo sem tirar o pau de dentro… Suzi encontrou com o Rico a forma de gozar várias vezes em uma transa só, eu chupava com volúpia sem parar, Suzi dizia, vai se acostumando porque quero mais e não penso nunca parar, se era chifres que você queria então meu queridinho depois de hoje eu te prometo colocar galhos em você até nos tornozelos, seu corno safado, seu lugar é bem aí mesmo, chupando o gozo do meu macho de verdade… é pra isso que você serve, para limpar o serviço que outro homem fará na sua esposa, quando fizermos amor, então meu cachorrinho chupa porra… essa será a sua missão daqui para frente, estamos entendidos ou quer que eu desenhe para ficar mais claro? Eu com os olhos fechados e a boca sugando aquela doçura que minha Suzi despejava, balançava a cabeça afirmando positivamente, Suzi ali me instruindo dos meus futuros deveres gemia com tezão e sem avisar começou a mijar na minha boca era tanta urina deliciosa que eu não conseguia beber tudo e engasgava, minha esposa é toda gostosa até seu mijo depois de tomar umas duas latinhas de cerveja vira mel, quem curte chuva dourada sabe do que estou falando. Depois dessa seção de lambidas e chupadas, encostamos no sofá e minha esposa começou a narrar tudo que aconteceu naquele dia, mas ficarei devendo e falarei no próximo relato. Essa aventura aconteceu no fim de fevereiro deste ano pouco tempo depois veio a pandemia, mas eles não fizeram lookdown rrrrssss, e estão mais íntimos e apaixonados do que nunca eu, mais corno e mais manso. Aguardem o próximo relato.

Avalie esse conto:
PéssimoRuimMédioBomExcelente
(Média: 3,89 de 9 votos)

Por #

12 Comentários

Talvez precise aguardar o comentario ser aprovado
Proibido numeros de celular, ofensas e textos repetitivos
  • Responder Emano

    Muito bom seu conto, confesso que tenho esse mesmo desejo de ver minha esposa gozando em outro pau e me chamar de corno .

    • alves

      adoro ver minha esposa dando a bundinha na minha frente

    • alves

      adoro ser corno

  • Responder Martins

    Realmente, a primeira vez que a esposa sai para foder com outro é um momento tenso, o desejo de muito tempo vai se realizar e a cabeça da gente entra em um turbilhão de dúvidas e pensamentos, que só vai acabar quando a esposa voltar.

  • Responder Beto casado

    Que delícia de conto

  • Responder dudu safado

    bati uma punheta lendo teu relato de corno.

  • Responder Metedor de casadas

    Que aventura, que esposa gostosa você tem e quanta sorte de ter uma mulher sem frescura que está sempre pronta para fazer o marido de corno manso.
    Você é um homem de sorte em ter sua esposa que também gosta de aventura extraconjugal, agurado o próximo relato e o que sua esposa e o novo namorado dela estão fazendo.

  • Responder Estuprarnenem

    Quem curtee estuproh de nenenzinho e quiser só conversat sobre isso me chama no telegram @Estuprarnenem

    • DESEJO DE CORNO

      Sempre desejei o mesmo com minha esposa, ela ja chupou e deu a buceta em uma feira erotica .. mas nunca passou disso, agora ela travou, apesar.disso, sempre fantasiamos outro deixando a buceta dela toda melada pra eu chupar.. gostaria muito de um comedor fixo .. ainda tentando .

    • Marcos/litoral PR

      VAI ESTRUPAR SUA MAE SEU FELA DA PUTA, VAGABUNDO,LIXO HUMANO.

    • Alexandre

      Alô gestores do site denuncie esse filho da puta que gosta de ver bebê sendo extrupado, todo dia ele posta esse desejo insano, vamos denunciar esse monstro

    • Casado

      Meu skype live:.cid.3a7eb04bcfc49b88