# #

Aperte o pau do meu pai enquanto ele dormia bêbado

638 palavras | 3 |4.50
Por

Esse é um conto real, não tem penetraçao, apenas um (alguns) episódios de curiosidade de uma criança.

A história que vou contar aconteceu há uns 7 anos atrás, tinha 11 anos eu estava começando a ter curiosidade sobre meu corpo e aprendendo a bater punheta.
Meu nome é Thiago (nome fictício) Era moreninho, magro e baixo, meu pai se chama Valmir ele sempre teve uma barriga cheinha, corpo de resto magro, sempre foi o tipo de homem que tem pelos no corpo para mostrar que é masculo e isso me deixava com tesao. Ele costumava andar de cueca ou pelado pela casa (só moramos ele, minha mãe e eu), eu disfarçava para poder olhar a mala dele, não era algo grande, mas marcava e chamava atenção.
Como eu era muito novo ainda tinha medo de dormir sozinho, por isso dormia no mesmo quarto dos meus pais, onde havia um guarda-roupa que separava a cama deles da minha. Durante a noite comecei a ouvir gemidos da minha mãe, sempre ouvia isso mas nunca tive coragem de olhar, nesse dia ela estava gemendo muito (pensou que eu estava dormindo), a TV do quarto estava ligada. Eu levantei devagar da cama e andei até onde ficava o finalzinho do armário que separava minha cama da deles, a cena que vi me fez bater uma naquela noite.. meu pai estava chupando a buceta dela enquanto tocava uma punheta, estava meio escuro, mas a claridade da TV me fez ver o momento seguinte que ele parou de chupar e começou a meter intensamente nela. Minha mãe gemia e arranhava as costas dele, coloquei minha mão dentro do short é comecei a bater uma mesmo com medo que acabasse sendo visto, o tesão de imaginar eu no lugar dela sendo fodido por aquele macho.

O dia seguinte era um sábado, eu estava meio calado pelo ocorrido, vergonha de criança por bater uma vendo os pais transar. Meu pai se juntou com alguns amigos em casa e começaram a beber. Ele sempre que bebia caia em um sono que ninguém acordava, comecei a pensar que se tivesse a chance poderia tocar no pau dele ao menos por cima da cueca e matar a curiosidade.
Por volta das 20h a bebedeira lá em casa parou, meu pai completamente bêbado caiu na cama e dormiu, minha mãe com raiva saiu para a casa da vizinha que era melhor amiga dela. Pensei na hora “é a minha chance” nervoso levantei da minha cama e fui até a deles, meu pai estava lá deitado só de cueca, aquele macho com o peito peludo, a linha de pelos descendo até sua cueca.. meu pau começou a ficar duro, me aproximei e sentei na cama ao lado dele, devagar aproximei minha não de sua cueca e encostei. Meu corpo gelou imaginando que ele acordaria, mas continou roncando, aproveitei a situação é apertei aquele pau, mole era bem pequeno, mas sendo o pau do meu pai eu queria sentir de qualquer jeito, enquanto apertava eu imaginava ele me colocando pra chupar e falando “vc agora é minha putinha, vou te fuder e te fazer gemer igual faço com a sua mãe”, o tesão quase fez eu bater uma ali mesmo. Após alguns minutos tirei a mão que estava por cima da cueca dele e me abaixei até encostar meu nariz naquela cueca em cima do pau, pude sentir o cheiro forte daquele macho que meu pai era, meu cu piscou na hora.. mas ouvi o barulho do portão bater e fui para minha cama correndo com medo, depois desse dia só fiquei aproveitando oportunidades de ver ele pelado ou fudendo minha mãe.

É isso gente. Até hoje sinto vontade de ser putinha de um paizão peludo, mas sou muito tímido para tentar algo com maduros kk

Avalie esse conto:
PéssimoRuimMédioBomExcelente
(Média: 4,50 de 14 votos)

Por # #

3 Comentários

Talvez precise aguardar o comentario ser aprovado
Proibido numeros de celular, ofensas e textos repetitivos
  • Responder JP

    Tesaozinho de nino! Telegram JP_UK.

  • Responder Scot Mendes

    Curti bastante me chama no telegram Scot Mendes

    • NovinhoSafado

      Sou o dono do conto, não consegui te encontrar no telegram