# #

Amanda e Tobby

506 palavras | 2 |3.67
Por

Este conto envolve uma menina trans de 19 anos com seu amado cachorro chamado Tobby e sua experiência no mundo zoo. Divirtam-se

Aqui em casa só tem eu e meu pai, que por sinal é um amor e um homem maduro bastante gostoso, ele trabalha muito e sabe disso. Sempre pedi para ela um cachorro, assim não me sentiria tão sozinha, mas ele nunca deixou… dias depois papai começou a perceber que eu andava bastante triste e resolveu abrir uma exceção para mim.
Meu aniversário chegando e eu super ansiosa para saber qual seria meu presente, papai me surpreendeu, ele me deu uma cachorro. Nomeei de Tobby, ele é porte médio, lindo. Tobby me ajudou muito e se tornou meu melhor amigo.
Eu sabia sobre esse mundo zoo, mas de uma forma bastante agressiva, então não olhava para o Tobby com pensamentos sexuais… até que, resolvi pesquisar mais sobre isso, comecei sentir algo e acho que era desejo.
Depois daquelas pesquisas (contos, imagens, vídeos, pessoas que curtem…) eu comecei a desejar o Tobby, mas em segredo, claro. Brincava mais com o Tobby e me sentia muito bem, fazia cocegas mais vezes e ele amava. Meu cachorro começou a se aproximar muito de mim. Um dia eu estava sozinha, meu papai estava trabalhando e chegaria tarde, resolvi brincar com o Tobby.
Coloquei ele de barriga pra cima e fiquei brincando fazendo cocegas, ele começou a me lamber na boca e deixei, meu pipi ficou duro e o do Tobby também. Aquilo estava me excitando, peguei minha mão e fiquei fazendo caricias no pau do Tobby, ele deu sinal que estava gostando e eu também, pois estava com a calcinha molhada e meu pipi estava bastante duro.
Tirei toda minha roupa e deixei ele lamber meus seios, me excitava mais ainda, depois peguei meu pipi e juntei no dele… comecei a masturbar. Eu estava com muito tesão e o Tobby também. Resolvi chupar o Tobby, uau é muito bom isso, depois de me lambuzar naquele pau canino resolvi ficar de quatro igual uma cadelinha safada e deixar o meu safado subir.
Ajudei ele a achar meu cuzinho, nunca dei, no início foi difícil para entrar… tentei novamente, mas agora com lubrificante, e dessa vez foi. GENTE DO CÉU!!! quando ele enfiou foi tipo, gostoso e um pouco doloroso, talvez por ser virgem, eu amei e aposto que meu Tobby também. Ele ficou metendo gostoso e rápido, meu pipi pingava de tanto tesão, consegui gozar só por sentir o Tobby no meu cuzinho.
Ele também gozou, mas deixou todo leitinho dentro do meu bumbum, só saiu quando aquele pauzão ficou mole. Mesmo mole continuei chupando e ele logo depois lambeu meu bumbum leitado. Deitei de bruços para relaxar, só que o meu cachorro não parava de lamber minha bunda (acho que ele queria mais).
Limpei tudo antes que meu pai chegasse e visse. Aliás, entre nós, adoro incesto e adoraria que meu pai brincasse comigo… Agora é segredo nosso! Beijos e até o próximo conto. <3

Avalie esse conto:
PéssimoRuimMédioBomExcelente
(Média: 3,67 de 6 votos)

Por # #

2 Comentários

Talvez precise aguardar o comentario ser aprovado
Proibido numeros de celular, ofensas e textos repetitivos
  • Responder Leiteiro

    Mesmo eu tendo um bom rabo nunca dei para os cachorros safados que tinha, eu gostava mais de ser o ativo e fazer eles de viadinhos. Se ele for um pouco grande, tenha um pouco de cuidado pq eles são brutos e pode machucar um pouco seu rabo fudendo com força, e seu papai vai adorar montar na menininha dele, mas tem que deixar ele alargar e leitar seu buraquinho, ótimo conto fofa

  • Responder Léo

    Adorei amor