,

Macho Alfa

Há 3 meses Por 2 ★ 4.80

Fantasia da minha esposa, ser cadela para um homem de pau grande, não só isso o cara tinha que ser bonito, forte e poderoso. Fica tranquilo querido eu nunca vou te trair é só fantasia mesmo.
Fiquei responsável pela organização da confraternização de fim de ano na empresa onde trabalho. Levei minha esposa Fernanda, estava presente um dos sócios da empresa o Doutor Carlos, 28 anos, alto 1,90m, cabelos tipo Superman, muito simpático falador e gosta de dar ordens aos seus subordinados, todos fazem a sua vontade. Apresentei Fernanda a ele e como ele mora nos Estados Unidos desde garoto vindo no brasil a cada dois ou três meses por causa da empresa, Fernanda perguntou se podia conversar com ele em inglês para exercitar o cursinho que está fazendo. Não sei oque ele disse em inglês, mas a minha esposa ficou vermelha. Passaram a festa toda juntos e eu correndo de um lado para o outro.
Em casa temos um quartinho que dá para a área dos fundos Fernanda já tinha me pedido para deixa a sua amiga Jane ficar lá já que ela passa mais tempo lá em casa do que no apartamento onde alugou. Elas são amigas de infância as duas tem 26 anos, pele clara as duas são muito gostosas, Fernanda tem a bunda maior, mas Jane tem os peitos maiores e bicudos os da minha esposa são pequenos e durinhos.
Sempre que eu olho muito para ela, Jane fala em tom de brincadeira maldosa que não sabe como a Fernanda ainda não arrumou um macho para tirar a virgindade da xota, doze centímetros e rir mostrando o dedo mindinho, Fernanda sempre me acalma.
-Não liga Jonas, você sabe que eu te amo meu machinho.
Sou branco olhos verdes cabelos crespos e mais baixo que elas com umas gorduras a mais.
Como eu e o Carlos estávamos no mesmo setor, comentei com ele do tal quartinho e me surpreendi quando ele disse que queria alugar, fiquei assim…, mas ele me convenceu dizendo que só faria qualquer besteira quando eu estivesse em casa e que iriamos e voltaríamos juntos para empresa. Meu salário com o aluguel quase dobrou, ele foi embora para voltar no próximo dia 10, segunda feira.
Quando eu contei para Fernanda ela falou.
-Sim ele é uma ótima pessoa e totalmente de confiança, mas ele é um macho alfa.
-Como é?
-Uma fêmea sente isso! Na festa em menos de vinte minutos conversando com ele meus bicos dos meus seios ficaram duríssimos como eu nunca vi e ao chegar em casa a minha calcinha estava molhada a minha xana pedia pica, pica de macho alfa…
Não acreditei no que estava ouvindo a minha esposa fora de si inventando estória e como ali no meio da festa o meu chefe ia cantar a minha esposa.
-Vem cá, a cadela do vizinho está no cio….
Segurando em minha mão me levou para o terraço de onde eu vi o quintal do vizinho, ele tem duas cadelas no cio e mais uma novinha para dois machos o branco maior comia ora uma cadela ora a outra o cachorro amarelo menor abaixava o rabo quando o alfa passava perto dele.
-É isso que eu te disse, reparou que o cãozinho amarelo abaixa o rabo quando o alfa passa por ele? Outro dia eu estava aqui estendendo roupa e vi o alfa lamber o cu do amarelo e depois montou nele, tentando comer e a mais novinha ele também já montou só não deu altura, mas é uma questão de meses para o picão do alfa arrombar a xereca dela, resumindo, ele é quem manda e faz o que quer e as cadelas adoram e ficam todas excitadas como eu fiquei no dia da festa.
-O que ele falou que você ficou vermelha?
Ela foi saindo e….
-Nada…. bitch I’m your alpha male.
Na hora não liguei só depois da chegada dele e que eu notei umas mudanças na atitude tanto da minha esposa quanto da Jane e até da minha filha Barbara que tem treze anos e mora com a minha ex, mas sempre passa uns dias comigo.
Na segunda marcada para a chegada dele fui trabalhar normalmente e lá pelas cinco horas da tarde Fernanda me liga com uma voz irônica dizendo que o macho alfa havia chegado.
-Agora senta que eu vou te mandar uma foto do que ele está fazendo agora…
Na foto ele estava no meu quarto saindo do nosso banheiro todo molhado com uma toalha enrolada na cintura.
-Isso foi as onze da manhã agora ele está dormindo no quarto dos fundos….
Respirei aliviado.
-Assim que entrou em casa ele disse pra mim, cadela o seu macho chegou. Me abraçou colocando a mão esquerda embaixo da minha bunda e a direita por trais de minha cabeça entre meus cabelos, colando o meu corpo no dele, meus pés saíram do chão, beijou meu rosto e um selinho rápido em meus lábios. Amor não sei quanto tempo fiquei no ar só sei que quando percebi estava sentada em seu colo, me fez diversas perguntas, conversamos bastante tentei levantar, mas o seu… Embaixo da minha bunda; sua mão na minha cocha… Como lá na festa ele apertou o bico do meu peito esquerdo como se fosse uma campainha; vem correndo pra cá eu preciso do seu pauzinho na minha bucetinha agora senão eu vou lá no quarto dele, eu quero foder de quatro como uma cadela, ele está dormindo pelado e o piru dele é lindo está mole e é o dobro do seu duro parece o piru daquele cachorro macho alfa que te mostrei.
Sei que minha esposa está exagerando, ela está fazendo de tudo para mim manda-lo embora, mas se fizer isso, perco o emprego, pensei.
Ao chegar em casa a porta do quarto do doutor Carlos estava fechada, evitei falar no assunto, minha esposa quis logo ir para cama nem esperou eu tomar banho tirou minha roupa chupou meu pau que com toda essa história estava duro, sentou a buceta na minha cara e por sinal estava completamente encharcada e continuou chupando e masturbando meu pau, em deis minutos gozei, Fernanda cuspiu e me deu vários tapas na cara.
-Eu já disse para você me avisar, eu vou ficar com esse gosto nojento na boca até amanhã.
Jogou a bucetinha rosada na minha cara e continuou me masturbando sem chupar gozou rapidamente e me empurrando saiu de cima de mim e da cama.
-Não quero mais vou dormir no quarto da Barbara.
(A Barbara só dorme comigo quando a minha ex deixa) não me deixou nem chegar perto dela. Na cama me lembrei das cadelas do meu vizinho que com a presença do macho alfa até fazem sexo com o pobre cachorro amarelo, mas é rápido e só o comecinho do sexo e voltam para a pica do macho alfa. Acordei de madrugada e fui no quarto da minha filha Barbara fazer as pazes com minha esposa, ela não estava lá desci, na sala e na cozinha também não estava, no quarto do Doutor Carlos ele também não estava lá, ouvi vozes vindo do terraço, é a voz grossa do doutor Carlos olhei da pontinha da escada sem acender as luzes, ele estava abraçando-a por traz ele vestia apenas uma cueca pequena e ela uma camisola curta, transparente e fina sem sutiã.
-Por favor meu macho arromba minha bucetinha como você fez de manhã, não aguanto mais quero ser sua cadela.
-Quem você quer ser hoje a cadela branca que está engatada no macho alfa e vai ficar com o piru na buceta a noite toda ou a cadela marrom que foi bem fodida pelo macho e agora foi para perto do corno amarelo para limpar sua buceta com na língua dele.
-Eu já fiz isso hoje e o Jonas lambeu todo a sua porra que você deixou na minha buceta e ainda queria mais, eu que fiquei com nojo dele e fugi.
-Na festa quando te conheci eu te disse que o seu marido tem talento natural para ser corno só precisava de um macho para adestra-lo, agora mesmo ele está por aí de pau duro vendo você gozar no piru do seu mocho. Fica de quatro e pedi pica como as cadelas fazem latindo e fazendo festa para o seu macho.
Foi o que ela fez, tirou a camisola ficou de quatro com a bunda nua virada para ele rebolou e latiu como uma cadelinha, rodou com a bunda bem empinada rebolando e gemendo como cadela, ele tira a suga fica de quatro e rosna como um cão bravo me deu medo fiquei pensando no medo dela também, pois ela se encolheu no mesmo lugar, ele como um macho alfa rodou em volta dela e de um lado para o outro lambeu seu rosto e nada dela levantar, rosnou bravo e mordeu a bunda dela que levantou chorando um choro de cadela, se posicionando de quatro com a buceta bem empinada, ele imediatamente monta nela cruzando os braços em sua cintura, eu não acreditei no tamanho do piru deveria medir pelo menos 22cm e muito grosso e cabeçudo. Encaixou-o na bucetinha da minha esposa sem colocar a mão e começou com um ritmo muito intenso. Apesar da dor de ser penetrada com um pau bem maior do que estava acostumada e sem nenhum tipo de lubrificante, somente o da própria buceta ela segurou firme o personagem e nenhuma palavra saiu de sua boca somente gemidos e lamentos de cadela. Vinte minutos de trepada foi o máximo que ela aguentou de quatro o seu corpo todo tremeu e ela caiu deitada de bruços, seu novo macho ainda lhe fodia a buceta, ainda ficou mais meia hora em cima dela metendo sem parar até que uivando esporrou dentro dela, ela também uivou colocando as mãos para traz segurando-o como quem diz, fica aí. Ali mesmo na escada tirei meu pau para fora e me masturbei gozei rápido. Continuei assistindo e cinco minutos depois ele sai de cima dela e senta no chão com as costas na mureta da cobertura e ela ficando de quatro foi até ele e lambeu toda a extensão do piru e o saco, alguns minutos minha esposa vira a bunda para ele e rebolando lati chamando-o, ele monta nela e recomeça a foda desta vez eu não fiquei olhando tirei meu pau para fora e me masturbei ouvindo os gemidos da cadela da minha mulher. Cerca de quarenta minutos depois eu já tinha gozado duas vezes, ouvi a voz da Fernanda.
-Goza na minha boca, a cadelinha aqui vai lá embaixo para o cãozinho amarelo limpar minha buceta, vou beijar muito o meu cãozinho amarelo. Sai correndo, tirei minha roupa, deitei na cama de barriga para cima e pouco tempo depois ela entra totalmente nua, deita sobre o meu corpo e beija a minha boca, um beijo melado, sinto o gosto da porra do doutor Carlos, eu falei: me desculpa você estava certa sobre ele.
-Sim, eu desculpo se você lamber a minha xana, quero gozar em você.
Confirmei com a cabeça e ela colocou a buceta na minha boca. Peluda, vermelha e inchada, sensível ao meu toque ela gozou rápido. Eu tentei levantar para lavar meu rosto ela não deixou e falou.
-Quero te vê acordar com o leite da minha buceta, seco em seu rosto.
Acordei com minha esposa chupando meu pau…. Beijou minha boca dizendo, acorda cãozinho amarelo, me puxou pela mão até o banheiro e segurou meu pau para que eu urina-se na privada e enquanto eu escovava meus dentes, toda cuidadosa masturbava meu pau; Ligou a ducha e falou para eu tomar banho me arrumar que o café estava quentinho, antes dela sair eu perguntei.
-O que você achou do meu chefe?
-Amei ele, ontem realizou a minha fantasia….
-Como assim?
Fazendo um carinho em meu cabelo ela falou.
-Não precisa ficar com ciúme meu cãozinho amarelo, sei que você estava na escada ontem a noite, pois quando eu fui descer escorreguei na sua porra. Quantas vezes você gozou vendo a sua cadela ser arrombada pele novo macho alfa da casa? Três! Hoje você não precisa se esconde.
E beijando a minha orelha falou.
-Você e o homem da minha vida, meu esposo lindinho, mas hoje eu sei por que você forçou a estadia do seu patrão aqui em casa. Foi o melhor presente que já ganhei, um macho para me arrombar e realizar minha fantasia. Ontem ele mi seduziu e comeu minha bucetinha hoje eu vou dar pra ele de novo, ter você comigo me dá a coragem para ser cadela. Viu a mordida que levei na bunda doeu à beça, naquele momento eu senti o que as cadelas sentem dor e o prazer imenso de ter um macho alfa me cobrir, mas agora deixa eu ir lá acordar o Carlos, depois a gente conversa mais. Disse isso e saiu.
Tomei banho, me vesti para trabalhar e ao chegar na cozinha encontrei a porta do banheiro da área aberta, minha esposa saía de lá descendo o vestido que mais parecia uma camiseta comprida e justa bem decotada, sem sutiã e sem calcinha e ao passar por mim eu perguntei bravo.
-Oque você estava fazendo no banheiro?
-O mesmo que fiz pra você, quer dizer um pouco mais, ele prendeu na metade e mijo na minha boca.
Mostrou o vestido molhado.
Na empresa cumprimos nossas obrigações e por volta de três da tarde Doutor Carlos me chamou em uma sala e sem eu esperar prendeu meus braços por traz, debruçado em uma mesa, falou na maior cara de pau.
-Ontem eu comi a sua mulher várias vezes e sei que no fundo você já sabia que isso ia acontecer sei que você assistiu de camarote e cá pra nós, em um dia você gozou mais que todos esses anos de casamento e a Fernanda quer mais do macho alfa aqui…. Aceita a sua condição de corno e vem comigo, hoje a noite eu vou embora e não sei se vou voltar.
Me largou e foi embora. Mentira mês que vem ele vai estar aqui de novo, e lembrei da voz da minha esposa me chamando de cãozinho amarelo. Ao sair da sala encontrei a secretaria dele que confirmou, ele pediu para mudar de cargo. Corri para casa e da sala ouvi gemidos da minha esposa, tirei minha roupa e entrei no quarto pelado de pau duro, Fernanda falou.
-Você demorou, vem cá!
Dei um passo para frente e o Doutor Carlos latiu grosso e rosnou, tomei um suto e recuei, Fernanda que estava embaixo dele com suas pernas enlaçadas em sua cintura e a pica dele enterrada na sua buceta deu um tapa no peito dele e disse.
-Para com isso! Vem amor segura na minha mão.
Sentei na cama e segurando sua mão beijei sua boca que estava deliciosa com gosto de sexo. Carlos recomeçou a foda e em poucos minutos minha esposa foi sacudida por um tremendo orgasmo acompanhada pelo amante que tirou o piru da buceta e esporou em seu rosto.
Na brincadeira lambi seu rosto como um cão usando a língua toda Fernanda riu me chamando de cãozinho amarelo. Limpei o rosto dela com uma toalha enquanto eles descansavam abraçados, bebemos suco que tinha na geladeira. Preparado para uma nova sessão de sexo que ela queria, mas, não foi possível devido ao avançar das horas.
Levei o Doutor Carlos no aeroporto Fernanda fez questão de ir também e se despediu com um beijo na boca, eu me despedi com um aperto de mão e um muito obrigado por tudo, irônico não? Eu agradeci ao meu chefe por realizar a tão sonha fantasia sexual da minha esposa. É, tenho que concordar com ela os machos alfas existem, também entre os homens.

Avalie esse conto:
PéssimoRuimMédioBomExcelente
(Média: 4,80 de 10 votos)
Loading...

Por ,

2 Comentários

Talvez precise aguardar o comentario ser aprovado
Proibido numeros de celular, ofensas e textos repetitivos

  1. roger

    quero conhecer vcs

  2. Drear

    Eu gostei me lembrou outros contos, mas e a amiga e a filhinha ele num comeu tbm não?