#

Minha mãe faz programa. Uma história verdadeira

1399 palavras | 8 |4.55
Por

Me chamo Erick e tenho 21 anos. Essa é uma história real.

Como o titulo já diz, descobri há cerca de 3 meses que minha mãe estava envolvida com prostituição.

Meu pai nos abandonou faz 4 anos. É caminhoneiro. Saiu de casa acusando minha mãe de te-lo traido, o que nao sei se é verdade, me acusou de ter encoberto, o que é mentira pois eu não sei de nada disso e assim, diante desta confusão, foi embora e nunca mais nos deu notícia nos deixando em uma situação financeira muito complicada. Tive que abandonar a idéia de fazer faculdade e fui trabalhar em um supermercado perto de casa. Minha mãe é professora mas acabou perdendo o emprego pois estava com depressão e enfim.. praticamente o que eu ganho é para pagar o aluguel, comprar comida e só. Não sobra muita coisa e não é raro a conta de luz atrasar. Hoje sou o gerente do supermercado mas sabem como é, o cargo é alto mas o salário é pouco.

Dito estas palavras, eu jamais pensaria que minha mãe faria isto. Há muitas formas de ganhar dinheiro honesto e fiquei muito chateado na época por conta desta decisão dela. Tentei um emprego para ela de caixa mas nao deu certo porque o dono logo descobriu que era minha mãe e não permitia trabalhar parentes.

Minha mãe tem um belo corpo, cabelos castanhos claros, boas curvas e um rosto muito bonito destacando-se o sorriso e suas sardas que dão a ela um frescor juvenil. Atualmente está com 40 anos mas maquiada e com roupas apertadas passa fácil por 30. Chama-se Luana.

Certo dia ela aparece com um celular novo, nao muito caro, mas para quem nao tem emprego achei estranho e perguntei, ela diz que foi presente de uma amiga.. e se nao fosse só isso, o celular não parava de tocar e ela sempre ia para o quarto para atender.. segredo no ar. Passando os dias já não a via mais em casa quando eu chegava do trabalho no final da tarde. Ela voltava tarde da noite. Eu perguntava, ela mentia dizendo que saiu com as amigas. Comprava roupas novas.. preferi nao falar nada. Onde ela estava conseguindo dinheiro? me perguntei.

Comecei a investigar para ver o que descobria. Mexi nas coisas dela.. calcinhas novas ainda com etiqueta, roupas novas, perfumes.. encontro um recorte de jornal dentro da gaveta em seu quarto. : “Loira Natural, 1,70 alt., 30 anos, atendo motel e domicilio. Atendimento das 13:00 às 22:00hs de segunda á sábado. Faço programa completo. Tel. xxxxx Bia”

Era o telefone dela. São 19 horas.

Ligo para confirmar: Alô, oi filho..

-Eu queria falar com a Bia!

Silêncio. choro. Desliga o telefone.

Passa alguns minutos ela me liga.

– Erick, estou indo para casa, quero falar com voce.

Respondo : Não precisa, me explicar nada, termina o seu trabalho – Falo com tranquilidade.

Passa uma hora e ela chega em casa. Me abraça, pede desculpas, diz que nao aguentava mais ficar sem dinheiro. Que nao queria me explorar, que não queria acabar com meus sonhos. Que ela se sacrificaria por nos dois e eu poderia voltar a estudar.

– Tudo bem mãe.. tudo bem. Eu entendo, não vou te criticar. Faz como quiser, só toma cuidado.

Eu fiquei realmente preocupado com a situaçao mas nao podia fazer nada, então passei a tratar o assunto como se fosse um trabalho normal, perguntar sobre como tinha sido o “trabalho”, onde que ela tinha ido, pedi para ela sempre passar uma mensagem para mim com o endereco de onde ela iria, pedi para tirar uma foto discretamente dos clientes para o caso de algum problema, eu receava pela seguranca dela.

Com isso percebi que ela fazia em média 3 programas por dia com todo tipo de gente, jovens, velhos, casados e se nao fosse o bastante, ao chegar ela comentava cada programa tudo o que tinha acontecido e eu curioso dava corda para aquilo, ela contava os detalhes, o que tinha feito etc.

Não sei se estou escrevendo muito, espero que o leitor nao se canse.

Bom, tudo aquilo estava me deixando tarado.. toda noite, depois que ela me contava eu ia bater uma punheta e já estava viciado nas histórias dela. Fazia tempo que nao pegava uma mulher o tesão estava subindo na minha cabeça. Ela contava coisas absurdas do que ela fazia, detalhes do que pediam para ela fazer, e falava como se nao fosse minha mãe, com muito entusiasmo, creio que para me provocar pois eu ficava com o pau latejando, eu tentava disfarçar e ia correndo para o banheiro me aliviar. Foi assim por umas duas semanas.

Até que um dia eu tive uma ideia estranha… e se eu ligar pra ela? e se eu for um cliente pra ela?

Peguei um tel de uso do supermercado e, sem ela saber que era eu, mandei uma mensagem por whatsapp para marcar um horario, como se fosse um estranho. Acerto o preço e o local. Tudo certo. 19 horas era o acertado.

Espero ansioso o horário, vou até o motel e aguardo no quarto. Passa 20 minutos, os 20 minutos mais demorados da minha vida. A recepcionista me liga avisando da chegada. Estou nervoso. Minha mãe chega no quarto. Abro a porta, ela olha na minha cara, se vira e vai embora sem falar nada descendo as escadas..vou atras a seguro pelo braço.

– Voce faz a felicidade de tanta gente, faça a minha tambem!

– É 300 reais pagos adiantados. – Ela diz

Dou o dinheiro na mão dela que automaticamente confere e põe na bolsa.

Ela sobe novamente as escadas na minha frente e vai para o quarto.

Ela então começa a tirar a roupa, linda, nao quero perder um segundo daquela cena, passo a mão em seu corpo, em suas costas até a bunda, começo a chupar seus peitos meio sem jeito diante da situação. Ela gosta e me aperta contra seu corpo como me apertava quando eu era criança mas agora me daria seu amor de mulher e minhas pernas tremeram muito prevendo o que ia acontecer.

Ela me ajuda a tirar a minha roupa, abaixa minha cueca e sem pudores começa a chupar o meu pau, chupa maravilhosamente engolindo 17 cm de pau. Me empurra para a cama, me deito e ela continua a chupar gostosamente apertando meu saco, que delicia foram aqueles momentos. Entao ela vem subindo para cima de mim, esfrega sua buceta completamente depilada brincando com o meu cacete e rindo-se sem nenhuma vergonha. Eu sentia que ela estava muito úmida pois ja percebia a sua lubrificacao molhando os meus pentelhos e minha barriga.. eu estava quase gozando só por causa desta esfregaçao da buceta em mim.. que bela buceta.

Então ela segura meu pau e posiciona a buceta para que eu pudesse penetrá-la.. eu estava com muito tesao, ela me cavalgou por alguns minutos e logo gozei , nao me aguentei, impossivel controlar. Ela me da um beijo na boca e diz:

– Meu tesão, meu macho

Aquilo mexeu comigo.. me enchi ainda de mais vontade, a coloquei de quatro e sua buceta exposta é um convite para uma bela chupada.. e logo comecei a come-la novamente mas agora com mais controle a segurava pela cintura, tapas na bunda, dedo no cu, ela gemia muito, pedia mais, rebolava, gozei mais uma vez.

Fomos tomar o banho. Juntos, ela me abraçava e me beijava com muito entusiasmo. Dava para perceber claramente que ela estava gostando de tudo aquilo.

Vestimos as roupas, pedi um taxi e fomos juntos para casa. Abraçados como namorados.. nenhuma palavra.

Eram 21h00. Jantamos entre sorrisos e indisfarçável felicidade. Fomos para o quarto e voltamos a transar.

Foram os momentos mais maravilhosos que já vivi.

Hoje já faz um mes que estamos vivendo como casal. Ela continua a fazer programa, menos, mas continua, o que me causa muito ciúme. Já nao quero ouvir suas histórias, prefiro não sabe e por isso voltou a procurar emprego como professora primária ou de portugues e sei que há chances de conseguir para o segundo semestre. Vamos torcer. Se alguem quiser contratá-la, deixe uma mensagem.

Avalie esse conto:
PéssimoRuimMédioBomExcelente
(Média: 4,55 de 38 votos)

Por #

8 Comentários

Talvez precise aguardar o comentario ser aprovado
Proibido numeros de celular, ofensas e textos repetitivos
  • Responder Euzinho

    [email protected] escreve aí pra trabalhar…

  • Responder J.a.jhon

    Gostaria de come ela

  • Responder Moreno zn

    Eu quero contratar

  • Responder Athos

    Nossa! Delicia. Pena que sou de longe! Kkkkk Sejam felizes beijos!

  • Responder Pintudo

    Comigo foi igual, só que com a minha irmã mais velha. Descobri que ela tava fazendo programa e liguei pra marca e quando ela apareceu quiz correr mais eu disse que se ela não mi desse eu ia contar pra todo mundo e agora eu meto nela todo dia.

  • Responder Carlito

    Conto muito bom.

    • Neto

      Q delícia qero fode ela.e.encon.engenharia @UOL.com.br

    • Anônimo

      Gostaria de contratar ela mim passa o contato. Meu e-mail [email protected]