# #

A proposta

1633 palavras | 1 |4.00
Por

Eu estava navegando em uma sala de bate-papo, e aí coloquei que eu gostaria de um macho de pegada para dar uns tapinhas na minha bunda e Para eu ser dominado e gozar completamente satisfeito. Então entrou um homem que se chamava pedro e disse que queria fazer uma proposta para mim, então eu perguntei a ele qual era a proposta e ele me disse que me daria r$ 200,00 para eu deixar ele fazer umas brincadeiras comigo. Então eu perguntei a ele qual era as brincadeiras ele disse que eu ia gostar das brincadeiras e mais, que não teria nenhuma violência E me disse que me daria r$ 200 por isso Eu achei excitante a proposta então pedi r$ 300 e ele topou Então marcamos ele me deu o endereço da casa dele e eu fui lá Era uma casa bem confortável Chegando lá ele mandou eu tirar toda minha roupa Me pagou instantaneamente os r$ 300 e mandou eu tomar banho Quando eu retornei do banho ele estava sem roupa e com um dildo na mão com um rabo de cavalo preso nele e aí mandou eu ficar de quatro e de costa para ele Neste momento ele pegou lubrificou meu ânus e começou a enfiar aquele dildo em mim. O dildo tava com muita dificuldade de entrar pois no meu anel estava sem dilatação, então ele lubrificou mais enfiou um dedo, depois dois e depois três dedos em mim. E quando sentiu que eu já tava mais dilatado ele então enfiou aquele dildo em mim e disse que era para andar com ele no meu ânus. Eu já estava de Pênis duro e excitado para caramba, Logo, Pedro colocou ao redor um anel e apertou-o para manter o sangue no meu pênis e começou a chupar meu pênis, estava muito gostoso então anunciei que ia gozar e ele parou de chupar e me disse que não era para eu gozar agora e nesse momento ele me levou para o quarto dele, Chegando lá a cama dele é grande redonda e nas pontas das extremidades tinham umas correntinhas com uma espécie de algema de couro, logo mandou eu me deitar na cama e aí prendeu minhas mãos e pernas nas algemas de couro, nesse momento eu fiquei com medo na hora, ai falei com pedro que disse que era só para fetiche as algemas que se eu quisesse é só puxar que a correntinha quebrava, então eu fiz o teste, puxei a minha perna e realmente a correntinha quebrou, Então fiquei mais tranquilo e aceitei. Pedro consertou a correntinha novamente e colocou nas minhas pernas e depois fez a mesma coisas com meus braços me deixando todo esticado. Logo após pedro foi e abriu a porta de um guarda-roupa onde tinha muito material de fetiche então ele pegou uns anéis prendeu nos meus peitos Pegou outros e prendeu no meu pênis depois grudou no meus ovos e na minha bunda Umas placas logo após veio com dois aparelhos e começou a instalar em todas essas peças que ele colocou em mim Então eu perguntei o que que ele ia fazer e ele disse que pagou e eu tinha que aceitar Aí veio e colocou Vários eletrodos nessas peças que ele colocou em mim e ligou o aparelho Então comecei a sentir um formigamento e aí foi aumentando a intensidade e eu comecei a sentir um choque em cada local do corpo e uma intensidade diferente Nos mamilos eram os choques pulsantes Nos ovos parecia que eu tava recebendo agulhadas E no meu pênis eram choques que pareciam batidas do meu coração Então eu comecei a gritar então ele veio e amordaçou minha boca e começou a sorrir e disse que eu era dele Em seguida ele colocou um eletrodo no dildo e ligou também e aí eu comecei a sentir choque no meu ânus também Eu sentia aquele choque na minha próstata e me deixava louco Então eu tentei puxar minha mão para quebrar corrente e arrancar mas não consegui Pois as correntes dos braços eram muito mais resistentes do que os da perna Quando percebi eu já estava gozando alucinadamente sem fazer nada Era uma mistura de medo prazer e gozo ao mesmo momento. Pedro parou de me dar choque, retirou os anéis do meu pênis e começou a introduzir agulhas de aculputura nele, (colocou umas 30 agulhas nele), colocou um alargador de uretra e ligou o alargador no aparelho de choque Conector algumas agulhas de acupuntura também ao aparelho e ligou e começou a dar choque tanto na minha uretra como no meu pênis pelas agulhas e o dildo também. eu não sabia mais o que fazer eu pulava para um lado, pulava para o outro Involuntariamente e após uns 3 minutos eu gozei novamente. Eu já não tinha mais forças para lutar contra nada e já não aguentava mais de gozar e ter prazer com aquilo tudo que era tudo estranho para mim. Nesse momento Pedro veio com uma bolsa de soro pendurada em um ferro e introduziu uma agulha e fixou no meu saco depois liberou o soro e começou a encher meu saco de soro fisiológico, o soro estava gelado eu senti uma sensação muito estranha dentro de mim Enquanto meu saco enche de soro. Nesse momento ele tirou a roupa e logo eu vi Que tinha mais ou menos uns 22 a 23 cm de comprimento e a grossura mais ou menos de um cabo de enxada Era uma coisa descomunal nunca tinha visto uma rola daquele tamanho Só em filme de internet, ele soltou a minha perna e amarrou Em uma corda presa no telhado Me deixando na posição de frango assado, retirando o dildo e disse que já estava pronto para ele e começou a enfiar sua jeba em mim Ele teve dificuldade para começar a introduzir Então pegou uma vaselina lambuzou a cabeça do pênis e Colocou Novamente agora com mais força Aí aquela bixona começou a ganhar espaço dentro de mim Me dividindo ao meio Como se fosse uma espada de dois gumes Então ele ligou os aparelhos novamente E à medida que eu ia me contorcendo aquela rola e entrando em mim E quando eu percebi seu saco já estava batendo na minha bunda E ele sorria dizendo que eu era uma puta bem Obediente e aí começou a socar aquela cobra dentro de mim Com bastante força e um ritmo frenético Acompanhando o ritmo Do meu corpo tomando choque Quando percebi já estava gozando novamente. Em um dado momento eu senti aquela cobra engrossar dentro de mim ficar mais rígida e começar a pulsar com ritmo bem forte e aí eu senti aquele líquido quente escorrendo dentro de mim ele estava gozando e me chamando de vários nomes Obscenos E depois caiu por cima de mim e ficou lá com aquela vega dentro de mim até ela sair por si só. Quando eu pensei que tinha acabado ele veio tirou de mim a mordaça e mandou eu limpar a rola dele todinha chupando ela e assim eu fiz.
Enquanto eu chupava e lambia o pau dele todo ele começou a crescer novamente Então ele me segurou pelo cabelo e começou a foder minha boca Forçando cada vez mais seu pênis até a minha garganta, as vezes vinha aquela ânsia de vômito mas eu segurava Para aproveitar o máximo possível daquele momento . Estava com a boca cansada de tanto chupar aquela caceta Grande e grossa Em um certo instante do boquete Ele segurou minha cabeça com as duas mãos e começou a forçar Aquela rola contra o meu corpo Eu senti sua cabeça entalada na minha garganta e começar a jorrar jatos de esperma dentro dela, comecei a sufocar mas ele não ligava para isso e continuou a gozar na minha garganta, eu só tinha uma alternativa era engolir tudo que vinha sem pestanejar para que eu pudesse acabar logo com aquilo e poder respirar, Parecia que ele estava mijando dentro de mim pela quantidade de esperma que tava vindo Foi um Momento único na minha vida .
Eu não conseguia fechar minhas pernas pelo tamanho do meu saco escrotal Devido à quantidade de soro que tinha dentro dele Ele então pegou uma espécie de pomada de xilocaína algo assim e passou no meu saco e veio com um objeto pontiagudo E fez um furo no meu saco E começou a escorrer todo aquele líquido que tava dentro do meu saco junto com um pouco de sangue que tava saindo do furo que ele fez E automaticamente sente um grande alívio Tirando aquela pressão que estava entre as minhas pernas Ele me desamarrou, tirou todos os seus utensílios de tortura e me carregou até uma banheira de espuma que estava já me esperando e me deixou lá relaxando E ficamos namorando nos beijando E nos acariciando por mais ou menos uma meia hora Aí ele me comeu mais uma vez dentro da banheira onde ele introduziu aquela anaconda com facilidade pois eu já estava toda arregaçado E após uma meia hora de transa gostosa dentro daquela banheira ele gozou novamente Foi a maior loucura que já cometi na minha vida E a mais eletrizante.

Avalie esse conto:
PéssimoRuimMédioBomExcelente
(Média: 4,00 de 9 votos)

Por # #

1 comentário

Talvez precise aguardar o comentario ser aprovado
Proibido numeros de celular, ofensas e textos repetitivos
  • Responder Manoelito

    Sem comentários!