#

Traição de Carnaval

651 palavras | 2 |4.50
Por

Depois de ler alguns contos aqui, resolvi compartilhar algo que aconteceu comigo.
Antes, vou me apresentar. Me chamo Adrianna, sou casada há 11 anoa com o Júlio e temos uma filha de 10 anos. Tenho 34 anos, branca de cabelos castanhos, olhos pretos, 1,62 de altura. Tinha 55kg antes da loucura dessa pandemia, mas acho que engordei um pouquinho porque tá difícil treinar sem academia.
Nesses 11 anos de casada (completa 12 em julho), nunca tinha traído o meu marido, até o carnaval desse ano.
Fomos passar numa cidade litorânea da Bahia, na casa de um amigo. Nossa filha ficou com minha sogra. Teria mais 3 casais de amigos na casa.
Tudo correu tranquilo até a terça feira, quando vieram amigos de amigos e a casa ficou bem cheia. Desde sexta feira o Pedro (amigo do meu marido) me olhava de uma maneira estranha, especialmente quando a Camila (mulher dele) não estava perto. Confesso que me incomodava mas também me deixava excitada. Eu sentia o olhar de malícia dele, mas imaginava que nunca passaria disso.
Na bagunça que tava na mesa, uma moça derrubou um copo de cerveja em mim. Falei pro Julio que ia trocar de roupa (eu tava de saia, um top e bikini por baixo). Nem tinha sujado tanto, mas era uma chance de fugir daquela barulheira.
Fui pro nosso quarto, entrei no banheiro pra me limpar. Quando saí o Pedro estava na porta. Me assustei e ele me empurrou de volta pro banheiro.
– vc tá doido, Pedro?
– doido por vc, sua safada!
– vc me respeita seu sem vergonha!
Ele me agarrou pelos cabelos e me beijou. Chupou minha língua com vontade, me segurando forte. Fui cedendo ao beijo e senti uma mão tarada por baixo da saia. Ele afastou meu bikini pro lado e senti 2 dedos grossos dentro da xaninha, o que me deixou maluca de tesão. Gemia na boca dele enquanto ele me comia com os dedos.
– a gente não tem muito tempo pra brincar não, Adrianna
Ele me virou de costas pra ele, botou minha saia acima da cintura, pegou minha mão e me mandou segurar o bikini de ladinho.Botou minha perna em cima do vaso, me deixando aberta pra ele.
– tu vai levar pica agora, sua puta – Ele disse no meu ouvido. Ele se abaixou bem (meu marido tem 1,83 e Pedro é mais alto que ele). Senti a cabeça da pics dele procurando minha xaninha. Segurei com a mão. Me assustei com a grossura, mas guiei pra dentro de mim.
– toma vagabunda! – ele falou me puxando pela cintura. Foi me invadindo forte. Eu tava meladinha mas mesmo assim doeu. Mordi o rolo de Papel higiênico pra não gritar.
– que bucetinha apertada, piranha!
– ai Pedro, devagar, teu pau é muito grosso.
– vou te rasgar, puta!
Ele me segurou pela cintura e começou a socar forte e rápido. Eu mordi com força o rolo de Papel, gemendo enquanto ele me fodia e me xigava. Uns instantes assim e eu gozei muito intensa. Minha xaninha apertou muito o pau dele.
– puta que pariu, Adrianna! Assim eu não me aguento! Vai arrancar minha rola!
– goza fora, filho da puta! Goza fora!
– ei gozo onde eu quiser!
Ele deu 3 socadas fundas e senti o pau pulsar dentro de mim. Eu ainda gozando e ele me enchendo de porra quente.
Ele tirou de uma vez, me mandou sentar no vaso.
– agora limpa essa bagunça que vc fez.
Botou a pica no meu rosto. Comecei a mamar, limpando tudo. Ele tirou da minha boca.
– agora se limpa em vem pra fora. O corno do Júlio tá te esperando na praia.
O fdp saiu do banheiro. Eu fiquei lá sentindo a porra dele escorrendo de dentro de mim…

Avalie esse conto:
PéssimoRuimMédioBomExcelente
(Média: 4,50 de 16 votos)

Por #

2 Comentários

Talvez precise aguardar o comentario ser aprovado
Proibido numeros de celular, ofensas e textos repetitivos
  • Responder DesejosOcultos

    Uau !!! Não sinta remorsos por ter feito isso não. Foi apenas uma foda gostosa e diferente. Mulheres também tem direito ao prazer !

  • Responder Carlos

    Fale mais sobre sua filha? ela já está gostosinha?