,

Peguei minha namorada em uma suruba

Há 3 meses Por 4 ★ 4.90

Olá muito prazer a todos, meu nome é Pedro mas pode me chamar de Pedrão sou de São Paulo, esse conto é da época que eu tinha 18 anos e namorava Carla também 18 anos. Vou me descrever, tenho 1, 80m, branco, um pouco de músculos nos braços porém magro, cabelo pretos e olhos verdes, meu pinto tem 23 cm.

Eu namorava Carla e quem leu meus outros contos sabem que eu traio ela com a minha sogra e minha cunhada porém descobri que ela também me traia, inclusive com o próprio irmão, bom vou descrever ela novamente. Ela tem tem 1, 72m, os seios médios, é loira, olhos castanho e bunda na média.

Bom depois que descobri que ela me traia comecei a desconfiar mais, porém ver ela com outros me excitava também, estavam fazendo o 3º colegial juntos, porém Carla era de outra classe. Um dia estávamos lanchando no intervalo quando chegou Jéssica uma amiga dela que eram bem bonitinha, uma japa de 1, 60m, um pouco de peito e uma bundinha legal, bem magrinha. Jéssica falou que ia rolar uma festa do 3º ano, aquela coisa de churrasco e tal, ia ser no apartamento de um colega de sua classe.

Carla: – Você quer ir amor?

Eu: – Podemos ir se estiver com vontade.

Carla: – Então vamos sim, o que tem que levar?

Jéssica falou o que o pessoal combinou, aquela coisa de meninos levarem uma carne e meninas refrigerante, o álcool seria por conta do dono da festa e os amigos dele.

Chegou no dia, passei pra apanha Carla e fomos, chegando no apartamento, fomos direcionados para a área de churrasqueira e vimos que o lugar era grande, cumprimentamos o pessoal e conheci o dono da casa que era o Luís, era aqueles mauricinhos bombados que devia ficar fazendo academia e contando vantagem.

Pessoal foi chegando, comia carne, bebi bastante e fiquei conversando, como estava mais solto, conversava de boa e comecei a conversar com a Jéssica, na minha cabeça aquela japa tava dando mole pra mim, nem percebi quando Carla se afastou porém estava mais preocupado em sugir uma chance de pegar a Jéssica mesmo.

Depois de bater mo papo com ela, ela se afasta e fiquei ali sozinho, então me dei conta que Carla sumiu e comecei a procurar, tinha umas 50 pessoas naquela festa e o lugar era grande, depois de uns 20 minutos já tava perdendo a esperança de achar ela. Quando escuto um cara falar com o outro:

– Ow chega, tem umas minas daora que o Luís conseguiu pra gente comer.

Segui eles de longe, entraram numa casinha afastada que devia ser depósito das coisas do prédio pra quando alugassem algo, era quase impossível saber que existia porque tinha muita árvore em volta, vi que tinha uma janelinha só que era bem alta, voltei e peguei uma cadeira, cheguei na miúda e subi na cadeira.

Minha primeira visão é um monte de cara fazendo uma roda, comecei a contar e contei uns 6 caras, as meninas estavam agachadas e não conseguia ver direito, quando uma se levanta e vejo que era Jéssica que estava pelada, nem imaginava que aquela gostosinha era tão safada, ela volta a chupar os cara, um na boca e batendo pra dois pelo que vi ela agachando e esticando a mão, só via os caras rindo, vi Luís com a garrafa de pinga na mão e começou a jogar para a outra garota beber, quando consigo ver de relance era Carla que também devia estar nua, sabia que era safada mas nem tanto.

Eu conseguia escutar o que falavam lá dentro e começou:

Luis: – Parou, parou, agora vai ter competição, quem faz um cara gozar mais rápido e as meninas escolhem os caras.

Jéssica e Carla se levantaram, Jéssica pegou um menino cabeludo e Carla um negro, os dois ficaram na parede contrária de onde eu estava e os outros vieram pro lado que eu estava. As meninas se agacharam na frente dos dois e Luís gritou:

– Comecem!!!

As duas já foram enchendo a boca na rola dos caras, o cabeludo ficou duro rápido e Jéssica já chupava nos lados, era um tanho normal que deveria ter uns 16 cm, fico olhando para Carla com aquela rola preta na boca que começa a crescer fazendo ela soltar da boca, não dava pra acreditar no tamanho, aquele menino devia ter uns 25cm de rola tranquilo e era muito grossa.

Os caras começavam a zuar: – A Carlinha gosta de rola grande e preta! Imagina se o corno vê hahahahahaha.

Então Carla faz algo surpreendente que nem eu sabia que sabia fazer, ela coloca aquela rola toda na boca e começa a chupar muito rápido e molhando como se fosse uma buceta, porém Jéssica recebe primeiro uma gozada na cara.

Nisso Luís já chega por trás da minha namorada, passa um cuspe no pau e começa a penetrar nela falando:

– Putaria tá liberada.

Já vejo um cara entrando na frente da Jéssica e botando ela pra chupar e outro indo por trás. Eu fiquei ali na janela vendo as duas sendo fodidas porém meu pau já estava na minha mão e gozado. Aqueles 6 caras comendo minha namorada e sua amiga sem camisinhas. Eu sei que no final pelo menos uns 3 gozaram na boca e 4 na buceta da minha namorada e o último foi o negão que comeu ela, gemeu muito na pica daquele negro. Os caras já tinham indo embora ficando só Carla, Jéssica e Luís.

Luís: – Carlinha não esquece de falar pro seu namorado que vai no médico na quinta, talvez eu convide os caras pra vir também em casa te consultar.

Saindo logo em seguida.

Carla: – Amiga vou sair rápido pro banheiro porque o Pedro já deve estar louco atrás de mim.

Jéssica: – Tudo bem, vai lá.

Carla saiu, ficando só Jéssica.

Entrei na casinha, Jéssica ficou espantada, ela estava toda gozada, ela então falou:

– Você viu tudo?

Eu: – Sim mas não conta pra Carla.

Jéssica: – Tudo bem mas pode me ajudar a levantar?

Eu: – Claro, sópreciso de uma ajuda antes.

Abaixo a calça e minha pica tá explodindo, viro ela deixando-a de quatro pra mim e começo a meter naquela buceta cheio de esperma, ela gemia gostoso e acabei gozando dentro dela também.

Ajudei ela a se vestir e saímos separados dali. Voltei pra festa e via os caras olhando pra mim e rindo, encontrei com Carla que me perguntou onde eu estava.

Respondi que tinha bebido demais e achei um lugar pra descansar. Fomos embora e agora sei onde eram suas consultas médicas.

Espero que tenham gostado e se quiserem conversar: [email protected] Com ou mandem mensagem aqui mesmo no site.

Avalie esse conto:
PéssimoRuimMédioBomExcelente
(Média: 4,90 de 10 votos)
Loading...

Por ,

4 Comentários

Talvez precise aguardar o comentario ser aprovado
Proibido numeros de celular, ofensas e textos repetitivos

  1. anonimo

    Kkkkkkk…

  2. bio

    q delicia de conto
    me e nvie fotos dela]
    nao consegui enviar msgs a vc pelo email
    [email protected]

  3. Anônimo

    Corno e trouxa

    • Pedrão32

      Quem era eu pra julgar na época, transava com a mãe e irmã dela…