# # #

nasci viado

641 palavras | 2 |2.92
Por

Acho que quando nasci o médico ao invés de bater na bunda, escorregou e colocou o dedo no meu cú, adorei, porque desde pequeno eu gosto muito de pinto, adoro ver pau de homem de todo jeito,cacete de cavalo, de cachorro, em fim, adoro ver fotos de consolo e de calcinha, uso sempre fio dental, meu cú fica raspando na rendinha da calcinha e me dá um tesão enorme.
Por volta de 10 anos, sou filho único e de mãe, gostosa, solteira, na escola comecei a ver os amiguinhos no banheiro mostrando os pintos um para o outro, competindo de quem era o maior, e eu ficava ali vendo e me deliciando com os cacetes, um maior outro menor, um com pelos, outros lisinho e branquinhos, e tinha os negros que geralmente eram enormes, ui que delicia. eu sempre espiava minha mãe trocando de roupa, e via na pele branquinha uns peitos rosados e grandes, uma bunda avantajada, e uma buceta peluda,eu ficava louco de ver tudo aquilo, queria ser igual ela, quando saia pra trabalhar e só voltava 9 horas da noite, eu me produzia com as roupas dela e com os batons, adorava o mais vermelho, desfilava pelo quarto em frente ao espelho inteiro, e ficava imaginando o Laurindo me fodendo, era o namorado da minha mãe, quando ele ia em casa eu sempre espiava ele pelado.
Ele tinha um pau enorme, ficava imaginando tudo aquilo dentro da bucetinha dela, e também dentro do meu cuzinho, com 13 anos eu ainda não tinha dado pra ninguém, mas meu cú já era bem arrombado de enfiar as coisas nele, sempre batia punheta com meu pintinho, só tem 7 cm, vestindo calcinha, até hoje faço isso,estou com 60 anos, adoro consolos e legumes no meu cú, Meu tio,20 anos, nunca ia em casa, mas naquele dia foi e eu esqueci a porta a berta, ele entrou sorrateiro e me pegou de calcinha e com o cabo de vassoura no cú, e me disse depois de um tempo olhando: – você é muito gostoso, com essa bundona lisa e branca.
me assustei e fiquei sem jeito
– não é o que você está pensando
– não é não, estou pensando num viado gostoso que quer dar e não sabe como
– você não conta pra ninguém
– claro que não
e foi tirando a roupa e já de pau duro e de 18 cm mais ou menos, me pegou e jogou na cama, e disse:
– vou te fazer mulher pra sempre
– jura, me estrupa e me faz gozar pela primeira vez, meu cú é virgem para homem
– vou te fazer sentir o que é ser mulher piranha e rampeira
– deixa eu chupar seu pau
– chupa tudo
E comecei a mamar como profissional, enquanto ele enfiava o dedo no meu cú que já piscava sem parar,deixei ele deita e sentei em cima como frango assado e fui escorregando no pau dele devagar, até que chegou nas bolas e aí comecei a subir e descer na vara, depois de um tempo e se viro e me colocou de quatro, e enterrou com força, e no movimento de leva e traz com força e rapidez ele gozou muito, escorria pelo cú até no lençol, não deixei ele ficar quieto, caí de boca e comecei a limpar toda porra do cacete dele, e fiquei ali terminando a punheta minha até que gozei muito, fiquei extasiada, o pau dele murchou, e aí comecei a lamber tudo de novo, nossa que delicia que é pau mole e saco com as bolas solta.
Passei a dar pra ele todos os dias até que ele começou a trabalhar e fomos nos distanciando, na próxima conto mais. beijo [email protected]

Avalie esse conto:
PéssimoRuimMédioBomExcelente
(Média: 2,92 de 26 votos)

Por # # #

2 Comentários

Talvez precise aguardar o comentario ser aprovado
Proibido numeros de celular, ofensas e textos repetitivos
  • Responder Loirinhottntb

    Me chama p conversar. @stuk2

  • Responder Anônimo

    De onde vc é?