# # #

Uma mentira bem contada e um cuzinho bem comido

2141 palavras | 25 |4.56
Por

Uma história de incesto gay entre um pai e seu filho de 8 anos, com a participação de um amigo. Boa punheta!

Salve salve, essa história terá os nomes das pessoas envolvidas alteradas por segurança. Já que posso escolher um nome pra mim, acho que Rafael combina mais comigo, pois bem, sou o Rafael e tenho 33 anos, branco/bronzeado de olhos castanhos assim como o meu cabelo, tenho um corpo legal moldado na academia e poucos pelos, 17cm de dote. Já fui casado no passado e desse casamento ganhei o meu filho Pedro de 8 anos, Pedro é muito parecido comigo, um mini eu kkk. Pedro fica comigo fim de semana sim e outro não, mas temos uma relação muito próxima, sempre estamos nos falando pelo celular, ele me conta tudo sobre o sei dia… enfim, vamos logo pra o que interessa pra vocês, sacanagem! Kkk

Me descobri gay assim que casei com a mãe do Pedro, estar com uma mulher não estava me satisfazendo como eu imaginei que faria, vi que mulher não era pra mim e isso foi o principal motivo do divórcio, mas ela nunca soube desse meu lado, eu sempre senti atração por outros homens, mas achei que com o casamento isso iria passar, quando separamos ela estava grávida e foi bem difícil pra ela aceitar. Já livre do casamento, comecei a sair com homens, nada sério, só queria sexo mesmo, nesses rolos acabei conhecendo o Ricardo, um quarentão bem vivido, profissional na arte da putaria, ele já tinha provado de tudo relacionado a sexo, cada história que ele me contava que me deixava arrepiado de tesão. O Ricardo acabou que sendo um amante fixo, com os outros eu só saia uma vez, mas o Ricardo sempre tinha uma novidade na cama.

Um Bom tempo depois que estávamos nos encontrando (quase 2 anos), o Ricardo confiava em mim plenamente pra contar suas aventuras mais sordidas, mas um dia ele me surpreendeu com algo que eu achava demais até mesmo para os padrões dele, ele me mostrou um vídeo no celular, um menino com a idade do meu filho Pedro, ele estava pelado e cercado por homens de pau duro, ele aparentava já estar acostumado com aquilo, brincava com os cacetes como se fossem brinquedos, os homens riam e o fazia chupar seus paus, e um desses paus era do Ricardo.

– que merda é essa Ricardo?!- falei chocado e excitado.

– essa, meu amigo, é a merda mais gostosa desse mundo, não tem nada melhor que um viadinho novinho chupando seu pau eu sentando nele com o cuzinho apertado.

– quem é esse menino?

– é o filho de um amigo meu, inclusive ele é esse aqui lambendo o cuzinho do próprio filho. – disse apontando o homem no vídeo.

– porra, o próprio pai fazendo isso com o filho…

– Vai me dizer que você é mais um desses falsos moralistas que cagam regras e dizem que isso é um crime?! Se disser não vou acreditar, seu pau está dizendo o contrário. Olha só a cara desse viadinho, tá feliz como um Pinto no lixo, ele adora ser a putinha do pai e de outros homens.

– não sou moralista, é só que eu nunca tinha visto isso, esse garoto deve ter a idade do meu filho…

– Sim, e é nessa idade que esses safadinhos gostam da safadeza, com celulares e internet, seu filho já deve ser um profissional na putaria.

– não, acho que não, o Pedro é bobinho ainda, ele nem deve pensar nessas coisas.

– ele e um barril de pólvora esperando por uma faísca pra explodir, e você pode dar a ele essa faísca…

– você tá louco Ricardo, eu jamais faria isso com o meu filho…

Essa noite o Ricardo plantou uma semente no meu cérebro, e durante a solidão da noite ela começou a brotar, fiquei lembrando do vídeo, do garoto sendo devorado pelos machos, ele banhado em goza… meu pai não amolecia, eu estava com muito tesão, precisei de uma boa punheta pra acalmar os ânimos e consegui dormir, mas foi em meus sonhos que tudo se intensificou. Pedro estava no lugar do garoto do vídeo, eu, o Ricardo e muitos outros homens nus à sua volta, ele chupava aqueles cacetes gigantes como um profissional, vi o Ricardo empurrando o pau grosso no rabo do meu filho que me olhava nos olhos enquanto dizia “quero você, papai”, acordei suado e todo gozado, eu estava interessado em tentar fazer isso com o Pedrinho, mas como.

Por dias esse sentimento só cresceu na minha cabeça, comecei a pesquisar o tema na internet e os vídeos que achei eram fakes demais pra satisfazer minha vontade, pelo Whatsapp, pedi que o Ricardo me enviasse os vídeos do garoto.

– você gostou, né seu puto?! Kkkk

– dês daquele dia só posso nesse vídeo, puta que pariu…

– tenho muitos outros, com outros meninos, vou te mandar alguns.

O Ricardo me mandou muitos vídeos, vários meninos e até meninas, o Ricardo estava em todos acompanhado dos pais. Bati muita punheta, passei tudo pro computador pra assistir numa tela maior, e enquanto eu me matava na mão o meu celular toca, era o meu filho Pedro.

– oi, pai!

– oi, filho hmmmm

– que foi isso, pai?

– nada, bati o dedo na quina da parede… huuummm

-kkkkk nossa, pai. Coloca gelo kkkk

-O papai vai colocar, vai colocar muito…

– você tá estranho, pai kkkk

– você vem esse fim de semana pra cá?

– Vou sim, podemos ir no cinema?

– vamos fazer tudo que você quiser huuummmm

– legal, pai, agora vou desligar, minha mãe tá mandando eu ir deitar, beijos!

-beijos, te amo!

Sabia que o Pedro dormia só de cuequinha, e a imagem dele voltou a reinar nos meus pensamentos. Era isso que eu queria, eu precisava disso na minha vida ou não teria mais paz, mas não sabia como proceder, e só me ocorreu de pedir ajuda pro Ricardo.

– alô Ricardo…

– alô Rafael, eu não tenho mais vídeos no celular, seu safado kkkk

– eu não quero mais vídeos, agora eu quero real, quero o meu filho, quero sentir a boquinha dele aqui me chupando, quero lamber aquele cuzinho virgem e depois fude-lo a noite toda. Preciso da tua ajuda, o que devo fazer, e se der errado?

– calma, calma, kkkk eu sei como fazer, vou fazer de um jeito que se der errado e seu filho não quiser, ele não vai te denunciar, mas duvido ele não querer, o viadinho vai ficar doido de tesão no seu pau.

*****************************
O DIA DA VISITA

– Ricardo, tem certeza que isso vai dar certo?

– pode confiar, menino nessa idade é fácil de enrolar, é só você seguir tudo que te falei e vai dar certo.

Fui buscar o Pedrinho sexta à noite, o Ricardo já estava na minha casa nos esperando pra por em prática nosso plano. Pedrinho todo animado no carro, não podia imaginar o que esperava por ele.

– filho, tem um amigo lá em casa que eu quero que você conheça ele, ele é muito legal.

– quem é?

– um amigo, o doutor Ricardo. Quero que você se comporte bem e obedeça.

– tá Bom, pai.

Chegando em casa, o Pedro ficou um pouco tímido com o Ricardo, mas o Ricardo sabia conquistar um menino e logo fez amizade com ele. Pedimos uma pizza e sentamos na cozinha pra comer.

– Ricardo, você é médico de quê? – perguntou o Pedro, curioso.

– sou um tipo de médico muito especial, um médico que cuida do cérebro das pessoas. – respondeu Ricardo inventando tudo aquilo de acordo com nosso plano.

-É filho, ele diz que até consegue hipnotizar as pessoas, mas eu não acredito. – completei a mentira.

-uaaaaau, sério? Me hipnotiza?

– não posso hipnotizar crianças, mas posso hipnotizar seu pai.

– nem Vem, Ricardo, eu não acredito nessas besteiras. – respondi de acordo com o plano.

– Vai pai, deixa por favor! – pediu o Pedro, mordendo a isca.

– besteira? Então se eu consegui te hipnotizar, vou fazer você dançar pelado, kkkk o que acha Pedro?

Pedro ria e se divertia com tudo aquilo.

– tudo bem, se você conseguir me hipnotizar, pode me mandar fazer o que quiser, mas sei que isso é mentira e não vai funcionar.

Ricardo mandou eu sentar reto, fechar os olhos e se concentrar em suas palavras, o Pedro estava muito ansioso por isso, ele nem piscava.

– seus olhos estão ficando pesado, cada vez mais pesado, 1 você está com sono, 2 se concentre na minha voz, 3 relaxe… quando eu estalar os dedos você abrirá os olhos, 1 2 3 *estalou os dedos*

– pai? Kkkk tá me ouvindo, pai?

– ele não te ouve, Pedro, ele está em estado de transe.

-uaaaaau, e agora, o que você vai mandar ele fazer?

– ele vai dançar pelado, o que acha?

Pedro ria com a situação.

– muito bem, Rafael, levante-se e tire toda a sua roupa.

Fingi estar hipnotizado, e ciente de tudo levantei e comecei a me despir, o Pedro assistia de camarote, eu estava com muito tesão dês da hora que chegamos em casa e meu pau já estava duro. 17cm pra um garoto era gigantesco e Pedro ficou impressionado com o meu pau duro.

– isso é normal durante a hipnose, Pedro, alguns homens ficam assim, de pau duro. Você já ficou assim antes, não é mesmo? – disse Ricardo.

– as vezes… – Diz Pedro envergonhado.

– não precisa ter vergonha de mim, somos homens, sei até que você está de pintinho duro agora mesmo, não é verdade?

– Sim… – respondeu Pedro mais envergonhado Ainda.

– viu é normal, eu também estou de pau duro agora. – enquanto falava isso, Ricardo sacou o pau duro pra fora da calça fingindo ser a coisa mais normal do mundo e balançou exibindo pro Pedro.

-uau, é muito grande os pintos de vocês…

-O seu também será um dia. Nossa, meu celular está vibrando aqui no bolso- fingiu Ricardo, tudo parte do plano de deixar o Pedro sozinho comigo em transe pra ver oque ele faria-, deixa eu ver aqui quem está ligando. Pedro, é uma ligação importante, vou atender lá no quintal, você pode cuidar do seu pai pra mim por enquanto? Ele Não está vendo e nem ouvindo nada e tudo que acontecer ele vai esquecer depois que acordar do transe.

– posso Sim.

Assim que o Ricardo saiu da sala, Pedro veio e pegou no meu pau duro, no começo bem tímido, depois segurou firme e apertou, eu estava quase saindo do personagem e gemendo com o manuseio do meu filho no meu pau, mexeu nos ovos e passou a outra mão pelo meu corpo sem soltar o meu pau. Não sei se ele Já havia visto filmes pornô ou por instinto, mas o Pedro aproximou-se do meu pau e iniciou um boquete meio desajeitado, o prazer percorreu todo o meu corpo em ondas, Pedro acreditando em nossa mentira de hipnose, ele estava fazendo tudo o que tinha vontade.

-ora, ora, ora! O que temos aqui! – disse Ricardo entrando de supetão e flagrando Pedro com a boca no meu pau.

– Ricardo, por favor! Não diz nada pro meu pai, eu faço tudo que você quiser! – disse Pedro já em lágrimas e assustado.

– calma, garoto! Não precisa se preocupar, isso é normal, conheço pais e filhos que fazem isso.

– sério? – disse Pedro já mais calmo.

– Sim, você quer ver um vídeo?

– quero.

Ricardo pegou o celular e deu play num vídeo em que o pai comia o filho enquanto ele filmava tudo de pau duro.

– sou eu quem está filmando isso, olha só, vou colocar o pau na boca do menino.

– nossa… – senti o tesão na voz do meu filho.

– tá vendo Só, isso é normal, você quer fazer mais com seu pai?

– Sim, mas tenho medo dele brigar comigo.

– você vai brigar com ele, Rafael?

– não vou, vou ama-lo ainda mais! – respondi assustando o Pedro.

– você não estava hipnotizado, pai?

– não, nunca estive, eu não te falei que isso de hipnose é besteira? Eu vi tudinho que você fez e eu quero mais.

Bom, acho que escrevi demais.
Deixem comentários, se eu perceber que vocês gostaram, posto o resto ainda amanhã. Abraço!

Avalie esse conto:
PéssimoRuimMédioBomExcelente
(Média: 4,56 de 71 votos)

Por # # #

25 Comentários

Talvez precise aguardar o comentario ser aprovado
Proibido numeros de celular, ofensas e textos repetitivos
  • Responder Policia Federal

    Isso é crime!

    • Macho

      Crime e o que eu vou faze no seu rabo e boca sua puta

  • Responder Paipervertido

    To afim de iniciar meu filho mas não faço ideia de como fazer, ele tem 7 anos e eu tenho 33. Tenho medo de ele não querer

  • Responder Dartanhã

    Eu não sou adepto a sexo com crianças, eu gosto de machos maduros, não aprovo este tipo de sacanagem, sou puto convicto, sei que gosto de homens, sempre gostei, descobri bem cedo, tive um amante aos 18 anos, ele tinha 40 anos, ele me penetrou pela primeira vez foi
    lindo ele foi um cavalheiro comigo, levou em torno de 15 ou 20 dias para me penetrar, ele era um médico, sabia como me penetrar sem causar traumas, as primeiras tentativas foram bem preparadas, ele usou xilocaína para não doer tanto, mas foi tudo aos poucos, cada dia ele forçava um pouco, até que me penetrou por completo, pela primeira vez na vida senti o sêmen de um macho enchendo meu reto, foi maravilho, me apaixonei, fui a fêmea dele por 9anos, como foi lindo este período da minha vida, amava muito e me sentia amado, sim….eu acredito no amor entre dois homens.

  • Responder Luc

    Que bosta , Daniel nem escreve assim com esse jeito de retardado … Não é ele

  • Responder leio cp mas não o faço

    Não é o Daniel Coimbra,usou seu nome para receber mais acessos,quem realmente gosta dos contos do Daniel percebe isso,não é a mesma essência nem escrita,o conto não te puxa pra ele como se você que estivesse vivenciado a experiência enquanto lê,mas confesso que foi uma boa tática embora sem ética nenhuma.

  • Responder Vando

    Muito bom

  • Responder BiPoHome

    Pode ser qqr um mas o Daniel Coimbra fodah não é.
    Só usou o nome.
    DÚVIDO
    Ele jamais escreveria um bosta ruim dessas. Jamais!!

    Mas se for, continue os outros contos e MELHORE!

  • Responder Renan

    Que bom que você voltou Daniel, estava com saudades dos seus contos incríveis porfavor poste mais.

    E ignore esse pessoal chato críticando 🙂

  • Responder Pedro

    seus contos sao os MELHORES de toda a internet, na real, fico viciado em todos que vc produz, nao ligo se sao reais ou nao, a forma como vc conta tudo ja vele a pena, vc ficou muito sumido dos contos do Lucas, volte por favor!!

  • Responder A verdade

    Esse conto é extremamente parecido com uma sequencia de contos daqui. Onde o pai descobre que o padrasto faz as mesmas coisas. Até a forma de descobrir foi igual.
    Além de mentiroso é sem criatividade. Nota 0

  • Responder Gui

    Deve ser muito gostoso comer o cuzinho do próprio filho

  • Responder Azul caneta

    Meu Tlgr. É @ azulcaneta história boa! ?

  • Responder Pedosafado

    Eu também quero mais. Que delicia!rs

    • Carlosex6924

      Cadê a continuação dezre conto

  • Responder Pedosafado

    Daniel Coimbra, caralho. Melhor autor desse site e vocês reclamando? Adorei o conto! Tô de pau duro ainda

  • Responder Japones SP

    Muito bom, foi punheta na certa, bem q vc avisou rss
    Continua com mais capitulo!!

    • Moreno

      Ai japa…. voce tem flo?

    • Japones SP

      moreno, sim tenho

    • Moreno.

      top conversar

  • Responder Anônimo

    Ficou muito fantasioso. Uma continuação de “Meu irmãozinho BRUNO” seria melhor, pois tá mais realista.
    Que bom que voltaste. 🙂

  • Responder George

    Continuaaaa….

  • Responder Júnior Alves

    Eu queria que continuasse era o conto do “Meu irmãozinho bruno” que eu gostei muito e já faz quase 1 ano que postou, mas esse também é bom, e claro que queremos a continuação

    • Ken

      Cara você e um artista dos contos. Escreve mais. Te adoro.

  • Responder Jota

    Muito bom. Continua. estou de pau duro.