Não sei como tive coragem de fazer o que fiz e me abrir para minha esposa

Ola vou confessar para vocês uma situação que aconteceu, primeiro tenho que confessar que quando garoto fui seduzido por um coroa vizinho, e acabei dando o cuzinho para ele,. fiquei uns anos metendo com ele, eu adoro dar o cu.

Acabei me casando, depois de já com alguns anos de casados, não sei se pelo fato que eu continuava dando o cu as escondidas, passei a sentir tesão quando os homens olhavam para a minha esposa, ela é uma mulher muito bonita, pernas grossa, seios grandes, uma bunda carnuda saliente, que chamava bem a atenção dos homens e eu ficava exitado, só que não tinha coragem de expressar a minha fantasia, comecei na hora das nossas relações falar coisas que ela não entendia nada, eu dizia que ela era muito gostosa, por isso que os homens ficavam olhando para ela, ela adora se vestir provocante, vestidos curtos mostrando bem as coxas, roupas apertadas que mostram bem o volume da sua bunda, que por sinal adora fazer sexo anel, eu então dizia que os homens ficavam exitados de rola dura olhando a sua bunda, e não é verdade mais inventei só para ver a reação dela eu disse que um amigo meu ficou com a rola dura olhando para a bunda dela, e completei e que ele tinha um rolão,. grosso, eu estava sentido que ela estava curtindo a conversa, e aproveitei e disse a ela já pensou uma rola enorme daquela arrombando o seu cuzinho, ela gemia, e dizia nossa que delicia, e perguntou tu deixaria outro homem meter em mim, eu perguntei porque tu gostaria, ela ficou meio sem jeito e disse quem sabe, seria bom né.

Depois desse dia passamos a conversar mais sobre este assunto, eu esta certo que ela poderia ate aceitar, como de costume a gente sai para beber nos finais de semana, e sempre vamos num barzinho bem descontraído, bem aconchegante, e acabei fazendo amizade com um garçom, que parecia ser gente boa, ele é um negro bonitão, depois de beber algumas comecei a falar dele para ela, que ele ficava olhando para as pernas dela, que eu havia visto o volume das calças dele, ele tem um rolão, era invenção minha mais percebi que ela ficou mexida, e começou a provocar o cara, abria as pernas, ria, foi numa sexta feira que ficamos ate mais tarde já era umas uma hora da manha o barzinho iria fechar, acertei a conta e falai para o garçom, você sai agora ele disse que sim, eu disse nos vamos tomar uma saideira no bar do Chico era um barzinho ali perto, se quiser ir tomar uma, e sai, pensei se ele entender pode ser que apareça.

Não comentei nada com ela, só disse que não estava a fim de ir embora ainda, vamos no bar do Chico, sentamos pedimos uma cerveja, depois de uns quarenta minutos aparece o garçom , com uma conversa besta eu disse senta ai para tomar um copo, minha mulher deu uma risadinha, o garçom foi buscar uma cerveja, ela disse tu e foda em, marcou com o cara aqui, né, esta mesmo querendo que eu foda com outro homem, e perguntou quer ser corno mesmo e isso, eu perguntei e você quer meter, ela respondeu agora eu quero, mais tu acha que o cara vai querer mesmo, não sei vamos tentar.

Ele trouxe a cerveja, bebemos, eu perguntei, a ele tu gostaria de ir para um lugar mais tranquilo, ele perguntou a onde, eu respondi em um motel, ele topou, a caminho do motel ele perguntou o que podemos fazer, eu respondi tudo que você quiser, ele respondeu tudo mesmo, eu disse sim, chegamos no motel, ele foi tomar um banho, quando saiu do banheiro nossa o cara era mesmo um cavalo, 23 cm de rola cabeçuda grossa, eu já tinha tirado a roupa dela ela caiu de boca, na boceta dela, para minha surpresa o cara vira para mim e disse vai corno em vez de ficar olhando chupa a minha rola, não pensei duas vezes, chupei loucamente aquele cacete, minha mulher começou a pedir vem aqui vem, mete esta rola aqui dentro, ele foi subindo chupando o seios dela foi enfiando aqui dentro dela, nossa, ela gemia, pedia devagar, caralho que rola grossa, esta me arrombando, e ele dizia isso sua puta geme na rola do negrão, e enfiava tudo e dizia eu vou arrombar também seu cuzinho, e acabou gozando encheu a boceta dela de porra, na verdade com a empolgação nem pensemos em camisinha, eu cai de boca na boceta dela chupei a boceta e a rola dele melada de porra, deixei os dois limpinho, ele fez ela chupar a rola del, e para falar a verdade ela chupo maravilhosamente bem, deixou o cara de rola dura de novo, ai entrou a segunda parte, tentar enfiar aquilo na bunda dela, passou lubrificante e foi tentando ate que com muita reclamação dela, de dor e prazer foi ate o saco, nossa ele fodeu para caralho o cu dela, ele demora muito para gozar e a segunda foi mais demorado, encheu o cu dela de porra nossa ele fez um estrago no cu dela, ela foi se lavar, se arrumamos e fomos embora, ela não aguentava mais, pela primeira vez foi maravilhoso.

Fomos para casa, quando ela desceu do carro disse a porra esta escorrendo pelas pernas eu disse vamos para a cama, ela disse vou me lavar eu disse não vamos assim mesmo, e comecei a sugar e lamber as pernas dela sentido o cheiro de porra, acabei gozando novamente, ela disse nossa seu corno como tu gosta de porra, dei um beijo nela fiz ela gozar também e adormecemos, esta foi a nossa primeira experiencia maravilhosa.

Hoje já temos umas outras experiencias mais eu conto numa outra oportunidade.

Espero que gostem.

Avalie esse conto:
PéssimoRuimMédioBomExcelente
(Média: 4,64 de 14 votos)
Loading...