# #

Iniciação do meu afilhado e do meu filho III

1065 palavras | 9 |4.60
Por

Pessoal, peço desculpas casa tenha algum erro de português, estou escrevendo do celular então sabem como é o corretor. E aí vai mais uma parte do cont

Acordei no outro dia, e meu filho ficava perguntando que horas eu iria brincar com ele, e falei que o tio Flávio e o Vini, filho do Flávio vinham almoçar conosco, Flávio tem 38 anos e Vincius tinha 10, fiz café para os meninos e enquanto eles estava comendo chegou Flávio com seu filho, começamos a arrumar as coisas, íamos fazer um churrasquinho, começamos a levar as coisas pro quiosque da piscina onde fica a churrasqueira, e os meninos acabaram o café e foram brincar os três, ficamos assando carne e os meninos brincando na volta da piscina, depois do almoço ficamos por ali sentado, tomando cerveja e conversando, meu filho veio e sentou no meu colo, e o Vini sentou no colo do pai dele e meu afilhado ficou sentado em uma cadeira do meu lado, e o assunto foi parar em putaria, acabei ficando de pau duro e meu filho ficava se mexendo no meu colo, eu sentia que meu pau estava todo babado já, continuamos conversando e eu tava louco me meter num rabinho apertado de novo, meu amigo levantou pra pegar mais cerveja e notei que ele também estava de pau duro e o filho dele também ficava se mexendo no colo do pai dele, quando terminou e novo a cerveja, eu levantei pra pegar mais e fiz questão que ele visse que eu também estava de pau duro, e consegui, ele viu que eu estava de pau duro, eu estava sem cueca de bermuda de moleton, mantinha como não ver, eu já estava com muito tesão e não pensava mais em consequências, ficava passando as minhas mãos nas pernas do meu filho, ajeitei meu pau dentro da bermuda, e ajeitei ele no meu colo meu amigo ficou me olhando, agarrou o filho pela cintura e ficou pressionando o filho no pau dele, nos entregamos ao tesão, a energia do sexo rolava solta no ar, mas ainda continuávamos conversando, fui buscar mais cerveja, quando voltei, coloquei meu filho no colo de novo e notei que o filho dele estava com a bermuda abaixada na parte de trás, quando entendi que ele estava completamente dentro do filho dele, deduzi que ele já comia o cuzinho do filho dele porque aquele menino estava calmo, embora tivesse uma expressão de prazer no rosto, convenci meu filho de deixar meu afilhado sentar um pouco no meu colo, não iria penetrar meu filho assim no seco, iria machuca-lo com meus 19cm (grosso), baixei a bermuda do meu afilhado, tirei meu pau pra fora, passei saliva e fui sentando ele, que gemia bastante, continuamos a conversa e rodando aqueles rabinhos, primeiro ficamos ali discretamente fazendo com que eles ficassem mexendo, depois com as mãos no quadril do meu afilhado levantava ele é baixava com força, Flávio fez o mesmo, logo ele levantou o filho, fiquei apavorado, enquanto ele colocava o filho de 4, fiquei apavorado com o tamanha do pau dele, segundo ele tinha 23cm, era um pouco menos grosso que o meu, mas fiquei pensando como o filho dele aguentava tudo aquilo até talo, podemos muito aqueles cuzinhos, meu filho queria e insistia muito pra que eu fizesse com ele, então tirei Lucas do meu pau, disse para ele ensinar O Arthur a me chupar, e fixaram ali me chupando, estava uma delícia, enquanto ele me chupavam ficava olhando o Flávio passar a vara no filho, Flávio acelera as bombadas e enche o rabinho do filho de porra, me levanto com os dois de joelho a minha frente, bato uma e dou um banho de porra nos dois. Sentei de volta pra me recuperar da bela gozada, Flávio também se recuperava de sua gozada, fui tomar uma ducha no chuveiro da piscina, e todos eles vieram também, fiquei peladão e disse pra todos nós ficarmos, ideia que foi bem aceita, as crianças voltaram a brincar e eu e Flávio fomos conversar sobre o que tinha acontecido, e ele me confessou que já fodi a o filho dele desde que o Vini tinha 8 anos, viramos parceiro de putaria com aqueles três! Fomos pra piscina, os três ficavam pegando nos pais da gente, não paravam logo Flávio e eu estávamos de pau duro de novo. Sai da piscina e fui buscar a pomada anestésica, pra passar no meu filho, se não acho que ele não iria aguentar, voltei e chamei meu filho, Flávio veio pro meu lado pra olhar enquanto eu passava a pomada no cuzinho do meu filho, passei bem por dentro também é pedi pra os três nos chuparem e foram revezando pra dar tempo de a pomada fazer efeito. Flávio perguntou se podia comer meu afilhado, disse que sim se ele quisesse, mal terminei de falar meu afilhado se colocou de quatro no chão, Flávio passou o gel que eu tinha trazido junto com a pomada e meteu rola no Lucas, pedi se podia comer o filho dele e prontamente disse que sim, me sentei e fui sentando o Vini no meu cassete, meti um pouco naquele cuzinho que já recebia uma rola com maestria e fui sentando meu filho enquanto Vini pulava no meu pau, quando consegui colocar três dedos no meu filho, tirei Vini do meu pau e coloquei o Arthur de quatro no chão, ia tirar o cabaço do meu filho, passei mais gel, posicionei meu pau na porta do cuzinho e fui fazendo força, entrou a cabeça, meu filho gemia, mas não reclamava, fui colocando o resto do meu pau, e ele só dizia que era pra comer ele, fodi aquele cuzinho como e fosse o último, de frango assado, de lado, fiz ele sentar no meu pau, quando disse que ia gozar, Flávio disse que também, então disse pros três ficarem de joelhos e então gozamos em cima dos três, tomamos uma ducha, quando vimos a hora já era quase 17hrs. Flávio disse que precisava ir, pegou as coisas dele e de Vini e foram embora e me disse que logo marcariamos de novo pra foder aqueles cuzinhos de novo. (Continua)

Avalie esse conto:
PéssimoRuimMédioBomExcelente
(Média: 4,60 de 52 votos)

Por # #

9 Comentários

Talvez precise aguardar o comentario ser aprovado
Proibido numeros de celular, ofensas e textos repetitivos
  • Responder gabyzinho

    isso me lembra quando fui iniciado pelo meu papai e titio aos 7

  • Responder titio sacana

    porra que delícia queria participar

  • Responder Dudu

    Adorei o conto.
    Queria eu ter uma sorte dessa rsrs.

  • Responder velho

    porra,com dois cuzinhos foi arranjar mais um cara;conhece aquele ditado:puta só ladrao só,e isso aí.

  • Responder Ranger

    Muito bom, aguardando a continuação.

  • Responder Gringo

    tesão. continua. Adoraria ter uma experiencia dessas.

  • Responder Jhon Pedoro

    Mto excitante esse conto, adoro nessa faixa etária

  • Responder Roberto

    Tesão da porra

    • athos

      Delicia queria um amigo assim aqui por perto com uns rabinhos novinhos pra meter gostoso.