Vizinho Machão Hétero

Autor

Olá, sempre leio alguns contos aqui que me rendem boas punhetas, porém sempre tive vontade de escrever aqui.
Uma rápida biografia sobre mim, Sou moreno claro, tenho 1,77cm de altura, 72kg, Passivo, com um bundão hahahaahahaha, entretanto não assumido, Atualmente moro em Teresina- PI, mas esse episódio aconteceu na minha cidade natal no interior do Piauí.

Nossa história começou a muito tempo, somente ontem dia 03/08 se concretizou… esse vizinho mudou-se para uma casa em frente a minha a muito tempo, eu tinha aproximadamente 01 ano de idade, ele tem um casal de irmãos, sempre tive total acesso a sua casa.
quando eu tinha aproximadamente 11 anos, Augusto que na época deveria ter uns 22 ou 23 anos, estávamos assistindo thundercat na sala da casa dele. Todos tinham saído e só nós estava na casa dele, nesse tempo eu já vinha demonstrando sinais da minha sexualidade e ele todo garanhão, pegador e nada de mostrar interesse no mesmo sexo (hoje ele tem uns 33 anos, moreno claro, 1,80, 80kg pau de uns 17cm) Simplesmente ele colou o pau pra fora e perguntou se eu tinha coragem de pegar, e eu peguei, mas rapidamente colocou na roupa e ficou por isso mesmo.
o tempo passou ele viajou pra outra cidade e passou-se uns 6 anos quando ele retornou pra sua casa, e uma bela noite eu estava na cozinha da sua casa, e ele veio com um papo:
Ele: Tu é viado mesmo?
Eu: o que tu acha? (eu com medo de me entregar, e rasgar pra todo mundo)
Ele: parece muito!
Eu: tu gosta?
Ele: Sai fora!!!
Porém percebi o pau dele ficando duro dentro da bermuda de tactel que ele vestia, um pouco apertada pelas pernas grossas dele, ai como quem não queria nada peguei no pau dele e perguntei:
– Porque ta duro? Parece que gosta!!! Eu lembro que uma vez tu pediu pra eu pegar…
Ele: pois agora chupa!!! (ele foi bem direto).
Pois bem, chupei mas não deu pra ele gozar porque a casa dele sempre foi muito movimentada, depois disso sempre que eu passava por ele tentava pegar no pau dele, sempre tentava esfregar a bunda no pau dele te tals.
tinha e tenho um desejo enorme nele, porém na época eu era virgem hahahaha, os anos se passaram eu eu perdi a virgindade com meu primo, que é quem eu sempre brincava desde de criança, mas meu desejo sempre estava em Augusto, mas como não dava pra fazer o finalizar uma chupada ou ele meter nunca tinha me satisfeito.
Já nessa ultima férias que passei na minha cidade, tive o prazer de conseguir…
Ele chegou de viagem no dia 02/08 pois tinha um evento na cidade, eu estava na casa dele, pois eu, a irmã e a mãe deles somos inseparáveis, quando ele chegou eu estava no quarto conversando com a mãe dele e a irmã dele na sala estudando… Mãe dele falou que tinha feito jantar, ele disse que ia comer… esperei passar algum tempo (muito ansioso por sinal) e inventei de beber água na cozinha e como sempre passei a mão no pau dele e ele dessa vez não emitiu resistência hahaha, peguei no pau dele e intimei:
– Hoje vou dormir aqui, e tu pode ficar com quem tu quiser, mas hoje tu vai me comer, gozar na minha boca, vou tomar todo teu leite…
Ele: pois chupar logo aqui. – logo abriu a bermuda e colocou o pau pra fora e eu chupei, e 5 segundos escuto a mãe dele me chamando, e volto pro quarto. Quando me livrei dele ele já estava se arrumando pro evento eu entro no quarto e pego de novo no pau dele, por cima da roupa ele em resposta pega na minha bunda, dali eu tive a resposta que ia da era certo kkkk
Logo em seguida a namorada dele chega toda arrumada ele da uns pega nela e eu olhando, e eles saem pro evento, e eu saio bem mais tarde com a irmã dele.
Curtimos o evento, mas eu confesso que estava já sem esperança de dar certo, pois ninguém sabia a hora de chegar e no evento eu não o vi. Sei que umas 03:50 da madrugada eu volto com a irmã dele, e vejo a luz do quarto que ele ia dormir acesa, vou lá e chamo o nome dele mais quem responde é o irmão dele. dai tive a certeza que não ia da certo, tomei meu banho vesti uma bermuda e camiseta mais leve, e estava indo pra cozinha onde a irmã dele me esperava pra comer algo antes de dormir quando escuto alguém fechando o portão, e vou pra porta abrir e era ele, chegando sozinho e logo eu fiquei animado, já na porta eu passo mão no pau dele e vamos pra cozinha eu como o que tinha pra comer ele também. Logo a irmã dele vai por quarto deita e fica me esperando, eu digo que vou assistir um pouco de tv na sala pois estava sem sono, apago a luz e vou na cozinha e esperar ele terminar de comer, quando ele termina vai pra sala e deita do sofá de dois lugares e eu sento no de três. morrendo de medo de alguém aparecer mais arrisco e meto a mão por dentro da calça dele e ele logo puxa o pau duro pra fora, esse dia foi o dia eu tive o dialogo mais extenso da minha vida com ele kkkkk, quando ele colocou o pau pra fora eu começo a chupar, e a cada vez o pau dele ficar mais duro, quando o pau dele ficou bem duro fiquei até um pouco decepcionado pois na época o pau dele era um dos maiores que eu tina visto, mas hoje nem tanto, porém é um pau moreno daquele que tem a cabeça bem avantajada e vai ficando mais fino na base, sendo que de forma geral não é tão grosso, Mas estava ótimo porque o desejo que eu tinha nele, ele poderia ter um micro pênis eu não me importaria (não tenho preferências no sentido de paus, desde o dono me agrade hahaha), tava numa mamada legal legal e sei que até o momento ele estava gostando pela respiração ofegante dele, pois ele é todo caladão… mas eu paro com medo da irmã dele aparecer pois não tinha certeza se ela já tinha dormido, e digo:
– aqui não dá certo, tua irmã pode aparecer e os outros tbm.
Ele: vem aqui, chupa aqui, ele não vem não..
– Eu to com medo, se ela pegar a gente estamos lascado. – Só que a visão daquele homem deitado sem camisa, com tatuagem no peito e ombro, com corpo não musculoso mas sarado, machão caladão que tem namorada e que sempre desejei, não consegui resistir, voltei e comecei a chupar ele melhor que antes, lambia bem a cabeça passava a linguá desde o saco dele até a cabeça, abocanhava ela e engolia, todo tempo olhando pra ele, que olhava atentamente, até que paro novamente pra ver se a irmã dele não estava acordada ou vindo em sentido a sala e verbalizo:
– Augusto, eu não vou fazer mais isso não, vou parar aqui, porque não vou arriscar ser pego porque tu não quer sair daqui, vamos para garagem porque lá da pra se esconder e não ser visto.
Ele: Vem aqui porra, eu quero aqui! Ela não vem não já ta dormindo – eu encosto perto dele pego no pau ele, e ele mais safado e menos machista possível diz:
– Chupa ai, que tu chupa muito bem! – volto a fazer o mesmo movimento e ele fica louco, sem poder gemer, ele respira mais forte, eu seguro o saco dele e ele olhado, mete a mão dentro da minha roupa, caçando o meu cu, quando encontra ele passa o dedo e tenta enfia-lo e logo eu pisco ele suspira forte. Eu paro novamente ele diz:
– deixa eu meter!
Eu: Não! porque vamos ser pego..
Ele: Pois esfregar ele um pouco no meu pau pra eu gozar depois na tua boca – eu morrendo de medo digo:
– Não dá, porque vamos ser pegos.
ele: não vamos ser pego, vem aqui e senta um pouco – eu morrendo de vontade mas com medo porque estava na sala, vou lá abro o botão da bermuda e abaixo a cueca, ele deitado com os pés em cima cima do braço do sofá, eu chupo mais um pouco e começo a senta na rola dele, que tem um pouco de dificuldade de entrar pelo cabeção que ele tem, com um pouco de cuidado a rola dele vai entrado eu sinto cm por cm entrando, eu adorando aquela sensação..
Ele pede pra eu quicar, e começo a subir e descer lentamente no pau dele ainda com as pernas como se tivesse sentado no sofá, e estava só que estava com o pau dele duro enfiado em mim e como estava maravilhosamente bom. Eu me animei logo e muito fiz um movimento não sei como ainda de bermuda, com pau dele enfiado na bunda, fico de costa pra ele passo uma perna por cima dele, fico montado com as pernas dele entre a minha e começo a cavalgar e ele simplesmente empurrou um pouco mais minhas costas inclinado pra ver o pau dele entrando bem fundo em mim, fiquei cavalgando nele por cerca de uns 20 minutos, até que levanto e peço pra ele socar de quatro, eu fico de quarto no sofá ele vem por traz socando lentamente pra não fazer barulho, falando coisas como bunda gostosa, cu apertado do caralho, viado da bunda boa… até que ele tira o pau de dentro de mim eu eu chamando ele pra ir pra fora da casa ele diz:
– Deixa eu ver teu cu, quero ver como ele ficou – ele me vira pra olhar o estrago que ele fez, assim ele mete o dedo fica admirando eu tento beijar ele, ele tira o rosto e com a mão afasta meu rosto… pede:
– Senta aqui de novo, senta viado do caralho, que bunda gostosa…
eu sento cavalgo por mais alguns minutos e chamo ele pra ele meter na frente do espelho do aparador da sala, nisso ele levanta e eu tbm, fomos pra frente do espelho ele soca um pouco, onde eu passo as mãos e coloco na cintura dele, mesmo com ele enterrado em mim e vou dando caminhando com ele enterrado em mim até chegar na garagem, onde me ajoelho no chão e ele soca sem dó… mudamos de posição, me seguro na coluna e em pé ele volta a socar… entre a mudança de um posição e outra ele pede pra chupar o pau dele e vou intercalando entre as posições e as mamadas, ele por fim me coloca no capô do carro dele e começa a socar com mais forma, nisso percebo que estamos suando ao extremo até, ele tira as mão da minhã bunda, pois ele gosta de socar vendo o pau entrando, segura com uma mão os meus cabelo e a outra me dar o indicador pra chupar, o que aumenta o nosso tesão solto um gemido abafado e ele pergunta:
– Gozou?
Eu: não, soca mais, que está gostoso…
Ele: Pois diz que tá gostoso e que eu sou teu macho, vou gozar na tua boca….
Eu: Ta gostoso meu macho, soca mais…. – dou umas apertada no pau dele e ele pede mais, eu piscando no pau dele ele começa a tirar o pau quase todo deixando só a cabeça e soca tudo de novo, uma dessa vezes eu aperto a cabeça onde ele geme e soca com mais força…
ele volta meter até que escutamos um barulho na casa da frente e paramos… voltamos novamente nesse ritmo até que ele pede pra eu ajoelhar e e chupar que ele ia gozar… assim eu faço, ele goza na minha boca um gala raza, poucos jatos e fraca, nisso eu gozo chupando ele.. limpo o pau dele com a língua, ele se afasta de mim e volta deitar no sofá. me recomponho quando vejo na tv ta passando Hora1 vejo que já 05:42, foi uma foda tão gostosa que passou rápido, que nem percebi…
No outro dia antes dele sair entra no quarto e ver que estou ainda deitado, mas não fala nada, até que vai embora e não fala nada comigo, ainda to com o bumbum dolorido do ocorrido e morrendo de tesão de tão gostosa que foi aquela transa. Já quero outra hahahaah.
Ficou longo, mas espero que vocês gostem!!!

Avalie esse conto:
PéssimoRuimMédioBomExcelente
(Média: 4,45 de 11 votos)
Loading...