Um aniversário na casa de um amigo, um almoço

Ola vou contar uma historia que acabou acontecendo comigo, sou casado, já algum tempo venho alimentando a ideia de ver minha mulher com um outro homem, minha mulher uma morena muito bonita, de corpo e de rosto, umas pernas lindas uma bunda saliente, carnuda, adora se vestir bem provocante, e exibicionista, comecei a me exitar com estas atitude, ficava meio chateado mais acabei entrando, ai na hora que íamos transar comecei a chamar ela de puta, que ficava mostrando a boceta para outros machos, em fim, ela também se exitava com as palavras, mais eu não tinha coragem de falar abertamente com ela sobre o assunto, na hora de transar ela me chamava de corno, dizia esta louquinho para ver eu dar minha bocetinha né seu corno, e assim a gente gozava,
.
Um dia fui convidado para um almoço na casa de um amigo, ele me disse chega cedo para a gente conversar um pouco, e eu cheguei, era umas 10,30, papo vai papo vem, aparece um rapaz, seu filho loirinho, bonito, fortinho, que entrou na conversa, e começamos a beber, o garoto não bebia, esta um dia bonito de sol e calor, minha mulher com um vestidinho rodado, curtinho, linda como sempre, sentava na cadeira e deixava uma boa parte das coxas a parente, eu percebi que o garoto não tirava os olhos das pernas dela, a esposa do meu amigo convidou minha esposa para entrar na piscina, uma piscina maravilhosa, a esposa dele com um biquine curtinho, minha esposa disse eu não trouxe biquine, a esposa do amigo respondeu não seja por isso, vem aqui, levou minha mulher, logo ela me aparece só de biquine, um biquine também curtinho, mostrava toda a bunda, e que bunda, na frente quasse aparecia os lábios vaginais, minha esposa ficou linda, o garoto nossa ficou vidrado, e meu amigo também, eu me meu amigo ficamos bebendo e beliscando.

Logo foi servido o almoço, minha mulher e a mulher do amigo ficaram de biquine na mesa, embrulhada numa toalha, na verdade fome ninguém estava mesmo, mais comemos, minha mulher já tinha ingerido muita bebida alcoólica, mais mesmo assim foi ajudar a esposa do amigo lavar a louça, terminaram a dona da casa foi dar um cochilo, meu amigo já estava bêbado, deitou no sofá se apagou, minha mulher veio e me disse amor eu vou na piscina, eu disse trudo bem, fiquei ali, já estava quasse cochilando, quando olhei para piscina e avistei um situação meio estranha, minha mulher não estava sozinha, o filho do meu amigo estava lá, eu pelo janela vi que ele abraçava ela saia fora, ate que ele a levou para uma escadinha na piscina e acabei vendo ela se entregar aos abraço dele, e vi quando ele deu um beijo na boca dela, beijo de novela de linguá mesmo, eu procurei sair dali procurar um local de melhor visão, mais perto, e vi quando ela começou chupar o pinto dele, caralho que pinto bem maior que o meu, e bem grosso, de onde eu estava dava para ver quando ele começou a penetrar aquilo nela, nossa ela rebolava e o garoto socava, ate que ele gozou dentro sem camisinha, ela rapidamente saiu da piscina eu corri para a sala, ela chegou embrulhada na toalha, meu amigo roncava, eu disse e ai estava boa a água, ela me respondeu maravilhosa, e abriu a toalha pelada, e me disse amor acabei sendo uma puta mesmo, dei a boceta para o Marcos, o nome do filho do meu amigo, ele tem uma rola enorme e muito grossa, nos fundos tem uma edicula, ela me disse amor ele quer meter na minha bunda, pediu para eu ir lá nos fundos, posso, eu disse vai, e ela foi mesmo, eu fui e fiquei observando por uma fresta da janela, nossa, ela gemia gritava baixinho, pedia devagar, esta doendo e o garoto socou tudo na bunda dela, nossa ela de quatro e o garoto fodendo ela, eu já estava quasse gozando na punheta, quando deparei com meu amigo perto de mim, caralho pedi desculpas, ele disse fica frio, e ficou observando também, ficamos os dois observando, ele veio e pegou na minha rola, que e pequena, 15 cm, a dele, nossa quasse igual a do filho, se não fosse mais grossa, eu já bêbado, acabei pegando na rola dele também, fiquei batendo uma punheta para ele, o garoto gozou no cu dela e saiu com medo que eu pudesse aparecer, nos se escondemos, assim que ele saiu eu entrei, já pelado, ela quis sair, dizendo não amor aqui não, teu amigo pode aparecer, eu então respondi não se preocupes, ele esta aqui e quer foder este cuzinho também, ela então me disse amor vai pegar uma cerveja para mim, eu fui, quando voltei ela estava fazendo uma gulosa, para meu amigo, eu comecei a chupar a boceta dela e passava a linguá no cuzinho melado de porra, ela se virou e meu amigo penetrou o cuzinho dela, ela de quatro, eu fui por baixo e comecei a chupar a boceta dela, ela chupando meu pau, eu passava a linguá no saco de meu amigo, ele tirava a rola de dentro ela caia na minha boca, e ele socava de novo, nossa foi maravilhoso, eu gozei na boca da minha mulher, ela gozou na minha, e quando meu amigo puxou a rola para fora n~]ao quis nem saber a bocanhai a cabeça da rola dele melada de porra, se levantamos ela se arrumou, tomamos mais uma cervejas, a esposa do meu amigo acordou, não percebeu nada, e fomos embora.

No caminho ela me agradeceu pela tarde maravilhosa, que ela adorou, gostou do garoto,, e do pai também e claro, e pediu para eu programar uma cervejada em casa e convidar ele, de depois em conversa com meu amigo, ele me confessou que adora comer cu de homem, e que esta querendo comer o meu, não vou dizer que eu nunca dei, vou estar mentindo, mais na frente da minha mulher não, mais eles já vieram aqui em casa foder com ela, mais esta e uma outra historia.

Espero que tenham gostado.

Avalie esse conto:
PéssimoRuimMédioBomExcelente
(Média: 5,00 de 6 votos)
Loading...