# # #

Revelações

2296 palavras | 1 |4.78
Por

Minhas dúvidas fora sanadas pelas minhas duas putas da casa. Fiquei loco de tesão.

Essa é a continuação do canto anterior que terá diálogos meus, de Carol, Letícia e Wagner. Continuando….. estávamos eu, Carol e Wagner na sala conversando sobre tudo que aconteceu com a gente até o presente momento. Estávamos pelados, excitados e de mente aberta. Carol sentada ao meu lado e Wagner no outro sofá. Pouco tempo depois chega Letícia, peladinha, limpinha e cheirosa dizendo…mãe esse é meu lugar vai saindo rsss Ué o marido é meu disse ela e Letícia respondeu…mas o pai é meu rsss Carol levantou e foi sentar com Wagner. Eu pergunto pra Lê…teu irmão tentou alguma coisa com vocês lá no banheiro? Tentou, disse ela, mas não subiu e deu risada. Mesmo a Taisa chupando ele não conseguiu. Deve ter ficado nervoso contigo junto, disse Carol. Letícia sentada com as pernas encolhidas em cima do sofá bem encostada em mim me fazendo carinho no cabelo. E então, mãe pergunta Letícia, o Robson fodi bem. Aí filha, ele tava meio nervoso eu acho, por ser primeira vez dele. Perdia o ritmo quando eu começava a rebolar, mas vai melhorar. Só pegar o jeito e vê se tu ajuda ele tbm né rsss Nisso aparece Robson e Taisa arruados dizendo que vão sair. Se despedem e vão. Wagner então fala…a casa é só nossa agora. Carol alisava o pau do Wagner deitada com a cabeça em suas pernas. Wagner fala, e vocês dois vão ficar do olhando. Puxo Letícia pro meu colo e a beijo. Fico brincando com o dedo na buceta dela. E aí que começa às revelações.
Wagner pergunta quem começou isso tudo. De quem foi a idéia. Eu tento resumir pra ele, aquele dia que fui depila Letícia com 12 aninhos. Onde vi que ela não era mais virgem e tudo mais. Falei das provocações, dos cochichos entre as duas e da desconfiança que eu tinha, de que era tudo armação das duas. Que no fim acabou eu tendo certeza. Falei das amigas de Letícia que eu comi. Carol já com o pau na boca e eu metendo o dedo na buceta da Letícia. A conversa tava bem animada, até que Carol resolveu me fazer uma revelação, uma não, várias…
-Carol…Eduardo, vou ti contar pq isso tudo aconteceu contigo e a Letícia. Olhei pra Letícia, tava com cara meio apreensivas, então ela falou…
-Letícia…Du na verdade foi a mãe que me pediu pra eu ti provocar rsss mas eu gostei.
-Carol…gostou pq já era putinha desde criança, vivia olhando filmes pornôs na internet e mexendo na bucetinha.
-Mais que safadinha hein Letícia, disse Wagner.
-Eu… me explica melhor essa história.
-Carol…lembra que a Letícia com 10, 11 anos já tava bem espertinha e começou a usar shortinho curto dentro de casa? Eu nunca falei nada pq eu percebi que a minha filha tava crescendo, ficando bonita, formando o corpo e com essa idade já despertava olhares dos marmanjos pela rua. Isso me deixa excitada imaginava mil coisas. Dentro de casa eu percebi alguns olhares teus pra ela nessa época.
Eu…mas eu não dava muita atenção, mesmo já bem grandinha pra idade dela, pra mim ainda era muito criança.
Wagner: a criança que tu fodi gostoso hoje né corno safado risos.
Carol: deixa eu continuar…dai quando eu descobri que ela tinha perdido o cabaço com um vibrador meu aos 11a, tive mais certeza de que minha filha seria muito putinha. Amor, vou ti contar uma coisa, só espero que não se zangue e não estrague tudo isso que a gente conquistou.
Eu…pode falar amor, eu tô de boa, já aceitei coisas que eu sempre disse que nunca aceitaria. O que vier agora é só pra somar tudo isso que está acontecendo com a gente.
Letícia…pq a gente não continua essa conversa lá na piscina?
Carol…por mim tudo bem. Todos concordaram e saímos. Wagner vinha alisando Carol na frente e eu e Letícia vinhámos mais atrás. Chegando na piscina todos pularam. Letícia sempre perto de mim, passando a mão se esfregando. Eu não conseguia ficar de pau mole perto dela. Ela encostava a bunda no meu pau e ficava esfregando então Carol continuou.
Carol… Amor foi nessa época que eu e o Wagner nos conhecemos na escola, mas nós não ficamos juntos, tá. Rolou um clima mas não rolou nada, mas eu já querendo. Foi então que eu bolei essa idéia. Convenci Letícia a ti provocar. Se eu podia dar pra outro, pensei, o Eduardo pode comer outra. E como eu já tava com muitas idéias na cabeça, quis dar a minha filha pra ti. Depois que Letícia fez 11a e já tinha dado o rabo pra alguns pivetes na escola, ela ficou mais assanhada dentro de casa. Eu incentivava ela cada vez mais a ti provocar, mas vc era difícil risos. Lembra no carnaval de 2017, que teve uma gincana lá na escola e eu levei Letícia junto?
Eu…Claro que eu não lembrava né, faz tanto tempo, mas deixei no ar. O que tem a gincana?
Carol…Letícia ainda tava com 11a…
Eu… sim eu sei, ela fez 12a em agosto…
Carol…pois é, foi nessa gincana que eu e o Wagner acabamos transado, nesse dia. Lembra que ficamos até tarde na escola depois da gincana pra arrumar as coisas?
Eu… pensei pra mim, mas que vadia. Já vinha me traindo a bastante tempo com esse cara e eu bancando o marido exemplar. Disse que não lembrava.
Carol…acabou acontecendo, mas não foi só uma transa…
Eu…mas se tu levou a Letícia e foi transar com ele, onde ela ficou? Perguntei…
Carol…eu conto ou tu conta leticia?
Leticia…Du, eu tava ajudando umas meninas lá e eu vi a mãe saindo com o Wagner em direção ao ginásio da escola. Cuidei pra ninguém me ver e fui atrás pra ver o que eles iriam fazer. Como tava escuro eles não me viram, mas eu vi quando os dois entraram no ginásio por um porta lateral. Quando cheguei na porta e tentei abrir tava trancada, então procurei outra entrada. Achei uma abertura que dava acesso às arquibancadas e entrei. Não vi mais eles, tava bem escuro dentro do ginásio então avistei um luz e fui até lá. Bingo, achei eles, mas antes de entrar no vestiário, escutei algumas conversas. Então entrei e cena que eu vi me deixou com a buceta encharcada. Nunca tinha visto tanto pau assim. A mãe tava ajoelhada chupando o pau de 4 caras.
Eu…que vagabunda, foi me trair com 4 de uma vez só. Foi aí que tu liberou as amigas da Letícia tbm?.
Carol … digamos que sim, mas continua filha.
Leticia… fiquei olhando aquela cena meia de longe foi aí que…a mãe me viu. Vai mãe, agora conta vc…
Carol…quando eu vi a Lê, meu coração disparou e olhei rapidamente pra ela e todos olharam juntos. Falei filha!!! Oi mãe disse ela e veio se aproximando. O caras tentando esconder os paus, foi aí que ela disse. Podem continuar, não precisam esconder eu já vi. Max então foi atrás dela e pegou na sua bunda gostosa. Então essa é tua filha? Disse Max. Sim e já é bem safadinha. Letícia então, mete a mão pra trás e pega no pau dele. Aí a putaria começa. André abaixa a calça leggin dela e eu volto a chupa. Eles deitam ela num banco e tiram sua calcinha e a bucetinha peludinha dela fica toda a mostra. Beto e André começam a chupar a bucetinha dela fazendo ela gemer muito. Daí colocam nos duas pra chupar eles. Dois paus pra cada uma. Eu olhando a Lê com a boca cheia vou dizendo…Vai filha chupa essas rolas, enche essa boquinha… Wagner já meti na minha buceta enquanto eu chupava Maurício. Letícia gemia feito uma cadela. Fodem a minha putinha, seus tarados, quero ver esses caralhos arrombando essa buceta. Beto coloca ela barriga pra baixo no banco e vai metendo na buceta dela que gemia e gritava. Iam revesando a buceta dela que nem reclamava mais de dor. Eu tava d4 no chão levando na buceta. Os outros dois se divertindo com Letícia. Eles colocam nós duas uma do lado da outra d4 e os 4 revezavam nossas bucetas. Letícia começa a ter orgasmos múltiplos. Se tremia toda e se retorcia feito uma cobra. Deve ter gozador umas 5x só ali naqueles instantes de troca troca.
Eu…meu pau já estourando de tão duro que tava puxei Letícia pra minha frente, encaixei o pau atrás dela e meti na buceta que tbm já tava toda melada. Eu metendo e falando.. com 11 aninhos tu fez a tua primeira suruba cadela safada, novinha vagabunda. Ai…ai…ai…fodi pai e eu metia nela dentro da piscina.
Leticia…ai papaizinho, viu, a tua filhinha foi arregaçada por 4 machos. Eles me fuderam bem forte. Minha bucetinha peluda se abria a cada metida deles. Eles fizeram eu cavalgar no pau deles e a mãe fazia DP com o Wagner e o Maurício. Quando soltaram a mãe, eles me colocaram deitada de costas em cima das costas dela. Ela d4 no chão e eu deitada em cima dela com um pau na boca os outros me faziam de frango assado e metiam na minha buceta e na buceta da mãe. Ficavam trocando os buracos.
Carol…depois de fuderem nós duas por uma hora e meia veio o nosso banho de porra. Fiz Letícia tomar toda a porra deles. Ela não queria, então peguei ela pelos cabelos a força. Puxei e disse…tu não queria ser vagabunda agora vai tomar a porra deles e dei um tapa na cara dela e abre essa boca putinha.
Letícia…até eles puxaram me cabelo e esfregavam o pau na minha cara até gozarem. Gozaram tudo na minha boca, os quatros.
Wagner…mais na hora tu engoliu tudo igual uma prostituta, só tava fazendo cú doce. Eduardo tua filha metia o pau deles dentro da boca e fazia eles gozarem lá na garganta dela. Ela queria ser tratada como uma vagabunda mesmo.
Carol…quando tavam gozando dentro da boca da Letícia a porra escorria pelo canto da boquinha dela e eu ia lambendo. O Wagner quase fez ela vomitar. Meteu o pau na garganta dela e ficou fudendo a boca até gozar lá dentro. Segurou a cabeça dela e não deixava ela tirar o pau de dentro risos.
Letícia…esse desgraçado goza igual um cavalo. Minha boquinha não suportou tanta porra.
Eu… ainda com o pau na buceta dela falei…vou gozar Letícia…
Leticia…goza pai, enche minha buceta…gozei muito, mas meu pau não amolecia e continuava na buceta dela.
Carol…amor, espero que não fique zangado com a gente pelo que fizemos. Depois que a Letícia fez 12a foi onde tu começou a reparar mais nela com o meu incentivo. E no dia que tu depila ela eu fiquei sabendo e adorei saber tbm que vc encheu a buceta dela de porra.
Eu…tô de boa amor, não se preocupe. Pelo menos tirei aquelas dúvidas que eu tinha. E depois daquele dia, quantas vezes mais vcs fizeram orgias juntas? Com vários caras…
Carol…a Letícia foi só aquela vez, depois ela fez com outros caras mas foi sozinha e eu e o Wagner fizemos mais duas vezes. Até o dia do churrasco aqui em casa. Já estava escurecendo, brigamos na piscina e saímos. Entramos pra dentro de casa, Carol e Wagner foram pro banho e acabaram fudendo e eu e Letícia tbm fomos pro banho. Na banheira do quarto dela. Letícia me confessou que tinha a fantasia de transar com vários homens na minha frente e me chamando de papai. Fiquei loco de tesão. Falei pra ela que um dia quem sabe isso aconteça. Bom resumindo toda história, eu fui e sou corno já a quase 4a e sou feliz. Minha enteada foi deu pra 4 caras com 11a e desde então se tornou minha amante dentro de casa, com o incentivo da mãe. Meu enteado ainda tá meio perdido nessa situação, mas a namorada dele continua aprontando. Final do ano chegou e a pandemia tbm, mas antes de todo esse isolamento, eu tive mais algumas experiências com algumas novinhas. Podem me chamar do que vcs quiserem, mas nunca forcei ninguém a fazer nada. Simplesmente deixei as coisas acontecerem naturalmente. Por isso nunca tive filhos biológicos, eu ia ser um péssimo pai ou um bom pai dependendo do ponto de vista de cada um. Já sai com algumas alunas de Carol. Garotas lindas, gostosas, putas, mais o meu tesão era maior quando tinha uma novinha perto de mim e foi justamente o que aconteceu no carnaval desse ano, onde o tal isolamento ainda não era lei. Eu e Letícia nos divertimos muito e com algumas companhias. Até a próxima. Beijos.

Avalie esse conto:
PéssimoRuimMédioBomExcelente
(Média: 4,78 de 9 votos)

Por # # #

1 comentário

Talvez precise aguardar o comentario ser aprovado
Proibido numeros de celular, ofensas e textos repetitivos
  • Responder Rafaella

    Parabens.. otimo conto..
    Beijos a todos