Agatha, sobrinha carente

Autor

Agatha é sobrinha da minha esposa, residente no Paraná,como sou caminhoneiro ,sempre dou uma passada,para jogar conversa fora com meu cunhado; a 3meses atrás não foi diferente, só que meu cunhado e cunhada foram em viagem,p o norte, não ia pernoitar lá só tomaria um banho e continuaria meu trajeto.
Agatha tem uns 37/39 anos,depois do divórcio,voltou a morar com os pais,mas devido ao estresse do divórcio engordou e muito,e a 2 anos fez cirurgia para emagrecer ,e funcionou até que bem,mas namorado necas de pitibiriba.
Conversamos por um tempão,eu a elogiei,estava muito bem,e até brinquei vc deve tá pegando todos,ela riu,fui tomar banho,e fui dormir no quarto de Agatha,e ela no quarto dos pais.
Me levantei de madrugada,e percebi,que Agatha estava com a TV ligada,mas também,ouvi ela gemendo,devido a posição dos móveis,em relação a porta Agatha não tinha visão,,abri a porta e lá estava ela peladinha,vendo pornô,e com uma linguiça,na boca,e outra enfiada na buceta,;poxa quem com uma visão desta não fica com tesão,tirei o pai e comecei a bater uma punheta,e disse o tesão.Agatha tomou um puta susto,eu já fui e tirei a linguiça de sua buceta,e e fui acariciando a buceta já toda gozada,ela bem que tentou mas, tesão é tesão,em pouco tempo ela se rendeu,e já foi agarrando minha rola ,e nos beijamos com um tesão louco,, falei vem vamos gozar e fui chupando o corpo dela até a buceta,onde chupava como louco Agatha só gemia,e começou a forçar minha boca contra sua buceta,e abriu mais as pernas,é isso tudo ela ainda segurava meu pai quase que esmagando,com as mãos,;falei que buceta gostosa,e fui me posicionando para um 69,e disse chupa chupa essa rola ,nessa hora ela falou,tio você vai me comer,eu respondi vou ,comer,vou meter vou puder você quer,Agatha enfiou o pai na boca e lambia chupava, esfregando a rola no rosto,e falava fode me fode,me come,que rola quero rola ; comecei a pincelar a cabeça da rola em sua buceta,Agatha gemia,e pediu vai caraio,mete mete,e me puxou fazendo a rola entrar totalmente,e gritou chega de linguiça, é rola é rola que eu preciso vai fode e comecei a fuder ,ela me prendeu com as pernas,e quando eu metia ela rebolava,e me empurrava mais contra a buceta,e me arranjou as Costa,eu disse, é tá com tesão é goza goza ,faz tempo que não fode é eu vou te foder toda ;Agatha falou fode fode tudo,eu quer ser fodida a noite toda,acaba com esse meu tesão,porta,eu disse é eu vou te foder toda vai gostar no meu cardápio goza,putinha,putinha,ela em tom alto,falou vou gozar nesse caraio,nessa rola,vai fode esporra joga porra na buceta enche de porra ,e gozamos juntos.
Foi uma noite inesquecível,

Avalie esse conto:
PéssimoRuimMédioBomExcelente
(Média: 2,10 de 10 votos)
Loading...