Viadinho do parque – PARTE 3 – Conhecendo a família

Autor

Continuação:
Ainda aproveitando minha última semana de férias, passei a ir no parque pegar meu lek viadinho.
Depois de alguns dias, eu já estava viciado no garoto. Inventava posições e situações gostosas com ele. Cheguei a ficar de pé e colocá-lo de cabeça para baixo para ele me chupar enquanto eu chupava o pintinho dele.
Até que no meu penúltimo dia de férias, ao pegá-lo no parque o lek começou a conversar comigo:
– Tio eu preciso te dar um recado
– Pode falar meu gostosinho.
– Minha mãe quer falar com o senhor. (Tremi de medo. Pensei que agora estou fudido).
– Como assim sua mãe falar comigo… o que ela sabe ?? você falou para ela o que fazemos ??
– Eu não falei nada, mas sabe o Anderson… (um menino pequeno eu já tinha visto no parque junto com os outros) ele contou para minha mãe que eu estou namorando com você.
– Filho da puta… muleque fofoqueiro da porra… e agora ?
– Então… ela quer falar com o senhor.
– Cacete meu… sua mãe vai me denunciar para a polícia ?
– Não tio… isto não
– Ela ficou brava ?
– Não
– Mas o que ela quer comigo ?
– Tio ela disse que quer me deixar com o senhor
– Como assim ?
– Ela vai perguntar se o senhor quer me levar para morar com você
Mesmo com medo, aliás muito medo, resolvi arriscar. Eu tenho um celular pré pago que não está no meu nome. Resolvi ligar usando este chip e conversei com a mãe do lek. Ela me pareceu não estar brava, e o que queria era dinheiro mesmo.
Em resumo ela me pediu se eu podia “emprestar” R$ 1.000,00 e em troca me deixaria ficar com o garoto alguns dias. Confesso que achei a mulher uma vagabunda aproveitadora. Mas acabei cedendo em partes o que ela me pediu. Respondi que não tinha todo este valor, porém eu tinha R$ 500,00 que poderia dar para ela. Ela aceitou. Marcamos um local próximo de um mercadinho e fui com o menino levar o dinheiro.
Quando chegamos ela já estava no local, e vi que estava junto com uma menina. O Lek me disse que a menina é sua irmã mais nova.
Pedi para ela entrar no carro e fomos até o estacionamento do parque. Dei o dinheiro e conversamos abertamente. Ela sabe tudo que eu faço com o filho e não se importa com isto. A conversa foi muito boa e ela me disse que se eu ajudá-la todo mês, o menino pode até dormir todos os dias comigo. Achei uma proposta boa.
Ao nos despedirmos eu perguntei:
– Dona Maria e ela ?
– Ela também, se o senhor me ajudar pode ficar com os dois
Meu pau já estava duro de tesão só de imaginar aquela garotinha na minha cama.
– Dona Maria, eu ajudo sim e quero os dois
A resposta veio com um largo sorriso.
Deixei ela perto de onde moram e fui para minha casa com o lek e a menina.
Ao chegar o menino estava todo eufórico. Coloquei os dois no banho e vi o corpinho da menina. Bocetinha lisinha e fofinha, sem nenhum sinal de pêlos. Nem peito a menina tem. Mas que se foda, tem boceta e eu gosto.
Tirei minha roupa e entrei no Box com eles. O menino já estava de pauzinho duro. Abracei a menina e beijei seu pescoço. Desci minha mão até sua bocetinha. Com carinho passei a mão e coloquei um dedo sem forçar muito. Supresa: o Dedo entrou inteiro. Coloquei 2 dedos e entrou também. A menina tão novinha já não é mais cabaço.
Coloquei minha mão na bundinha e vi que alguém já tinha comido ali também.
Pedi para o lek me chupar e vi a carinha de safada da menina rindo do irmão com meu pau na boca.
Beijei sua boquinha e senti sua língua gostosa.
Com muito tesão terminamos o banho e fomos para minha cama. Deixei a menina deitada de barriga para cima e meti meu pau para dentro dela. Não imaginei que uma bocetinha tão pequena agüentaria um cacete igual ao meu. Mas entrou tudo.
Fodi uns 20 minutos e gozei dentro dela.
Depois ficamos deitados e conversando. Ela já fez sexo com 2 homens, eu sou o terceiro macho dela.
A mãe cobra para deixar comerem o filho e a filha.
Eles foram me contando aos poucos, e fui percebendo que a mãe que não trabalha e vive de explorar os filhos. Cada um aqui que julgue como quiser. O fato é que este relato é real.
Estou com eles ainda e pelo menos uma vez por semana eu pego o menino e a menina.
Sei que a menina está saindo com outros homens, mas o menino não.
A mãe ainda tem outra menina, muito pequena e acho que vou pagar para ser o primeiro. A Maria me pediu R$ 2.000 para tirar a virgindade da pequena. Se não for comigo, será com outro. Vou pagar sim e dispenso o julgamento de pessoas hipócritas que gostariam de estar no meu lugar.
Até mais….

Avalie esse conto:
PéssimoRuimMédioBomExcelente
(Média: 4,21 de 33 votos)
Loading...