# #

O dia que trai meu namorado com seu melhor amigo

1319 palavras | 0 |4.32
Por

O melhor amigo do meu namorado viu a gente transando e não deixou por isso mesmo

Olá a todos, meu nome é Graziele, tenho 28 anos e esse é meu primeiro relato. Espero Que vcs gostem!

Tudo aconteceu quando eu estava na faculdade, quando eu tinha 19 anos. Primeiro ano de direito e lá estava eu namorado o Pedro um cara lindo da engenharia que já estava no último ano. Ele morava em uma república, com mais 4 amigos e eu sempre ia pra lá nas festas e passar a noite com ele.

Em um desses dias nós dois estávamos no quarto aproveitando muitooo durante a tarde. Eu estava sentada no Pedro cavalgando bem gostoso, gemendo alucinada, enquanto ele chupava meu peito, quando a porta abriu… Eu estava tão louca quase gozando que nem ouvi e só reparei pq Pedro parou de me chupar e gritou:
– SAI DAQUI LEONARDO… PORRA!!
naquele momento eu quase travei, mas fiquei tão excitada sabendo que alguém estava ali que gozei forte jogando minha cabeça pra trás, ouvindo meu namorado dizer pra eu gozar no pau dele.
Bom, depois disso fomos tomar um banho e depois descemos pra jantar com os meninos e observei o Leo me secando a noite inteira e aquilo foi me deixando cada vez mais excitada, pois ele nunca havia me olhada de maneira imprópria.
Não é por nada, mas sou uma morena bem gostosinha, pele branca, cabelos longos pretos, seios não tão grandes, mas uma bunda que, modéstia a parte, é uma delícia. Bom, Leo sempre me elogiava, mas com muito respeito, porém naquela noite vi que as coisas sairiam do normal.
Bebemos um pouco e quase 00h fomos pro quarto e Pedro apagou na cama, enquanto eu rolava de um lado pro outro tentando apagar aquele fogo. Então decidi ir na cozinha e tomar um pouco de água… fui descendo a escada e a casa já estava toda escura e silenciosa, segui para a cozinha e nem liguei a luz, fui direto para a geladeira e enchi um copo de água. Foi quando eu senti alguém atrás de mim…
– Nossa Leo que susto
– Precisava de água tbm – Ele disse chegando perto e roçou o pau na minha bunda enquanto tentava pegar um copo. Quando Eu senti o pau duro roçando em mim, já comecei a pedir desculpa em pensamento pq eu já estava molhada com tanta vontade de dar.
– Eu sei que vc namora o Pedro, mas puta que pariu menina, quando eu abri a porta do quarto e vi sua bunda qiicando daquele jeito quase fui atrás pra meter tbm – e deu uma risadinha, enquanto eu virava de frente pra ele…
– O Pedro nunca deixaria – meu coração já estava disparado e o Leo não se mexia para ir mais pra trás, pelo contrário, foi deixando a mão passar do lado do meu corpo, como quem não quer nada e se inclinou pra colocar o copo na pia de novo, fazendo questão de pressionar o pau em mim e eu não aguentei e gemi baixinho e Leo riu baixo no meu ouvido
– Que bom que ele está dormindo né?! – abaixou a cabeça e mordeu minha orelha, e foi descendo os beijos no meu pescoço – Fiquei a noite inteira com o pau duro vendo vc rebolar essa bunda gostosa pela casa sem poder fazer nada, mas agora vou te comer de verdade… Só tenta gemer baixinho pra não acordar a casa
Rio mais uma vez e segurou meu pescoço com força, me puxando pra um beijo frenético e sua outra mão desceu a alça da minha camisola e apertou meu peito com força puxando o bico, engolindo meu grito e meus gemidos e eu ficava cada vez mais excitada sabendo que meu namorado estava no quarto de cima e a Qlqr momento poderia pegar a gente no flagra. Mas se O melhor amigo dele não estava preocupado, quem dirá eu, não é verdade? Haha
Leo me deixou pelada na cozinha e eu nem vi como, mas já estava com a calça abaixada e o pau pra fora… meus amigos que pau gostoso, era grande na medida certa, grosso e já fui logo pegando nele pra punhetar, lambendo os lábios doidinha pra cair de boca
– vai Puta… sei Que tá doida pra chupar um pau de vdd
Ele nem precisou pedir de novo, já estava de joelho e coloquei só a cabecinha primeiro, sentindo, enquanto minhas mãos trabalhavam nas bolas e no resto do cumprimento.
Cai de boca de vdd e chupei como eu nunca tinha chupado antes, louca pra sentir a porra dele na minha garganta. Leo gemia e puxava minha cabeça cada vez mais me fazendo engasgar e tudo o que eu queria era tomar todo ele.. Eu Já estava quase gozando sozinha de tão insana que eu estava e ele me xingando de Puta, vagabunda, que sabia que o amigo dele tava pegando uma putinha profissional e mal sabia ele o quanto estava certo. Nunca neguei fogo e sempre gostei de uma putaria desde pequena kkk
Leo me puxou pra cima e me colocou no balcão e levei um susto quando ele enfiou com tudo em mim
– porra Leo assim vou acordar a casa inteira
– cala boca sua Puta, vai levar muito mais … É bom já ir se acostumando a gemer baixinho de madrugada pq vou te comer todo dia… gostosa
– aaaaaahhh …. issooo…. me come….
Eu Estava insana gemendo e rebolando, sem me preocupar com mais nada, quando eu vi atrás de Leo o Guga, outro morador da rep com o pau na mão olhando a cena
– isso que é amigo em Leonardo – eu ri com o Leo e Guga se aproximou já pegando no meu peito – podia ter chamado pelo menos, faz tempo que quero comer essa Puta
– Eu queria saber primeiro pq o Pedro tá viciado… descobri … uma bocetinha apertada dessa , até eu
Eles riram e Guga começou a mamar em mim quando gozei a primeira vez , alucinada e Leo tampou minha boca com a mão rindo
– vc gosta né safada… gosta de ser arregaçada
– hmmmm siiim, veem Guga, enfia em mim
– porra mulher, tá querendo os dois É?! Kkkkk vai ser Puta assim lá longe hein- Guga tirou o resto da roupa e Leo me pegou no colo pra dar espaço pra ele comer meu cu
– aaaaaaaaah… porra… mete Guga, come a putinha do seu amigo
Os dois ficaram alucinados e me comeram até não aguentarem mais , trocando de lugar, até que eles pararam e Leo me mandou descer
– abre a boca, vai beber a porra dos dois
Eu chupava com vontade, lembrando o tanto que gozei com os dois e eles começaram a esporrar em mim
Guga foi o primeiro a sair da cozinha me dando um tapa na bunda, falando que foi um prazer kkkk Leo me beijou com vontade e a gente estava quase transando de novo quando ele parou
– amanhã putinha… amanhã eu te como de novo
– amanhã eu vou pra casa – falei já quase chorando por pensar que não daria pra ele
– quem disse? Acho bom estar aqui amanhã, ou vou te comer na frente do seu namorado kkkk e quero vc sem calcinha, de saia ou vestido pra facilitar sempre que eu quiser
Seguimos para o quarto de Pedro e Leo me agarrou na porta me dando um beijo enquanto apertava minha bunda
– amanhã putinha, vou querer o dia inteiro…
E foi assim que eu me tornei a patinha do melhor amigo do meu namorado

Espero que tenham gostado! Não vejo a hora de compartilhar outras histórias com vcs!

Avalie esse conto:
PéssimoRuimMédioBomExcelente
(Média: 4,32 de 22 votos)

Por # #

Nenhum comentário

Talvez precise aguardar o comentario ser aprovado
Proibido numeros de celular, ofensas e textos repetitivos