# #

Bom dia, minha Sogra!

1019 palavras | 7 |4.26
Por

Deveria ser uma passada na casa dela para retirar um aparelho eletrônico com defeito, mas acabamos metendo gostoso e rápido.

Era por volta das 8:30 da manhã de uma segunda-feira, e, eu tinha combinado de passar na minha sogra para pegar um aparelho eletrodoméstico, com defeito, que iria levar para o meu serviço, pois um colega meu ia dar uma olhada. Ela sabia que a filha dela e eu não estávamos bem no casamento. A gente tava brigando muito. Parei o carro em frente ao portão e toquei a campanhia. Ninguém atendeu. Toquei novamente e ouvi o clik do portão destravando. Entrei e fui pelos fundos (porta da área de serviço e cozinha) imaginando que ela estaria ali em algum trabalho doméstico. Pra minha surpresa, ninguém. Gritei pelo seu nome e, ao avistar a porta da cozinha, a vejo chegando ainda de roupa de dormir – um conjuntinho de dormir: camiseta de alcinha, leve e transparente e um shortinho verde clarinho de algodão bem fininho. Não pude deixar de contemplar os bicos dos peitos, grandes, lindos, bem definidos naquela camiseta. Ela riu e nos abraçamos num bom dia, com ela falando: “acordei agora. Levei um susto com a campanhia tocando, mas, me lembrei que você viria aqui meu genro – quer um café?”. De pronto aceitei e ela foi preparar. Ali sozinhos, fiquei admirando aquela coroa: 65 anos, loira oxiginada, viúva, branca, magra e com um belo par de olhos e um corpo ainda de botar muitas meninas no chinelo. Não foi difícil o assunto chegar na filha dela, ao qual eu me expus: “tá difícil conviver com a sua filha, ela é muito temperamental e por qualquer coisa se deprime e afeta nosso relacionamento.” Ela prontamente perguntou: “E o sexo?”. Nossa! Me assustei, mas respondi naturalmente: “quando fazemos é incrível”. Eu, com meus 35 anos, um cara super ativo e com fama de garanhão entre as famílias, dela e a minha…rsssss. Sempre fui muito paquerador e pegador das meninas do bairro. O assunto foi evoluindo sobre alguns conselhos que ela daria pra filha e até pra mim naquele momento…até que o café ficou pronto e fui agraciado com uma xícara enquanto ela foi pegar o tal aparelho. Fiquei ali por alguns minutos tomando o café e olhando aquela coroa adentrando a casa. O silêncio da manhã, o seu cheiro, a sua roupinha de dormir, os bicos dos peitos e a minha vontade de trepar (não fazia sexo com a minha esposa a 5 dias), fez o pau endurecer. Ela retornou e ao tentar colocar o aparelho em cima de uma mesa, o mesmo escapuliu e quase vai ao chão. Num gesto de reflexo eu em projetei sobre ela e o aparelho na intenção de segurar a ambos. Foi inevitável o encontro do meu pau com a sua bunda e o meus rosto na sua nuca. Ficamos paralisados por segundos. Um silêncio tomou conta do ambiente. Eu não saí de trás dela e nem ela saiu da minha frente. Tive um impulso masculino e a virei e a beijei. Achei que ela fosse reagir e me expulsar. Ledo engano. Ela retribuiu ao beijo e me confidenciou que estava sem transar a muito tempo e que sabia que eu também (ela conversava com a filha pelo wzap né?). Aí não nos controlamos mais. Ela rapidamente abriu o zíper da minha calça enquanto eu arriava as alcinha daquela camiseta. Enquanto ela fazia o meu pau escapulir duro de dentro da cueca, eu já abocanhava aqueles peitos grandes, brancos e rosados. Ela segurou firme na piroca e começou uma punheta enquanto suspirava com a minha boca nos seios, revezando ente um e outro. Assim que pôde, ala se abaixou e começou a lamber a pica toda…dando muito valor a cabeça e ao saco. Depois começou a sugar e a por ele todinho na boca, fazendo o famoso movimento do boquete. Era perfeito. Aquela coroa loira, de pé e curvada com o pau do genro todinho na boca, fazendo movimentos de um delicioso boquete. Nisso meus dedos invadiram a aba da perna do shortinho largo dela e com a agilidade de um bom fudedor, logo sua calcinha foi chegada pro lado e os dedos iniciaram uma penetração naquela buceta carnuda e grande. Era um bucetão lindo. Senti que ela já estava molhada e a encostei na tal mesa, empurrei o aparelho pro fundo da mesa, levantei e abri as suas pernas…e ainda com a calcinha pro lado direcionei a cabeça do pau pra aquela buceta e meti com vontade. Ela se estremeceu e me agarrou com força nas costas facilitando a minha metida. Ela gozou rápido. Estava carente, melada, submissa. Então e continuei bombando com força e nas nossas falas durante a metida, eu disse …abaixa e fica de joelhos sogrinha puta…vai mamar todo o leitinho..ela rapidamente se ajoelhou e abriu a boca e pediu “dá leite pra essa velha puta”…me masturbei e jorrei tudo dentro da boca daquela puta. Alguns jatos escapuliram e melaram aquele rosto lindo e os olhos claros dela….Foi uma transa tão rápida e intensa..não deve ter demorado mais que 15minutos…mas muito gostosa. Não tinha ainda levantado a calça, quando ouvimos o telefone celular dela tocar um tom msg do wzap. Era a minha esposa, peguntando se eu tinha passado lá pra pegar o aparelho…kkkk…ela respondeu com uma msg de voz e na minha frente: “Passou sim filha, ele é um genro muito atencioso e gentil. Nem sei como agradecer”. Já o tinha feito. Desde então, não tenho brigado mais com a minha esposa, principalmente por falta de sexo…Agora eu tenho a sogra para me satisfazer. Foram muitas visitas nas idas para o trabalho depois daquele dia…só que agora vou mais cedo para aproveitar…tem dias que ainda a pego na cama…dou o seu leite matinal e vou trabalhar e ela fica ali deitada cheia de porra do genro.

Avalie esse conto:
PéssimoRuimMédioBomExcelente
(Média: 4,26 de 38 votos)

Por # #

7 Comentários

Talvez precise aguardar o comentario ser aprovado
Proibido numeros de celular, ofensas e textos repetitivos
  • Responder Henrique

    muito bom, tenho o maior tesao e desejo de comer a minha sogra também..
    quem sabe um dia rola..

  • Responder Genro com tesao

    Tenho um tesao pela minha sogra mas tenho medo de chegar nela

  • Responder Gilson

    comigo aconteceu bem semelhante.. moro com minha sogra e minha esposa é meio frigida.. em uma de nossas brigas minha sogra se envolveu me defendendo.. minha mulher falou; quer sexo? transa com a minha màe! minha sogra falou; se ele quiser eu dou mesmo! e desde entao nunca mais briguei com minha mulher.. me alivio com a sogra e vivemos em paz. Vou te falar uma coisa., eu tenho certeza que sua mulher sabe que vc ta transando com a mae dela.. mulher sabe dessas coisas, elas tramam pra sair do jeito delas.

  • Responder aninha

    delicia me add no telegram @putariaAna

  • Responder Digital sin

    Quem dera uma sogra dessa.

  • Responder Marcio

    Tenho olho na minha tia sessentona

    • Rodriguinho

      Oi