# # #

A família perfeita!!

617 palavras | 6 |4.04
Por

Conto fictício de como iniciei minha filha na putaria e hoje somos uma família da putaria!!

Olá, meu nome é Sérgio tenho 45 anos e vou relatar como hoje tenho a família da putaria que sempre sonhei.
Desde os meus 17 anos sempre gostei muito de putaria e sou bem depravado em relação a isso, e muito mente aberta tbm, sempre gostei de incesto, zoofilia, dominação e até hoje gosto haha desde aquela época sempre tive o desejo de formar a minha família pensando em educar os meus filhos e filhas pare se tornaram, assim como seu pai, loucos por sexo depravados hahahaha.
Semore entrava nos sites de porno para encontrar pessoas que pensavam como eu, que também queria uma família totalmente da putaria. Foi aí que conheci Júlia, uma mulher linda, com seus cabelos pretos longos, de uma bunda perfeita e seis avantajados.
Começamos a nos falar por mensagem e descobrimos que morávamos próximos, depois de um tempo conversando resolvemos nos encontrar, eu com 23 ela com 20. Desde o começo do nosso namoro era certo que ela engravidaria e me daria uma menininha que eu pudesse usar e abusar assim como eu fazia com Julia. Depois de dois anos juntos, Júlia engravidou e memso grávida eu fudia essa puta, era perfeito saber que daqui uns meses estaria fudendo tbm o que estava naquela barriga hahaah e quando eu falava acariciando a barriga: “a putinha do papai” Júlia ficava louca de tesão. Quando a nossa menininha nasceu, nós ficamos muito felizes, ela se chama Ana.
Quando Ana completou 12 anos, resolvemos inicia-la no meio, sempre que podíamos, eu e Julia transavamos com a porta do quarto aberta para que ela tivesse curiosidade e vinhesse olhar, e teve um dia que ela foi. Eu já estava metendo na buceta da Júlia com força, e a Júlia morrendo de gemer, quando trocamos de posição vimos que a nossa Ana estava na porta. Então, chamei ela, e ela veio com as duas mãos na boca, olhando pro meu pau que latejava de tesão. Julia chamou ela pra cama e começamos a tirar a roupa dela, eu acariciava a sua bucetinha e ela de olhos fechados soltando gemidinhos, Júlia apalpava seus peitos foi então que resolvi chupar aquela bucetinha branquinha e virgem. Deixei a buceta da minha filhinha bem molhadinha. Depois postei ela pra mamar e olhava pra Júlia e falava: “vocês são minhas putas agora. Vocês me servem, eu sou o macho de vocês seus putas. Vocês só servem pra me dar prazer.” E julia sem pensar dias vezes falava: “sim, Senhor! Eu sou um depósito de porra!”. Então Ana me surpreendeu, disse: ” sim Papai, meu senhor, eu sou sua, faça comigo o que quiser!”
Peguei aquela puta coloquei de 4 com a bunda bem empinada e meti minha rola naquela buceta, sem querer saber se iria doer, vi o sangue no meu pau e continuei metendo e ela gemendo, mandei ela chupar a mãe e assim ela fez. Comecei a apalpar os peitos dela e metendo quando percebi que iria gozar, avisei: “vou gozar e encher seu útero de porra, quero que você engravide sua puta, vai me dar outra puta, e se for um menino esse moleque vai te comer muito, tá ouvindo?”. Gozei muito na buceta da minha filha que urrava de tesão, quando tirei o pau encontrei porra por toda a perna, a mãe já veio lamber.
Hoje com 45 anos e minha filha Ana com 22 e mãe de um moleque lindo de 4 anos, que já já vai aprender com o pai como se come uma puta!! Hahaha

Avalie esse conto:
PéssimoRuimMédioBomExcelente
(Média: 4,04 de 26 votos)

Por # # #

6 Comentários

Talvez precise aguardar o comentario ser aprovado
Proibido numeros de celular, ofensas e textos repetitivos
  • Responder L

    Pena que é fake, mas o conto foi top

  • Responder anónimo

    conto otmo

    • Ana

      Deliciaaa

    • Anônimo

      Lixo.

    • Ebannus

      Vc não tem imaginação????

  • Responder Sherek23

    Conto muito bom