Um porteiro

26-08-18 Por 10 ★ 4.21

Meu nome e Beto e sou gay casado a 7 anos e levamos um vida estavel pois sou empresario (dono de um sex chop) .
a 6 meses atras adotamos dois irmaos um casal ela 8 e ele 10, estamos nos dando bem, sao crianças obedientes e estudiosas. o pedro e um menino pequeno bonito calado e timido ,
a escola que ele estuda estadual e como toda escola publica estuda la alguns alunos indesejaveis, mas neste seis meses de aula Pedro nunca reclamou de nada mas percebi o comportamento dele estranho.
fui a escola dele tres veses pra observar e descobrir o motivo de sua mudança de comportamento.
no 1 dia ele saiu de casa as 6,30 da manha como de costume deixou sua irma na escola dela e seguiu para a dele, chegando na escola ainda havia alunos fora da sala de aula, ele aguardou que todos entrasse e depois entrou na escola foi direto ao porteiro um senhor de uns 40/50 anos de idade negro e com uma aparencia de ser rude , ele seguiu o pedro em direçao ao banheiro e ficaram por la un 10 minutos depois pedro veio meio que triste e porteiro lhe deu uma passada de mao na cabeça e mandou ele pra sala, deixei passar uns dois dias e voltei a seguir o Pedro
desta vez foi ele o porteiro e mais duas crianças para o banheiro, como o banheiro era por tras da escola proprio para os serventes da escola nao havia perigo se eu desse a volta e ficasse olhando o que estava acontecendo, ao chegar com as crianças ao banheiro o porteiro perguntou ao pedro se ele tinha trago o que ele pediu, pedro abriu o a bolsa e pegou uma sacola e deu ao porteiro ele tirou da sacola tres vibradores as crianças ficaram assustadas mas o porteiro nem ligou, pegou uma das crianças virou ela de costa abaixou seu calçao e começou a passar creme em seu cuzinho o menino estava chorando mas nao se mexia ate que ele pegou o vibrador era uns dos pequenos que eu tinha em minha empresa(9cm)e enfiou no cu do menino colocou uma fita larga colada no bumbum do menino e vestiu o short dele de novo e mandou ele voltar pra sala e nao tirar o negocio do cu deixar la que ele so ia tirar no dia seguinte na hora da aula o menino foi meio mancando pra dentro da escola com o vibrador atolado no cusinho. logo ele pegou o outro menino e fez a mesma coisa colocou a fita vestiu o menino e mandou ele pra sala, ai foi a vez do pedro ele colocou o perdo na mesa tipo frango assado tirou o seu short e de onde estava da pra ver o cusinho vermelho de meu filho, o porteiro se abaixou e começou a chupar o cusinho dele e chamar ele de filho de viado e que ele era seu escravo e que tinha que fazer tudo que ele mandasse, Pedro estava calado enquanto o porteiro o alisava todo, logo ele se levantou e baixou as calças revelando um pinto enorme 20/22 cm deu a volta na mesa e pos Pedro para chupar sua rola, enquanto isso estava pegando o creme e passando no bumbum de pedro, fiquei excitado com aquela sena e duvidei que aquele mostro iria por sua rola naquele cusinho pequeno e rosado, mas ele deu a volta ficou entre as pernas de pedro e começou a empurrar sua rola pedro se contorcia mas ele continuava a meter o pinto ate que percebi que ja tinha passado a cabeça do pinto em seu cusinho, o porteiro começou a se mexer de vagar e o pinto so estava sumindo cu a dentro, ate que entrou tudo eu fiquei pasmado com o que eu estava vendo, olhei no relogio e ja era 7,30 o porteiro estava louco e gemendo agora estava metendo com mais força e cautela pra nao machucar o Pedro logo ele levantou o pedro no colo ainda atolado em seu cusinho e beijando em sua boca ficou metendo em pe com o menino em seu colo quando ele virou pra encostar na mesa e pedro ficou de costa pra mim eu pude ver o estrago em seu cu, aquela rola enorme entrando e saindo e o porteiro acabou gosano no seu cu e de onde estava via a porra do porteiro escorrendo do rabo do meu filho e aquilo saindo do seu cu meu filho estava arrombadoo ,porteiro deitou ele novamente na mesa chupou seu cusinho toda a porra e pegou na sacola o ultimo vibrador que nao era pequeno talves um tamanho normal (17cm)atolou com facilidade no cu do Pedro e pos a fita e falou que era pra tirar so no dia seguinte com o vibrador no cu o porteiro ainda deu umas chupadas no pintinho do Pedro e colocou o pinto sujo de cu na boca do menino que chupou e ele deu mais uma gosada na boca do pedro fazendo ele engolir sua porra, Pedro se levantou e foi pra sala de aula, eu fui pra casa estarrecido com o que vi, depois conto como foi a visita terceiro dia e a estoria de Petha a irma de Pedro,

Avalie esse conto:
PéssimoRuimMédioBomExcelente
(Média: 4,21 de 24 votos)

Por

10 Comentários

Talvez precise aguardar o comentario ser aprovado
Proibido numeros de celular, ofensas e textos repetitivos

  1. Anônimo

    Que conto ridículo senhooooooooor

  2. anonimus

    Continua… Eu gostei!

  3. Pachecao

    Continue

  4. Vw

    Cara eu quero saber é da menina

  5. Rodrigo P.

    Péssimo estruturado e fantasioso demais. Tudo bem escrever uma fantasia, mas esse é fantasioso demais, não pensou antes de escrever, não deve ter revisado, parece até jogo de computador quando não tem física. Espero que melhore nos seus textos, gostaria de ver uma evolução. Abraços!

  6. Lucas N.

    Não é pelo tipo de conto, mas esse é doente demais. Um pai desse merece morrer.

  7. Marcos

    Estou imaginando o nome na fachada da loja em letras garrafais e luminosas.
    SEX CHOP DO BETO
    O cara se diz empresário e não sabe escrever o nome do seu ramo de negócio. TNC

  8. John Deere,Matador de Veados

    Né veado,a única coisa verdadeira aqui é que você gosta duma veadagem,já o resto saiu tudo da sua imaginação doentia de veado
    Veado vou avisar só uma vez,respeita sua mulher,pára com a veadagem e vira um homem normal,estou pelas ruas e tua veadagem e a de quem achar ruim(Dan. Coi.) acabam!

  9. Porteiro sem talento

    Abusar da fantasia em um conto erótico é normal e quando bem feito o tesao é grande. esse conto exagerou na fantasia e nem com muita vontade da pra imaginar essa história ou sentir tesao

  10. Mickey Mouse

    Vários contos abusam da fantasia e são ótimos. Agora esse exagerou muito.