# #

Uma familia muito liberal – PARTE 2 – Conto Veridico

1135 palavras | 2 |3.93
Por

Minha família é composta por mim; Mario, Marinalva e nossa filhinha Suzy

Após este excelente final de semana, o (primo) viajou para o exterior após uma despedida sem a minha presença. Mas continuando com nossas brincadeiras e divertimentos em nossa casa, um certo dia estávamos eu e minha esposa em nossa pequena industria conversando com um de nossos funcionários por sinal um rapaz muito simpático e educado com aproximadamente vinte e dois anos, chamado Júlio, solteiro resolvemos convida-lo para tomarmos uma cervejinha no final da semana lá em casa e o mesmo aceitou, quando foi na sexta feira a noite ele me ligou e disse que anão poderia ir pois havia chegado um tio dele e ele teria que fazer companhia a ele pois o mesmo não conhecia a cidade, eu disse que ficaria para uma próxima falei para minha esposa ela disse diz a ele que traga o tio com também, então retornei a ligação disse a Júlio que havia conversado com a Marinalva e ela mandou convidar o tio dele então ele confirmou que viriam. No sabado logo cedo preparei tudo: cervejas, caipirinhas e churraco e a piscina a nossa espera, por volta de onze horas chegaram ele e seu tio minha esposa e sua filha já estavam tomando banho com seus minúsculos biquinis, eu as chamei e fizemos as apresentações Marinalva disse fiquem á vontade a casa é nossa fomos tomar umas cervejinhas e conversa vai e conversa vem eu os convidei para tomar banho disseram que não porque não haviam trazido roupa para banho a Marinalva que já havia tomado varias caipirinhas disse podem tomar banho de cueca não tem problemas temos um muro um pouco alto, o Júlio ficou um pouco indeciso eu disse estejam á vontade, tiraram as roupas e ficaram de zorba, entramos na água, todos nós sabemos que a zorba sempre é justa, minha mulher se aproxima de mim e diz que duas belas e tentadoras espécies, fiquei com a mosca atrás da orelha a Marinalva e Suzy conversavam e mergulhavam passando entre os dois e rido muito sempre tomando caipirinhas que notei já estarem um pouco altas eu e meus amigos saímos da água para comer um churrasquinho tomar cerveja e conversar sentados Marinalva e Suzy saíram e pediram mais caipirinhas quando fui lhes entregar disseram podemos tirar a parte de cima eu disse claro que podem mas nossos amigos podem ficar constrangidos a Marinalva disse tenho certeza que aceitaram e ficaram contentes, tiraram aparte de cima e começaram a se exibirem mergulhavam e voltavam para fora para tomar caipirinha nossos amigos ficaram a olhar e onde ficamos nós três de pau duro e voltamos a mergulhar, Marinalva e nossa filha sempre mergulhavam e passavam entre os dois notei a minha esposa passando a mão no pau do tio do Júlio por baixo da água e saia e conversava com Suzy e tomavam mais caipirinha e voltavam mergulhavam e repetiam a cena, disse vou ao banheiro mas ao entrar em casa fiquei a observar sem ser visto minha esposa pegou no pau do tio e Suzy no pau de Julio começaram a punhetar em seguida começaram a chupar demorei um pouco voltando quando me aproximei mergulharam eu notei que elas haviam tirado a parte de baixo disfarcei e fui preparar mais churrasco deixando os quatro à vontade o que aumentou o meu tesão, anoitecia fomos para o terraço eu Júlio e seu Tio para cotinuar-mos as nossas conversas e tomando mais cervejas eu disse vou tomar umas caipirinhas para misturar e esquentar fingia tomar e jogava minha esposa e nossa filha vestiram a parte de baixo e entraram em casa para tomar banho e disseram em seguida viriam nos fazer companhia tomando mas umas caipirinhas. Quando voltaram mãe e filha de camisa e calcinha, estavam lindas, começaram a tomar caipirinha comigo mas eu fingia tomar, o Júlio falou Sr. Mario o senhor já esta um pouco quente, nós vamos embora também já é um pouco tarde eu disse hoje é sabádo ainda temos amanhã domingo, lembre-se só trabalhamos segunda, pois nós temos um quarto de hospedes que ficará para vocês no que aceitaram de imediato, continuamos bebendo eu fingindo, a Suzy colocou uma musica e foi dançar com o Júlio, a Marinalva me chamou eu disse não tenho condições pois misturei bebidas e estou morto, fingindo adormecer, minha esposa e o tio do Júlio me pegaram e levaram para a cama eu fingindo dormir e voltaram para a sala disseram aos outros ele apagou, levantei fechei a porta por fora e fiquei em um ponto da casa em que eles não me viam mas eu via toda a sala e mais outras partes da casa. A Suzy dançava só de calcinha com Júlio e já havia tirado a camisa, foi quando Marinalva falou vou dar uma olhada e voltou dizendo ele fechou a porta com chave e começou a dançar com o tio do Júlio a qual de imediato também tirou a blusa e ficou só de calcinha e começou a maior sacanagem de onde eu estava via tudo já estava de pau duro a Suzy e o Júlio já haviam tirado tudo foi quando a minha esposa e o tio também tiraram o resto e ficaram todos sem roupa, dei a primeira gozada sem pegar no pau, começaram os quatro no maior meia nove depois ela começara a chupar a rola dos machos que era cada uma maior e mais grossa que a outra, em seguida iniciaram as trepadas foram as coisas mais belas que eu vi em toda minha vida: minha esposa e minha filha na maior trepada da vida delas, gozei varias vezes punhetando eu já estava exausto mas o pau não baixava, fiquei admirado e espantado quando vi os dois colocaram as duas de quatro e começaram lamber o cusinha de cada uma, pensei serão arrombadas fiquei com pena mas em seguida fiquei orgulhoso de ambas pois receberam aquelas super picas sorrindo e desfrutando de um bom momento sendo inundadas de esperma que ao tirarem escorria pelas pernas de ambas. Quando vi que estavam exaustos corri para o quarto deixei a porta encostada e fiquei fingindo dormir, só silencio fui olhar estavam todos dormindo no tapete fui acordei minha filha dei uma bela trepada com ela e disse para iniciar o domingo não precisa nimguém se vestir. Na continuação contarei como foi o domingo. espero que gostem pois este é um caso veridíco, até os nomes, pois não tenho motivos para mentir esconde-los.

Avalie esse conto:
PéssimoRuimMédioBomExcelente
(Média: 3,93 de 14 votos)

Por # #

2 Comentários

Talvez precise aguardar o comentario ser aprovado
Proibido numeros de celular, ofensas e textos repetitivos
  • Responder José

    Muito bom continua

  • Responder yahoo

    tente escrever com espaços, quer dizer, separar em parágrafos
    assim como vc escreve agora fica muito ruim de ler