Vi minha tia traindo o meu tio

Autor

Olá caros leitores tudo bem?. Eu sou a katrina e vou narrar mas um conto delicioso para vocês, eu agradeço desde de já os ótimos comentários e boas notas no nosso último conto, eu fiquei brava com a Kelly e lógico que o kelvin também ficou mas depois perdoamos ela e está tudo correndo em paz com muitos passeios e uma ótima transar com o nosso irmãozinho, e agora o que vou contar aconteceu de verdade e foi prazeroso presenciar, vamos aos fatos.

Meus irmãos e eu arrumamos a mala e partimos pro interior junto com minha avó para visitar uma tia nossa, nessa viagem Kelly foi junto com o kelvin na mesma poltrona e lógico que rolou uma mão boba entre eles e eu fiquei com a vovó na mesma poltrona, mas a viagem foi ótima o sem nenhum incidente no caminho.

Chegamos na cidadezinha e logo que descermos a tia Júlia ( irmã da minha mãe mas nova), apresentarei a tia Júlia para vocês, ela tem 39 anos, casada e tem duas filhas a marcela e a Michelle, ela é um pouco mas baixe que minha mãe, seios grandes, bunda arrebitada, olhos castanhos claros, morena.
Seu marido é Carlos Manoel, tem 43 anos, cabelo grisalho, nariz grande, estatura mediana, branco dos olhos castanhos, barrigudo, cair entre nós ele é feio, mas sei porque a tia Júlia casou com ele, Carlos tem uma Fazenda bem grande e dinheiro também.

Tia Júlia ja nos esperávamos e logo entramos em sua picape e formos direto para a Fazenda, chegando lá virmos bem recebidos Carlos desejou Boa estadia e as nossas primas também, marcela apresentou o quarto em que nós três iríamos nos hospeda ( sorte a nossa que kelvin iria dormir junto com a gente), tomamos aquele banho, trocamos de roupa e curtimos a metade do dia que foi maravilhoso.

A noite caiu bem rápido e já era tarde e todos foram dormi, nós três formos para o nosso quarto, Kelly trancou a porta e louca e louca e tesão começou a tira sua roupa, kelvin ja preparado para o que viria começou a tira a sua roupa mostrando que também já estava pronto pois vejo que a rola do meu irmãozinho já estava pronto para Kelly e eu nos deliciamos, Kelly ja começou a chupa bem gostoso, ela estava totalmente entregue aquela putaria incestuosa pois vejo que Kelly tinha enfiado seu dedo no cu do kelvin e para não estraga ele aceitou, eu não queria perde tempo so olhando essa putaria rola, fui em direção a eles e comecei a chupa também aquela rola deliciosa, ouvi gemidos do kelvin e nesses gemidos ele disse:
– que delicia duas irmãs putinhas.
Kelly respondeu:
– sou toda sua irmãozinho.
Kelly e eu começarmos a dividir novamente aquela rola deliciosa, brinquei até com as bolas dele deixando ele maluco de tesão, minutos depois Kelly ficou de 4 para o kelvin, ela olhou para trás e disse:
– vem safado enfiar toda essa rola na minha buceta.
Kelvin ja experiente no sexo enfiou tudo na buceta de sua irmã gostosa e começou a bomba gostoso sua rola, eu fiquei embaixo do kelvin e tive a visão maravilhosa da rola do kelvin toda enfiada na buceta da Kelly, comecei a chupa suas bolas e ouço gemidos e Kelly.
– aaahhh hhuuuummmm.
Kelvin batia na sua bundona e eu chupava suas bolas e batia uma deliciosa siririca, e então kelvin tirava a sua rola e colocava na minha boca sentindo o gostinho da buceta da Kelly, e depois socava na buceta da Kelly, então galera sem quere a minha língua encosta na buceta da Kelly e sei la por impulso e cheia de tesão naquele momento mim vejo passando a língua em sua buceta, e Kelly nada fez pois não queria estraga aquele momento maravilhosa.

Minutos depois foi a minha vez de ficar de 4 e kelvin enfiar aquela rola não mas minha buceta e sim no meu cu, naquele momento sentir o meu cu sendo invadida com aquela tora deliciosa, Kelly foi para baixo e naquele momento ela queria sastifaze-me pois Kelly começou a chupa a minha buceta, aaahhh sentir um puta de um tesão naquela transar incestuosa, meu irmão comendo meu cu e minha irmã chupando a minha buceta, comecei a revira meus olhos, morde até a almofada da minha cama, depois de tanto soca aquela rola gostosa no meu cu kelvin anunciou que iria goza, kelvin tirou a rola de dentro do meu cu e fez a Kelly abri sua boca e vejo meu irmãozinho depositando todo aquele leitinho na boca de sua irmã, eu querendo mim lambuza e todo aquele leite maravilhoso vou até a Kelly e abro a minha boca, Kelly como Boa irmã putinha que é depositou todo aquele leitinho na minha boca, huuummm que delicia de leitinho e começo a engoli todo aquele teitinho bem gostoso, terminamos a nossa transar incestuosa e formos dormi.

Dia seguinte acordei por última, tomei o meu café então formos passear curti as nossas férias, no quintal da Fazenda do Carlos tem uma Lagoa e formos pesca, Kelly perguntou para mim:
– katrina queria lhe pergunta uma coisa.
Eu responde:
– na hora que eu estava debaixo do kelvin e comecei a chupa sua buceta, o que voce achou?
Na hora aquela pergunta mim pegou de supresa, e fiquei mudar por alguns minutos e Kelly vendo tudo isso fez a pergunta outra vez:
– o que voce achou mana?
Responde:
– eu gostei mana, e não é preocupa pois o que acontece com nós três, ficar aqui.
O impulso dela de chupa a minha buceta e eu ter lambido a sua buceta, pesou na consciência dela e vou ser sincero para vocês leitores eu adorei isso pois foi novo e delicioso, um incesto incrível entre nós três e espero que Kelly jamais se arrependa não que eu seja lesbica pois disso tenho certeza que não sou, mas tudo que é novo e excitante é bem vinda entre quatros paredes.

Dois dias se passaram e a curtição contínua diversão de dia e transar a noite, e numa quarta-feira a tarde eu estava de Boa na sala de estar Carlos nos convidou para irmos numa outra cidade pega um galão de leite e também para conhecer a cidade, tia Júlia disse que não iria pois estava cansada, marcela também falou que não iria e eu também falei que não iria pois estava com dor de cabeça e realmente eu estava mesmo, então Kelly, kelvin e Michelle se protificaram em ir e foram.

Marcela mim convidou para vermos a plantação de milho e formos, a tia Júlia ficou em casa e o mas interessante é que ela não parava de olhar no relógio como se estivesse esperando alguma coisa, convidei ela e falou que não iria daí então deixei para lá e eu e minha prima formos ver o tal milharal, minutos depois voltarmos para dentro de casa e a tia Júlia tinha sumindo perguntei para marcela e ela respondeu:
– sei la aonde ela foi.
Eu achei estranho aquele sumiço dela e marcela nem se importava com o sumiço da mãe parecia que ela sempre fazia isso, marcela saiu da sala e foi para a varanda deita na sua rede, eu fiquei na sala vendo TV até que no certo momento eu já estava de saco cheio e fui para a varanda e perguntei para marcela:
– vamos na floresta pega mangá?
Marcela respondeu:
– não, pode ir lá que vou ficar aqui deitada.
Então eu fui sozinha pega mangá pois eu adoro mangá, e fui catando mangá, carombola, goiaba e fui matar a dentro sem medo de bichos ou outras coisas ruins, no momento que fui entra mas afundo da matar ouço um gemido, fiquei atenta e fui atrás daquele gemidos que estava tão excitantes, entrei mas fundo ainda e ao chega numa parte que a floresta é fechada vejo uma cena excitante que até agora não sair da minha cabeça, um garoto moreno, alto, de numa faixa de idade de 18 anos ou mais, transando com a minha tia Júlia de 4, então pensei comiga mesma " então é ai que voce está ne tia".

O garoto puxava o cabelo da minha tia e abria sua bunda e vejo que a rola dele estava todo socado na buceta da minha tia, na hora agachei e fiquei numa posição que nenhum dos dois poderia mim ver pois não queria que estraga-se aquela deliciosa transar, então os dois mudaram de posição, o garoto ficou sentado e a tia Júlia começou a calvaga, vejo que o garoto começou a geme e a minha tia pulava como uma puta, nesse momento ela falar seu nome:
– vai Erick, comer minha buceta aaahhh.
Erick era o nome daquele garoto que estava sastifazendo a minha tia, eu comecei a alisar a minha buceta, Erick batia na bunda da minha tia e nosso ouço os gemidos do Erick e falar:
– que delicia de patroa, isso vai gostosa.
Minha tia se levanta pega na rola do Erick e direciona bem no seu cu, vejo que minha tia é especialista em anal pois entrou muito fácil, então tia Júlia começar a calvaga gostoso na rola do Erick, vejo seus peitos saltita de tanto tesao.
– aahh isso Erick, come meu cu porra, arromba a sua patroa deliciosa.
Minha tia falava essas palavras bem alto como se não terme-se de nada, Erick enlouquece socando tudo naquela bunda, puxava cabelo e pegava em seus seios, via a tia Júlia rebolando bem lentamente e Erick gemia com muito prazer, minutos depois eles mudam de novo e posição e dessa vez Erick deitou em cima de um lençol e a tia Júlia sentou em cima dele, começava a calvaga bem gostoso naquela rola, enquanto a mim eu estava deliciando e querendo aquela rola gostosa na minha buceta, comecei a mexer no meu grelo e imaginando toda a cena daquela deliciosa traição e no meu lado esquerdo encontrei um graveto não muito grosso, limpei ele todinho, molhei com a minha saliva e enfiei a metade no meu cu imaginando aquela foda deliciosa.

Tia Júlia gemia gostosamente sentindo cada centímetro de rola no seu cu, eu estava louca revirava os olhos com o graveto atolado no meu cu e ao mesmo tempo batia uma siririca gostosa , leitores que sensação gostosa eu estava na loucura naquele momento eu toparia qualquer coisa, transaria com qualquer um pois é uma delícia ver, cada gemida que minha tia dava era uma estocada no meu cu e uma gemida gostosa aaahhh huuummm deliiiiciiiaaa, e o graveto socava mas no meu cu, revirava os olhos, mordia meus lábios, então minutos depois Erick goza dentro do cu da minha tia.
-aaahhh cachorra.
– ai que delicia de rola Erick.
Os dois deram beijos e se despediram então foi a minha vez de sair de cena, joguei o graveto fora mim vesti e sair da mata, mas nessa de entra e entra eu mim perdi, até que achei o caminho da casa e advinham quem estava mim esperando perto da mata, minha tia e minha prima, tia Júlia ficou preocupada e perguntou:
– aonde você estava menina?
– eu entrei na mata adentro e mim perdi, fui catar mangá.
Nisso vejo o semblante da minha tia mudar, e atrás dela vinha o Erick perguntou:
– aonde você estava, estávamos procurando você.
– eu estava na Mata.
Tia Júlia e Erick se olharam com um semblante diferente, acho que eles ficaram preocupados com alguma coisa, então entrei para dentro e tomei aquele banho, Carlos e os outros chegaram e ocorreu tudo em paz, mas tarde descobre que Erick era o filho do caseiro e da empregada da Fazenda, por isso na hora da transar chamava a minha tia de patroa.

Então é isso galera espero que tenham gostado do meu conto, e desculpa se deve alguns erros e ortografia, vou nessa tarados.

BEIJOS PARA TODOS..

Avalie esse conto:
PéssimoRuimMédioBomExcelente
(Média: 4,78 de 23 votos)
Loading...