Incesto real (Terceira Parte)

INCESTO REAL (Terceira Parte)

…Continuação da minha real experiência e que continua até hoje.Para entender leia a primeira e segundas partes.

Depois que meu Tio Romildo partiu naquele dia,ficamos ansiosos por sua volta.Eu continuava gerenciando a concessionária e os negócios iam bem,enquanto isso Laura não se sentia bem e isso me fez ligar para ele e meu tio veio rápido.Chegando em casa,ele quis foder Laura,e eu estava excitado com isso;mas Laura realmente não estava bem e meu tio resolveu levá-la a um hospital particular para todos os exames;esperamos horas,até que a médica nos chamou e,sabendo eu ser o marido de Laura,me deu os parabéns me informando que eu seria “papai”.Laura estava grávida de 3 meses,ficamos em silêncio.A médica passou uns remédios e liberou Laura para ir pra casa.Em casa,conversamos os 3,não sabíamos que era o pai,pois tanto eu quanto meu tio Romildo tinha gozado dentro de Laura.Esperamos uns meses para fazer o exame de DNA intra uterino e o filho era dele,e seria uma menina,que Laura logo a nomeou de Linda.Ficamos felizes,meu tio ficou feliz e autorizou Laura a providenciar a decoração do quarto de Linda com tudo do melhor;ninguém saberia que Linda era filha dele e sim nossa.Durante essa gestação,Laura estava enjoada e sem querer sexo e nem o nosso nudismo queria praticar;meu tio Romildo andava nervoso sentindo falta das fodas com Laura e as vezes,pedia para chupar a buceta dela e se masturbar,que ela deixava e logo se virava pra dormir,ele se masturbava e ia tomar banho.Ficou quase dois meses assim e meu tio andava pela casa pelado com o pau duro,nervoso…me confessando que tava cansado de se masturbar só pensando em Laura.Mandei ele ter paciência até nossa filha nascer.Durante a gravidez de Laura,ele sempre inventava pra minha tia algum problema nos negócios para ficar mais tempo conosco e ficou uns 15 dias muito a vontade e ansioso por sexo.Laura,gostava de tomar os remédios e relaxar pois dizia que a barriga incomodava e pesava,enquanto isso eu e meu tio ficávamos pelados,bebendo,vendo jogos na TV e lutas e comendo algum petisco;depois sempre íamos a nossa sauna e tirávamos a bebedeira no vapor,tomávamos um banho e íamos dormir perto de Laura.Mas teve um dia,que Laura dormiu cedo e ficamos fazendo nossa rotina e bebemos além da conta e fomos pra sauna e fui para o banheiro ,quando estava me ensaboando meu tio entra no Box e também começa a tomar banho e notei que ele tava excitado e perguntei se ele tinha ido ver Laura e ele falou que não,mas só de pensar nela já ficava excitado,tirei um sarro da cara dele e ri.Dei as costas pra tirar o sabão do corpo quando ele diz,suas costas não foi ensaboada e me pediu o sabonete,normal passei pra ele e ele começou a passar o sabonete nas minhas costas,as vezes,por ele estar de pau duro,sentia a cabeça do seu pau tocar minha coxa;fiz que não sentia nada,mas de repente ele desce o sabonete ,abre minhas nádegas e passa o sabonete no meu cú…aí digo a ele: Aí não,tio..mas ele não pára e fica passando e quando olho vejo meu pau ficando meia bomba.Será que eu estava me transformando em “viado” ou seria a falta de sexo com Laura igual a ele;Ele não se importou com o que falei e continuou a me ensaboar,passava nas minhas costas e depois voltava à minha bunda,eu estava muito excitado,desliguei o chuveiro,coloquei os dois braços na parede e me entreguei aquela nova experiência,ele sentiu minha aprovação e se encostou me abraçando pela cintura.Falei: Tio,eu não sou viado;espera por Laura;mas ele me respondeu:Será que você ainda não entendeu,que vocês dois são meus e aqui entre nós não existe essa de viados,cornos ou putos;somos uma família liberal entre nós três;e ninguém saberá o que acontece em nossa casa;você não é feliz com tudo que tem e proporcionei a vocês dois?Amo Laura,ela terá uma filha minha e somos uma família feliz.Não tive como sair daquela situação,eu de costas e ele apertando meus peitos e o pau sarrando na minha bunda e falei: “Tio,nunca fiz isso;nunca transei com homem”.Ele respondeu:”Não se preocupe porque,quando era caminhoneiro comi muita viado na estrada quando tava afim de aliviar.colocava um preservativo e metia nos rabos que aparecia.Agora deixa eu aliviar com você e não vamos fazer barulho para não acordar Laura.Ele passou sabonete no meu cú que nunca tinha visto pau,saiu e foi pegar um preservativo e voltou já com ele no pau.Abriu minha bunda e quando tentou enfiar a cabeça,senti uma dor terrível e fechei o ânus,ele mandou eu relaxar e foi devagar,de novo não aguentei.Ele sugeriu irmos pra sauna,lá deitei de costas ,ele levantou minhas pernas e foi devagar invadindo meu cú de macho fechado,foi enfiando e alisando meus peitos,eu de olhos fechados,sentindo uma dor,quando sinto sua respiração próxima do meu rosto,e abro os olhos,ele me olha e junta a boca na minha e me beija com seu bigode,me beija como se eu fosse Laura,de repente eu não sentia mais dor,e descobri porquê Laura tinha se apaixonado por ele;ele sabia dar prazer a qualquer pessoa que ele gostasse.Ele me seduziu,tirou minha virgindade de um homem casado.Foi uma noite diferente.Gozamos e ele se aliviou me deixando dolorido.Durante o restante da gestação de Laura,ele só me procurou umas duas vezes pra se aliviar como me dizia e me prometeu que quando Laura tivesse o bebê não teríamos mais nada,pois ia voltar a dar e receber o carinho de Laura.
Os meses se passaram rápido e Linda nasceu,uma criança bonita,cabelos lisos,pretos.Foi criada por dois pais e uma mãe,com toda liberdade dentro de casa….Continua com a formação de Linda…

Avalie esse conto:
PéssimoRuimMédioBomExcelente
(Média: 3,72 de 18 votos)
Loading...