Minha filha é minha mulher desde pequenina

Autor

Quando era eu novinho, sempre havia as brincadeiras de rua com as crianças da vizinhança no interior que eu morava. E sempre a gente acabava se esfregando nas menininhas. Quando fiquei rapaz, passei a comer as menininhas em troca de alguma coisa do interesse delas. Viciei um bucetinhas. Ainda jovem, fui morar na cidade grande e conheci a minha esposa na época, engravidei ela. Confesso que nunca se passava na minha mente em iniciar ou tocar na minha filha. Ela nasceu, foi crescendo… Eu não era tão carinhoso, mas fazia meu papel em alimentar, educar, cuidar… Etc Só que um dia eu li um conto na Internet de um pai com a filhinha, desde então não conseguia não mais imaginar meu pau atolado na princesinha do papai. Fiquei dias com isso na cabeça sem conseguir olhar pra ela (minha filha Antônia) sem sentir vontade de fazer amorzinho com ela. Então no próximo final de semana a minha esposa tinha plantão no serviço dela e como de costume, fiz churrasco mesmo assim e fiquei tomando umas cervejinhas. Minha bebê na boia dela nadando na piscina. Fiquei de pau duro… Minha sunga tava pra furar. Entrei na piscina e tirei ela da boia… Resolvo incentivar ela a nadar.. Ela amou a ideia, mas tinha um medinho de se afogar. Então eu dizia pra ela agarrar com as perninhas no papai… E eu sentia meu pau encostar naquela rachinha. Então eu puxei o fio do biquíni debaixo dela como quem não visse… Ela disse "papai, meu biquíni soltou" então disse a ela que era bom nadar sem roupa, liberta… Que papai também vai nadar sem cueca..ela sorriu..e então baixei minha sunga e fiquei roçando a vara nela… Ela bem tava curtindo. Nessa coisa eu acabei gozando. E depois disso, fui mostrando pra ela que era gostoso brincar com o pai dela. Consegui beijo na boca, consegui mamar na bucetinha dela… Conseguir que ela me chupasse… A mãe não tinha tempo pra nada… Eu tinha que me aliviar na minha cria… Já que era eu que bancava. De repente aparece outro esperto que não dá nada pra ela, e leva o tesouro da virgindade. Quando ela tava com 11 anos, com peitinhos que inclusive eu já mamava bastante e ajudava a crescer… Corpinho formadinho, uma bundinha empinada, nossa, delicia essa menina… Eu disse que daria um iPhone pra ela… Mas queria penetrar na bucetinha. Falei que ia doer um pouco, mas era normal… Mostrei vídeos de homens com meninas… Ela ficou meio assustada, mas topou. Então na semana seguinte íamos viajar, falei a minha mulher que levaria Antônia no sítio de um amigo, e lá tinha a filha dele pra Antônia brincar. Ela topou, porque a gente não tinha tempo de sair… Muito menos ela. Nessa viagem, levei Antônia pra um lugar deserto, só mato… Estrada de terra… Comprei lubrificante, um remédio pra deixar ela meio dormindo.. Deu tudo certo, ela reclamou um pouco, mas era só pra rasgar o hímen e ela não fazer escândalo… Sangrou um pouco, mas eu não conseguia tirar meu pau de dentro… Fui o primeiro homem daquela delicinha… Depois de muitas horas, ela despertou e chorou um pouco. Limpei ela antes com lenço umidecido. E falei pro meu amigo que o carro havia dado prego e por isso a grande demora. Depois em casa, quando eu ficava horas a sós com Antônia, a gente passava essas horas trepando. Ela foi entendendo as coisas e nunca se interessou em arrumar namorado. A mãe até cobrava dela… E eu dizia que não tava na hora. E minha filha tinha raiva de saber que eu comia a mãe dela. Era ciúme. Então nosso casamento foi esfriando. E ela acabou terminando e saiu de casa. Minha filha quis ficar. Então se tornou minha mulher. A gente fodia todos os dias. As vezes ela dormia e eu ia comer ela… Ela acordava na pica. Ela é viciada em sexo. Tá com 16 anos e é uma putona, mas só minha. Muito gostosa mesmo.

Avalie esse conto:
PéssimoRuimMédioBomExcelente
(Média: 4,18 de 34 votos)
Loading...