#

O policial e novinho parte 08

1857 palavras | 9 |4.91
Por

O final de semana acabou e Felipe voltou do sítio do pai dele. Quando ele chegou, achei que iria rolar uma foda gostosa mas tive uma surpresa.

Felipe chegou do sítio, me cumprimentou e disse que precisava de um banho. Preparei um lanche para ele e pra mim e quando ele saiu do banho, nos sentamos na cozinha para comer e eu lhe perguntei:
– Como foi seu final de semana?
E ele respondeu que aconteceu uma coisa que ele queria me contar.
Felipe me disse que o tal carinha que o havia iniciado e que ainda morava no povoado próximo ao sítio de seu pai, que se chamava Tadeu, encontrou com ele na mercearia do lugar, e o chamou pra conversar. Disse que sentia muito a falta do Felipe e que sonhava em poder lhe enrabar novamente.
Felipe afirmou que não sentia muita atração por ele, mas o tal carinha lhe fez uma proposta de ir meter na casa do primo dele para terem mais privacidade e disse que seu primo, um tal de Otávio, um cara mais velho de seus 22 anos, já morava sozinho, era vaqueiro e era muito boa pinta e o maior comedor da região. Felipe disse que segundo o o Tadeu, o Otávio também gostava de comer um cuzinho e que Felipe poderia dar para os dois. E tomado pelo tesão Felipe acabou indo até a casa de Otávio e que lá foi a putinha dos dois e que estava machucado pq Otávio tinha um pauzão de 25 cm e era muito bruto e havia acabado com ele.
Felipe com os olhos cheios d’água, me disse que estava sangrando e que por um bom tempo não aguentaria rola; que estava arrependido por ter ficado com outro cara; que se eu ficasse com raiva dele iria entender.
Eu apenas sorri e disse:
– Cara relaxa. Eu não vou ficar com raiva por causa disse por vários motivos:
– Primeiro que somos amigos e parceiros, segundo que vc disse que não iria me cobrar nada e que eu poderia comer quem eu quisesse, então a regra valia pra vc tambám e terceiro que eu também fiz uma coisa feia.
– Comi o Dudu enquanto vc estava para o sítio.
Nós dois caímos na gargalhada. Dois safados rss.
Depois disso, levei Felipe para o quarto, peguei uma pomada cicatrizante e passei em seu cuzinho. Ele agradeceu e foi para o seu quarto.
Passado uns dois Dias, recebo uma mensagem do Dudu, falando que havia conversado com seu priminho de 10 anos e que ele estava doido pra me conhecer. Fiquei doido de preocupação na hora que recebi aquela mensagem, com medo desse moleque vacilar e esquecer aquele celular e os pais dele ver o que ele estava conversando comigo, mas ao mesmo tempo meu pau subiu só de ler a mensagem.
Respondi a ele que assim que ele pudesse era pra me ligar pra não falar essas coisas pelo zap.
Cinco minutos depois meu celular tocou e era o safado do Dudu.
Ele me disse que o menino era maior putinha e que estava doido pra me conhecer pq Dudu havia falado que sou muito bonito.
A ideia do Dudu era dizer aos tios que iria levar o menino ao cinema, pra ter tempo de fazer o que estava planejando.
Ai perguntei ao Dudu:
– E quanto ao Felipe?
Dudu respondeu:
– Já falei pra ele. Dudu disse que Felipe também estava doido pra participar dessa suruba.
Quando Felipe chegou da escola lhe perguntei se ele já sabia o que o Dudu estava armando e o que ele achava.
Felipe disse que estava doido pra comer esse garotinho também e pra ver eu comendo ele. Perguntei se ele não achava perigoso e ele disse que não pq ele também já transava desde os 10 e o Dudu desde os 8 anos.
Sendo assim acabaram me convencendo e marcamos para o próximo sábado. Pedi ao Dudu para me enviar uma foto do guri. Ele mandou e vi que tratava-se de um menino loirinho, de olhos verdes e bem branquinho. Assim que recebi aquela foto, meu pau já levantou e foi para o banheiro bater uma para conseguir esperar o sábado chegar. Já imaginei aquele cuzinho rosado e eu linguando ele.
A semana parecia interminável, mas até que enfim o sábado chegou.
N a hora marcada, Dudu chegou com o garoto que se chamava Gabriel. Felipe e eu já estávamos esperando. Após todos se cumprimentarem, Dudu disse ao Gabriel:
– Biel, nós vamos começar aqui, enquanto vc assiste e quando quiser participar vc me fala ok.
O garoto apenas balançou a cabeça afirmativamente.
Felipe e Dudu se aproximaram um do outro e começaram a se beijar loucamente e em seguida se aproximaram de mim que estava sentado no sofá, já com a tora em riste, esperando aquelas duas boquinhas já conhecidas me boquetarem.
Os dois putinhos caíram de joelhos no tapete em frente ao sofá onde eu estava sentado e iniciaram uma mamada deliciosa. Eu delirava sempre de tesão quando eles faziam isso, mas dessa vez meu tesão era ainda maior, tinha um garotinho loirinho de apenas 10 anos sentado no sofá em frente ao meu, hipnotizado olhando para minha pica e mordiscando os lábios.
Dudu se levantou, pegou Gabriel pela mão e o trouxe pra perto de mim, segurou em meu cacetão duro e o entregou para Biel oferecendo para ele cair de boca. O molequinho não fez cerimônia e já iniciou uma chupada, passando a língua pela cabeça da minha rola, enquanto me olhava com aquele par de olhos verdes e segurando as minhas bolas com aquelas mãozinhas pequenas.
Enquanto isso, Felipe e Dudu, de pé, se pegavam, beijavam e sarravam.
De repente vi Dudu se posicionar de quatro no outro sofá e Felipe pincelando o pau na entradinha de seu cu. Aquela bunda do Dudu era uma delícia, Vi a expressão de tesão no rosto do Felipe e percebi o sorriso no rosto do Dudu a cada estocada do Felipe. Os dois meteram de quatro, franfo assado e de pé.
E eu não aguentei muito tempo e despejei bastante leite na boquinha do Biel. Nunca antes na vida eu havia gozado tão rápido com um boquete. Mas quela boquinha pequena e quentinha e ver aquele garotinho mamando meio sem jeito, era tesão demais pra conseguir segurar.
Biel foi até o banheiro se limpar e ao voltar eu vi o Felipe tirar a rola do cu do Dudu e colocar o Biel de quatro em cima do sofá.
– Será que ele aguenta Ddudu? disse Felipe já com a rola na entradinha do cu do garoto.
– Aguenta sim né Biel?
E Biel, balançou a cabeça dizendo que sim.
Pessoal, eu havia acabado de gozar, mas me levantei pra ver de perto. Aquilo era tesão demais, aquele menino magro, novinho, de quatro ali no meu sofá e Felipe iniciando uma penetração.
Cheguei bem perto, abri a bundinha do Biel e vi aquele cuzinho pequeno e rosado. Imaginei que seria bom Felipe iniciar pq ele não aguentaria o meu pau.
Felipe então foi colocando devagarinho até enfiar tudo e o Biel aguentando tudo tranquilo. Um garoto de 10 anos dando o cu para um de 13 na minha frente. Era um verdadeiro pornô ao vivo.
Felipe então começou a socar mais forte, batendo a virilha naquele rabinho e meu pau subiu novamente, puxei Dudu pelos cabelos e coloquei ele de quatro e comecei a socar gostoso naquele cuzinho. Até que em certo momento o Felipe me perguntou:
– Quer trocar?
E eu disse:
– Acho que ele não aguenta o meu pau.
Felipe perguntou ao Biel. O que vc acha?
Biel respondeu:
– Não sei.
Felipe retirou o pau daquele minúsculo cuzinho e me disse, vem tentar.
Felipe então foi comer o Dudu e percebi que os dois ficaram olhando pra mim e pro Biel esperando pra ver o que ia dar.
Coloquei minha rola novamente na boquinha do Biel e mandei ele babar bastante para lubrificar e em seguida fui para trás dele e ele ainda de quatro.
Abri aquela bundinha pequena e vi que o cuzinho já estava arrombado. O pau do Felipe tinha uns 14 cm, mas era grossinho. Ou seja, Felipe já havia adiantado o meu lado.
Me abaixei e cuspi naquele cuzinho rosa para facilitar a penetração e coloquei a cabeça no meu pau naquele anelzinho. Comecei a empurrar bem lentamente, com medo de machucá-lo. Meu pau é cabeçudo e tem 19 cm. Quando empurrei um pouco mais forte, Biel deitou o rosto no sofá como quem estava sentindo dor. E eu falei:
– Calma, fica tranquilo que não vou te machucar, se doer é só falar que eu tiro. Quer que eu tire?
– Ele respondeu que não, que era pra continuar. Aquilo me encheu ainda mais de tesão e dei uma empurrada mais forte e aquela argolinha abraçou a cabeçona do meu cacete. Dei uma parada pra ele acostumar e fui metendo bem devagar, sem pressa alguma, apenas sentindo a rola deslizar, centímetro por centímetro. Quando a metade havia entrado, notei que ele estava choramingando e seu cuzinho oferecia resistência, como se meu pau estivesse chegando naquele segundo anelzinho interno. Eu com medo das consequências que aquilo poderia ter pra mim, pelo fato da minha profissão. Achei que ainda não era hora de empurrar tudo pra dentro e também não queria assustar a criança e correr o risco dela não voltar. Parei por ali com a metade da rola dentro e outra metade pra fora e meti com movimentos bem suaves, apenas mexendo meu quadril, tirando um pouco e colocando para fazer o menino se acostumar com a jeba.
De repente olho para o lado e vejo Felipe urrando. Estava gozando dentro do cu do Dudu. E logo em seguida, Felipe caiu no sofá satisfeito.
Dudu se levantou, aproximou-se de nós e colocou seu pau na boca do Biel enquanto eu ainda deflorava seu cuzinho.
Não demorou muito e não consegui segurar e gozei uns 8 jatos de porra bem fartos dentro daquele cuzinho e gemi gritando. Foi a gozada mais intensa de toda a minha vida, mesmo sem ter metido tudo dentro daquele cuzinho, mas era muito pequeno, quente e apertado. Dudu ao ouvir meu gemido, começou a gozar na boca e no rosto do seu priminho.
Terminamos a transa e todos satisfeitos, combinamos de depois nos encontrar para mais putarias. O novinho do Biel, falou que gostou muito de me conhecer e nos anos seguintes, tive três cuzinho gulosos à minha disposição. Dudu e Felipe com 13, 14, 15 e 16 anos e Gabriel com 11,11,12,13 e 14 anos. Ainda hoje, eles curtem uma sacanagem.
Estamos agora eu com 24 anos, Felipe e Dudu com 17 e Gabriel com 14. E eu viciado em cu de novinho.

Avalie esse conto:
PéssimoRuimMédioBomExcelente
(Média: 4,91 de 32 votos)

Por #

9 Comentários

Talvez precise aguardar o comentario ser aprovado
Proibido numeros de celular, ofensas e textos repetitivos
  • Responder Brother de PE

    muito bom cara!

    sortudo pra caralho tu!

  • Responder Novo

    Caso houver mais conto ,poste por favor e se por ventura tiver algum email para contato ficarei grato ,gostamos muito da sua historia

  • Responder bacellar

    Li todos os seus contos. Todos maravilhosos! Tenho tara de meter com um policial desde pequeno, mais agora não dá mais! Já sou coroa! Parabéns pelos contos!

  • Responder Felipe

    Que inveja… Adoraria comer tantos cus de novinhos

  • Responder Tales

    Demais muito bem escrito espero que você continue contando e também quando chegou a colocar tudo no Biel

  • Responder Nando

    Pena que é só cuzinho pra lá e pra cá. Menino novinho tem que ter o corpo todo aproveitado, boca, pescoço, mamilos, axilas, pau, virilhas…chupo até os dedinhos do pé antes de comer. Sou um tio muito safado e tarado.

    • O.

      Está certíssimo, sempre quis lamber um depois do jogo de futebol, bem moleque mesmo hehe
      @oranbox

  • Responder Passivo discreto de Recif

    Meu sonho é mamar picas de militares e carreteiros e dar meu cusinho pra eles fuderem bem gostoso, sou só passivo 60 anos adoro sentir o sabor das picas de machos ativos em Recife e dar meu cusinho [email protected]

  • Responder Messin

    Continua e conta uma história mais atual com os três filipe dudu e gabriel