#

Amiguinha da minha filha V

1283 palavras | 11 |4.74
Por

Bom depois da madrugada passada de sábado pra domingo ter sido bem intensa e perigosa,vou sem rodeios passar para o que aconteceu depois na quarta feira passada.
Iza tinha trago poucas roupas pra ficar estes dias aqui em casa,a mãe dela ligou e passou um sabão(sermão) na menina pedindo pra ela ver a casa de vez em quando,se não havia nada de errado,se estava tudo em ordem,se estava tudo bem,e ela falou que estava se divertindo(falava numa euforia ) muito e que queria dormir na casa da amiga mas vezes;as duas acabaram a conversa,então Iza tinha que passar em casa pra pegar umas roupas a mais,e adivinhem pra que sobrou a missão árdua;bom vou explicar,da minha casa até a da Iza são gastos entre 10 a 20 minutos a pé,e minha esposa não aceita a ideia de nossa filha andar sem um adulto pra acompanhar e ainda mas duas crianças que já são duas mocinhas ,eu concordei em ir mas disse que iria resolver algo antes e depois iria na casa de Iza,como ela nem imaginava de nossas trepadas eu teria mas tempo com a menina e estaria mas a vontade.
Fomos eu e Iza,estava um sol escaldante,deveria ser umas 13:30da tarde;chegamos já suados os dois,entrei tomei água e fui dar uma descançada,Iza disse que ia tomar um banho pra refrescar,e ja tirando a roupa no meia da cozinha sem pudor nem um,ai eu tentei zangar com ela,sem sucesso,e ela disse.
Ela: você ja me viu pelada quantas vezes e por isso não tenho vergonha,e vem tomar banho comigo.
Eu mas que depressa tirei minhas roupas e as deixei jogada no chão da cozinha,e fomos pro banho,deixamos a porta aberta pois estávamos sozinhos,ela ligou o chuveiro e me falou pra eu ir logo,começamos a nos beijar bem gostoso,meu pinto já duraço( não sou de ferro )batia na barriga dela,enquanto ela me abraçava bem apertado e ia roçando seu corpo no meu cacete,depois de muita esfregação pedi pra ela abaixar e dar uma chupada no menino,ele relutou bastante dizendo .
Ela :eu tenho nojo
Eu : vai por favor,vamos fazer tudo hoje,só uma chupada e se não gostar não precisa continuar
Ela : ta bom.
Foi abrindo a boquinha e colocando na boca,eu disse pra ela chupar igual a um picolé e sem usar os dentes,e ir usando a lingua pra explorar o meninão,então fazendo um sobe e desce pra complementar;ela foi pegando o jeito,e logo a expressão de nojo deu lugar a aquela carinha de safada quando viu que ela estava me dando prazer,foi quando garrei nos cabelos dela e comecei a foder aquela boquinha,ela viu que estava indo muito rápido e mais fundo e tentou fugir algumas vezes,mas eu estava alucinado,ia até na garganta dela ( que quase vomitava)e voltava;ela me empurrou pra traz e com os olhos cheio de agua falou que não estava conseguindo,eu cheio de tesão falei pra ela calar a boca e chupar,ela muito obediente abocanhou o garotão mas uma vez e tentou dar contar do recado,pois eu ja fui com tudo outra vez,e agora eu segurei a cabeça dela pra ter certeza de que não ia escapar;e fui metendo naquela boquinha com pressão e ela me empurrava dava soco e eu puxei seu cabelo pra ela entender quem mandava,foi quando dei umas 3 ou 4 jatadas de porra na garganta dela,que ficou muito brava comigo e cuspindo o que sobrou,mas eu expliquei que agora ela era minha mulher e que do mesmo jeito que eu dava prazer pra ela ,ela teria que fazer o mesmo.
Acabamos de tomar nosso banho,eu sequei ela e a peguei no colo e fomos pro quarto, e ela reclamando um pouco da experiencia vivida ,pedi desculpas e ja fui dando uma chupada na xoxotinha dela que parecia estar querendo se vingar,ela apertava minha cabeça contra sua xoxotinha,ela não sabia é que eu estava adorando.
Bom eu metia a lingua com vontade naquela bocetinha,chupava o grelinho dela,dava umas mordidas de leve,e a menina apertava o lençol da cama,levantava o quadril rebolava com bocetinha na minha boca e ficou toda arrepiada;nesta hora meu cacete que não havia amolecido por completo estava igual a uma pedra pronto pra outra,botei ela de quatro e fui chupando seu cuzinho e sua pepkinha ao mesmo tempo,só que dando mas atenção ao cuzinho,minha lingua entrava o máximo que podia, a menina delirava na minha lingua em seu cuzinho e meu dedo médio fazendo vai e vem na bocetinha dela,ate que ela gozou bem forte,começou a sair um caldinho delicioso da bocetinha dela que eu bebi tudo o que saiu,ela fica cada vez mas maravilhada com as formas que faço ela gozar;ela ja estava arriando o corpo pra descançar,foi quando eu a peguei por traz e dei uma pincelada com meu cacete no cuzinho dela,falando que agora eu ia querer entrar ali,ela ainda meia molinha só consentiu com a cabeça,eu fui forçando a entrada e ela quando percebeu deu um gemidinho de dor,voltei dei mas umas chupadas em seu reguinho seguidas de linguadas com bastante cuspe,e passando também no meu pau,forcei a entrada de novo,só que agora com mas sucesso,foi a cabeça,Iza respirou fundo e disse pra eu ir com calma;eu tirei a cabeça e coloquei de novo e assim fui fazendo,e cada vez entrando mas, ate que entrou tudo,e a menina sofreu um pouco,mas aguentou;fui bombando de vagar e logo aumentando o ritmo,aquele cuzinho bem apertado tava me deixando louco.
Comecei a meter mas rápido e vi que saia sangue ,mas se Iza não estava reclamando eu poderia continuar,pois ja tava quase gozando,e Iza tava ficando cansada e pediu pra parar um pouco;foi ai que comecei a brincadeira de tirar do seu reguinho e enfiar na xaninha e vice e versa,descobrindo assim uma outra forma de Iza sentir prazer,a menina mesmo cansada deu espaço a mais um gozo e mais uma vez gozamos juntos,eu deixei pra jogar meu leitinho no cuzinho dela;estando os dois muito cansados ficamos deitados por um tempo com ar ofegante mas satisfeitos pelo acontecido Izabely então tava radiante( apesar do cuzinho ardendo)dizendo que ia querer mais;tomamos mas um banho nos lavamos bem pra não deixar vestígios,ainda demos umas agarradas no banho trocamos cariciais,mas tínhamos que ir embora.
Já íamos saindo sem levar o que Iza foi buscar,a felicidade era visível no rosto de Iza,pois ja gostava de ser fodida,levar pica era a brincadeira preferida da menina.
Naquele dia a noite voltamos a correr risco na sala de casa,minha esposa que sempre tem o sono pesado,acordou e quase nos flagrou,a sorte que Iza estava de pijama normal,ela queria tirar e eu não deixei,só que ela estava batendo uma pra mim e estava pronta pra dar uma chupada,minha esposa chegou e ficou meio na duvida e mandou Iza ir se deitar, me chamou pra dormir.

Avalie esse conto:
PéssimoRuimMédioBomExcelente
(Média: 4,74 de 23 votos)

Por #

11 Comentários

Talvez precise aguardar o comentario ser aprovado
Proibido numeros de celular, ofensas e textos repetitivos
  • Responder Leh

    Quem tem vídeo manda ai

  • Responder sergio

    Medina não teria problema ?

  • Responder @limajunior3

    Quem tiver vídeo para trocar e só chamar, adoro seus contos

    • sergio

      eu tento passar os mínimos detalhes,mas não gosto de casos longos fica enjoado,mas ao mesmo tempo todo acontecimento é essencial e eu já trepo procurando contar detalhes do que aconteceu;e quero deixar bem claro que de tudo e todos os contos vividos não forcei nem um sequer pra acontecer,são as crianças que estão na fase de descobertas e pinta as situaçãoes ai meu amigo não da pra correr,quem acompanha meus contos viu que no inicio eu tinha medo,agora não mas.

  • Responder Humberto

    A primeira vez que “brinquei” com uma menina, foi pq acompanhei ela até a casa dela tbm. A guria era amiga da minha enteada, e ficou por uns dias em casa, porque à avó sofreu um acidente doméstico e a mãe foi cuidar dela. Eu notava nela um olhar muito safado. Novinha, e seu corpo de menina moça, despertava o tesão nos homens. A guria sempre foi, por demais de gostosa. Ela disse a minha enteada que precisava buscar roupas. Da sala, ouvi a conversa. Ao passar por mim, pediu minha compainha, fui. A guria pegou umas calcinhas e veio me mostrar, perguntou se eram escandalosas. Respondi que sem ve-la vestida não dava pra falar. Ela levantou a saía tirou uma ecvestiu outra. Me fiz de assustado. Gostei de ver à audácia dela, bem decidida. Pensei…Nenhuma mulher se oferece dessa forma, se não estiver querendo alguma coisa, mesmo sendo uma menina de 12 anos. Parti pra cima sem medo. Naquele dia, só beijei, chupei os peitinhos e a buceta, e botei pra chupar tbm. Mas no outro dia, enforquei o trabalho e fomos pra casa dela. Mesmo com medo, me deu o cabacinho. Menina nova, é bom por isso…tu goza duas três vezes e ainda tem muito gás. Difícil de acreditar, sim…mas é verdade.

    • Medina

      Qual seu email….adorei seu relato.

  • Responder Davi

    nossa só de imaginar você jogando leitinho na garganta dessa menina

    • sergio

      é isso ae Davi a menina ta safadinha por demais,ta quase do jeito que eu quero

    • Anônimo

      Quem tiver vídeo pra trocar chama no telegram!!
      Limafelipe

  • Responder ariele

    Você sabe, as meninas simples querem entretenimento sexual também .. talvez nós amemos sexo ainda mais do que você .. Vamos discutir isso .. Junte-se …Atmosfera quente…
    (copie o link) ➤ plu.sh/platform

  • Responder Anônimo

    Mandem vídeo de novinho e novinha pro meu telegram
    Limafeipe