#

broche

448 palavras | 0 |3.60
Por

o meu primeiro broche e enrabadela

Encontrei com meu amigo João, e fomos para junto do campo de jogos da minha aldeia, e passado um pouco diz me ele vamos tocar uma punheta eu disse está bem eu tinha 15 anos e ele 18 e tiramos os caralhos das calsas e quando olhei para o de ele era bem grande e relação ao meu nunca tinha visto um pau assim começamos a masturbar nos e ele me diz eu toco a punheta ati e tu tocas a mim e pegou em meu caralho com a mão esquerda e eu peguei no dele com a minha mão direita, meu caralho começou a ficar cada vez ais duro estava quase me esporrando ele me diz vira para mim e começou me fazendo broche e eu me esporrei todo ele engoliu tudo, e depois me diz senta no degrau e me põe o caralho nos meus lábios e diz me abre a boca e mama a cabeça, eu assim fiz pensado que era só a cabeça que tinha que mamar mas ele começou a meter mais até entrar quase todo e eu como ele tinha feito comecei a fazer movimentos para a frente e para tráz até que o caralho de ele ficou durissimo e começou a esporrar eu como ele tinha feito eu como ele tinha feito fiquei com a verga na boca e acabei bebendo tudo. Continuamos de pau feito e ele me diz agora vais comer meu cu de pois eu como o teu, comecei fudendo seu cu e ele só dizia mete bem fundo e eu bombei nele até esporrar.

Agora é a minha vez eu que era a primeira vez que era comido, me pus como ele se tinha postado e ele meteu a cobeça do caralho só que a seguir começou a meter e parecia que não chegava ao fim até que ele me diz está todo dentro agora é so aguentares pois vais gemer bastante quando ele engroçar para eu esporrar vais sentilo bem grosso e passado um pouco assim foi ele fica cada vez mais duro me puchou contra ele e encavou tudo e aguentou eu só sentia meu cu a doer latejando enquanto ele me enchia o cu de leite, quando tirou foi um alivio e mesmo ali me caguei todo era só leite a sair e meu cu a doer, disse para ele que no cu não queria mais e ele me diz isso é hoje daqui a uns três dias vimos outra vez e vais ver que passas a gostar e assim é ainda hoje adoro levar com um bom caralho dentro.

Avalie esse conto:
PéssimoRuimMédioBomExcelente
(Média: 3,60 de 5 votos)

Por #

Nenhum comentário

Talvez precise aguardar o comentario ser aprovado
Proibido numeros de celular, ofensas e textos repetitivos