#

Marido de amiga

528 palavras | 1 |4.13
Por

Me chamo Michelle. Sou de Recife. Branca de cabelos pretos, baixinha, 1,55m, 52kg, 35anos.
O que vou contar aconteceu em 2013. Eu tinha 28 anos na época. Viajei para Brasília para fazer uma prova de concurso. Tinha uma amiga (Diana) que morava lá então pedi a ela para dormir na casa dela e economizar com hotel. Ela tinha sido mãe recente e adorou a idéia de a gente se ver depois de 2 anos.
Ela, o marido Marcos e a bebezinha Valentina foram me buscar no aeroporto. Tive que me segurar pra não falar bobagem quando vi o marido dela. Ele era mais velho, 42 anos, mas super em forma e muito charmoso. Fomos conversando no caminho, Marcos falava pouco, mas era bem simpático.
Chegando na casa ela me acomodou no quarto com a Valentina, mas disse que ela não dava trabalho a noite. E realmente não deu.
Conversamos mais um pouco antes de dormir, mas fui pra cama cedo pra fazer a prova no dia seguinte.
Acordei de madrugada, com sede. Abri a porta e fui na cozinha. Pra minha surpresa, Marcos estava lá, só de cueca. A luz da lua entrando pela janela foi suficiente pra ver o volume delicioso dele.
Ele perguntou se eu estava com sede. Respondi que sim e ele botou água em um copo e me deu. Bebi rápido, querendo sair logo dali. Quando fui devolver o copo ele segurou minha mão. Um choque percorreu meu corpo. Aquela situação com o marido da minha amiga de infância era muito errada, mas eu estava adorando. Sem dizer nada ele me puxou, me agarrando firme. Me beijou na boca e me entreguei de vez aquele desejo proibido.
Ele me encostou na pia, de Costas pra ele. Puxou minha camisola pra cima. Me xingou de puta na minha orelha, porque eu estava sem calcinha.
Senti uma pica duríssima na entradinha da xaninha. Empinei a bunda pra ele e a pica me invadiu. Pedi pra ele ir devagar. Pau grosso, mais que o do meu namorado (hoje meu marido). Ele me segurou pela cintura e foi forçando, metendo aos poucos em mim. Peguei um pano de prato e botei na boca pra não gritar. Ele meteu firme e senti tudo dentro de mim.
O safado começou um vai-e-vem forte, entrando fundo na minha xaninha. Eu estava na pontinha dos pés, bunda toda empinada pra ele, que socava sem dó em mim.
Tirei o pano da boca e disse gemendo que ia gozar. Ele respondeu goza sua filha da puta. Goza no meu pau!
Senti um dedo no meu cuzinho que me deixou maluquinha de vez. Gozei me tremendo toda e senti o pau dele pulsando em mim. O filho da puta me encheu de porra! Ele tirou o pau de mim e botei a mão pra não escorrer. Corri pro banheiro do corredor e ele voltou pro quarto.
Saí cedo para fazer a prova. Quando voltei ele tinha ido trabalhar (ele é policial militar). Ainda bem, porque eu não conseguiria disfarçar o tesão. Minha amiga me levou no aeroporto…

Avalie esse conto:
PéssimoRuimMédioBomExcelente
(Média: 4,13 de 16 votos)

Por #

1 comentário

Talvez precise aguardar o comentario ser aprovado
Proibido numeros de celular, ofensas e textos repetitivos
  • Responder Indio77

    Que cadelinha vc em deu gostoso para marido da amiga e ainda gozou no pau dele eu queria sentir vc gozando no meu pau também