# #

Capitulo 12 – Conhecendo os desejos da priminha Mari

523 palavras | 0 |4.50
Por

Depois da conversa que tive com a Mari, sobre ela descobrir o que eu fazia com a Thayani, nós marcamos de nos encontrar para conversar… Como estudávamos na mesma escola, marcamos de cabular uma aula pra conversarmos!
Na conversa eu expliquei toda a situação para a Mari, nos mínimos detalhes… Falei das outras primas (ela só conhecia a Dani e a Thayani que são primas por parte de pai). Falei tudo, até mesmo da Kiany (que na época ainda tinha 11 aninhos). Ela ficou meio “assustada” com a situação e pediu um tempo para processar…
Bom passaram–se duas semanas (em total pânico), então recebo uma mensagem da Mari dizendo para que nós nos encontrássemos novamente na escola. Marcamos de cabular uma aula e ela me disse para lhe encontrar na rampa de cadeirante da quadra (a rampa dava várias voltas, provavelmente por ser mal projetada, sem contar que a quadra estava vazia). Chegando lá ela me diz:
– Pensei muito em tudo que você me disse… Sempre tive muito desejo por você primo, mas nunca tive coragem para dizer nada até agora!
Eu me assustei (até por conta da Mari ser da igreja e ser taxada como santinha da família), nunca imaginaria aquilo. A Mari, aquela menina tão doce, branquinha, cabelos lisos e compridos, peitinhos gostosos e durinhos, bumbum gostoso e coxas largas. Aquela garota tão santinha na verdade era uma verdadeira putinha?
Ela então sem esperar veio e me beijou… Eu me estreguei na hora… Ela começou a descer sua mão e pegou meu pau dentro da cueca e começou a me masturbar! Ela tirou meu pau para fora (já todo babado) e me masturbava…
Ela então olhou para os lados, não viu ninguém, se ajoelhou, tirou a camisa, tirou o sutiã, passou meu pau naqueles seios branquinhos e macios e começou a me chupar… Que putinha gostosa, chupava gostoso demais, aquela boquinha macia era demais!!!
Ela então se levanta, tira a calça, tira a calcinha, se apoia no muro e empina o bumbum… Nessa hora me ajoelhei para chupa-la bem gostoso!!! Chupei a buceta carnuda dela, chupei aquele cuzinho delicioso e quando ela estava bem molhada e excita, encaixei meu pau naquela buceta gostosa e comecei a meter bem gostoso!!!
Eram várias estocadas naquela buceta gostosa… A segurava pela cintura e socava forte e fundo… Ela acabou gozando e ficou com as pernas bambas!!
Eu a segurei pela cintura mais firme (a ajudando a continuar em pé) e continuei metendo bem gostoso… Na segunda vez que ela gozou, ela já não aguentava mais, suas pernas estavam bambas demais… Ela então se ajoelhou e voltou a me chupar bem gostoso… Eu logo não aguentei (já estava quase gozando na penetração), gozei naquela boquinha deliciosa e a Mari por sua vez, não deixou escapar uma gota…
Nos vestimos e antes de voltarmos para nossas salas ela me disse:
– Espero que façamos isso muito mais vezes….
E deu uma risada muito sacana!

Avalie esse conto:
PéssimoRuimMédioBomExcelente
(Média: 4,50 de 4 votos)

Por # #

Nenhum comentário

Talvez precise aguardar o comentario ser aprovado
Proibido numeros de celular, ofensas e textos repetitivos