# #

Iniciação do meu afilhado e do meu filho IV

1110 palavras | 3 |4.56
Por

Bom depois do churrasco naquele sábado com meu amigo, chamei meu pai que é viúvo e meu irmão que é solteiro para virem almoçar aqui em casa no Domingo, eles aceitaram numa boa, e fomos os três tomar banho, durante o banho os meninos ainda me chupavam gostoso, Lucas já estava ficando treinado e eu ja tentava enfiar todo meu pau na boca dele, sabia que era só questão de prática, tomamos banho e fomos pro quarto assistir filme, acabamos dormindo os três, novamente acordo na madrugada com Lucas me chupando, ele não dava descanso pro meu pau, coloquei ele deitado de ladinho e passei gel, fui socando pra dentro e fui comendo ele bem devagar, não queria acordar meu filho, fiquei nele por um bom tempo, ele se segurava gemendo baixo e eu também, de vez em quando dava uma socada mais forte, até que não aguentei e enchi aquele cuzinho de porra. Fomos dormir, acordo no outro dia peladão, faço café para os meninos, e vou tomar um banho, enquanto estava no banho, chega meu pai e meu irmão, coloco uma bermuda sem cueca como gosto de ficar e fui lá encontrar eles, pois Lucas já tinha aberto o portão para eles. Sentamos na sala um pouco, conversamos, meu irmão trouxe a carne, chamei ele no meu escritório, como disse antes sou arquiteto e tenho meu escritório na frente da casa, aceitei o valor da carne com ele, e fomos ajeitar as coisas, o dia estava gostoso, aquele solzinho da manhã, que vai esquentando aos poucos, churrasco foi rolando, já estava calor, os meninos na piscina, então os meninos começaram a chamar meu irmão pra ir brincar com eles na piscina, disse pra ele entrar, mas ele disse que não tinha trazido rouoa pra banho, então disse pra ele entrar de cueca mesmo, era só nós ali, já tinha visto ele pelado várias vezes, então ele tirou a bermuda e a camiseta e foi brincar com os meninos, até então tudo normal, quando fui levar coraçãozinho de frango pra ele na piscina ele estava em pé na parte mais essa com água logo abaixo do peito notei que parecia que ele estava de pau duro, e via que eles brincavam e os meninos se olhavam e riam, fui deixando rolar até que inventei que precisava da ajuda do meu irmão, ele disse que já ia, e estava tentando ganhar tempo, com certeza ele estava de pau duro, então chamei ele, de novo, ele saiu da piscina com o pau mega marcado na cueca e me olhou como quem querendo se explicar, eu disse pra ele ficar tranquilo, que estávamos entre homens e que eu já tinha notado que o Lucas não parava de se esfregar nele, enquanto meu pai estava cuidando da carne pra mim, meu irmão já seco, só com a cueca molhada foi me ajudar na cozinha a colocar uma cervejinha pra gelar pra tomar depois, então Lucas entrou na cozinha, e eu pesquei pro meu irmão, e chamei o Lucas e disse.
– Luquinhas, tu deixou meu irmão de pau duro, olha só!
Ele não desgrudava o olho, e eu também já estava com uma tenda armada na minha bermuda de moleton, meu irmão viu, me olhou e riu, chamei Lucas pra mais perto e tirei meu pau pra fora, e mandei Lucas chupar, sabia que não teria galho com meu irmão, já fizemos muita putaria juntos, meu irmão olhava e dei uma picada pra ele é disse pro Lucas chupar ele que eu dava leite depois pra ele, e disse pro meu irmão aproveitar e dar de mamar pro Lucas, que eu distraia meu pai lá na churrasqueira, peguei mais umas coisas pra levar, enquanto meu pau baixava, e fui pra churrasqueira, continuei conversando com meu pai, e conversa vai conversa vem, ele me pergunta onde estava Lucas e André (Meu Irmão), eu disse que Lucas estava na cozinha tomando leite, e que meu irmão estava lá pra dentro também, continuei conversando com meu pai, quando ele olha meu irmão saindo e casa e Lucas logo na frente, o volume na cueca do meu irmão era demais, hahaha, meu pai notou e começou a rir, e me disse que ele sabia qual leite que o Lucas estava tomando, comecei a rir e disse pro meu pai que o guri era viciado numa rola, então meu irmão vem até nos e perguntei se tinha ganhado una mamada boa, e meu irmão disse que encheu a boca do Lucas de leite, então meu pai pergunta se eu deixava Lucas chupar ele, que ele estava na seca, e disse que sim que não tinha problema nenhum, meu pai ali mesmo tira o pau pra fora, tinha uns 15cm mole bem grosso e chamou Lucas pra chupar, Lucas já de joelho na frente dele se ajeitando pra mais uma mamada, nisso Arthur ja estava na volta, disse que também queria mamar, então tirei minha bermuda e mandei ele vir mamar, depois disse pros meninos trocarem e meu irmão já estava durasso de novo, e batendo uma, então disse pro meu filho chupar ele também e mandei Lucas buscar o gel no meu criado mudo, e disse pro meu pai que hj ele ia ser bem tratado que ia comer churrasco e um cuzinho, os olhos do meu pai brilharam, e ele me perguntou e era sério que o Lucas iria dar o cuzinho pra ele, e eu disse que sim, então Lucas volta e eu passo gel nele e entrego pro meu pai passar no pau dele e mando Lucas sentar gostoso na vara do meu pai, meu pai delirava naquele cuzinho, nem demorou pra gozar, não aguentou, meu irmão safado que só ele, já pegou Lucas e apoiou o menino na mesa inclinado pra frente e já tocou pra dentro, e meu filho voltou a me chupar, então ele disse que também queria que nem o Lucas, pedi pro meu pai cuidar á carne que já estava quase pronta e levei meu filho do lado do Lucas e meti pra dentro também, socamos naqueles cuzinhos até encher eles de leite, na verdade gozamos porque meu pai disse que a carne já estava pronta, hehehhehe, nos lavamos na ducha da piscina e fomos almoçar.

Avalie esse conto:
PéssimoRuimMédioBomExcelente
(Média: 4,56 de 34 votos)

Por # #

3 Comentários

Talvez precise aguardar o comentario ser aprovado
Proibido numeros de celular, ofensas e textos repetitivos
  • Responder Anônimo

    Deste o início do conto, o primeiro, ele sempre deixa o filho de lado

    Triste isso

  • Responder Roberto

    Caralho que tesão da porra, rola dura na mão já. Putaria em família é bom demais, queria que meu pai e irmão fossem safados assim tbm.

  • Responder Rick

    Muito bom. Continue assim…