#

Pai mãe e filha, incestuoso

3663 palavras | 15 |4.82
Por

O que vou relatar mudou minha vida completamente, pois já havia lido vários relatos, mas nunca pensei que iria acontecer comigo. Tenho 42 anos, moreno, 1,80 de altura, corpo bem cuidado, casado com Lúcia, também morena, 1,70 de altura, seios grandes, coxas grossas, nádegas grandes, mas nada de exagerado, temos uma filha com 18 anos, um corpo lindo, seios normais, mas empinados, não muito alta, deve medir aproximadamente 1,62, mas tenho certeza que já fez muitos rapazes se masturbarem. Minha estória começa numa sexta-feira, na parte da tarde, por volta das 15h00min, saí do escritório para visitar um cliente, mas chegando à empresa a pessoa que iria visitar não se encontrava, pois havia tido um problema de família e não retornaria, pensei sexta-feira, l4h00min, não voltarei mais para a empresa, irei direto para casa, e assim fiz, após mais ou menos 01h00min h. estacionei o carro à porta, pois ainda iria sair, como sempre fazia entrei, não vi minha esposa, pensei deve estar no quarto, farei uma surpresa, subi as escadas sem fazer barulho, quando cheguei à porta do quarto ouvi risadas e conversas, fiquei parado ouvindo, aos poucos fui conhecendo as vozes eram minha esposa e minha filha, mas o que ela estava fazendo em casa, não tinha ido às aulas? Quando de repente algo chamou minha atenção ouvi a voz de minha esposa dizendo: – ABRA AS PERNAS MAIS UM POUCO FILHINHA!……FICA MAIS FÁCIL, Um arrepio percorreu minha espinha, pensei o que estariam fazendo? Nosso quarto era com suíte e hidro, olhei a porta do banheiro estava encostada, deixando apenas uma fresta, entrei sem fazer barulho, meu coração batia forte, antevendo o que meus olhos presenciariam, mas ao olhar pela fresta da porta, minha surpresa, minha esposa nua dentro da banheira, minha filha sentada á beira da banheira com as pernas abertas enquanto era depilada pela mãe, não vi problema, eram mulheres, e acho que deve ser comum, fiquei aliviado, meus pensamento mórbidos abandonaram minha mente, mas meus olhos não saíam da minha filha, não consegui desviar os olhos, seus seios duros e empinados, sua boceta agora toda depilada, de onde estava dava para ter uma visão privilegiada, os lábios cheios, fechadinhos, presumi que ainda virgem nisso minha esposa da um tapinha nela e diz: – PRONTO FILHINHA ESTÁ PRONTINHA E DO JEITO QUE EU GOSTO! Não acreditei no que vi, minha esposa beijou levemente os lábios de nossa filha e baixou a cabeça até sua boceta e começou a chupá-la, quase desmaiei ao ver aquilo, fiquei parado, inerte, aos poucos o susto foi passando e a excitação foi tomando conta do meu corpo ao ouvir a voz de minha filha: – ISSO MAMÃE CHUPA MINHA BOCETINHA!….FAZ-ME GOZAR BEM GOSTOSO!…….ADORO SUA LINGUA!…DEPOIS É MINHA VEZ! Agora só dava para ver a cabeça da minha esposa entre as pernas da minha filha que rebolava e gemia cada vez mais, não resisti, meu pau estava duro, estourando, abri o zíper e tirei para fora, saltou rígido, com a cabeça brilhando, já saindo uma lubrificação pelo canal da uretra, comecei a masturbar-me lentamente, sabia que iria gozar logo, pela excitação que sentia, enquanto isso percebi que minha filha iria gozar: – ISSO MAMÃE!…CHUPA… CHUPA…VOU GOZAR!…VAMOS MAMÃE ENFIA MAIS O DEDO NO MEU CUZINHO!…FAZ-ME GOZAR!…HUUUUUMMMMM!…TESÃO.. ISSOOOOOOO! A safada da minha esposa estava com dois dedos enfiados no rabo da minha filha, fazendo os movimentos de vai e vem: – ISSO MINHA FILHINHA GOSTOSA! GOSA PARA A MAMÃE!…GOSA PUTINHA DELICIOSA!…MAMÃE ADORA SUA BOCETINHA!…SENTI….. MEUS DEDOS FODENDO SEU CUZINHO!..ISSSO GOSA. …GOSA!….GOSA!…QUE TAMBÉM ESTOU GOSANDO! ISSSOOO. HUMMMMMMMMMM!TESÃO!. Não agüentei, comecei a gozar, tive que segurar minha porra na mão para não sujar o chão, há tempos não gozava assim, minha filha estremeceu soltou um gemido que se confundiu com o de sua mãe, senti que estavam gozando, ficaram inertes por algum tempo, pensei que não iria presenciar mais nada, enganei-me, só aí notei que minha esposa continuava com uma mão entre as pernas, a qual a água da banheira cobria, tirando a mão entre as pernas mostrou para minha filha um consolo, devia ter uns dezoito cm, dizendo: – UM DIA VOU ENFIAR ELE TODO NA SUA BOCETINHA, MAS ANTES VASI EXPERIMENTAR ELE NO SEU CUZINHO!…ESTOU PREPARANDO SEU CUZINHO PARA RECEBE-LO! RSRSRS…. JÁ CONSEGUE ENGOLIR DOIDEDOS INTEIROS! …LOGO VAI AGUENATAE! Só aí pude ver o quanto minha esposa é sacana, por isso nossa vida sexual corria normalmente, pois fazíamos de tudo, e Lucia adorava dar o rabinho, nisso minha entrou na água e começaram a se ensaboar, vi que estavam tomando banho, sai sem fazer barulho indo o banheiro me limpar, pensei agora desço as escadas e chamo por Lucia, como se estive chegando e nada presenciado. Mas notei que estavam demorando a sair do banho, novamente subi, agora não haveria como resistir, minha esposa estava em pé com o corpo curvado apoiando as mãos na banheira, enquanto minha filha ajoelhada enfiava o consolo no cu de Lucia, aquilo era demais para mim, pensei: – VÃO SE FODER!…SUAS PUTAS.. VOU COMER AS DUAS!, Poderia ter entrado e acabado com a festa, mas resolvi fazer um drama, voltei, sai do quarto, tomei fôlego e entrei como se nada soubesse, indo direto ao banheiro chamando por Lucia: LUCIA!…ONDE ESTÁ MEU AMOR!..CHEGUEI MAIS CEDO! Isso tudo feito rapidamente para pegá-las em fragrante. Quando adentrei no banheiro quase morreram do coração, Mara, minha filha estava com o consolo enfiado no rabo da mãe enquanto a masturbava, ficaram paradas, petrificadas, tive vontade de rir, mas agora minha intenção era foder com as duas, gritei enfurecido: – O QUE VOCÊS ESTÃO FAZENDO?……QUE POUCA VERGONHA É ESTA?…VOCÊS SÃO MÃE E FILHA!…SUAS SAFADAS, SEM VERGONHAS! As duas se olhavam, sem saber o que falarem, notei lágrimas nos olhos de Mara, que cobria os seios com os braços, Lucia timidamente foi se refazendo, pedindo perdão, mas que estavam se depilando e não resistiram acabou acontecendo, dizendo que eu sabia que ela adorava transar, que o sexo para ela era maravilhoso e ainda disse que não estava me traindo, pois era nossa filha, continuou falando e eu calado apenas ouvindo, louco para entrar na banheira e trepar com as duas, quando Lucia falou que já haviam pensado em me chamar para ficarem com elas, pois estava cansada de transarem com um consolo, pois ela dizia para a filha que ainda iria falar comigo para transarmos juntos. Não resisti mais e falei: – VAMOS SAIAM DESTA BANHEIRA!..VÃO SE SECAREM!PARA CONVERSARMOS!..ISTO NÃO ESTÁ CERTO!…SUAS VAGABUNDAS! Foram para o quarto se enxugaram e iam se vestir, quando falei: – PARA QUE VÃO SE VESTIR?…AGORA ESTÃO COM VERGONHA?…PODEM FICAR ASSIM! SUAS PIRANHAS! Sabia que minha esposa gostava de ouvir palavrão, e notei que apesar do constrangimento, Lucia continuava excitada: – QUER DIZER QUE GOSTAM DE FODER, QUANDO NÃO ESTOU AQUI!…..MAS AGORA ISSO VAI ACABAR SUAS PIRANHA!Dizendo isso, fui tirando a roupa rapidamente, ficando nu, meu pau estava a meio mastro, ereto deve medir 19 cm, com veias saltadas, a glande se sobressai parecendo um cogumelo, Mara ficou parada olhando meu pau, Lucia não entendia nada: – AGORA CHEGA! VAMOS FODER OS TRES!…E VOCÊ FILHINHA VAI SENTIR UMA ROLA NO CÚ!…VAMOS! Puxei minha esposa dizendo, vamos ensinar tudo para nossa filha, e você vai ser a professora, chupa meu pau, mostra para nossa filha como se faz, Lucia segurou meu cacete e começou a masturbar para deixá-lo duro, enfiou a glande na boca, enquanto punhetava tirei sua mão e disse: – CHUPA SEM POR A MÃO!…MOSTRA PARA SUA FILHINHA COMO SE FAZ! Lucia começou a fazer movimentos com a cabeça, chupando engolindo aos poucos meu pau, já enfiava quase todo na boca, quando a segurei pela cabeça e a fiz engolir, engasgou, eu segurei, seus olhos se encheram de lágrimas, minha filha olhava assustada, quando soltei, Lucia soltou meu pau, saindo todo cheio de babá, ela sorriu e disse: – VIU FILHINHA VOCÊ VAI FAZER IGUAL AINDA!…VAI VER QUE DELÍCIA! Continuou a chupar, meu pau estava estourando, quando falei: – CHEGA! AGORA É A VEZ DE MARA!..VENHA FILHINHA!…CHUPA O PAPAI!…MEU TESÃO! VAMOS LUCIA AJUDA SUA FILHA! Gritei: – CARALHO! CHUPA ESSA PORRA LOGO! Estava louco de tesão, estava me desconhecendo, mas sei que jamais machucaria ninguém: – VEM FILHA! Disse Lucia – OLHA QUE TESÃO EXPERIMENTA!…SEGURA! NÃO TENHA MEDO! MAMÃE TE ENSINA! Fiquei pensando será que uma menina de dezessete anos safada, fazendo o que faz com a mãe, ainda é virgem? Nunca chupou um pau? Para meu espanto era a pura verdade, ela só transou com a mãe, ficava na chupação. Quando Mara segurou meu pau e começou a bater uma punheta bem lenta, sendo guiada por sua mãe, nossa era incrível a sensação:- VAMOS FILHA!..ISSO!…AGORA CHUPA O PAU DO PAPAI!…COLOCA NA BOQUINHA! …COMO SE FOSSE UM SORVETE! Segurei sua cabeça peguei meu pau e encostei nos seus lábios, forçando Mara engolir a cabeça, quase gozei ao sentir os lábios da minha filha no meu pau, nunca havia imaginado isso, um tesão incrível, só quem passou por isso sabe, minha esposa veio junto a ela e disse: – ISSO FILHA CHUPA! HUMMMM! QUE DELÍCIA!…DEIXA UM POUCO PARA A MAMÃE! Forcei a cabeça de Mara fazendo meu pau bater na sua garganta e segurei, engasgou, segurei um pouco e tirei estava ensopado de saliva: – ISSO FILHINHA DEIXA BEM MOLHADO QUE VOU METER NO SEU CUZINHO!….TESÃO! Aos poucos Mara tomou gosto agora chupava fazendo movimentos de vai e vem com a cabeça, engolindo meu pau quase todo, sempre supervisionada pela mãe, quando disse: CHEGA. NÃO QUERO GOZAR ASSIM!…QUERO UMA BOCETA E GOZAR NUM CU!Falando isso coloquei minha esposa de quatro e disse: OLHA FILHINHA COMO SE FODE!…APRENDE QUE DEPOIS É A SUA VEZ! Enfiei o rosto no meio das coxas de Lucia e chupei a boceta, fui subindo, abri suas nádegas e enfiei a língua no cu, arranco gemidos de tesão: – OLHA FILHA! SUA MÃE ENGOLINDO MEU CACETE!..DEPOIS VAI SER VOCÊ1 puxando-a a fiz abaixar-se e encostar praticamente o rosto na bunda de Lucia, dizendo: – OLHA AGORA VOU FODER A BOCETA DA SUA MÃE!…SENTE COMO ESSA PUTA GOSTA DE LEVAR ROLA! Meti de uma vez até o saco, fiz vários movimentos de vai e vem e tirei enfiando na boca de Mara: – ISSO CHUPA PUTINHA SENTE O GOSTO DA BOCETA DA SUA MÃE! Fiz isso por vários minutos, Lucia gemia, rebolava se esfregava no meu pau:- ISSO SEU PUTO!…FODE MINHA BOCETA!…ME COME!…CARALHO!…ME FAZ GOZAR!….SEU PUTO!….SENTE FILHA. OLHE ESSE PAU ENTRANDO E SAINDO DA MINHA BOCETA!…TESÃO… DEPOIS VAISER VOCÊ MINHA PUTINHA! VOU MANDAR PAPAI TE COMER BEM GOSTOSO. Dizendo isso jogou a bunda para traz estremeceu toda e gozou, ouvi as primeiras palavras de Mara, pois até este momento estava quieta: – TAMBÉM QUERO!…ESTOU TODA MOLHADA!…POR FAVOR, PAPAI… ME FODE! Lucia era insaciável e falou:- AMOR! AGORA FODE MEU CU! POR FAVOR! Tirei meu pau da boceta, abri as nádegas encostei a cabeça na entrava do anus e disse: – VAMOS ME DE ESSE RABO!…COME MEU PAU SUA PUTINHA! Eu só segurei meu cacete, Lucia foi jogando a bunda para traz fazendo meu cacete ir desaparecendo aos poucos dentro daquele orifício apertadinho, gemia e rebolava, logo senti meus pelos encostando em suas nádegas, Lucia apertava as nádegas, contraía o anus apertando meu pau, prendendo, nunca vi ninguém fazer um anal assim, soltando em seguida, indo para frente deixando só a cabeça dentro, para depois jogar a bunda para traz engolindo todo, e mastigando meu cacete com o reto, era demais, Lucia chegava rapidamente ao orgasmo, minha filha olhava incrédula, como aquele rabo engolia meu pau, um buraquinho se alargava tanto para receber um tarugo de carne:- OLHA FILHINHA,!..COMO SUA MÃE LEVA NO RABO! DEPOIS VAI SER VOCÊ MINHA PUTINHA!…….SE PREPARA! Agora fodia com rapidez entrava e saia arrancando gemidos de Lucia: – ISSO ME FODE!…ARROMBA MEU CU! SEU PUTO. NÃO GOZA NO MEU RABO! GOZA NOS MEUS PEITOS! MOSTRA PRÁ SUA FILHINHA SUA PORRA!…VAMOS SEU PUTO! Lucia apertou as nádegas retesando o reto, e gozou, se jogou para frente agarrou meu pau e punhetou bem rápido chamando a filha; – VEM MARA! VEM VER! SENTE A PORRA DO SEU PAI! Lucia esfregava meu pau nos seios da minha filha, não agüentei, comecei a gozar, jatos de porra saiam, o primeiro acertou o rosto de Mara que se assustou, tirando um riso de Lucia, que por sacanagem dirigia em direção ao rosto e boca de Mara, que não teve como escapar, gozei, nunca vi tanta porra, lavei o rosto de Mara, Lucia passava a cabeça do cacete no rosto da filha empurrando a porra em direção a sua boca, dizendo: – PASSA A LINGUA FILHINHA! EXPERIMENTA PELA PRIMEIRA VEZ O GOSTO DE PORRA E AINDA DO PAPAI, VAMOS LAMBE! TOMA, CHUPA O RESTINHO! Enfiou o pau na boca da filha e a fez chupar, para em seguida beijá-la e lamber a porra que havia no rosto e escorria nos seios, deixando limpo, mas pegajoso. Lucia levou Mara ao banheiro dizendo vamos nos lavar que agora é sua vez, vai sentir um cacete no rabo, vai ver que delicia. Passaram alguns minutos as duas voltaram, estava deitado me refazendo, não me preocupei em tomar banho, ia foder minha filhinha agora ia chupar meu pau melado. Chegaram e deitaram uma de cada lado, abracei as duas, Lucia desceu a mão a agarrou meu pau, fazendo movimentos de vai e vem com a mão, descobrindo e cobrindo a cabeça, uma punheta assim é uma delicia bem devagar, cadenciado, sem pressa, leva o homem a loucura, sentia a mãozinha de Mara alisando minha barriga, foi descendo e tocou meu saco, parece que levei um choque, ficou acariciando bem de leve, querendo sentir as bolas, segurou a base do pênis enquanto Lucia me punhetava, meu pau já estava duro, Lucia tirou a mão e falou: – AGORA É COM VOCÊ FILHINHA! SEU PAI VAI TE COMER BEM GOSTOSO! Aquelas palavras me deixaram louco, iria quebrar o cabaço do cuzinho da minha filha, uma menina gostosa, deliciosa, Mara levou o cacete em direção a boca e começou a lamber como se fosse um pirulito, segurei meu pau e forcei Mara a abrir a boca, engolindo a glande, fiquei segurando sua cabeça com as mãos guiando os movimentos, subindo e descendo,fazendo-a engolir aos poucos, era um tesão enorme vendo aquela boquinha deliciosa chupando meu pau, me controlava para não gozar, minha esposa acariciava meigamente o corpo de Mara, passando as mãos pelas coxas, nádegas, ater que notei que separava as pernas da filha, enfiando a cabeça entre elas, chupando sua bocetinha deliciosa, Mara soltou um gemido, segurei sua cabeça e forcei até ela engolir quase meu cacete todo e segurei, ela engasgou e sentiu ânsia, soltei sua cabeça, ela rapidamente tirou da boca deixando o rastro de saliva, não agüentaria muito se ficasse assim por muito tempo, ajoelhei-me na cama, coloquei minha esposa de quatro sem a deixarela parar de chupar nossa filha, enterrei meu pau em sua boceta arrancando em gemido, colocava e tirava, estava toda molhada, Mara estava com as pernas levantadas, na posição mim, aquela cena me arrepiou meu pau parecia que iria estourar, sai de cima da minha esposa, coloquei Mara na mesma posição, de quatro, e falei para Lúcia: – VAMOS! ME AJUDE A COMER O CÚ DA NOSSA FILHINHA! ABRE ESSE RABO PARA MIM, dizendo isso segurei meu pau e encostei na entrada do cuzinho, quando Lúcia falou: – CALAMA! VAI MACHUCÁ-LÁ! Dizendo isso abriu a gaveta do criado-mudo e pegou um creme, colocou em uma das mãos e agarrou meu pau e lubrificou colocou mais na cabeça, deixando bem melada, pediu para Mara separar as nádegas e espremeu a bisnaga de creme na entrada do anus com dois dedos lubrificou a entrada enfiando um depois dois, Mara gemia, e dava para ver que ameaçava um tímido rebolado, não agüentava mais esperar: – VAMO! CHEGA! DEIXASR METER MEU CACETE NESSE RABO! QUEBRAR O CABACINHO DESTE CUZINHO Acertei a cabeça na entrada, enquanto Lucia mantinha as nádegas de Mara separadas deixando a mostra aquele buraquinho rosado, apertadinho, uma visão maravilhosa, segurei-a pelas virilhas e forcei senti, a cabeça abrindo caminho, Mara gemeu, e tentou sair, mas estava segura por mi e sua mãe, estava louco de tesão, empurrei com mais força, enterrei a cabeça, senti o anel se abrindo e engolindo, deslizou para dentro, senti a cabeça presa, fiquei parado sentindo aquela sensação deliciosa, Mara Gemia e pedia para tirar, Lucia tentava acalmá-la, eu só queria enterrar meu pau naquele rabo, e foi o que fiz, fui empurrando sem me preocupar com os gemidos e suplicas para parar, a cabeça já tinha entrado, agora era o resto, ao poucos fui entrando até sentir meus pelos em sua bunda, Mara gemia e parecia chorar, olhou para trás com lágrimas nos olhos, aquilo me tocou, me senti um idiota, fazendo aquilo, mas isso por poucos segundos, o tesão falava mais alto, disse: – RELAXA FILHINHA! AGORA VOU MOSTRAR COMO SE COME UM CU! Lucia respondeu: – ISSO SEU PUTO MOSTRA PRÁ SUA FILHA COMO É BOM LEVAR NO CU!…ARROMBA ESSE RABO… SEU PUTO, Fui tirando o pau aos poucos e enfiando novamente, com movimentos cadenciados, arrancando gemidos de Mara, aos poucos aumentando os movimentos, em poucos segundos já fodia aquele cu sem me preocupar, entrava e saia, meu pau deslizava, para dentro e para fora, em certo momento tirei o cacete e olhei o buraquinho momentos atrás fechadinho estava todo aberto, pois o esfíncter após um tempo relaxa se abre para depois voltar ao normal, passei a meter e tirar dando para minha esposa chupar, queria encher aquele rabo de porra, enfie de novo e disse: AGORA FILHINHA VAMOS FODER GOSTOSO! GOZA! MINHA PUTINHA DELICIOSA”! VOU COMER SEMPRE SEU CU, JUNTO COM O DA SUA MÃE! VAMOS REBOLA, MEXE ESTA BUNDA, Lucia agora dava a boceta para a filha chupar, segurando sua cabeça entre as pernas:- ISSO FILHINHA! CHUPA MINHA BOCETA1 FAZ MAMÃE GOZAR! FAZ MINHA PUTINHA! Aquela cena e as palavras me levaram a loucura, fodia forte, Mara rebolava e gemia: – ISSO PAPAI! FODE SUA FILHINHA! ARROMBA UM RABO!… SEU PUTO!… COMENDO O CU DA PRÓPRIA FILHA!.VAMOS ME FODE!…MOSTRA PRÁ MAMÃE COMO SOU GOSTOSA!, Lucia mudou para posição 69 e começou a chupar a boceta da filha, meu saco batia em seu rosto, o qual ela não perdia a vigem a chupava minhas bolas, tirei o pau do cu da Mara e enfiei na boca de Lucia, a qual engoliu todo sentindo o gosto do rabo da filha, enfiei de novo e fodi, agora mais rápido; – VAMOS PAPAI! ME FODE! CHUPA MINHA BOCETA MAMÃE, ME FAZ GOZAR!…VAMOS ESTOU QUASE!, fodia rapidamente, senti o corpo de Mara tremer, seu reto apertou meu cacete, jogou a bunda para trás enterrando até o talo gritando:-ESTOU GOZANDO SEU PUTO! CHUPA MINHA BOCETA!…HUMMMMM!. TESÃO!AHHHHHH!.HUMMMM! estremeceu toda, senti seu corpo amolecer! Fodi mais rápido, senti meu pau inchar, minhas pernas se retesaram, um arrepiou subiu pela espinha, senti aquela sensação que só os homens sabem no cacete, saiu o primeiro jato de porra, no fundo daquele rabo, fui tirando o pau aos poucos enchendo aquele buraco de porra, nunca tinha gozado assim! Minhas pernas amoleceram, me curvei sobre o corpo de Lucia, meu coração batia descompassado, foi um gozo alucinante, meu pau foi saindo aos poucos, senti a boca de Lucia engolindo meu pau, solvendo as últimas gotas de porra, abri as nádegas de Mara, olhei o buraco aberto com minha porra escorrendo, enfiei o pau e coloquei novamente na boca de Lucia que também estava louca de tesão, parecia que ia arrancar meu cacete, que já estava ficando mole, saiu de baixo de nossa filha abriu as nádegas e enfiou a língua no rabo dela sugando, lambendo a porra Que escorria, Deitei-me logo em seguida minha esposa veio deitando me beijando, senti o gosto da minha porra e do rabo da minha filha, nunca tinha trepado desta forma gozado tão intensamente, ficamos os três abraçados sentindo nossos corpos, depois desse dia passamos a trepar sempre os três juntos,

⏩ O melhor site de desenhos animados pornô do 🇧🇷, HQs eróticas🔥

Avalie esse conto:
PéssimoRuimMédioBomExcelente
(Média: 4,82 de 45 votos)

Por #
Comente e avalie para incentivar o autor

15 Comentários

Talvez precise aguardar o comentario ser aprovado
Proibido numeros de celular, ofensas e textos repetitivos
  • Responder dragaovermelho ID:xgmlbl8l

    Conto muito bem escrito , gostei muito , sexo em familia ,mas todos adultos então tudo bem.

  • Responder Dinavaronio ID:2ql43bdrz

    Como eu queria ve meu amigo com minha mulher, ele ficar louco quando vê minha filha de 10 anos tomando banho

  • Responder @Paizinho2 ID:mujvh5xi9

    ótimo conto… meninas vamos conversar no telegram… @Paizinho2

  • Responder Enannus ID:1dai7ki8rk

    Parabéns, ótimo cinto, o melhor que já li por aqui.
    Espero por outros, valeu??
    PS, não importa de onde veio ou quem escreveu, é bom demais….

  • Responder Enannus ID:1dai7ki8rk

    Parabéns, ótimo cinto, o melhor que já li por aqui.
    Espero por outros, valeu??
    PS, não importa de onde veio ou quem escreveu, é bom demais..

    • Marco ID:bf9d29pxid

      Parabéns, excelente conto estou excitado até agora

  • Responder Ronaldo mineirinho ID:5dco997f4h6

    Se o conto é de outro site não interessa, só seu que é muito bom, continua nós diga como você tirou o cabacinho da bucetinha dela

    • sinonimo ID:1dld5bbzj3av

      Tem q ser mineiro, pra ser tão burro. Como ele vai tirar cabacinho se nem mulher ele consegue. depois não ´ele idiota, copiou de outro site. Tem uns caras q não sabe escrever, outros q não sabe decigrar uma virgula

  • Responder Anônimo ID:on9615ad9k

    Já lie essa estória em outro sites

  • Responder MAX ID:6su1t9kd9i

    engravida as duas vagabundas. …faz a sua obrigação de macho …fêmeas no cio so servem pra engravidar e parir …
    se eu fosse vc ja teria feito isso o quanto antes

    • Anônimo ID:h5hn7tc8k

      Aí tu acordou…

    • Anônimo ID:bemlqenv9i

      Quando foi que você virou homem?

    • Anônimo ID:89crfpx0d1

      Mas tu é chato viu, com essa tua besteira de ficar falando pra engravidar….só sabe dizer isso…pega um bucho, aí vc se realiza, criatura besta.

    • sinonimo ID:1dld5bbzj3av

      Machismo puro. Vc deve ser um viado enrustido da favela. Comentário mais idiota. coisa de viado mesmo

    • Lou ID:5erqsmnd2

      Max, não é preciso engravidar as duas, para quê? Para ter trabalho? Basta fuder quando quizer para serem felizes. Não comentei