# # #

O tesão falou mais alto

3929 palavras | 5 |4.59
Por

Dois amigos de infância juntos numa putaria deliciosa com seus filhos.

Me chamo Edgar, tenho 32 anos, separado e pai do Eduardo de 8 anos. Tenho um amigo chamado Cristiano, crescemos juntos, fizemos muita merda juntos e também muita putaria, ele é quase um irmão pra mim. E foi esse meu amigo que iniciou todo esse caso.

Um tempo atrás ele veio pedir conselhos pra mim, era sobre o filho dele, o Guilherme de 11 anos.

– Porra Ed, não sei oque fazer com o Gui, acho que ele vai dar pra boiola…

– Mas porquê isso agora? Eu não acho que ele tenha jeito de viado, acho que você tá enganado, Cris.

– Não tô, outro dia quando ele foi tomar banho eu peguei o celular dele e vi umas conversas estranhas num grupo do whatsapp…

– E oque dizia essas conversas?

– era um grupo chamado novinhos safados, só tinha macho naquela porra, foto de rola pra todo lado, vídeo pornô e só putaria gay…

– kkkkk Caralho mané, agora tu vai sentir na pele o mesmo que os pais dos viadinhos que tu comia antigamente sentiram kkkkk de consumidor vai ser fornecedor kkkkk

– vai se fuder, Edgar! É sério o papo, porra! Não sei o que eu faço, ainda nem contei pra Natália, nem consigo olhar pro meu filho sem imaginar as coisas que ele quer fazer com os macho daquele grupo.

– kkkkk cara, desculpa! Sério Agora, não conta pra tua mulher, deixa o moleque em paz, talvez seja só uma fase, ele é novo ainda, talvez passe. Lembra da Nossa fase de curiosidade? Passou, hoje somos heteros, pais de família…

– esquece isso, Carai kkkk a gente era doido naquela época… Acho que tu tem razão, vou dar tempo ao tempo.

Depois disso o Cris ficou mais relaxado com o filho, mas eu não, me pegava pensando no cuzinho do Gui, rosa, virgem, lisinho e doido pra levar rola, uma fruta no pé só esperando pra ser colhida. Meu Pau chegava à babar com essa ideia, me sentia culpado por pensar isso do filho do meu amigo, mas vocês sabem que no tesão ninguém manda. O Cris deixava o Gui aqui em casa quando o meu filho Edu estava por aqui (vinha todo fim de semana ficar comigo, o juiz decidiu assim no divórcio) nesse dia eu estava igual um leão rodeando a presa, os meninos no quarto mexendo no computador e eu cheio de tesão passando toda hora na porta do quarto pra ver o Gui, decidi provocar o garoto pra ver qual era a dele. Fico só de cueca e vou até o quarto do meu filho

– calor hoje, né meninos?! Vou fechar a janela pra ligar o ar condicionado.

O meu filho nem olhou pra mim, estava distraído no computador, já o Gui, ficou hipnotizado na minha cueca. Parei bem do lado dele e dei uma apertada no pacote que já estava duro, ele olhou pra mim e dei um sorriso sacana pra ele, sai do quarto mantendo contato visual e ele entendeu que era pra me seguir. Fui pra sala e sentei no sofá todo esparramado, não deu nem 2 minutos e já sinto a presença dele.

– Tá assistindo o quê, tio? (Ele me chamava de tio, assim como o Edu chamava o Cris também de tio)

– netflix, tô procurando um filme bom pra ver, quer ver comigo?

– aham…- falou isso sem tirar o olho da minha mão apertando o pau duro dentro da cueca.

– e o Edu? Tá fazendo o que lá no quarto?

– tá fazendo um Castelo no minecraft, disse pra ele fazer um e depois eu faço outro, aí vemos quem fez o melhor…

– pô, então ele vai demorar, senta aqui pra ver tv comigo.

Dei o controle da tv pra ele e pedi que escolhesse algo pra assistirmos. O moleque estava com respiração forte, visivelmente nervoso com o meu pau duro ali pertinho dele. Enquanto ele navegava pelo menu de filmes eu tirei o pau duro da cueca e apontei pra tv.

– aquele filme ali é bom…

Ele arregalou os olhos quando viu minha rola dura apontando pro filme, não sou um cavalo, estou um pouco acima da média nacional, 18cm com bolas pesadas pra completar o kit.

– ou esse outro filme, também é bom, você escolhe, esse ou esse. – ficava apontando para os filmes com meu pau duro.

– Eu quero esse aqui…

Falou Isso pegando no meu pau e esperando minha reação.

– quer esse? É seu… chupa aí!

O moleque mais que depressa avançou no meu cacete duro e começou a mamar, certeza que era a primeira vez dele, chupava desajeitado, toda hora sentia os dentes, mas estava delicioso receber aquele boquete, ele estava nervoso e muito agitado.

– calma, vai com calma, ele é todo seu, abre mais a boca, enfia o máximo que conseguir e volta chupando… issoooooo, viadinho safado, mama seu macho… Assim, isso aí…

Estava muito gostoso, eu estava muito tempo sem sexo e com o tesão nas alturas gozei rápido, ele fez careta quando sentiu o sabor do meu pau e deixou tudo escorrer sobre mim.

– vai limpar tudo, não pode desperdiçar o leite do seu macho.

Ele foi lá e limpou tudo com a boca, durante aquela tarde eu dei mais duas gozadas na boca do Gui, teve uma hora que ele me pediu pra comer o cuzinho dele, mas não tive coragem, ele podia gritar de dor, o Edu poderia ouvir algo, e se ele fosse pra casa com o cu aberto alguém poderia descobrir… disse pra ele que aquele não era o momento de comer o cuzinho dele, mas dei umas lambidas naquele furinho rosa, que delícia.

O Cris veio buscar o filho quando já tinha escurecido “E aê, ele deu trabalho?” o Cris perguntou, “que nada, esse menino é de ouro” cheguei perto do ouvido do Cris e completei “É de ouro, se derreter dá um anel kkkkk”

– vai tomar no teu cu, Edgar kkkkk cachorro, para com essas brincadeiras sem graça.

O Cris tinha levado na brincadeira, como sempre, mal sabia ele que o filho estava com a barriga cheia de leite de macho. Quando eles foram embora, passei o resto da noite com tesão, imaginando um jeito de comer o cu do Gui, meu pau não baixava, o Edu deve ter percebido o volume do meu pau, toda hora estava olhando, aquilo estava despertando algo em mim, tava gostando de me exibir, mas era o meu filho, não queria fazer isso com ele.

No outro dia levei o Edu pra casa da mãe bem cedinho e voltei pra casa, tirei a roupa e fui pro computador bater uma punhetinha vendo pornô, sempre tomo cuidado de entrar nesses sites usando o modo anônimo, pois meu filho sempre usa o meu computador quando está aqui. E qual não foi minha surpresa ao ver o histórico dos sites acessados no dia anterior.

Homem pelado, Pinto de homem, gay beijando, Pinto duro, homem chupando Pinto de gay… fiquei em choque com aquilo, fui olhar os horários e a maioria foi durante a visita do Gui, o viadinho devia estar mostrando isso pro meu filho, e também tinha pesquisas desse tipo depois do Gui ter ido embora, mas essas eram assim:

Pinto de Pai e filho, pai pelado com filho, Pinto grande, Pinto duro na cueca…

Na hora me senti culpado, o Edu deve ter ficado curioso com a visão do meu pau duro na cueca, a maioria das pesquisas eram relacionadas a pais e filhos, algo despertou nele nesse dia. E mais uma vez meu tesão assumiu o controle e o sentimento de culpa evaporou, fiquei imaginando o Edu pegando no meu pau duro e chupando enquanto eu metia o dedo no cuzinho dele, meu pau estava tão duro que doía, imaginava ele falando “papai, quero leite” e eu falava “O papai Tem bastante leite pra Você, bebê”, algo também dispertou em mim, o desejo pelo meu filho…

Pesquisando na internet sobre o tema “incesto gay, pai e filho” achei vídeos (a maioria falso, interpretado por atores adultos e outros amadores que não mostrava o corpo do passivo, só o pau entrando no cu), imagens, desenhos, quadrinhos e contos eróticos, foi assim que achei esse site da cnn. Nesse dia li dezenas de relatos de pais que iniciaram seus filhos, e eu sinceramente custei à acreditar que os pais com rolas gigantescas de 22/23cm conseguissem penetrar meninos de 7/8 anos, mas vai que era verdade, nunca tentei fuder alguém tão novo assim, não tinha como saber. Enfim achei minha nova obsessão, incesto!

Passei o dia nessa putaria, já estava de noite quando recebo uma mensagem do Cristiano no whatsapp.

– Você é um filha da puta, seu doente! Eu deveria chamar a polícia pra você!

Não sabia como mas ele havia descoberto sobre Eu e o Gui, resolvi ligar pra ele.

– alô Cristiano, a gente precisa conversar…

– conversar é o Caralho! Eu confiei em você com esse assunto do meu filho e você me esfaqueou pelas costas e se aproveitou dele, eu devia te denunciar, seu lixo!

– sabe o porque você não vai me denunciar?

Ele ficou quieto essa hora…

– porque eu te conheço, você é tão pervertido ou mais que eu, aposto que você imaginou seu filho aqui entre as minhas pernas tentando engolir o máximo que podia do meu pau e ficou de pau duro, se você fosse me denunciar já teria feito…

Ele continuava em silencia, conseguia ouvir a respiração dele pelo telefone, isso só confirmou tudo o que eu tinha dito.

– agora escuta, se você ficar de boa, pode dá bom pra nós dois, acho que o Edu também curte essa putaria, vem aqui em casa que a gente conversa melhor…

A respiração do Cristiano havia mudado, de forte com raiva pra lenta e profunda de tesão, ele só respondeu:

– chego aí já já…

Kkkkkk eu conheço esse puto à anos, ele adorava uma sacanagem e sabia que ele ia entrar nessa comigo.

Ele entrou e sentou, estava sério, sentei de frente pra ele, olhei nos olhos dele e falei:

– vamos comer nossos filhos juntos!

O olhar dele era um misto de raiva, tesão e choque. Ele não acreditava no que acabará de ouvir.

– tu tá louco, Edgar? Teu filho Tem 8 anos, o meu tem 11… E se alguém descobrir como eu descobri sobre você?

– Como você descobriu?

– o Gui falou naquele grupo que tinha chupado o pai de um amigo, eu vi no celular dele quando ele foi tomar banho, logo imaginei que foi você, como rolou?

Contei tudo pra ele sobre as chupadas do Guilherme, sobre as pesquisas do Edu na internet e sobre os contos eróticos. Ele Já estava cheio de tesão quando mostrei pra eles alguns contos que salvei no computador.

– Caralho, que tesão… Mas tu acha que Isso vai dar certo mesmo?

– kkkk sabia que tu ia gostar, tu é um sacana kkkk

– kkkkk quer saber de uma coisa? Dês do dia que descobri sobre o Gui eu tava de olho no cuzinho dele, tava guardando pra mim esse desejo.

– Safado kkkkkkk Tá vendo esses contos? Isso é mais comum do que aparenta, quantos pais por aí estão nesse momento fodendo seus filhos e filhas? Se a gente souber fazer, os moleques vão virar nossas putinhas, já imaginou eles dois aqui agora, peladinhos, implorando pra mamar nossas rolas? As farras que vamos fazer com eles?

– Caralho, que tesão!

– o Gui já tá na minha, tenta se segurar com ele em casa que eu faço ele ficar com tesão em você, vai que você chega no moleque e assusta ele ou sei lá…

– beleza.

– trás ele aqui amanhã que eu cuido disso.

– Mas o Edu não vai tá aqui amanhã, qual desculpa eu vou dar pra Natália?

– você vai pensar em alguma coisa…

De manhã chega o Cris e o Gui na minha casa.

– Edgar, eu ia levar o Gui no clube, mas esqueci umas coisas na oficina, você pode ficar com o Gui enquanto eu vou lá e venho rapidinho? (Esse Cristiano é um ator mesmo kkkkk)

– claro pô, a gente vai se divertir enquanto isso.

Vi nos olhos do Cris o tesão queimar, o pau dele duro na calça, quero fazer dar certo essa nossa putaria. Assim que ele saiu pela porta recebo uma mensagem dele no whatsapp “faz a tua parte aí que eu vou ficar aqui no carro esperando”. O Gui mal esperou o pai sair e já foi puxando a minha bermuda e abocanhou meu cacete.

– gosta de rola, né putinho?!

-aham…- respondeu de boca cheia.

– vem aqui pro quarto que é melhor.

Sentei na cadeira do computador e puxei o Gui pra sentar no meu colo, ele já estava peladinho, encaixou o meu pau entre as pernas e ficou se esfregando em mim com tesão.

– olha esse vídeo, um pai comendo o filho… o que você acha disso?

– gostoso, já vi esses vídeos…

– já viu? Tu gosta dessa safadeza? E se teu pai quisesse te comer, tu deixava?

– Sim! Sempre cheiro as cuecas usadas dele… aiiiin

– verdade? Tu é uma putinha de verdade, hein?! Kkkk acho que teu pai também gosta dessas coisas, se tu quiser eu arrumo isso…

– não tio, ele vai ficar bravo!

– relaxa, seu pai é safado igual eu, você acha que o Edu faria comigo também?

– Acho que sim, ontem a gente tava vendo homem pelado aqui no computador, ele tava de Pinto duro.

– então vamos fazer assim, eu te ajudo com seu pai e você me ajuda com o Edu, fechado?

– fechado!

Peguei o celular e mandei a mensagem pro Cris que estava no carro esperando “vem Mano, tá contigo a bola, é só fazer o gol” E ele respondeu:

– Mas Já?

– teu filho é safado, puxou o pai kkkk

– tá falando com quem, tio? – perguntou o Gui.

– com seu pai, ele tá aí fora e tá vindo pra você chupar o pau dele…

Gui achou que era brincadeira minha e não acreditou quando fui abrir a porta nu.

– tu Já Tá nu, filho da puta kkkkk

– claro, teu filho me atacou kkkk

– cadê ele? Guiiii!?

Gui aparece na sala incrédulo com a situação.

– vem cá, o pai quer falar contigo.

Ele foi tímido até o pai e o Cris sentou no sofá e colocou o filho nu em sua perna perna e falou.

– tá tudo bem pra você, é disso que você gosta? Não quero te forçar à nada.

Gui olha pra mim e depois pro pai e disse.

– o senhor não vai ficar bravo comigo?

– Não, tá tudo bem pra mim.

– É disso que eu gosto… – respondeu o Gui olhando nos olhos do pai.

Cris meteu a língua na boca do filho que retribuiu o beijo do jeito que eu havia ensinado no dia anterior.

– tira a roupa Cris, eu e você temos um trabalho à fazer nesse cuzinho virgem.

Levamos o Gui pro quarto e eu deitei na cama com ele, o Cris cheio de tesão fez um striptease pro filho, o garoto não sabia nem por onde começar, o pau do Cris duro apontando pro teto, essa um pouco maior que o meu, mas era um pouco mais fino. Eu beijava o corpo do Gui enquanto o Cris dava a rola na boca do filho que chupava como louco.

– Já tô imaginando o Edu aqui nessa putaria… – disse o Cris.

– semana que vem cuidamos do meu bebê, vamos se concentrar nesse seu bebê aqui…

Meti a rola na boca do Gui e o Cris foi ver o cuzinho do filho.

– Caralho Edgar, que coisa mais linda esse cuzinho, rosinha, lisinho…

– é lindo mesmo, o sabor é melhor ainda.

Cris meteu a língua quente no cu do filho que arfou com o meu pau na boca e rebolou pro pai.

– vai comer hoje, Cris?

– vamos!

Levamos o Gui no banheiro e mandamos ele fazer todo cocô que conseguisse. Lavamos bem no chuveirinho e fizemos a chuca nele.
Peguei um gel anestésico que tenho comigo, afinal adoro um cuzinho. Eu e o Cris untamos o cu do garoto com o gel e no processo demos várias dedadas no Gui que estava adorando toda essa atenção.

– o gel já deve ter feito o efeito, tá na hora Cris, mete essa rola do cu do seu filho!

O Cris já estava de quatro esperando pela pombada do pai em seu cuzinho virgem. Cris pincelava a rola bem na entrada do cuzinho do filho, mirou no cu e começou a forçar, agora chegou a hora que eu iria descobrir se todas as histórias dos contos que li eram verdade, será que um menino aguenta dar o cu pra um homem? O pau começou a deslizar pra dentro, Cris gemia lento e forte, o gel estava fazendo efeito e o Gui não sentia for, apenas um incômodo com o novo invasor em seu cu.

– isso bebê, dá esse cuzinho pro papai, aguenta tudo, vai… assim… quietinho…

– tá gostando, Gui? – perguntei

– tô, mas tá ardendo um pouco… aiiiiin…

– é assim só no começo, nas próximas vezes você só vai sentir prazer, vai aguentando que depois tem a minha…

Cris olhou pra mim e falou:

– quer comer o meu filhinho, é safado? O meu bebê?

– quero, vou gozar dentro do cu do seu bebê, e você vai ficar olhando ele ser a minha putinha…

– isso, quero ver você foder esse cuzinho depois, e você também vai olhar enquanto eu meto minha rola no Edu, o duduzinho vai ficar aqui cravado no meu pau igual um churrasco no espeto…

Confesso que senti tesão em imaginar meu filhinho sendo comido por um macho adulto. O pau do Cris já estava todo dentro de seu filho e o Gui aguentou bem e o Cris começou o vai e vem bem devagar, eu abria a bunda do Gui, uma mão em cada nádega, Gui de quatro com meu pau na boca chupava com força. As metidas do Cris estavam ficando forte, a carne fazia barulho ao se chocar.

– minha vez, Cris!

Quando o Cris tirou o pau, o cu estava arrombado, um filete de sangue escorreu com gel, mal o Gui não sentia dor, apenas uma ardência, passei mais gel no meu pau e comecei à empurrar pra dentro devagar, meu pau era um pouco mais grosso que o do Cris, mas o Gui aguentou calado.

– Isso, delícia, tá gostando de levar rola no cu, Gui? – perguntei

– Sim… aaaaaiiiinnnn devagar, tio!

Segurei na cintura do Gui e meti devagar mas forte. O garoto tava aguentando bem, começar com duas rolas não era fácil, mas ele estava adorando. Revezando mais Algumas vezes no cuzinho do Gui e gozamos nas costas dele. Não quisemos abusar muito, pois não sabíamos até aonde o cu dele era resistente, poderia dá uma hemorragia, ou sei lá… tomamos banho juntos, nos esfremos muito no garoto, ele estava mais feliz que Pinto no lixo. Falamos pra Ele sair desse grupo do whatsapp e não contar nada pra ninguém. Dei o gel pro Cris levar e ficar passando no Gui depois que o efeito passar, esse cu iria doer por 3 dias. Enquanto o cu do Gui se recuperava, ele só chupava o pai, o Cris estava no paraíso, bastava a esposa dar as costas que ele dava leite pro filho.

Durante a semana a minha ex me ligou, estava furiosa com o edu, disse que flagrou ele com o primo fazendo safadeza, pediu pra que eu ficasse com ele por um tempo e botasse juízo na cabeça do garoto, mal sabia ela que eu e o Cris iríamos colocar outra coisa nele. Fiquei muito feliz com A notícia, não podia acontecer em hora melhor. Liguei pro Cris e dei a notícia, ele já ficou animado.

– Quando vai ser a farra?

– em breve, com o Edu quero fazer diferente, quero seduzir ele, deixar ele com vontade na minha rola, vou deixar ele ver ela dura pra ver oque ele vai fazer…

– que delícia, me deixa a par de tudo, seu cachorro safado kkkk o cu do Gui já tá melhorando, acho que vou meter de novo.

– isso aí, agora você tem uma putinha só sua…

– Nossa putinha kkkk

Coloquei um shorte de tecido fino, sem cueca e fui buscar o Edu. Entrou no carro, jogou a mochila no banco de trás e abaixou a cabeça. Mas percebeu o volume do meu pau duro e ficou olhando de rabo de olho. Ele não quis muita conversa, estava envergonhado pelo fato com o primo. Já na metade do caminho puxei o pau duro pela perna do short e fiquei alisando o pau duro que pulsava e babava. O Edu já não disfarçava mais e olhava descaradamente.

– gosta, filho?

Mais uma vez baixou a cabeça com vergonha.

– Não precisa ter vergonha, pode olhar…

– você não tá bravo comigo, pai?

– claro que não, estou feliz que você vai ficar comigo agora.

– o seu Pinto é muito grande…

– quer pegar nele? Vem, pega… segura ele.

– nossa, pai! É tão duro e quente…

– o pai vai te ensinar como brincar com ele quando a gente chegar em casa.

– eu já sei brincar…

– a brincadeira do meu é um pouco diferente da brincadeira que você brincou com seu primo…

– eu não brinquei com meu primo, foi com o tio Alan! A mãe disse pra não dizer pro senhor que foi o tio, era pra dizer que foi o meu primo, pra o senhor não matar o tio Alan. Minha vó mandou ele embora da casa dela…

– então foi com seu tio? O que ele fazia com você?

Edu ficou com vergonha de falar.

– fala pro pai, filho, não precisa esconder nada.

– ele colocava na minha boca e no meu bumbum.

– você gostava?

– doia um pouco, mas eu gostava.

-o pau dele era do tamanho do meu?

– assim ó! – ele mostrou o tamanho do pau do tio no meu pau, o dele era menor, devia ter uns 12cm.

– você quer brincar assim com o papai?

– quero!

Na próxima parte eu conto o que aconteceu, já adianto que liguei pro Alan e o chamei pra ficar lá em casa comigo e com o Edu, fizemos uma festinha nós 5. Foi muito bom. Deixa o comentário aí.

Avalie esse conto:
PéssimoRuimMédioBomExcelente
(Média: 4,59 de 32 votos)

Por # # #

5 Comentários

Talvez precise aguardar o comentario ser aprovado
Proibido numeros de celular, ofensas e textos repetitivos
  • Responder Jrpcbr

    Muito bom o conto, muito dificil acreditar em pai comendo o filho mas o conto meu rendeu uma bela gozada… TOP!
    Algum pai ai come o filho?
    Chama no telegran @jrpcbr

  • Responder LuSilva90

    Conto legal se tiverem grupo me adicione @luSilva90 abraços !

  • Responder zooboyv

    ja estou ancioso pela continuacao e espero que nao demore

  • Responder Adão que mordeu a maçã

    Muito lindo o seu conto, a relação dos pais com os filhos, de forma amorosa e tesuda, mostrando que eles tem direto ao prazer, é lindo. Eu mostro isso nos meus contos também. Continue, pfv.

  • Responder Carlos

    Muito bom!!! De que cidade vc é? deixa brincar com seu filho tb!!

    @Carlos_A_Souza