#

Como é bom levar vara

3235 palavras | 7 |4.74

Morávamos numa cidade pequena do Paraná e meus pais dependiam de atividades agricolas
Embora a vida fosse boa para os filhos, a deles era bem puxada e sempre dependiam da colheita
para manter a família
Depois de vários contratempos na agricultura, mudamos para casa dos meu avós e meu pai veio para
SP batalhar vida melhor. Começou a trabalhar como vigilante noturno numa empresa e, quando
pintou oportunidade de emprego para minha mãe, como auxiliar geral, meu pai arrumou uma casinha
no Grajau e viemos para SP
A vida por aqui era bem puxada, meu pai trabalhava a noite toda e quando voltava para casa,
minha mae ia para o trabalho.
As coisas estavam indo normalmente até que um dia minha mae foi atropelada e ficou internada em
estado grave no HC. Enqto esteve internada, uma vizinha começou ajudar meu pai a tomar conta da
casa. Ela morava bem perto e tinha 2 filhos (um de 18a e outro de 15a)
Perdemos minha mãe e essa senhora passou a nos tratar como parentes
Não demorou, Meus irmãos perceberam que os 2 filhos dela eram muito folgados. Não trabalhavam e
raramente iam à escola.
Ricardo, o mais velho, tinha todo jeitão de malandro, fama de mulherengo e curtia noitadas
Não demorou e ele começou a paquerar minha irma, na época com 14a.
Meu pai tinha arranjado um segundo emprego como vigilante noturno e dormia todos os dias até
umas 15h, o que facilitava Ricardo aparecer em casa e bulinar minha irmã
Várias vezes flagrei ele alisando minha irmã e não demorou para ele começar a fude-la
Confesso que sentia o maior tesão em ficar escondido vendo ele chupar os peitos dela, ficar
pelado e comer a xoxota dela
Eu tinha 12a na época,pau pequenininho mas que ficava durinho e eu tentava punhetar enqto
assistia eles treparem
Quando se aproximava das 15h, horário em que meu pai levantava, Ricardo ia embora e me chamava
para ir com ele
Eu curtia ia para casa dele pois lá tinha computador e adorava ver o irmão dele Valter jogando
A medida que fui ficando mais íntimo da família, nem esperava Ricardo me chamar e já ia para
casa dele para ficar com Valter jogando.
Um dia, entrei na sala onde estava o computador e vi Valter assistindo um vídeo e batendo
punheta. Cheguei perto bem devagar e vi que era um filme hetero. Quando Valter me viu, disfarçou
mudou a tela e deixou num game
Perguntei para ele o que ele estava assistindo e ele disse que eu era muito criança para ver
aquilo. Respondi que eu já tinha visto várias vezes e ele perguntou aonde eu via
Respondi que via o irmão dele trepando com minha irmã
Foi sinal verde para ele continuar com as perguntas, me fazer prometer que não diria nada para
ninguem e me mostrar o video…..
Fiquei no maior tesão pois pela tela dava para ver como o pau entrava e ver em detalhes tudo o
que faziam….
Depois disso, virou rotina eu ir para casa dele e ficar vendo porno. So não tinha sacado o
lance que Valter ficava roçando a perna em mim,colocava a vara para fora e batia ate gozar
Pedia para eu ver ele gozando e eu adorava ver aqueles jatos que ele dava
Não demorou para ele começar a alisar minhas pernas, pegar nos meus mamilos….
Eu ficava com pauzinho duro e ele começou a pedir para eu tambem bater punheta
Passei a bater punheta mas não gozava como ele, só saia um liquido bem ralinho.
Com a desculpa para eu ver melhor a tela, Valter pedia para eu ficar no meio das pernas dele e
logo passou a alisar mina bunda, colocar a mao na minha bunda e depois passava dedo no meu
cuzinho.
Como não ofereci resistencia, logo ele passou a me encoxar e eu sentia o maior tesão quando
aquele volume dele ficava encostado na minha bunda.
Passamos a ficar mais ousados e agora eu já abaixava a bermuda e ele encaixava o pau no meio das
minha coxas e bombava ate gozar e me deixar todo melado. Era uma sensação deliciosa sentir
aquele jato quente escorrendo nas minhas pernas.
Um dia Ricardo chegou mais cedo e nos pegou justamente quando Valter estava bombando o paus no
meio das minhas coxas.
Fiquei morrendo de vergonha e com medo que ele fosse contar para minha irmã.
Sem pensar, levantei bermuda e voltei correndo para casa
Tentava evitar ao máximo encontrar com ele e deixei de ir ver videos com Valter
Mas não dá para fugir para sempre, um dia Ricardo me encontrou na rua e disse que iríamos
conversar
Fiquei apavorado mas ele foi muito legal. Explicou que aquilo que eu estava fazendo era normal
na minha idade. Que ele mesmo já tinha feito muito. Eu só precisava tomar cuidado para não ser
descoberto. Disse que eu deveria voltar a assistir videos com Valter
Perguntou se Valter tinha enfiado a vara no meu cu e respondi que não, ele só gozava nas coxas
Ele deu risada e disse que o irmão ainda era inexperiente mas que ele iria cuidar do assunto
Não entendi o que ele disse mas fiquei contente em saber que ele estava me defendendo.
Voltei a assistir videos com Valter que me disse que o irmão tambem tinha conversado com ele a
respeito do que nos pegou fazendo.
Ricardo começou a aparecer mais cedo e várias vezes nos pegou na sacanagem
Um dia,Ricardo chegou e pediu para o irmão sair que ele iria me mostrar videos.
Quando o irmão saiu da sala, Ricardo disse que iria me mostrar outros tipos de vídeos mas que eu
não poderia contar para ninguem, teria que ser um segredo de nós 2.
Colocou um filme gay e começou a assistir comigo e a explicar o que os caras estavam fazendo
Fiz um montao de perguntas, mas o que mais me preocupava era saber se nao doia quando o cara
enfiava a vara no cu do outro.
Ricardo dava risada e disse que no começo dói um pouco mas que logo o carinha acostuma e passa a
gostar. Depois de assitir dois videos e um monte de perguntas,Ricardo colocou um video que um
cara pauzudo arregaçava um leke.
Mandou eu prestar bem atenção, abaixou minha bermuda e cueca, colocou a vara na entradinha do
meu cu e perguntou se eu estava sentindo a vara dele. Respondi que sim mas que não entrava como
no video. Ele deu risada e disse : Vamos com calma, preciso cuidar bem desse seu cuzinho antes
de meter tudo nele.
Eu estava delirando com a cabeça do pau dele na entrada do meu cu, ele nem precisou pedir e
comecei a tentar fazer aquela vara entrar…..
Ela dava risada : Caralho moleque, vc vai adorar levar vara. Abre o cuzinho como se fosse cagar
Fiz o que ele pediu e ele deu umas bombadas mas sem enfiar e já estava enchendo meu cu de leite
Delirei com aquela sensação quente no meu cú, sentia escorrer porra pelas pernas…..
Eu disse : Seu irmão nunca fez isso comigo, ele só goza nas minhas coxas
Ricardo : Eu sei, eu que vou inaugurar esse cuzinho.
Depois desse dia, passei assistir videos com Walter que continuava gozando nas minhas coxas e
quando Ricardo chegava, Valter saia para ficar vigiando se ninguem iria aparecer e Ricardo
colocava video gay e brincava comigo. Pedia para pegar na vara dele,punheta-lo, chupar
Adorava quando ele mordia meus mamilos e quando gozava na entradinha do meu cu
Eu estava totalmente entregue aquelas putarias com os 2 irmãos e adorava
Um dia Ricardo chegou, Valter foi para fora vigiar e foi quando
Ricardo disse : Agora vamos inaugurar esse seu cuzinho, vc quer ?
Eu : Muito, quero muito
Ricardo deu risada e quando imaginei que fosse colocar video gay, me puxou e me levou para o
quarto. Mandou ficar peladinho. Quando ele tirou a roupa e vi aquele cara que para mim era
enorme, com aquela vara durassa e virada para cima, bateu um tesão danado….
Ricardo : De hoje esse cu não passa. Me colocou apoiado na cama, encheu meu cu com um creme da
mae dele,pediu para eu ficar bem relaxadinho que iria me fuder.
Eu estava tão ansioso para experimentar que só imaginava aquela vara entrando e saindo no meu
cu como eu via nos videos.
Ele segurou firme a vara, mandou eu abrir a bunda e encaixou a cabeça da vara na entrada
Ricardo : Lembra do que te expliquei ? No começo vai doer um pouco mas depois vc vai adorar
Eu : Lembro sim, me come
Ricardo : Claro que vou te fuder muito mas aguenta Quero arregaçar seu cú como fiz com o
da sua irmã
Comecei a sentir ele forçar o pau a entrar mas começou a dor muito
Eu : Ricardo, para Ta doendo muito Não vai entrar
Ricardo : Quietinho viadinho, nao faz barulho. Te disse que iria doer. Aguenta como se fosse
macho, quero arrebentar as pregas desse cu
Eu não estava suportando a dor e tentei sair daquela posição mas ele me segurou firme e disse :
– Voce não vai fugir, pediu vara e vai ter Já te disse que de hoje vc não escapa
Comecei a chorar e ele disse : Isso, chora mas baixinho. O choro relaxa o cu
Quando a cabeça da vara dele começou a entrar, senti uma sensação que algo estava me
arrebentando. A dor era imensa e meu choro incentiva que ele a fuder mais ainda
Ricardo : Pronto, o pior já passou, vou enfiar devagarinho e a dor vai começar a passar
Foi bombando bem devagarinho mas sempre enfiando mais a vara até que senti os pentelhos dele
na minha bunda
Eu : Entrou tudo
Ricardo : Todinha dentro de vc. A dor vai passar e vou te fuder gostoso. Hoje vc vai ficar
arregaçado…..
O FDP estava certo, a dor foi diminuindo e ele foi intensificando as bombadas que passaram a
ficar bem gostosas
Ricardo: Ta gostando
Eu : Adorando,muito gostoso quando vc tira e enfia tudo
Ricardo : Vc é mesmo viadinho, mal perdeu as pregas e esse cu não para de pedir vara
Rivardo intensificou as bomabadas e senti que o pau dele aumentou de volume
Eu : Nossa, seu pau ta crescendo
Ricardo : Vou te encher de leite
Senti aquele jato quente tomar conta do meu cu
Ele terminou de gozar, se jogou em cima de mim e disse : Caralho leke,seu cu é muito mais
gostoso que o cu da sua irmã. Agora vou ter sempre cu para fuder….. Vc gostou ?
Eu : Adorei mas tá dolorido
Ricardo : É assim mesmo,durante uns dias vc não vai aguentar vara mas logo mais vai implorar
para te comer
Tirou a vara domeu cu, me deu um pano e mandou eu me limpar
Como eu só tinha passado o pano na bunda, ele falou para eu forçar como se fosse cagar para a
porra sair de dentro
Fiz como ele mandou, senti que tinha coisa saindo. Quando me limpei e olhei o pano, tinha
sangue, porra e merda
Disse para ele que eu estava sangrando e ele disse que era normal. Para eu ir no wc, colocar
papel na entrada do cu e vestir a roupa.
Depois que fui embora,sentia que sempre que sentava meu cu doia
Fiquei uns 3 dias sem ir ver video com Valter até que um dia ele me chamou e voltei a casa
deles.
Valter colocou um video hetero e começamos a ver…..
Quando ele começou a colocar a vara no meio das minhas coxas, perguntei se não seria melhor
assistir um filme gau como os que o irmão assistia comigo.
Na hora ele colocou um filme gay e perguntou se o irmão dele tinha me fudido
Respondi que sim. Ele queria saber um monte de coisas, se eu tinah gostado, se queria que ele
me comesse….. Respondi que tava a fim de fazer novamente
Foi o sinal verde para Valter. Na hora colocou a vara para fora e começou a tentar me fuder mas
mesmo o pau dele sendo menor que o do irmão, estava dificil entrar porque ele não tinha me
lubrificado.
Foi quando ele perguntou como o irmão dele me comeu e exliquei que Ricardo tinha passado creme,
me colocou na beirada da cama e me fudeu.
Na hora me puxou para o quarto, pegou um creme qualquer, encheu meu cu e começou a tentar me
fuder mas o pau dele não entrava Confesso que fiquei aborrecido pois eu estava a muito a fim
de trepar com Valter
Bati punheta para ele, mamei e ele gozou
Quando voltamos para sala, Ricardo estava assistindo o video que esquecemos na tela e
perguntou : Treparam gostoso
Na hora respondi que não, que o pau do Valter não entrava no meu cu
Ricardo deu risada e disse : Falta de experiência, venham comigo que vou ensinar
Voltamos para o quarto, Ricardo me deixou peladinho, me colocou de bruços na cama com a bunda
levantada, começou a passar creme e pediu para Valter prestar a atenção. Pegava creme,
massageava meu cu e empurrava o creme para dentro do meu cu com o dedo.
Depois de um tempo disse : Veja o cuzinho dele que começou a piscar. Agora já dá para começar a
fuder que ele esta prontinho para levar vara
Segurou firme o caralho, mandou eu abrir a bunda e começou a colocar a cabeça do pau na entrada
: – Veja agora como vai entrar. Brinque um pouco na entradinha, ele vai relaxar e vai começar a
desejar que a vara entre todinha nele
Valter prestava bem atenção e o pau dele já dava sinal de vida outra vez
Ricardo começou a bombar aquela vara e quando a cabeça passou disse : Pronto, essa é a parte
mais dificil, depois que a cabeça entra, é so ir bombando bem devagar que o cu dele vai abrindo
e engolindo a vara todinha
Dito e feito,logo mais estava a vara dele inteira dentro do meu cu
Ricardo : E ai viadinho ? Ta sentindo ela todinha dentro ?
Eu : Estou sim, e dessa vez não esta doendo
Ricardo : Te falei que vc iria adorar e querer levar muita vara
Eu : Quero sim….. Vai me fuder sempre
Ricardo deu risada e disse para o irmão : Isso vc precisa tomar cuidado. Viadinho novo se
apaixona fácil e dá trabalho.
Fiquei aborrecido com o comentário e fiquei quieto
Ricardo disse para o irmão : Se prepare, vou encher esse cuzinho de leite e deixar abertinho
para vc se divertir
Acelerou as bombadas e me encheu de leite
Tirou a vara do meu cu, mandou eu ficar na mesma posição e disse para o irmão : veja como o cu
ficou aberto
Valter : Caralho, vc arrombou o leke
Ricardo dava risada e diza que ele tambem iria aprender a arregaçar cu, estourar pregas
Mandou Valter me fuder e agora o pau do Valter entrava sem dificuldade nenhuma
Valter : Ric, como o cu desse leke é quentinho….. ou será que é sua porra ?
Ricardo dava risada e dizia que meu cu era muito quente mas que a porra tambem era
Valter não bombava gostoso e forte como o irmão mas com o tempo passei a gostar dele me fudendo
tambem
Valter disse que iria gozar mas não senti o jato de porra como a do irmão mas fiquei contente
pois ele tinha conseguido fuder seu primeiro cuzinho
Terminamos a sacanagem e Ricardo conversou com a gente. Explicou que ninguem poderia saber desse
lance. Teriamos que guardar segredo. Inocente acreditei que essas coisas ficam no segredo.
Depois desse dia, virou festa. Valter sempre me fudia e Ricardo de vez em quando.
As coisas foram evoluindo, aprendi com eles a mamar, engolir a vara todinha, a cavalgar, dar de
frango assado, de ladinho, de 4…. fazer chuca…….
Depois de uns 2 anos dando direto para os dois, meu corpo se desenvolveu e como sou branquinho,
os pelos começaram a crescer na bunda, cu e pau
Percebi que Valter já não tinha mais interesse em me fuder e comecei a questionar porque ele
não queria mais. Respondeu que eu estava ficando peludo e ele não curtia. Disse para eu tentar
me depilar para ver se melhorava.
Como não sabia fazer, pedi para ele me ajudar. Ele usou um aparelho velho e me ajudou a raspar
todos os pelos da minha bunda, do meu cu e do meu pau.
Depois que terminamos, ele disse que não estava bom mas que tinha melhorado.
Quando Ricardo chegou, Valter disse que eu já tinha raspado os pelos e Ricardo quis ver
Deu risada e disse que minha bunda tava enorme mas que não estava mais gostosa
Examinou meu cu e disse que ainda tinha pelos e que meu cu não tinha mais nenhuma prega
Questionou se eu estava dando a bunda para outros caras e respondi que não.
Ele deu risada e disse que agora iria começar a dar para outros……
Não entendi aquilo mas logo descobri. Varios caras do pedaço já sabiam que eu era o putinho dos
dois irmãos e isso os afastavam de mim. Como Ricardo estava me liberando, vários caras começaram
a se aproximar e logo entravam no papo de trepar, que queriam me fuder.
No começo fiz doce com vários mas não demorou e comecei a me interessar por alguns caras
Como no Grajau tinha vários campinhos e mato, sempre acabava descolando algum canto para ser
fudido e sempre tinha algum cara mais velho louco para fuder um cu.
Comecei a ver e a sentir varas de todos os tipos, tamanhos e formatos.
Paus tortos para direita, para baixo. Paus grandes, pequenos, molengas durassos.
Já me sentia expert em varas…… Claro que não demorou e comecei a procurar locais diferentes
para conhecer pessoas……
Agora quase não encontrava mais Valter e Ricardo. Um dia, quando cruzei com Ricardo, conversamos
um pouco e ele comentou que eu tinha virado o comentário do bairro. Que quase todos diziam terem
me fudido…. Não sabia de quem ele estava falando mas era fato que eu já tinha dado para um
montão de gente e foi quando ele disse que poderia me levar para conhecer alguns lances
diferentes. Questionei o que seria e ele explicou que no centro de SP tem vários locais caça
Respondi que não tinha grana e ele disse para eu arrumar dinheiro só da passagem. O restante
alguem que eu pegasse pagaria. E foi assim que comecei a frequentar Vieira, bailão…. sempre
que pinta algum lance, vamos para sauna onde a putaria corre solta……
Depois relato as primeiras idas a sauna, as trepadas em grupo……

Avalie esse conto:
PéssimoRuimMédioBomExcelente
(Média: 4,74 de 19 votos)

#

7 Comentários

Talvez precise aguardar o comentario ser aprovado
Proibido numeros de celular, ofensas e textos repetitivos
  • Responder Eli

    é foda, depois que levamos vara, a vontade nunca passa

  • Responder Biel

    Sou bí, sou novinho, sou bem safado, bem mesmo kkkkk, curto BDSM e tals, se tiver algum Dom ou Domme (sou switcher) que seja de Uberlândia e que tenha até 25 anos chama lá no telegram @Biell2001

    • Anonimo

      Besteira

  • Responder HELLA

    Ola Ola!! Para quem gosta de SEXO, belos corpos femininos, ♥ respostas francas a perguntas ardentes para meninas … Bem-vindo (copie o link) ➤ abre.ai/bfmc

  • Responder Peter

    Top demais. Continua contando tuas experiências

  • Responder Bob

    Muito bom ver um viadinho guloso sofrer na rola do macho.

  • Responder Kkk

    Telegram ?