#

Yasmin, jeito de criança, mas desejo de mulher

1890 palavras | 10 |4.48
Por

História da menina que foi criada debaixo de uma super proteção, da mãe, da avó, sem orientação, num rigoroso regime de broncas, de negatividade, inge

Yasimin mora com sua mãe, na casa que fica nos fundos do terreno de sua avó, uma velha chata, que só briga com ela o tempo todo, visto que a mãe que também é chata demais trabalha, ela passa a maior parte do tempo com a avó, mas fica mais sozinha em sua casa, em 2019 ela completa 12 aninhos, jeitinho de crianças tratada como criancinha, estuda mas só tem algumas amiguinhas na escola, com um deficiência no quadril, que não a deixa andar direito, ela faz terapia, pra melhorar, eu ainda casado, nunca jamais tinha pensado em nada com criança, muito menos com ela, que vivia debaixo duma super proteção. mas em janeiro daquele ano, ela fez aniversario e minha então mulher, lhe deu um hidratante da natura de presente, a qual ela gostou muito muito, viznhos de muro, eu escutava toda a gritaria delas, eu trabalhava a noite mas não me incomodava com as gritarias, no dia seguinte ao aniversario dela , era uma segunda feira, minha mulher havia saído, eu fiquie dormindo, a tarde acordei tomei banho e fui pegar um pouco de sol, quando Yasmin aparece no muro, Oi, Milena está? Eu. Não fia, ela saiu, acho que vai demorar, mas posso ajudar em algo? Ela. Não, eu só queria agradecer pelo hidratante, gostei muito, achie cheiroso. Eu cheguei mais perto do muro e falei, È bom mesmo to sentindo o perfume daqui, pode deixar eu falo com ela que você gostou e ela reserva mais alguns pra você. Ela. Obrigado. minha vó saiu, e só assim fica silencio e eu fico tranquila, que bom que agora ela sai e me deixa sozinha. Eu. É as vezes é melhor ficar só e sossegado do que com bagunça. Ela, Ah o pessoal aqui pra mim podiam todos sumir, pois é só briga o tempo todo. Eu. é de fato, acho que implicam demais com você. e nem ouço muito sua vóz, Ela. Eu não esquento mais, afinal, tenho que aguentar tudo, mas to fazendo terapia e to melhorando, ja to conseguindo andar melhor. Eu nunca tinha notado, mas ela era muito linda, cabelo liso, cumprido, rostinho lisinho, alta demais pra idade, ai ela da uma voltinha pra mostrar que ja conseguia andar mais certinho, eu notie o shortinho todo socado na bunda, me senti um lixo, mas achei ela gostosa, depois a avó dela chegou ela disse que precisava entrar, e eu entrei em casa, se passaram cerca de 2 semana, eu nem a vi, mas numa sexta feira logo cedinho, calor, eu não iria trabalhar a noite, ai fui fazer algumas coisas pra noite poder dormir melhor, quando eu saio no quintal, Yasmin chega perto do muro e me cumprimenta, Oi tudo bem, faz tempo que não falo com você também sempre tem gente aqui, mas agora minha avó vai começar um tratamento todas as manhas, e agora posso falar com você. Eu. Sim as pessoas ai podem pensar mal de você e de mim. Ela riu e pediu pra eu chegar mais perto, eu cheguei, ai ela passou a mão no meu rosto, eu falei que ela era muito linda, e ela disse que não sabia o que estava acontecendo com ela, mas sonhava direto comigo, ai me pediu pra sentir como o coração dela estava batendo forte, eu coloquei a mão em seu peito, ela falou que ficava sempre assim quando pensava em mim, e estava pensando direto, eu ali de pé ela também, ai ela falou, Ai nem sei como dizer, mas quero te beijar, Eu nem pensei e a beijei, um beijo gostoso, uma boca pequena uma lingua gostosa, e ai eu resolvi pular pro lado dela, a beijei muito, ela gostou muito, eu a peguei no colo, ela falou que amou eu ter pego ela no colo, disse que me amava, ficamos ali nos beijando conversando por quase 4 horas, quando ouvimos a avó dela chegando, eu pulei o muro nos beijamos mais, e eu fui fazer minhas coisas, no dia seguinte eu acordei cedo, e fui ao muro, ela chegou, isso as 8:00 hs, ela falou vem logo pula aqui, eu pulei, e ja fui beijando Yasmin, que disse que amava mais que tudo, me fez prometer que jamais iria deixa-la eu prometi, e ela ja me puxou pra dentro da casa dela, entrei no quarto, que fica no andar de cima, e na cama dela eu sentei a coloquei no meu colo, e nos beijamos muito, ela de shortinho curto, eu ja passando a mão nas pernas, nos seios que estava ja despontando, ai em meio ao beijo, eu ja fui colocando a mão dentro do short, ai ela falou que me queria muito, e sentou de frente pra mim se encaixando em mim, eu beijei o seios por fora da blusa, ai ja fui levantando, a blusa dela e chupei os peitinhos, ela disse que fazia cócegas, ai a deitei na cama, ajoelhei e fui beijando suas pernas, e cheguei na xoxotinha, ela disse que ali era melhor, eu perguntei como você sabe? Ela disse que as vezes se esfregava, antes não sabia nem o que era, mas depois de ler que as mulheres tem sensibilidade na vagina, mesmo sem entender ela se esfregava, Eu falei que agora seria melhor ainda, tirei o shortinho dela, junta com a calcinha, úmida no fundo, e vi aquela bucetinha lisinha, fechadinha, ai ja fui lambendo passano a lingua na rachinha, ela ai que gostoso vai faz mais, e eu continuei chupando, chupei tanto que até deu dor no pescoço, ai beijei a bunda delicia, ela levantou e falou que foi muito bom e ia no banheiro, eu a acompanhei, ela mijou, secou a bucetinha, eu ali no banheiro lavei o rosto, e tirei o pau pra fora, coloquei na mão dela enquanto ela sentada no vaso, mas ja com a tampa fechada, ela segurava, mexeu na glande, ai entramos no quarto ela segurando no meu pau, e ficou sentada, eu de pé, ela segurando mexendo no meu pau, ai eu pedi pra ela chupar igual eu fiz na vagina dela, fui assim que falei com ela, ela sentou num banquinho mais baixo que a cama, a abocanhou meu pau, colocou a cabeça do meu pau na boca e começou a passar a lingua, foi muito bom, ela chupava suavemente, com a boca quente macia, eu coloquei um pouquinho mais na boca dela, e não aguentei e gozei, ela continuou chupando, até que eu não aguentei mais, ai a levantei e a beijei muito, a sentei no meu colo e fiquei beijando ela ai coloquei o shortinho nela, sem a calcinha, a blusinha, peguei a calcinha dela e coloquei no bolso, perguntie se podia levar de presente pra lembrar do cheiro dela, ela falou que sim, ai ouvimos o barulho da avó dla chegando, logo a mãe dela também veio, eu pulei da janela no meu quintal, ainda bem que havia um monte de areia, mas ai as brigas ja começaram, a mãe dela ja veio perguntando se ela arrumou a cama, se fez alguma coisa, ela disse que sim, a avo dela também ja veio brigando, eu em casa morenndo de medo de alguém descobri, me sentindo um lixo, mas no dia seguinte de novo, entrei em seu quarto e a chupei muito, ela também me chupou gozei umas três vezes na boca dela, e ela também gozou em minha boca, ela nem menstruava ainda, e eu nem tentava meter, só lambia bem, e ela se contorcia toda, ai quando deu a hora do pessoal chegar em desci e sai dela la, sem problemas, levantou outra calcinha, devolvi a que levei no diaanterior, a mãe dela ainda comprava calcinha de desenho pra ela, e assim se dava todos os dias, exceto nos fins de semana, a avó dela começou a frequentar a academia todos os dias, e saia cedo e só voltava as 13:00 hs, a mãe dela as 14, e dava tempo da gente fazer o nosso sexo direto, nos fins de semana, só nos olhávamos, mas ai teve um fim de semana em que sua mãe foi fazer uma serviço extra, ja que era enfermeira, e ela falou que eu podia ficar a noite com ela, eu fui na sexta depois que a mãe dela depois de lhe dar recomendações, e broncas, saiu, avisando a mão pra ficar de olho em Yasmin, eu entrei, logo a avó dela entra na casa dela e vai ver se ta tudo bem ,eu fiquei escondido atraz da cortina, a avó dela verificou a casa toda, o quarto dela e chegou bem perto de onde eu estava, eu pensei se ela me pegar terei que dar um mata leão nela, e sair, a velha olhou tudo, quando a outra filha dela chamou, ela desceu e falou com Yasmin, pra ficar quietinha, qualquer coisa grita ela, ai saiu e fechou a porta por fora, mas tinha chave por dentro, assim que ela entrou em casa, como sempre batendo forte a porta, eu e Yasmin nos beijamos intensamente, ela sentano meu colo, ai depois levanta e tira a roupa, no caso uma camisolinha que estava usando a calcinha ela ja colocano meu bolso, e deita na cama e me pede pra chupar bem gostoso, eu achupo muito, ela se contorce geme baixinho, e depois de um tempo goza muito em minha boca, ai depois me chupa e me faz gozar gostoso, ai ficamos na cama nos beijando, e ela adormece abraçadaa mim, na madrugada, ela acorda e me pede pra chupar sua xotinha, eu chupo ela goza muito, e me chupa muito também, ai dormimos abraçados com os lábios colados, acordei com o celular as 5:00 hs, a chupo, ela goza, e eu ouço o barulhos da garagem abrindo, desci correndo e abri a porta e sai, ela fechaa porta, e volta pra cama, a mãe dela chega, e quase me pega, eu entro em casa com a calcinha dela no bolso, nem pensei que tinha uma mulher em casa, entrei e ela me pergunta onde eu estava, eu esqueci de avisar a ela, ai foi quando ela disse que não me amava mais, e queria a separação, eu nem pensei e falei. Bom tudo bem. é só pegar suas coisas e ir embora, ai damos entradano divorcio, afinal a gente ja não se entendia bem, ela diz que eu nem pensei, e ja fui dispensando, ela não queria ir, mas a casa é minha então ela teve que sair, eu fiquei sozinho, mas tendo meus encontros com Yasmin, e assim estamos até hoje, sempre nos encontrando as escondidas, hoje eu ainda só a chupo, ee la também me chupa, não a penetrei ainda, mas ela me faz bem, e com certeza eu também tenho feito bem a ela, ela ta mais esperta, mas ágil, ja ta se comportando como moça, hoje responde as grosseiras da mãe da avó, é isso espero que gostem, se tiver mais novidade eu volto a relatar.

Avalie esse conto:
PéssimoRuimMédioBomExcelente
(Média: 4,48 de 27 votos)

Por #

10 Comentários

Talvez precise aguardar o comentario ser aprovado
Proibido numeros de celular, ofensas e textos repetitivos
  • Responder [email protected]

    O problema maior não são os erros de ortografia/gramática e nem as histórias desprovidas de veracidade.
    Sexo envolvendo crianças está definido como crime no Código Penal. Simples assim.

  • Responder pegapepeka

    O mano tem razão, procure entender antes de criticar, afinal tem muitos que são bem mais absurdos e ninguém critica,

  • Responder Negroeamor

    Delícia.
    Mulheres que queriam algo, casadas, solteiras ou pais que queiram dar suas filhas
    @negrotop

  • Responder NovinhoGostoso

    garryxd22 meu telegram chama

  • Responder Patricia

    Aprenda uma coisa caro escrito de contos, quem escreve não entra em debate com quem ler, saiba escuta as críticas positivas e negativas e ficar quieto, só isso já basta, apenas escreva essa é a regra, a partir do momento que vc decidiu escrever vc não entra em debate com leitor.

    • Um qualquer

      Patética

  • Responder Helena(Leninha♡)

    Pqp…
    Meu caro..
    Aprenda uma coisa…até pra contar mentiras, é preciso saber conta-las.
    ” Gozei três vezes na boca dela”…faça-me o favor…

    • Amigodasamigas

      Eu gozo até na tua, é só chupar

    • Amigodasamigas

      Mas é obvio que não foi de uma só vez, porra não sou cavalo, você goza da um tempo depois de novo, e assim vai, tu deve ter muita experiência nisso.

    • Amigodasamigas

      Mas aqui quase todos os contos senão todos são mentirosos