Eu e o filho da vizinha

01-09-18 Por 3 ★ 4.21

É a minha primeira experiência contando sobre coisas que aconteceram na minha vida, então espero que gostem. Eu estava com 15 anos nessa época, e era um tipo de garoto que atrai olhares: moreno, corpo atlético, coxas grossas, e um volume generoso entre minhas pernas. Já tinha comido várias e várias bocetas, inclusive casadas, mas meu tesão sempre foi um cuzinho apertado. E o que passo a relatar, vem reforçar aquilo que eu estou dizendo…

Era um dia de verão, eu já estava em férias, sentado no portão de minha casa. De repente, do nada, tive aquilo que eu chamo de "visão de um anjo": um garoto lindo, mignon, de lábios grossos e carnudos, de bunda empinada e grande, tinha 12 anos de idade e se chamava Rafael. Rafael tinha um olhar sedutor, apesar de ter apenas 12 anos, daquele tipo de olhar que diz: me come agora!. Eu fiquei fascinado olhando aquele garoto passar, e então, Rafael olha prá mim e dá um sorriso lindo. Nossa, aquilo me deu um tamanho de um tesão, que na hora o meu pau ficou durinho. Rafael foi até a mercearia, comprou o que precisava e veio voltando. De novo, olhou prá mim, e deu um sorriso lindo, como a me convidar pro prazer. Chamei ele e disse:

-E aí, Garoto Lindo, tudo bem?

Sem graça ele respondeu:

– Tudo e vc?

– Tudo. Sabe, venho te observando faz tempo, e vc é muito lindo, um tesãozinho de moleque.

– Obrigado – disse ele sorrindo, mas sem graça.

– Vc gostaria de entrar prá gente namorar um pouquinho?

– Gostaria – disse ele me acompanhando.

Entramos, e ao ver o garoto entrar comigo, minha mãe deu um sorriso safado. Ela sabia que eu era um comedor nato, que adorava um garoto bonito e com bunda bonita. Era o caso de Rafael.

Ao entrar em meu quarto, disse a Rafael que deixasse as compras em cima da cadeira, o que ele fez. Então, eu puxei Rafael prá mim, e tasquei um beijo de língua no moleque, que ele correspondeu. Nos beijamos loucamente, e então, deixei os lábios de Rafael e investi em seu pescoço, beijando e chupando com carinho. O moleque gemia, se entregava todinho prá mim, sem nenhuma reação.

Até que eu comecei a tirar a roupa dele, começando pela camisa, em seguida o short e por fim, a cueca que revelou um pênis pequeno e delicado, tal como um botão de rosa. Eu que nunca tinha chupado uma rola, encantado com aquele pênis tão lindo e fofo, comecei a chupar gostoso, fazendo o garoto gemer de prazer, levando-o a total loucura. Chupei demoradamente, e em seguida, o fiz se deitar em minha cama, prá chupar seu cuzinho gostoso. Chupei, lambi, enfiei minha língua quase toda naquele cuzinho, fazendo com que Rafael gemesse que nem menina.

Então, posicionei minha rola naquele cuzinho que piscava de tesão e desejo, e devagar, enfiei todo o meu cacete naquela bundinha gostosa. O garoto se contorceu todo de tesão, soltando um gemido bem gostoso, enquanto meu cacete penetrava-lhe a bundinha sedenta de pica.

Quando meus pentelhos encostaram na sua bundinha lisa, fiquei quieto pro cuzinho dele se acostumar comigo, e em seguida, comecei devagar, os movimentos de vai-vem naquela bundinha linda. O garoto só gemia e pedia pica, e eu comecei a aumentar a intensidade dos meus movimentos, deixando a foda cada vez mais gostosa. O garoto mais gemia, mais pedia rola, me levando a aumentar mais e mais a intensidade das estocadas em seu cu. Depois de estocar bastante, sentindo que ia gozar, parei e tirei meu pinto da bunda dele, pedindo prá ele ficar de quatro, o que ele obedeceu de pronto.

Penetrei ele novamente, e dessa vez, não querendo gozar rápido, comecei a fodê-lo bem devagar, bem gostoso, cadenciando o ritmo da foda, deixando o garoto mais louco de tesão ainda. Novamente senti que ia gozar, debrucei-me sobre ele, acelerando meus movimentos, até cravar meu pau naquele cuzinho, gozando gostoso, fazendo o moleque quase dar um grito de tesão.

Tirei meu pau do cuzinho dele, e comecei a beijar aquela boquinha gostosa com todo meu tesão, sendo plenamente correspondido por ele, que beijava com sentimento… Eu olhei em seus olhinhos pidões, e o deitei de barriga prá cima, chupando-lhe os peitinhos, arrancando suspiros de prazer de Rafael. Fui descendo com meus beijos e chupadas, chegando novamente ao seu pintinho que permanecia durinho. Abocanhei com carinho o seu pintinho, fazendo ele revirar os olhos de tesão, em seguida lambendo com carinho as suas bolinhas, as duas juntas, depois uma e outra. O garoto gemia mais e mais, levado à loucura por mim. Eu que nunca tinha chupado um pinto, estava adorando chupar o pinto dele, nem queria mais parar. Depois de chupar bastante o garoto, coloquei as pernas dele nos meus ombros, e devagar, o penetrei. O garoto gemeu, indo à loucura, me chamando de amor. Eu, levado pelos gemidinhos do menino, comecei a foder com carinho aquele cuzinho. Enquanto o fodia, eu lhe beijava a boca, levando o garoto à total loucura. Enquanto eu lhe fodia o cuzinho, o garoto, cheio de tesão, me acariciava as costas, passeava com seus dedos pelas minhas costas. Excitado, comecei a meter com mais intensidade e desejo, levando o garoto a gemer que nem menina.

Fodia aquele cuzinho sedento de pica com tesão, enquanto continuava a beijar com carinho a sua boca carnuda. Acelerei mais e mais os movimentos de entra-sai de minha pica, até que, não aguentando mais, cravei-lhe a pica no cuzinho, lançando jatos e mais jatos de porra quente no cu. Eu continuei a beijar aquela boquinha gostosa, com o pau entalado no cuzinho dele. Quando meu pau amoleceu, tirei de dentro do cuzinho dele, continuando a acariciar seu rosto, beijar sua boca e chupar seu pintinho. Ficamos naquelas carícias até ele colocar suas roupas e ir embora. Não sem antes me dar um beijo gostoso e garantir que voltaria no dia seguinte.

Ele não só voltou no dia seguinte, como está comigo até hoje… Amo meu BB!!!

Avalie esse conto:
PéssimoRuimMédioBomExcelente
(Média: 4,21 de 29 votos)

Por

3 Comentários

Talvez precise aguardar o comentario ser aprovado
Proibido numeros de celular, ofensas e textos repetitivos

  1. John Deere,Matador de Veados

    Né veado,sei que entre vocês é só cruzar o olhar que já estão caindo na veadagem,mas vc forçou ao falar que só chamou e o veado já entrou na sua casa,que rápido não veado?
    É impressão minha,ou todos vocês se acham as criaturas mais desejadas do planeta?
    Veado,veado,cuidado,quem está a fim de todos vocês é o capeta,e sou eu que os envio até ele!

    • Anônimo

      Cara se eu ver mais um comentário seu aqui você tá ferrado viu seu filho da ****?!

  2. Anônimo

    que lindo conto !!!! … com muito amor e carinho, despertou no menino um sentimento muito lindo !!!! …felicidades a voces !!!! continuem se amando sempre !!!