Vitoria, putinha da Van

14-09-18 Por 1 ★ 3.12

Boa noite, sou alex, tenho 17 anos, pele clara cabelo preto, olho castanho claro. Sou meio forte e com uma rola de 21cm
Bem, o conto de hoje é de um tempo atrás, precisamente meio de agosto. Eu comecei uma escola nova em 2017 e precisava ir de van até a outra cidade a uns 15km da minha. Havia 15 pessoas na van. De homem eu mais tres e 11 meninas.
Entre as 11 estava Vitória( Vivi) de 14 anos. Vivi era uma garota de cabelo loiro liso médio e óculos. Pele branquinha e macia. Seus peitos eram médios e a bunda tb, mas ambos eram durinhos, coxas levemente groças e uma carinha angelical.

Bem, vamos ao conto

Toda viajem no mes de agosto o motorista colocava funk meio alto. Vivi e outras meninas ficavam loucas com isso. Adoravam cantar junto e tals. Em uma dessas viajens eu me sentei nos fundos da van e quando ela lotou só restava um lugar ao meu lado. VIVI era a ultima a ser pega e teve que sentar do meu lado. Quando o motorista colocou funk ela e as outras do meu lado. Comecaram a cantar e rebolavam devagar enquanto eu só observava. então uma das amigas da VIVI disse
– Olha lá, o Alex secando a VIVI kkkkk
– Claro né, uma gatinha dessas perto de mim é impossivel não olhar rs
A VIVI então começou a se mostrar mais pra mim apartir daquele dia. Chegando a sentar no meu colo de leves e até mesmo ficando comigo na Van. Ela sempre ia de legging bem apertada e de fio dental oq era um maximo.
Um dia desses a VIVI foi diferente. Estava com a mesma calça mas com uma blusa longa e meio assustada quando ela sentou estava normal mas ainda meio estranha e eu puxei assunto
– Po VIVI, pq vc ta assustada meu? E essa blusa? Ja n ta calor não? Rs
– Ah é uma surpresa minha. Espera o funk comecar q tu vai ver.
Nisso uma amiga dela falou
– humm olha lá que safada essa puta
– para com isso Maria!
– oque? Acha q eu n sei? Tu ta querendo
Elas ficaram "brigando" de leve e apos a gente entrar na estrada começou a tocar Funk. Como de costume a VIVI ficou em cima de mim e uma hora ela sentou no meu colo de frente pra mim com uma cara de safada
– Alex?
– Oi…
– Abre o teu presente gatão.
Quando eu abri a blusa dela, os peitos dela saltaram na minha cara completamente nus
Meus amigos como aqueles peitinhos eram lindos. Biquinhos rosinhas durinhos e quentinhos.
– VIVI do ceu… tu é uma gostosa do caralho
– rs brigada… mas então… pode brincar com eles
Eu peguei neles e fiquei apertando
– qual é a ocasião especial pra vc fazer isso pro Alex VIVI?
– nada Maria… só queria alguem com atitude e uma rola grande
– rola gramde eu já não sei, mas atitude o Alex tem de sobra
Apos eu chupar e marcar os peitos dela eu me virei
-21 cm ta bom pra vc?
– rs até parece q vc tem tudo isso
– se vc abrir minha calca vai ver
Ela me olhou meio assim
– se ele for pequeno pode me zuar, mas se for grande vai pagar um Boquete pra mim agora, q tal?
– humm ok
A safadinha ja se ajoelhou e abriu minha calça. Quando meu pau pulo pra fora ela soutou um gritinho
– nossa… ele é enorme
– te falei
Ela me chupou meu sem jeito, mas foi muito bom. Gozei tudo no peitinho dela e ela fechou a blusa dizendo q se limparia na escola
Na hora da volta repetimos a dose. E assim foi por uma semana até q ela chegou e me perguntou
– Hey, meus pais viajaram e nessa sexta até domingo eu vou ficar sozinha….
Ela chegou se esfregando, voz manhosa e com a blusa meio aberta
– ta afim de ir lá em casa?
– ja to lá
Chegamos na casa dela e eu sai junto dela. O motoris me perguntou o pq e eu disse q ia ajudar ela a estudar. Quando ele foi embora eu liguei pro meu pai e mandei a mesma história, ela ficou de boa e disse pra eu ficar até sabado ja q ele ia sair e só voltaria sábado a tarde
Nós entramos e fizemos um lanche. Apos um tempo de muito beijo de língua ela me chamou pro quarto dela e me pedou pra esperar.
– pera um poco e ja tira tudo ai pq eu vou fazer uma coisa
– ok
Tirei tudo e fiquei la por uns 3m até q ela voltou do banheiro
Como estava gostosa, deliciosa e puta aquela novinha putinha. Estava só com um short legging amarelo minusculo puxado até o talo, marcando a bucetinha molhada dela e tb usava um top verde lindo, muito pequeno q marcava seus biquinhos
Ela começou a dançar na minha frente, rebolando na minha cara como louca. Apos um tempo ela se sentou no meu colo e me beijou
Eu parti pro ataque e aranquei o top, chupando os seus peitinhos com força, mordendo e marcando. Ela gemia como uma puta no cio
Apos isso eu me levantei
– fica de joelhos aqui
Ela prontamente veio e ja comecou a me chupar
– ja fez garganta profunda putinha?
A unica resposta foi um dedo idicando q não
– bom vai fazer agora
Eu segurei ela pela cabeça e fui enfiando devagar. Apos ela se acostumar e comecei a bombar, sons molhados eclodiam e a baba dela caia no chão junto do melzinho da buceta.
Eu parei apos quase gozar
– ea? Oq achou?
– caralho isso delicioso
– então vc vai amar quando eu comer sua buceta
Ela entãose levantou e eu a empurrei na cama. Ela caiu e eu cheguei por cima. Quando enfiei ele deslizou quase q inteiro pra dentor dela. Aquela bucetinha era apertadinha e quentinha. Fazia tempo q eu n tinha uma. Ela soltou um gemido alto e eu comecei a bombar direto. Gemeu muito enquanto ia cavalgando ou na asa de frango. Até q eu a puz de 4
– pronta pro cuzinho?
– não ai vai doer!
– vai nada
Enfiei e devido a todo o melzinho dela eu consegui por até o talo. Ela gritou e pediu pra tirar
– Calma VIVI, logo passa
– não ai vai tira, ta doendo muito
– relaxa q é melhor
Ela relaxou e apos uns dois minutos eu tava bombamdo
– vai fode meu cu, arromba essa putinha
– rebola vadia, vai. Para não
Eu bombei por um bom tempo e gozei litros no cuzinho dela.
– eai, gostou?
– amei…. Alex…. mas eu quero denovo.
– porra VIVI, vai demorar um pouco, seu pai n tem viagra não?
– tem, no armarinho do banheiro
– blz já volto
Fui ate o banheiro e encontreio o azul. Peguei uma capsula e mandei guela abaixo. Quando voltei, meu pau ja tava duro feito pedra
– pronta pro segundo round?
– nossa parece ate maior
– vou te comer até amanha putinha
– então me arromba
Ela abriu a bunda e eu enfiei com tudo. Fodi com ela por um bom tempo no quarto, depois fomos pra psicina e de la eu a carreguei pra outros lugares. Fudemos no jardim, no banheiro, na cozinha e sala. Quando estavaja de noite ela não aguentava mais e meu pau tava meio mole. Eu a coloquei deitada de costas e levantei as pernas dela. Encaixei meu pau de modo em que eu sentava no quadril dela com o pau virado pra baixo entrava em seu ex-cuzinho. Eu enfiei até as bolas e comecei a remexer la dentro com ele. Ela gemia loucamente e quando eu gozei ela apagou. Eu e ela dormimos até uma 3am e voltamoa a fuder até as 14h do sabado, foi uma delicia e ela n andou direito por uns 3 dias

Avalie esse conto:
PéssimoRuimMédioBomExcelente
(Média: 3,12 de 17 votos)

Por

1 comentário

Talvez precise aguardar o comentario ser aprovado
Proibido numeros de celular, ofensas e textos repetitivos

  1. Ar

    Conto muito bom heim!