Filhas da inquilina

12-09-18 Por 13 ★ 4.72

Olá leitores,
Esta é a primeira vez que escrevo. Nem sei bem ao certo como começar, creio que a melhor maneira seja escrever exatamente como as coisas são.
Tenho 42 anos, moro em São Paulo e sou divorciado. Tenho 1 filho que mora com minha esposa em outro estado e nos vemos poucas vezes, mais no período de férias do menino.
Aqui na minha casa, tenho uma edícula nos fundos. É uma casinha pequena, com 1 quarto, cozinha, banheiro e uma área externa como lavanderia.
Em fevereiro deste ano eu aluguei esta casinha para uma mulher. Ela tem 26 anos e já está com 2 filhas (vou ocultar as idades para não violar regras). Esta mulher que vou chamar de Vanessa e suas filhas Renata e Julia, trabalha como vendedora em uma loja de um shopping, portanto tem horários diferentes. Sai de casa as 11:00 hs e volta sempre após as 22:00 hs.
No começo ela contratou uma senhora para ficar com as meninas depois do período da escola. O pai é ausente e nem mesmo as meninas nunca falam dele.
Há umas 3 semanas, em um sábado, eu estava em casa quando a Vanessa me chamou. Ela me perguntou se eu iria sair, pois ia deixar as meninas em casa, porque a senhora que cuida delas estava viajando. A Vanessa me pediu apenas para ficar de olho, e que um sobrinho dela de 14 anos estava na casa e ia cuidar das meninas.
Fiquei atento, mas na minha casa mesmo.
Vez ou outra eu ia até a casinha para ver se precisavam de alguma coisa.
Numa destas eu percebi algo surreal, estranho mesmo. A Julia (menor) estava dormindo e a Renata estava brincando com o primo. Percebi que o menino estava de pau duro, e a Renata estava muito nervosa. Perguntei para ela se estava tudo bem:
– Renata, está tudo bem com vocês ?
– Oi tio… está tudo bem sim – respondeu ela timidamente.
– Mas você parece nervosa… está tudo bem mesmo ?
– Está tudo bem sim tio
Olhei para o menino que tentava disfarçar o pau duro.
Voltei para minha casa e fiquei na espreita. Eu tinha certeza que o menino estava mexendo com a Renata. No mínimo ele estava tentando comê-la.
Esperei uns 15 minutos e voltei sem fazer barulho. Eu estava certo. A menina estava deitada e o menino deitado sobre ela. Estavam de roupa, mas em posição sexual.
Dei uma bronca e ameacei ligar para a mãe dela. Acordei a Julia, e levei as duas para minha casa. Fiquei com elas até a mãe chegar do serviço.
Conversei com a Vanessa e disse o que vi e o que senti no momento.
Ela deu risadas. Disse que isto é normal entre primos, que são crianças afinal o menino tem só 13 anos. Enfim, ela ainda tirou onda comigo como que me chamando de tolo.
Durante a semana o menino ainda estava lá.
Eu sabia que mais cedo ou mais tarde ele ia comer a menina. Aquilo mexeu comigo. Fiquei com raiva, e comecei a observar as meninas. A Renata tão novinha, sequer tem seios. Será que ela era virgem ainda ? Será que o menino já meteu a vara nela ? E a Julia que é 2 anos mais novinha… será que o menino mexe com ela também.
Resolvi mudar de estratégia. Comecei a agradar as meninas com presentinhos, doces, sorvetes etc. Lentamente fui ganhando a confiança delas. A pequena Julia foi a primeira que conquistei. Acho que por ser mais nova é mais inocente. Sem muita cerimônia ela foi se abrindo e falando. Ela me contou que o primo mostrava o pinto para elas. Depois me contou que viu a irmã colocando a boca no pinto dele. Por fim me disse que também já tinha chupado o pau do primo.
Fui dando corda… mais doces, mais sorvetes, mas chocolates…
Num outro sábado a Vanessa me pediu para ficar de olho novamente. Eu contei para ela que desconfiava que o menino estava fazendo com as meninas. Sem nenhum pudor a Vanessa disse que é normal, e que hoje em dia as meninas começam cedo.
Fiquei atônito. E ao mesmo tempo com muito tesão.
Parece coisa do capeta, mas quando desejamos algo, o mundo conspira a nosso favor. E foi mais fácil que pensei.
Para minha sorte o chuveiro da casinha delas queimou. Eis que me pediram para tomar banho em casa. Eu podia ir lá e trocar o chuveiro, mas não quis.
A primeira que veio tomar banho foi a Julia. Menina linda. Branquinha, magra, sem seios nem pêlo na bocetinha. Meu pau até doía de tanto tesão. Peguei o sabonete e pedi para passar nela. Quase gozei só de tocar naquele corpinho infantil. Lentamente eu ensaboei ela todinha.
Peguei um shampoo e passei nos cabelos. Pedi para ela fechar os olhos. Coloquei meu pau para fora e toquei uma punheta até gozar na minha mão. Passei meu gozo na bocetinha dela. Guardei meu pau na bermuda e depois tirei a espuma do corpo da menina. Enrolei ela em uma toalha e a levei para minha cama.
Coloquei a menina deitada e examinei a bocetinha. Estava bem vermelha, mas era virgem ainda.
Ainda peladinha ela falou:
– Tio o senhor é muito bonzinho.
– Obrigado meu amor, você é uma delicia de princesa
– Sou nada tio. A Renata é mais bonita que eu.
– Imagina, você é linda. Eu queria ser mais novo para fazer um monte de coisas com você
– Ahh tio, pode fazer
– Menina… você fala assim, mas se eu fizer alguma coisa com você, aposto que você vai fofocar e contar para todo mundo…
– eu não sou futriqueira não tio.
– Hummm sei… prova.
– eu provo sim
– Então ta, vou pedir uma coisa, vamos ver se você faz e principalmente NÃO CONTA PARA NINGUÉM.
– Eu não conto tio.
– Promete ??
– Prometo !!
– Julia, eu posso dar beijinhos aqui (falei apontando para a bocetinha) ?
– hi hi hi (resondeu com um sorrisinho bem de menininha)… pode sim tio
Encostei minha boca na bocetinha dela e chupei com carinho. Passei a língua em movimentos circulares, sentindo cada pedacinho dela na minha boca.
Meus amigos, que tesão é este que nos consome, nos modifica e nos enche de vontade de cada vez mais. Ela é só uma criança e eu ali me satisfazendo com ela. De onde vem este desejo insâmo, incontrolável e viciante ?
Não sei, mas me entreguei de vez aos meus mais impuros desejos e pensamentos.
Perdi a noção de tudo. Chupei a menina com muita vontade. Deixei ela toda molhada e vermelhinha.
Sem falar nada tirei minha roupa. Ao ver meu pau ela deu um sorrisinho gostoso de ver.
Pincelei meu pau na bocetinha até gozar (sem penetrá-la). Foi porra para tudo que é lado.
– Tio você gozou né ?
– Gozei sim meu amor.
Abracei ela e ficamos calados até ela começar a falar:
– Tio, sabia que a gente pode engolir o gozo ?
– eu sei sim meu amor. Você já engoliu de alguém ?
– Já sim tio.. do Cauê (o primo de 13 anos).
– E você gostou ?
– Achei o gosto um pouco ruim, mas engoli. A Renata também já engoliu.
Meu pau já estava duro novamente.
– Julia, se você chupar meu pau eu te dou um presente.
– O que o tio vai me dar ?
– Ahhh não sei, você escolhe qualquer coisa
– Tio você pode me dar seu tablet ?
Eu já nem lembrava mais de tablet. Fazia tempo que eu não usava. Uma vez deixei as meninas brincarem, mas como não usava achei boa proposta.
– Julia eu dou o tablet para você, mas primeiro tem que promete novamente que não vai contar nada para ninguém, nem para a Renata, sua mãe ou seu primo… promete ?
– Prometo.
Me deitei e deixei ela chupar. A boquinha pequena só cabe a cabeça do meu pau. Ela fez do jeito dela, por vezes passou os dentinhos na glande, mas foi a melhor coisa da minha vida até aquele momento (depois vou contar como comi as bocetinhas delas). A menina chupou por uns 20 minutos até eu gozar na boquinha. Por fim ela abriu a boquinha e falou:
Olha tio, eu engoli tudo. Cadê meu tablet ?
Desculpe se ofendi alguém, mas este conto é real e se quiserem posso continuar esta narrativa.
Um abraço para todos !!
Pratique amor sem violência. Amor combina com prazer, não dor.

Avalie esse conto:
PéssimoRuimMédioBomExcelente
(Média: 4,72 de 46 votos)

Por

13 Comentários

Talvez precise aguardar o comentario ser aprovado
Proibido numeros de celular, ofensas e textos repetitivos

  1. Moreno

    Ju carioca. Compartilha…

  2. Alexandre

    Muito bom adorei.Gosto de foder mãe e filha juntas,se alguém quiser só chamar.Meu e-mail é [email protected]

  3. Anônimo

    Adoro foder mãe e filha juntas,com o pai olhando,ou não.Meu e-mail é [email protected]

  4. Jovem safado solteiro q bb

    Ju carioca manda aí deixa eu ver eu pago meu e-mail [email protected]

  5. Daniel Coimbra

    Perfeito! Tesão à flor da pele.

  6. Japapai

    Muito bom cara, parabéns !!

  7. Diego

    Delicia de conto.
    Hoje em dia o que mais tem são mamães com filhinhas querendo um homem para bancá-las.
    Tenho experiência nisto.

  8. Edu

    Continua.manda a continuacao no meu [email protected]

  9. André Pedo

    Belo conto amigo. Quem gosta de uma bicetinha infantil adorou imaginar isso. Espero a continuacao e vc penetrando elas principalmente a mais novinha.

    • Lucena Barreto

      Meu marido e eu amamos crianças. Quanto mais novinhas melhor

    • Marco

      Eu amo novinha criu duas ppk

    • Ju Carioca

      Hmmm maravilha,eu e o meu marido temos essa tara também,quanto mais nova melhor,ele gosta só do cuzinho,algumas ele consegue penetrar tudo,nem que tenha que ficar só lá parado
      Já eu amo beijar aquelas boquinhas infantis,gosto de beijar elas quando tão chorando na rola dele,a gente tem muitas fotos e principalmente vídeos das nossas fodas com essas putinhas

    • Renato

      Ju Carioca… compartilha