# # #

Familia Nudista Liberal

1906 palavras | 17 |4.88
Por

Para quem procura algo proibido, recomendo procurar com os naturistas. Eles sabem como ninguém como fazer boas festinhas e o melhor, legalizados e amparados por leis específicas.

Eu queria poder passar aqui todas as coisas que aprendi nesses anos.
Meu nome é Lucio, e tenho 40 anos agora.
Eu quero dizer a todos que antes de mais nada, tentem jogar fora tudo o que pensam que sabem sobre o naturismo no Brasil e no mundo.
Quem nunca frequentou não sabe o que é e ouvem histórias quje em sua maioria são falsas.

Eu sempre apreciei meninas bem novinhas, tanto que tive sempre namoradas com no máximo 16 anos.
Mas, o meu fascínio mesmo são as pre-teens, ou seja, as quje ainda nem tem seios ou pelos na buceta.

Resolvi procurar pela internet e me maravilhei com sites de naturismo que exibiam crianças e adultos em cenas de total nudez, e melhor ainda, com toda a naturalidade do mundo.

Pensei: “Ah! deve ser uma suruba só!”
Mas, me enganei.
Eu entrei para um clube de naturistas oficial em SP. Fui a alguns encontros e percebi que a coisa não é bem assim.
Eu via muitas garotinhas com as bucetinhas de fora. Sem nenhum problema em desfilar para quem quisesse ver, mas parava por ai.
Não vi nenhum ato de intimidades com elas, ou melhor, entre ninguém, pois os lugares eram só de naturistas reais que tinham regras severas quanto a sexo.
Não podia ter sexo e pronto!

Eu estava quase desistindo de ir a esses encontros quando conheci um cara diferente.
Vou chamá-lo de Pedro aqui nessa história.

Eu estava num evento em Campinas, onde haviam mais de 30 familias reunidas para uma grande festa.
Como era bem familiar levei meu filho, Felipe, de 12 anos.
Já havia levado a alguns eventos antes e ele gostava muito.
Ele era fruto de um namoro e por isso eu não era casado com a mãe dele, mas era um pai sempre presente.
Eramos bem amiigos e ele tinha um papo bem aberto comigo em relação a sexo. Por isso eu levava ele e incentivava a ficar perto das garotinhas lindas.
Ele era bem experto e sempre ficava excitado com as meninas, e eu ensinei ele a se controlar e quando não dava, ir para o banheiro correndo bater uma boa puinheta para descarregar a tensão.
Ele tava naquela fase dificil de precisar comer sua primeira bucetinha. Mas, ali era dificil mesmo.

Pedro surgiu nessa história para me mostrar outro mundo dentro do naturismo.
Durante a tarde na piscina, meu filho brincava na piscina e fez amizade com a filha de Pedro, Karen, de 8 anos, uma linda loirinha de olhos verdes, corpinho delicioso e bundinha empinadinha e perfeita, mas, nenhum sinal de peitinhos ou pelinhos na xereca.
Ela era um docinho e eu me encantei com ela.
Perguntei ao meu filho o que achou dela e ele disse que já teve que bater 2 punhetas escondido no banheiro para tirar o tesão de ver ela peladinha.

Pedro era um cara legal, veio conversar comigo e disse:
– Legal nossos filhos se entenderam bem né?
– É mesmo. Nessa idade é facil fazer amigos.
– Eu cheguei tarde hoje e quando vi não tinha mais quartos na casa principal, todos ocupados.
– Que chato.
– Vamos ter que ir embora pois não temos barraca de camping.
– Não seja por isso, fica lá com a gente. Tem muito espaço.
– Não vai incomodar?
– Claro que não!
E assim, depois do jantar fomos pra barraca arrumar as coisas.
Lá tinha umas almofadas e nos ajeitamos para contar as famosas histórias de terror de acampamento.
Durante o papo, descobri que ele tinha se separado da mulher e a menina ficou na guarda dele.
E ela viveu a vida no naturismo.
– Que legal ver um pai assim com a filhinha tão desibinida.
– Sim, ela aprendeu a não ter vergonha do corpo. Vive livre.
– Meu filho veio poucas vezes. mas gosta.
– Eu imagino que ele deve adorar ver as menininhas peladinhas né?
Rimos um pouco e meu filho ficou sem jeito.
Mas, ele continuou.:
– Sei lá, nessa idade, eu estaria louco de ver uma bucetinha linda assim na minha frente.
Quando ele disse isso ele pegou sua filha que estava sentada e chamou para sentar no colo.
Ela se levantou e sentou bem em cima do pau dele.
Virada para frente, ela abriu as perninhas e assim dava pra ver a bucetinha dela totalmente aberta pra gente.
Como se não bastasse a visão maravilhosa, ele simplesmente olhou pro meu filho e tocou na bucetinha da menina e disse:
– É linda né?
– Coitado dele, Pedro. O menino vai ficar sem jeito.
Ele riu muito e a menina também.
– Que isso gente, o que é bonito é pra ser visto, né filhinha?
– É sim, papai! – ela respondeu suavememente.
– Não podemos ter tabús com nossos filhos. Ele gosta sim, olha lá como ele fica feliz…
Nem percebi, mas quando olhei o pau do meu filho tava duríssimo e ele não sabia como esconder.
Pôs as mãos e tapou.
– Ei garoto, não esconda sua felicidade. A menina gosta de ver igual você gosta de ver ela.
Eu achava estranho o papo mas, no fundo estava achando um tesão. Resolvi entrar na onda:
– É filho, ela não tem nenhuma vergonha de você. Fique natural.
– Sei que nunca viu uma menina assim, mas ela pode te mostrar como é por dentro. Mostra pra ele filhinha…
A menina pegou os dedinhos e arreganhou a bucetinha mais ainda. Agora dava pra ver bem dentro do buraquinho dela.
– Deixa eu ver o seu, Felipe. – a menina pediu;
Ele tirou a mão e deixou o pauzão ereto.
Meu pau também estava ficando duro e eu avisei:
– Olha gente, sei que não certo ficar assim perto das garotas mas o assunto é excitante e não consigo me controlar.
– Relaxa, amigo. Eu gosto de saber que ela provoca isso nos homens. É meu orgulho.
– Ah obrigado por entender.
– E seu filho ta de parabéns heim, que pauzão enorme ele tem pra um menino tão novo.
– Obrigado. – ele disse.
– Já comeu alguma bucetinha na vida?
– Eu não.
– Nossa! Que pena, a minha filhinha não aguenta ainda senão eu ia deixar você experimentar como é bom.
– Você deixaria mesmo? Não tem ciumes?
– Ah, Cara, elas foram feitas pra isso mesmo; Um dia ela vai levar muita rola e eu não posso esquentar com isso, isso é natural. Deixo rolar.
– Nossa! Você é liberal mesmo. Sempre quis conhecer alguém como você.
– Não sabe o que é liberal. Conheço uma turma boa, se quiser te apresento.
– Sério?
– Muito sério. E pode levar seu filho que lá ele vai se dar bem.
– Como assim?
– Filha faz carinhos no seu amigo como faz lá no Paraíso Rosa.
Ela foi até meu filho e pegou a pica do menino e começou a punhetar ele.
– Pode passar a mão nela, garoto! Veja como é macia a bucetinha dela.
– Louco isso, né? – ele me perguntou.
– Muito. – Eu queria ter uma filha assim também.
– Se tiver com vontade, Pode brincar com ela também.
– O que ela já sabe fazer?
– Filha, mostra como sua boquinha é macia pro tio.
A menina sem falar nada, veio e abocanhou meu pau. Chupava com muita maetria. Sua boquinha era um sonho. Sabia mesmo chupar uma rola.
Ela estava de quatro me chupando e o pai dla disse pro Felipe:
– Vem, menino. Quer comer o rabinho dela?
– Sim.
Ele posicionou o menino na bundinha dela e começõou a alisar o cuzinho da filha.
Agora força o pau aqui nesse buraquinho.
Ele colocou o pau e fez força pra frente. E vi que os 12 ou 13 cm do pau de meu filho entrou direto, sem problemas.
– Isso, filha!
– Nossa! Facil assim?
– Por trás ela já brinca a 1 ano.
– Seu pau deve ser grande pra ela, tem uns 16 cm?
Ele riu e disse:
– Amigo, ela já aguentou bem mais?
– Mais? Quanto?
– Já deu pra um amigo de 19 cm de rola
– E na frente?
– Ainda não. Ela não consegue ainda;
– Que filha gostosa, heim!
Ele batia punheta orgulhoso.
Meu filho chegava ao primeiro orgasmo dentro de uma menina.
A gartinha rebolava devagar.
– Aguenta o ito agora, amor?
– Sim.
– Pedro, tenho 18cm de rola. Ela aguenta mesmo?
– Experimente e veja.
Ela veio e simplesmente sentou em cima da minha vara.
Sentia o buraquinho se abrir e se adaptar ao membro grosso que invadia aquela criança;
Apesar de deslizar devagar, eu via algumas expressões de dor. E que sumiam depois de se acostumar.
Ela começou a respirar forte. Parecia mais excitada.
Eu senti que agora estava todo dentro dela.
– Gosta filha?
– Muito.
– Rebola pra ele, querida;
Ela passou a rebolar devagar e foi acelerando. E a medida que acelerava, Gemia mais alto.
Olhei para o Pedro e ele começava a chupar a rola do Felipe.
Ele parecia estar gostando então deixei.
– Qantos já te comeram assim gatinha?
– Uns 10 homens. – respondeu a menina ofegante.
– Você gosta?
– Claro. Você não gosta de me comer?
– Sim muito.
– Eu gosto igual.
Fazia sentido, ela tinha o mesmo direito de foder que os meninos.
– Mas porque não faz só com os meninos da sua idade?
– Eu não gosto.
– Porque?
– Eu prefiro os velhos que vão mais fundo e mais forte.
Aprendi coisas que nunca pensei que fossem possíveis.

Gosei muito forte dentro dela. Eu estava realizado como homem.
Agora veio o gran-finale:
– Filha, deixa ele brincar na sua bucetinha.
Ela se deitou e mandou meu filho ficar na entradinha da bucetinha da menina.
– Coloca só a cabecinha, isso ela já aguenta. Mas não vai mais fundo.
Ele fez o que o Pedro mandou.
Colocava só a cabecinha do pau na bucetinha dela. E ela estava gostando muito disso.
Passou alguns minutos e ele gosou novamente nela.
– Pronto, garoto. Acabou de perder a virgindade.
– E eu pai?
– Ainda vai esperar mais alguns dias, minha menininha gostosa.
E assim, fomos todos dormir e acordar para mais um dia se passando por naturistas.
Durante o dia nada de atitudes suspeitas, senão daria problema.
Mas, quando chegou a tardezinha, todos se despedindo e o Pedro passou seu contato:
– Me procure amigo, vou te levar a lugares mais legais. E será divertido.
– Me diverti muito aqui, amigo.
– Ela é só aperitivo. Um dia vai ser perfeita para tudo.
– Eu quero ver esse dia.

Depois desse dia, descobri que existem liberais nesse mundo.
Mas, é super-dificil saber quem é querm.
Se for procurar dou uma dica. Não seja tão direto. Não tire conclusões apressadas.
Já vi meninas melosas que sentam no colo de todo mundo, mas não são de familias liberais.
Um erro pode custar caro.
Procure quem pode te ajudar com calma.
Quem sabe, pode ser convidado para um Paraíso Rosa?

FIM

Avalie esse conto:
PéssimoRuimMédioBomExcelente
(Média: 4,88 de 50 votos)

Por # # #

17 Comentários

Talvez precise aguardar o comentario ser aprovado
Proibido numeros de celular, ofensas e textos repetitivos
  • Responder Luiz Eustáquio

    Adoraria saber mais, sou naturista do Rio de Janeiro é tenho uma história parecida. Meu email [email protected]

  • Responder Orquídea roxa

    Que delícia dê conto continua ele

  • Responder papai bi

    vc se parece comigo, tb adoro exibir minha filha e fico doido de tesão em ver ela com os machos que arrumamos…
    leia meu conto

  • Responder Anônimo

    Mentira da porra kkkkkkkk

  • Responder MAX

    delícia de conto. ..o pai já sabe tratar a filha já igual uma fêmea no cio …tem que ser assim mesmo. ..ensinar ela a aliviar os machos desde menina

  • Responder @andf

    Ja havia ouvido falar nessas historias dos naturistas mas nunca acreditei que fosse real, Sempre de alguma safadeza por la, Ja frequentei antigamente mas nunca soube desses acontecimentos…

  • Responder Messin

    Continua

  • Responder Edy

    Eu gostaria de fazer parte,de um clube assim,será que receberia um convite.nossa seria muito bom poder fazer amigos assim

  • Responder JJ

    quando me casei nos anos 70 era muito comum acampar e num desses conheci uma familia liberal,eu acho,comi um guri de 8 anos,a mae viu e nao comentou nada.

    • Fernando souza

      Meu sonho e transar com mãe e filho juntos de ver maravilhoso

  • Responder Ex

    Maravilhoso , o naturismo e lindo . ..

  • Responder NaturistaMT

    Melhor conto, gozei litros e espero um dia poder participar tbm.

  • Responder tony alves

    simplesmente maravilhoso, quero a continuação.

  • Responder Amigo Natu

    Eu não sei se é realmente do meio naturista, mas posso dizer que o Chamado Paraíso Rosa é um código antigo, amigo.
    Eu ja fui a alguns encontros e uma garotinha me fez gozar como nunca ninguém fez, uma loirinha de 11 anos que se chamava Yasmim. Ela era do grupo Pro********** (não posso falar o resto, pq se você conhece sabe do que to falando).
    Se alguém realmente quer conhecer um local como esse, deve saber que vai ter que passar em muitos testes para ganhar a confiança. Boa sorte. O início começa com o seu passaporte!

    • Anônimo

      Oi amigo poderia falar o nome do grupo? Ou de algum outro

  • Responder Lino pv

    Continuação por favor

  • Responder Dr

    Parabéns, espero que não tenha continuação, pois como capítulo único foi foda