# # #

Sobrinha Preferida

1196 palavras | 7 |3.55
Por

Bom dia leitores e leitoras!
Quero compartilhar um conto com vocês sobre como descobri que minha sobrinha preferida é uma submissa putinha e muito pervertida!

Vamos ao conto!

Me chamo Yago (nome real) e moro bem afastado dos centros urbanos. Tenho 36 anos e sou moreno claro, peso 76k, altura mediana, magro, uso barba, cabelos compridos, algumas tatuagens e pratico bdsm ha 15anos. Minha sobrinha se chama Ariela e tem 16 anos, altura de 1.52,, 45k, magra, bunda media e seios médios!
Feita as apresentações irei relatar a história de Ariela de forma resumida pra não gastarmos tempo!

Ariela é filha de um irmão de criação que faleceu quando ela tinha 10anos. Atualmente ela mora com a mãe. Ariela sempre foi muito “esperta” por assim dizer e quando era mais nova com seus 08 09 anos ela vivia querendo sentar no colo dos tios e sempre dava um jeito de se esfregar na gente! Na época era o pai dela que tinha a guarda dela e um dia após ela ser pega sarrando um amiguinho o pai dela teve uma conversa com ela e ela mudou um pouco! Passou a ser mais comportada! Pelo menos era o que eu pensava na época! Mas o pai dela acabou falecendo e ela voltou pra guarda da mãe e as coisas foram só piorando e a mãe dela me pediu ajuda pois sou bem próximo dela desde pequena e com isso acabei me aproximando dela que nao epoca estava com seus 12 anos e ficamos muito mais próximos. Tanto que ela me contava tudo sobre as “brincadeiras” dela com os meninos e com as meninas e eu sempre dando conselhos pra ela não ultrapassar seus limites e respeitar cada fase. Falava pra ela não ficar vendo porno pois isso poderia influenciar ela a querer coisas que não condiziam com a idade dela e sempre me mantive presente pra que ela não se sentisse sem uma presença masculina!
E o tempo passou e continuamos sendo bem íntimos.
Um dia eu bem de boa na minha roça e a mãe dela veio no whatsapp me pedir ajuda pois Ariela estava com um comportamento estranho e com marcas pelo corpo. Eu na hora pensei que ela poderia estar em alguma corrente dessas da internet que a criançada entra e rica fazendo essas coisas estúpidas e perigosas. Com isso convidei Ariela a vir pra minha casa passar uns dias e com isso teria a chance de descobrir o que estava acontecendo ja que ela nunca conseguia mentir pra mim ao vivo. Ela aceitou o convite e ainda disse que tava com saudades do tio preferido dela!
Passou a semana e ela chegou e ja pulou do taxi direto em cima de mim e fez festa. Ela vestia calça legging e uma blusa de moleton pois o dia estava frio e o seu cheiro era de morango não sei se do creme ou do perfume ou dos dois. Entramos e eu arrumei as coisas dela no quarto de hóspedes e fui preparar algum lanche enquanto ela se banhava.
Ao terminar de preparar o lanche eu fui pra sala e liguei meu notebook pra responder alguns e-mails e trabalhar um pouco (tenho uma empresa de jardinagem) e precisava fazer uns orçamentos. Fiz tudo isso em menos de uma hora e só ai que percebi que Ariela não havia descido pra lanchar. Subi e encontrei ela jogada na cama do seu quarto dormindo de roncar alto devido a canseira da viagem.
Caros amigos leitores até então eu não tinha visto ela com outros olhos, sempre preferi mulheres adultas e claro que sempre fossem praticantes de bdsm! Mas ali na porta olhando ela deitada com a bunda pra cima em um shortinho curto e largo que deixava a bucetinha e o rabinho dela todo exposto e coberto apenas por uma pano mínimo de uma calcinha fio dental branquinha! Eu vidrei e fiquei segundos admirando aquele projeto de pecado! Meu pau cresceu e instintivamente levei a mão nele e só então retornei a mim e fui pra sala assistir algo e ali mesmo acabei dormindo e sonhando alguns sonhos bem pervertidos com uma ninfeta sendo dominada submetida em minha masmorra. No sonho a ninfeta estava com um saco de pano na cabeça e só havia um buraco onde ficava a boca e eu deixava ela toda fudida e extasiada.
Acordei quase 01:00 e vi que meu computador ainda estava ligado na mesinha de centro e eu todo dolorido de dormir no sofá subi pro meu quarto e nem lembrei que Ariela estava em casa e fui tirando minhas roupas pois durmo pelado. Quando passei pelo quarto de hóspedes vi novamente Ariela deitada quase que da mesma forma, a unica diferença era que agora as pernas estavam bem separadas e de longe dava pra ver os o desenho perfeito do quadril dela e do capuzinho e acompanhei a respiração dela a forma como sua costa se levantava e descia quase sensualmente e senti seu cheiro de morango no ar. Não aguentei e cheguei bem perto da cama e pude admirar ainda mais aquela ninfeta e quase me masturbei ali olhando a carinha angelical dela, sua pele branca e sua boca desenhada a lapis por algum pintor! Quase me masturbei ali mesmo. Mas recobrei a consciência e me senti culpado por estar tendo esses pensamentos com ela que era minha sobrinha e me tinha como quase um pai.
Após isso fui pro quarto dormir direito sendo que no sabado de manhã eu tinha um encontro marcado com uma das minhas Sub’s e queria resolver isso logo pra poder dar atenção a Ariela e tentar descobrir o que estava acontecendo.
Eram 05:45 da manhã quando acordei e fui tomar um banho e preparar o café da manhã pra ir resolver meu assunto e voltar pra começar a preparar o almoço e aproveitar o dia com ela. Fiz tudo isso em menos 40m e fui até o quarto de Ariela deixar um bilhete caso ela acordasse e não a encontrei na cama e sim saindo do banheiro usando um roupão de banho aberto na frente e pude perceber que em sua barriga haviam marcas idênticas a marcas de chicotadas e um de seus seios acabou aparecendo e vislumbrei um piercing de argola preto. Tudo isso aconteceu em questão de segundos e eu me virei pedindo desculpas e sai do quarto puxando a porta e falando que estava saindo e que tinha café da manhã na mesa esperando por ela.
Ela abriu a porta ja de roupão fechado e disse: Espera tio, deixa eu te dar um bom dia!
Veio até mim e deu um abraço e um beijo e fiquei com o cheiro dela nas narinas e sai meio atordoado novamente pois ela estava muito cheirosa!
Sai dali e fui encontrar minha Sub, porém a mente estava na minha sobrinha. Meu pensamento estava naquele ninfeta que estava em casa.

Caso queiram irei continuar…

Avalie esse conto:
PéssimoRuimMédioBomExcelente
(Média: 3,55 de 29 votos)

Por # # #

7 Comentários

Talvez precise aguardar o comentario ser aprovado
Proibido numeros de celular, ofensas e textos repetitivos
  • Responder Loirinhottntb

    Tenho uma sobrinha tbm q me deixa louco. @stuk2

  • Responder Anom

    Conta mais sim pode contar tá fica bom

  • Responder El picon

    Kk, assistiu 50 tons ontem ne?
    A imaginacao esta bem fertil. Kk

    • DomYago

      Jamais el picon
      Pratico bdsm ha 15anos msm
      E estou fazendo esse conto baseado na experiência que um amigo viveu com sua sobrinha

  • Responder SubGirl

    Amei.. me identifico muito. Queria conhecer um dom mais velho pra satisfazer meus desejos. Posta logo a próxima!

    • DomYago

      Chama no telegram @GambitCCS
      Fiquei curioso a respeito dos seus desejos!

    • Robson Moreno

      Olá que subgirl que desejos são esses? Qual é sua idade? Podemos conversar?