Encoxada no Metrô II

31-08-18 Por 4 ★ 4.60

Na minha frente aquele desconhecido sarrava em minha mãe e a acariciava furtivamente dentro daquele vagão lotado enquanto ela ficava olhando pra mim, sentindo o corpo daquele homem desconhecido pressionando o pau em sua bunda, sem que minha mãe desconfia-se da brincadeira, ela foi sentindo a rola dura daquele sujeito da estação Anhangabaú até a de Itaquera.
Claro que a cada oportunidade empurrava minha mãe, fazendo ela ficar com o pau do cara atolado na bunda, com a respiração ofegante e a face corada, ela tentava esconder o tesão olhando para cima, sem dizer qualquer palavra o caminho inteiro.
Safada mesmo na minha frente, ficou quieta sem tentar sair do lugar, foi sentindo o pau do cara, sarrada e bolinada sentia a pressão do macho.
Durante todo o trajeto não consegui pensar em outra coisa, imaginava aquele homem tirando a calcinha dela e comendo ela na minha frente, deslisando o pau dentro da buceta quente, ensopada de tesão e metendo até encher ela de porra.
Essa brincadeira durou até que o vagão se esvaziasse na estação Arthur Alvim só então ela ficou agoniada, para sair enquanto eu me colocava na frente dela tentando impedir, nessa hora o cara segurou ela pelo braço e enfiou um cartão no bolso dela, alisando minha mãe discretamente, não deu para disfarçar minha reação ela percebeu e se direcionou para a porta.
Quando saímos do vagão, ela saiu apressada e fez de conta que nada havia acontecido e o cara começou começou a me mandar mensagens louco para que eu desse um jeito dele comer a coroa..Toquei uma punheta lendo um estranho me contar que minha mãe não só rebolou como roçava com a mão a piroca e fez isso mesmo estando na minha frente.
Ele queria o telefone dela ou mesmo combinar uma nova sarrada e isso me deixou louco de tesão, ainda mais depois de ver um vídeo do cara se masturbando e mesmo com medo dela desconfiar com um tesão do caralho, combinei uma nova sarrada para segunda-feira.
Para minha surpresa, antes do fim de semana minha mãe chamou o cara no WhatsApp…Safada queria rola e não se fez de rogada, era exitante ler as conversas que eles tinham…O cara tinha uma lábia que mesmo sendo casado não a fez perder o interesse, muito pelo contrário…Ele só tinha sábado durante o dia livre e ela queria aproveitar que a casa ficaria vazia (naquele fim de semana eu iria ficar com meu pai)…Combinaram o encontro e minha mãe ficava me sondando para que eu confirmasse minha ida para a casa do meu pai…Claro que eu confirmei (rs)
Sai de casa no sábado pela manhã um pouco antes do horário que eles combinaram, minha mãe comprou varias coisas que normalmente ela não trás do mercado até cerveja para agradar o cara.
Fiquei em um amigo até que o sujeito chegasse em minha casa, meu fetiche seria realizado naquele sabadão, entrei silenciosamente e encontrei roupas largadas pelo chão e os dois pelados deitados no sofá se agarrando.
Minha mãe estava com as pernas abertas, usando apenas uma calcinha preta com o macho em cima dela, chupando os seios e apalpando o seu corpo inteiro.
O sofá foi estratégico..era um dos poucos lugares que me permitiriam espiar minha mãe tendo relações e o cara cumpriu o prometido, traçou minha mãe na sala de casa…Eu estava de pau duro vendo aquele desconhecido tirar a calcinha da minha e chupar a buceta dela, fazendo ela gemer e contorcer as pontas dos pés.
Sentou-se no sofá e colocou minha mãe para mamar na rola, foi tesão ver o cara com a mão na cabeça da minha mãe fazendo ela engolir até sufocar…Chupou a rola com vontade, lambendo e sugando o melado enquanto acariciava o cara…Não preciso dizer que isso deixou o cara louco e parecia curtir estar fazendo aquilo na minha frente.
Colocou minha mãe de quatro no sofá e a fez pedir por rola, literalmente ouvi minha mãe dizer isso ao cara que estava com os dedos melados enfiados na xoxota dela.
O cara pincelou a rola, deu uma olhadinha para o canto em que eu me escondia e a penetrou, a rola entrou sem esforço na buceta melada…Começou aquele entra e sai, com minha mãe rebolando e se empinando pra ele que tesão ver aquela foda…O cara começava a socar e empurrava com força até ela sentir ele no fundo da buceta…metia rápido fazendo ela gemer e depois ia desacelerando controlando a ereção voltava para as preliminares…Como me deu tesão ver minha mãe sentar no colo dele encaixando a rola na xoxota e descendo até entrar tudo, beijando um desconhecido com o pau dele enfiado e pulsando dentro dela.
O safado sabia segurar o gozo e meteu muito com minha mãe, gozei vendo minha mãe de quatro, gemendo de tesão com os cabelos puxados por ele enquanto a rola entrava no cuzinho, socou com força na raba da minha mãe até gozar dentro dela.
Suado ele foi tomar uma chuveirada e levou minha mãe apoiada nos ombros pois mal conseguia andar de tão arrombada.
[email protected]

Avalie esse conto:
PéssimoRuimMédioBomExcelente
(Média: 4,60 de 15 votos)

Por

4 Comentários

Talvez precise aguardar o comentario ser aprovado
Proibido numeros de celular, ofensas e textos repetitivos

  1. Daniel Coimbra

    Delícia! Muito tesão. Continua.

  2. bio

    pura fantasia
    [email protected]

  3. Japonês Pintudo

    Mentira…da…porra…já…te…avisei…veado…sem-vergonha…dos…três…pontinhos…você…que…sonha…estar…numa…situação…assim…vai…se…foder…veado…

    • Anônimo

      Mentira e ser japones e ter pinto gado demais kkkkkkkk