# #

Iniciação do meu afilhado e do meu filho II

668 palavras | 10 |4.72
Por

Estava eu atirado no sofá com meu pau meia bom ainda, todo gozado, quando meu afilhado pega no meu pau e lambe, óbvio que por instinto acabei gemendo, mas tirei ele e disse que não podia fazer isso, ele pediu desculpas e disse que iria dormir, então disse que primeiro ele tinha que tomar banho porque estava com a cara suja da minha porra. Levei ele pro meu banheiro e entrei junto com ele no banho, enquanto isso ele ia fazendo perguntas, se o pintinho dele iria crescer, e perguntou dos pelos, e continuou fazendo perguntas, e enquanto isso me veio a cabeça a lambida que ele deu e meu pau começou a dar sinal de vida de novo, tentava desviar meus pensamentos mas não conseguia, e lá estava eu de volta, de pau duro e apontando pra cara dele, ele não tirava o olho, até que ele perguntou se eu ia bater punheta de novo, eu disse que não, peguei o shampoo e fui lavar os cabelos, enquanto estava com a cabeça cheia de espuma e enxaguando ele agarra meu pau e começa a chupar com vontade, não conseguia engolir muito mas estava gostoso, não aguentei e acabei deixando, ele chupou meu pau com tanta vontade até que enchi a boca dele de novo e ele deu uma engasgado, mas engoliu o que pode, terminamos o banho e levei ele pra cama no quarto do meu filho pra dormir, e fui dormir também, muito relaxado diga-se de passagem, mas no meio da madrugada acordo com ele me chupando de novo, já nem pensava mais, fodi a boca dele com vontade, virei ele de bruços em cima de mim é enquanto ele me chupava, chupava o cuzinho dele com vontade e forçava minha língua com força naquele cuzinho bem fechadinho, estava louco pra meter naquele buraquinho apertado, sabia que seria difícil, mas sempre fui preparado, eu tinha em casa gel e pomada anestésica, sem ele ver quando parei de chupar o cuzinho dele, peguei a pomada na gaveta do meu criado mudo e passei, ele reclamou de algo gelado mas não dei bola. Perguntei pra ele se ele queria experimentar algo novo, ele disse que sim, então deitei ele de lado, enquanto beijava a nuca dele fui colocando um dedo, espalhando a pomada por dentro, ele gemia gostoso, meu pau estava pulsando de tão duro, não via a hora de socar naquele rabinho, mas precisava ir com calma pra não machuca-lo, fiquei lá amargando aquele buraquinho apertado com os dedos por uns quinze minutos até que decidi tentar, fui aos pouco, até que entrou a cabeça, e ele gemeu gostoso, não reclamou de dor, como tinha passado a pomada, e fui colocando devagar, queria sentir meu pau entrando cada centímetro, descabaçando aquele rabinho, quando senti minha bolas encostando na bundinha dele comecei a bombar, esqueci completamente do meu filho, a porta do quarto estava aberta e eu gemia alto comendo aquele rabinho, depois coloquei ele de quatro e continuei bombando, quando vi meu filho estava em pé na porta olhando eu comer aquele rabinho, ele foi entrando e disse que também queria brincar, e queria que eu colocasse o meu pau dentro do rabinho dele também, fiquei louco, mas disse pro meu filho que no outro dia eu faria com ele, que tinha que ser com calma, mas se ele quisesse ele poderia ficar ali, continuei bombando naquele rabinho apertado por um bom tempo, até gozar, eu gritava gozando, levei ele pro banho de novo, fiz ele fazer força pra sair a minha porra e dei banho nele, coloquei mais um pouco da pomada anestésica e uma outra pra aliviar o estrago que eu tinha feito, vocês imaginam como deve ter ficado um cuzinho virgem com um pau grosso enfiado dentro! Coloquei eles pra dormir de novo.

Avalie esse conto:
PéssimoRuimMédioBomExcelente
(Média: 4,72 de 50 votos)

Por # #

10 Comentários

Talvez precise aguardar o comentario ser aprovado
Proibido numeros de celular, ofensas e textos repetitivos
  • Responder Jairo

    Maravilha. o bom do seu conto é que vc usa detalhes. Gosto disso e me excita muito. espero que não pare de escrever. Se pudesse depois entregar ele para outros caras, Tipo. O cara do gás, o entregador de pizza, o entregador da farmácia, seu irmão. Delicia…

  • Responder Luis

    Ai que inveja!! Delícia!! @LuisAmon55

  • Responder lucio entrou

    gostei de seu conto,mas levar pro qarto pra dormir um guri de 12 anos…?.,o pau nao cabia na boca.?;so se voce mentiu na idade, .. se for assim acho que e bem mais novo que seu filho,vou esperar o conto seguinte, to achando que os guri sao mais novos que voce faz aprecer.

    • @profkzado

      Tem telegram Arquiteto?

  • Responder bacellar

    Muito delicioso! Vai fundo!

    • Marco Shota

      Conto legal, continua

  • Responder @ThaisSilva1985

    Adorei o seu conto amigo. Eu também tive experiencias na minha infância, amizades pode me chamar no telegram @ThaisSilva1985 bjos.

  • Responder Roberto

    Nossa que tesão da porra… Não vejo a hora de ter meus filhos tbm.

  • Responder JohnPedoro

    Delicia do krl, continua logooooo

  • Responder Bb__17

    Garotos sortudos