#

As brincadeiras de Melissa 04

1263 palavras | 3 |4.07
Por

Esse conto foi escrito em parceria com pgrmr, leiam os anteriores para entenderem

Melissa entrou em casa depois de Eduardo deixá-la e correu para o banheiro para vomitar, estava um pouco enjoada depois que ele balançou ela tanto. Não sabia o que era aquilo, mas sempre que o via ficava feliz, e aquele negócio que colocou dentro dela era muito bom e macio, gostou do sabor quando colocou na sua boca, era um pouco salgado e o leite era grudento, não era igual ao que a mamãe dava, mas ela gostou depois que recebeu o carinho por ter tomado tudo.

Quando estava no banheiro vomitando minha mãe ouviu e veio ver o que estava acontecendo, perguntou o que eu estava sentindo, contei que estava enjoada sentindo uma dor na barriga bem leve ela me olhou com uma cara de assustada me levou pro quarto dela e perguntou se eu tinha namorado com alguém ou feito sexo eu fiquei confusa , ela disse pra que eu confiasse nela e podia falar que ela não iria brigar mas eu realmente não sabia então ela pediu para eu abaixar meu short e minha calcinha que ela queria ver uma coisa.
eu com vergonha abaixei e ela foi abrindo minhas pernas com delicadeza e me mandou deitar na cama enquanto ela estava ajoelhada no chao no meio das minhas pernas

Minha nossa mel – Disse minha mãe assustada
o que foi mamãe??
Filha, tem certeza que ninguém tocou aqui na sua pepequinha? – ela falou mais calma mas ainda assustada
ah, mamãe seu Eduardo hoje, quando fui na casa dele ele disse que ia me dar leitinho e que eu tinha um boneco dentro de mim. – eu disse inocente.
Eu sabia, aquele negro safado, nossa acabou com minha filhinha. – disse a mamãe

Nisso senti um dedo da mamãe na minha pepeka e estranhamente eu adorei ela foi alisando por fora e depois colocou no meu buraquinho e forçou, senti que escorregou pra dentro soltei um ‘ai mamãe, ai..”

Melzinha, nós vamos conversar muito sério, isso que você e o Eduardo fizeram tem que ser segredo, ninguém pode saber – Ela falava isso com o dedo dentro de mim e mexendo devagar já colocando o segundo
Tudo bem mamãe
eu vou levar você em um amigo da mamãe, médico tá bom?

Eu nem respondia, já tava quase gemendo com o movimento da mamãe na minha pepeka de entra e sai com dois dedos, as vezes ela tirava e chupava os dedos e enfiava de novo até que vi ela gemer mais alto e parou levantou fechou o ziper do short que estava e mandou eu tomar banho e falou lava direitinho essa pepeka arrombadinha que o médico vai querer ver me deu um beijo na testa e eu fui.

Fomos no médico, enquanto eu estava no banheiro me trocando ouvi minha mãe falando com ele no telefone, quando chegamos no consultório tinha uma mãe com um menino e a recepcionista com quem minha mãe falou, depois do doutor atender a mae que estava com o menino ele nos chamou, ele era um amigo dos meus pais, sempre o via em nossas festas, encontros ou churrascos senhor Rodrigo, uns 42 anos branco, alto, nem gordo nem magro, achava ele bonito, usava o cabelo para o lado e era meio grisalho. Ele me pediu para deitar na maca e chamou minha mãe de canto, eu não conseguia ver eles pois tinha um biombo entre nós mas ouvi a conversa bem baixinho
Rodrigo ela ta aberta, meu deus o que eu faço ta toda vermelha na buceta e acho que ela ta gravida ai meu deus o que vou falar pro meu marido.
calma lídia, calma, vamos examiná-la certeza que ela não está machucada senao ela nao estaria assim calma e outra se estiver grávida damos um jeito sempre demos você sabe.
Eu sei mas to apreensiva, parece que eu mereço isso por tudo que ja aprontei
Oh Lidia nao fique assim, vamos dar um jeito, não lembra quando te engravidei que você ficou desesperada e mesmo assim seu marido até hoje acha que ela é filha dele e você só tinha 16 anos..

nisso ele veio até mim, eu devia estar com cara de assustada, ele chegou do meu lado e disse “melzinha vou examinar sua pepeka ta bom? abaixa a calça e a calcinha” abaixei e ele já veio, vi os olhos dele brilharam quando me viu sem calça e só de camiseta branca.

Caramba Lídia ela tá muito linda – disse ele bem safado
Faz seu trabalho seu tarado – falou a mamãe já rindo mais calma
ele foi passando os dedos na minha bucetin

ha e eu sentindo aquele toque e senti ficando molhadinha ele claro aproveitou e foi enfiando o dedo senti ele colocando devagar um dedo inteiro eu estava confusa, um pouco de dor, vergonha e gostando muito, minha mãe veio até do meu lado segurou minha mão e perguntou se estava doendo eu fiz que não com a cabeça bem na hora que ele deu uma dedadinha mais forte e soltei um gemidinho então o médico disse
Lídia, ela já foi descabaçada, não tem nenhum machucado, ta bem inchada, uma delícia haha
ai Rodrigo para com isso safado, vai fazer o exame?
vou sim e ela vai ser boazinha né mel? – disse ele pegando uma seringa e vindo em minha direção
amorzinho ele vai tirar um pouco de sangue tá? ele nao vai machucar – minha mãe disse
tá bom mamãe – eu disse meio com medo
ele veio segurou meu braço bem delicado tirou meu sangue e saiu eu ia levantar pra colocar minha roupa mas minha mãe disse pra eu ficar assim e desceu pra olhar minha bucetinha e veio com os dedos também enfiou um e eu assustada
nossa amorzinha você tá bem aberta – disse mamãe
huumm… ai
caralho melzinha aquele negro arrombou você
aiii..hmmmm..ai
e minha mãe entrava e tirava os dedos de mim e eu tava bem molhada então eu senti sua língua me assustei mas na mesma hora veio uma sensação deliciosa
humm.. melzinha que delicia de buceta ..hummm – dizia mamãe com a cara no meio das minhas perninhas e abafada pela minha bocetinha
hmmmm..mamae o que é isso… hmmmmmm
caralho amor… humm.. o rodrigo vai adorar te comer … hummmm mas antes vou chupar muito

nem percebi que o senhor Rodrigo ja estava ao lado do biombo nos olhando e segurando seu pau nas calças, quando mamãe viu ela levantou e passou a mão na boca pra limpar
suas safadinhas, se divertindo seu eu? – disse o senhor rodrigo
nao resisti e sei que você tá doidinho pra fazer igual – disse mamãe
e o que você acha? ela ta gravida? – perguntou a mamãe
olha, pela minha experiência… sim.. ela tá empenhada
nossa e agora?
agora podemos fazer duas coisas, tirar ou deixar e acompanhar, mas vamos esperar o exame pra ter certeza – e ja foi abrindo as calças – enquanto isso vamos brincar com essa delícia
ele já veio com a boca na minha bucetinha…

Continua

Avalie esse conto:
PéssimoRuimMédioBomExcelente
(Média: 4,07 de 14 votos)

Por #

3 Comentários

Talvez precise aguardar o comentario ser aprovado
Proibido numeros de celular, ofensas e textos repetitivos
  • Responder Ebannus

    Que zona. Kkkkk

  • Responder Suzi

    Que buceta melada em?
    Todos querem… daqui a pouco até eu.

    • Martelo

      Oi Su tem telegram?