Eu e um casal bisexual

Autor

Mais uma das minhas aventuras, adoro tudo de sexo como sabem e dessa vez foi com um casal, em que eles disseram ser bisexuais, já tinha tido encontro com outros casais onde comi a mulher e fui comido pelo marido. Conheci um cara no hotel que estava hospedado, ele veio conversar se eu estava interessado no encontro com um casal, dizendo serem ambos bisexuais. Eles estavam de passagem pela cidade como eu, e por coincidência moravam na mesma cidade que eu. Eles tinham uma vida agitada, assim como a minha pois muitas vezes tinha necessidade de viajar. Pela foto vi que ela era bonita e bem gostosa daí ter tido mais vontade de encontrá-los. Marcamos para um final de semana com mais tempo para nos conhecer e quem sabe haver entrosamento. Falaram em irmos para Cabo Frio, onde eles tinham uma casa num local agradável onde podíamos ficar a vontade. Eles me pegaram de carro, tendo saído do mesmo e nos cumprimentamos, e fomos para Cabo Frio..
Ele foi para o banco do condutor, Eu e Luísa para o banco de trás, fiquei meio sem saber o que fazer, mas tudo bem. Fomos conversando, sobre o que de fazer na cama ou onde acontecer, á beira da estrada, onde uma vez, por outra, passava pessoas de carro ao nosso lado. Ela pegou minha mão e a meteu por cima de uma das pernas. Meu caralho começou a dar sinal de vida. Seu marido falou para eu subir a mão para sentir o que está um pouco acima, pois deve estar bem molhado. Fui acariciando sua perna para cima, até junto de sua buceta, que realmente estava toda molhada. Passei um dedo entre os lábios, depois passei bem junto a seu clitóris, que estava bem durinho, voltando aos lábios, depois tirei-os, e levei meus dedos a minha boca, saboreando aquele mel super gostoso, e disse : isso não se faz. Luisa: não se faz o que porquê Carlos? Eu está me provocando aqui, onde não podemos fazer nada, tu és super saborosa, adorava provar-te, isso se o João deixasse é claro. João que estava muito atento a tudo diz: por mim podes provar a vontade é só baixares ninguém vê o que se passa ai atrás.
Perdi a cabeça, fiquei de joelhos no chão do carro, levantei a saia de Luisa, esta abriu as pernas, e cai de língua naquela buceta molhada, lambi os lábios, chupei seu clitóris, enfiei dois dedos em sua buceta, e esta gemia e pedia mais. Eu senti seu gozo escorrer na minha língua. Até que as tantas Luisa me pede para subir e me beijar. Depois desabotoou minha calça, sacando meu caralho molhado para fora e caiu de boca, abocanhou-a toda de uma só vez..
Chupou, lambeu, enquanto, que com seus dedos, me foi acariciando os testículos. Eu gemia, e fazia-lhe caricias em seus seios lindos (tipo, pera) e bem durinhos. A certa altura senti, que não ia aguentar sem gozar, e disse-lhe: querida, assim vou gozar, não estou agüentando mais, ela passou a lamber a cabecinha e sugava-o todo fazendo com que meu caralho lhe batesse no fundo da garganta. Quando estava no fundo, acabei gozando, urrando de gozo. ,
Ela, sorveu todo meu leitinho, deixando meu caralho bem limpinho, depois subiu e voltou a beijar-me feito louca e disse para seu marido. O Carlos está aprovado, podemos levá-lo para nossa casa, pois quero ele todo dentro de mim e tu vais querer provar também. Joao: Carlos podemos continuar para Cabo Frio? Se ela gostou de você também, quero saber se é como ela diz. Quando quiseres sou vosso, a partir de hoje! Já que estamos indo mesmo para nossa casa na praia. Chegados junto de sua casa, Ele fez sinal, e lá entramos na sua garagem, Ele Primeiro, fechou o portão, Luisa veio me falar: aqui nós três vamos fazer muitas loucuras, o que achas? Eu fiico a espera, pois sou convidado. Ela: vamos entrar: -Pegou em meu braço, e fomos nos juntar a João, que também pegou meu braço, fomos entrando.
Após termos entrado João me perguntou: Carlos beijas homem? Eu: – Beijo, chupo, lambo e por vezes tanto sou ativo e passoivo, desde que gozemos, faço qualquer coisa.
João não se conteve com esta minha resposta, e logo encostou seus lábios nos meus, demos um grande beijo os dois, enquanto isso, já minha mão procurava seu caralho. Falei que é isso? Ele: que foi? Disseste que fazia de tudo era passivo e ativo ao mesmo tempo como ficas assim? Logo desabotoei sua bermuda e me assustei, aquilo era um caralho de 22cm. A minha tem 17cm e grossinha ai a meio, a deste “Jumento” tem perto do dobro da minha, e só a cabecinha é que tem forma de “seta”, depois começa a engrossar, não tanto como a minha, mas é bem capaz de arrombar e terminar como resto de pregas do cu. Depois de ter a mesma na mão, disse: não vais querer meter isto em meu cuzinho,, vais? O sacana riu e disse: – Porque não, até ai a meio, aposto que aguentas! Me lembrei de um coroa que me comia: QUEM ESTÁ NA CHUVA É PARA SE MOLHAR. Sabes que mais? A Luisa quer fazer DP, com nós dois, por isso, vais dizer, que não vai saborear meu leitinho tanto da fonte como da buceta dela vais ver. Eu: que é feito da Luisa? Ele: – Deve ter ido tomar banho, vem já. Melhor irmos também tomar uma chuveirada, que dizes? Eu: – Chegados à casa de banho, já despidos, logo ligamos a água.
Ele entrou primeiro, logo eu seguida, começamos primeiro, a saborear a água, depois, começarmos a passar as mãos, pelo corpo um do outro. Ele começou por passar seus dedos, em volta do meu caralho, fazendo ele ficar duro. Por minha vez, fiz o mesmo, passando da base, até à cabeça, aquilo era um caralho que nunca mais acabava. Ele abaixou e começou a lamber a cabeça do meu caralho, segurei sua cabeça e fiz ele engolir meu caralho, coisa que ele fez com o maior prazer. Depois subiu, e veio beijar de novo esfregando´se em mim. Foi até meus peitos e começou a chupar ora um ora outro, estava com eles durinhos e arrepiado de prazer. Senti seu caralho a roçar minhas pernas, fiz questão de baixar para o saborear também, lambi a cabecinha, chupei um pouco até o meio, não consegui meter mais, mas estava bom assim. Depois de um pouco de chupar seus ovos e lamber até a cabeça seu caralho, ele me puxou para cima e voltamos aos beijos. Chupando nosos peitinhos que estavam duros, de vez enquanto ele dava uma mordidinha, fazendo meu caralho ficar mais duro e eu mais arrepiado de prazer. Em seguida virou-se de costas para mim e pediu tenta meu cuzinho. Me abaixei e lambi seu buraquinho, ele gemia e voltou a dizer aiii lambe, lambe, enfiia um dedo, enfia Carlos, quero sentir seu caralho enfia ele. Aiiii Ai, deixei de lamber seu buraquinho, e encostei a ponta da cabecinha no seu buraquinho, fiz força, mas ela não entrou, no final de contas estava molhado, mas de água. Resolvemos sair do chuveiro, nos secamos e ele pediu para sentar no banquinho que estava no canto, em seguida meteu um pouco de um Gel, em seu buraquinho, antes de passar gel no meu caralho que estava duro, ajoelhou-se a meus pés, e veio chupar de novo meu caralho durante alguns segundos. Ele ficou mais dura, ele veio sentar, encostando seu buraquinho, em meu caralho, Eu segurei-o pelos mamilos, que fui acariciando com a ponta dos dedos, enquanto ele ia descendo sentindo meu caralho entrando em seu cuzinho. Ele gemia. Com uma mão eu acariciava seu mamilo e, que estava bem duro, e apontava para o ar. Ora subia, ora descia em meu caralho, enquanto eu pegava seu mamilo e seu caralho. De repente Luisa, nua, diz: kkk já estão se divertindo hen? Ele pede a sua esposa chupa seu caralho amor, chupo sim, mas vou querer na minha buceta também pode ser? Ela , inclina-se para a frente, e começa a lamber a cabeça do caralho do marido. Chupa uns segundos, depois vira-se de costas para nós, e baixa sua buceta de encontro ao caralho do marido.
Este, ainda estava no sobe, e desce, em meu caralho, mas para com ele , todo enterrado em seu cú, e segurando sua esposa, puxa-a toda de encontro a ele fazendo seu caralho entrar quase todo na sua buceta gulosa. Ambos bem enterrados, um no cú, outro (até certo ponto) na buceta, começam a ora se levantam, ora se enterram, e todo. Ficamos gemendo e ele e ela aiii aiii. Nesta posição, nem nenhum consegue gozar, por isso, resolvemos sair da casa de banho, e fomos fomos para o quarto. Aqui, foi Luisa, que pediu ao João para se deitar na cama de barriga para baixo, e meteu duas almofadas, por baixo da barriga deste, me falando. Carlos , continua o trabalho, que estavas antes, ele quer o teu Leitinho no cuzinho, ele adora. A um pedido destes não esperei novamente, fui novamente lamber aquele cuzinho, de depois voltei a enterrar meu caralho nele. Luisa voltou a sair, e quando regressou vinha, com de cinto, com um pénis de silicone (falei até parece minha mulher que adora comer meu cuzinho, ela falou é das minhas tenho que conhecê-la) , que foi dar ao João, para o lamber, coisa que este começou logo a lamber deixando-o bem molhado. Quando estava bem molhado, ela veio para trás de mim, e com um dedo meteu gel no meu cuzinho e disse, Carlos vou enfiar meu pénis no seu buraquinho, queres? Dissse faz o que te der gozo, estamos aqui para gozarmos os três. Ela foi encostando a pontinha no meu cuzinho, senti a cabeça passar e aquela dorzinha deliciosa, uma delicia, comendo seu marido e ela me comendo, alguns minutos depois gritei que ia gozar e gozamos os três, quase que juntos. Foi muito bom mas não provei nenhum leitinho ainda. Estivemos assim algum tempo, até que às tantas, João muda de posição e vem de novo chupar meu caralho Luiza começa a lamber o caralho do marido, eu a buceta de Luisa, Levou algum tempo até eu sentir meu gozo, mas Luisa tinha tinha gozado várias vezes e senti o gosto dela e do marido em minha boca.
Levou algum tempo, até senti meu leitinho a subir, avisei João, este não mais parou, até eu gozar mesmo, enchendo-lhe a boca com meu leitinho
Foi nessa hora, que Luisa parou tudo, e veio beijar o João, ficando ambos com as bocas, cheias da minha porra, ainda me vieram beijar também, e fizeram muitos carinhos em mim, chupando meus peitinhos que estavam com as pontas durinhas, adoro demais. Depois desta paramos, fomos tomar novo banho, em seguida fomos para a cozinha preparar algo para comer.
Durante o lanche, combinamos o que fazer a seguir. Tinhamos dois dias para realizarmos tudo aquilo que desejávamos Luisa falou: amores uma coisa vou querer hoje, ficamos sérios os dois a olhar para ela, a espera, ela continuou quero sentir o lleitino do Carlos em minha buceta e ver o meu marido comer o cuzinho dele, pode ser ou não? Falei não vai ser fácill agüentar esse caralhão mais vou tentar. Luisa vamos para o quarto, quero ver tudo isso. De novo no quarto, começamo-nos a acariciar, beijar, até que Luisa me pede:
Carlos vira o cuzinho para mim, quero prepará-lo para o João. Ela começou a beijar meu cuzinho, passava a língua em meu buraquinho que piscava pensando em agasalhar aquele caralho grande e grosso, passou a enfiar o dedo cheio de gel no meu cuzinho, um, dois até três em circulo durante um bom tempo até que enfiou quatro dedos. Ela vira-se para o marido e diz: Amor já preparado? Aproveita que coloquei 4 dedos no cuzinho dele e senti ele apertar meus dedos. Mas vai com calma. João então, pega seu caralho , besunta-a também com bastante Gel, e encosta a cabeça em meu buraquinho, que estava piscando, mas voltou a ficar meio fechadinho. Ele me dá um tapa nas nádegas e encosta a cabeça e fazendo pressão, sinto-o a cabeça começara a passar , enquanto meu buraquinho, ia-se alargando, minha tripa interior, ia esticando ao mesmo tempo que também alargava, eu gemia, e agarrava-me aos lençóis, não me queixei, pois além de sentir alguma dor, estava a sentir um gozo enorme, até que Ele diz: estas a sentir dor? Queres que o tire/ Eu: – Não, enfia assim, bem devagar, quero sentir o que puder desse belo caralho no meu cuzinho, enfia quero sentir meu cuzinho agasalhar seu caralho. Ele; disse falta a metade, queres mesmo todo? Eu: – Só metade? Uiii assim não sei, mas dá um pouco mais, dáaa aiiiiii dá dá uiii
Luisa estava a meu lado, com uma cara de espanto, e ia-me acariciando, umas vezes a cara, outras meu caralho, que estava bem grande e duro. .
João, também me fazia caricias, ora em meus mamilos, ora em minhas costas, enquanto ia enterrando seu caralho em meu cuzinho. Eu gemia de prazer, me jogava para trás para sentir a barriga do meu amigo ( que também é depilada) encostar nas minhas costas. Parecia que ele tinha enfiado Tuma boa parte dp sei caralho e eu não sabia como sentia meu cuzinho prender seu caralho. .Nesse momento, foi quando ele parou uns segundos, com grande parte do seu caralho no meu cuzinho, me sentia preenchido. Nessa hora, Ele fez-me virar a cara para Ele, e depois de me beijar na boca, disse: – Amigo, estou com quase todo enterrado no seu cuzinho, vou aliviar um pouco, para sentires ele a sair. Luisa estava sentada à minha frente, de pernas afastadas, a masturbar sua buceta, de onde ia saindo seu mel, mas com uma cara de espanto. Então João, retirou um pouco, e comecei a sentir um alívio, mas disse: – João sai devagar, mas logo que possas faz-me gozar, com um entra e sai, quero sentir teu gozo onde a cabeça está agora. Ele parou e voltou a entrar, até de novo sentir sua barriga bater em minhas costas. Senti seu caralho bem duro e pedi : Entra e sai, vá faz-me gozar, e goza também, bem dentro do meu cuzinho, dá com força, dáaaa aiiiiiiiii tão bommm uiiiii fode o cú do teu Amigo, fode caralho.
João passou-se com este pedido, e começou no sai e entra, sempre bem devagar, mas a uma certa hora, já parecia o “Pistom de um Carro”, ora entrava até quase no fundo, ora saia quase todo, duas das vezes, que saia, saiu por completo e voltou a enfiar novamente senti aquela dorzinha gostosa de quem é puta adora ser comido e dar prazer ao macho. Foi nessa hora, que entrava e saia rápido, que não sei como, pois meu caralho (ou devo dizer meu grelinho) duro como estava estava, senti um gozo enorme, ao mesmo tempo que saiu dois jactos de esperma do meu caralho, que molhou os lençóis da cama, ao mesmo tempo, sinto o caralho do Joao, inchar dentro do meu cu, e ele dá um enorme urro e diiz: Caralho, vou gozar aiiiii caralho gozou gozou. Nisto sentir os vários jatos sair do seu caralho e encher meu cuzinho. Após gozar-mos, estiquei ao comprido, com Ele bem preso, pois logo fechei as pernas, prendendo-o bem, me deliciando com o prazer de ter agasalhado parte do seu caralho voltamos a nos beijar e ele disse: Carlos nunca gozei como hoje, foi a melhor gozada da minha vida. Ficamos assim, esticados durante algum tempo, até que Ele foi saindo, ai, de frente, um para o outro, demos muitos beijos, e Ele fez carinhos em meu caralho, depois Luisa veio juntar-se a nós, e juntos limpamos o caralho do macho, ela me virou e limpou meu cuzinho, veio e nos beijaos recebendo na boca o gozo do macho e o do meu caralho que ela tinha limpado. Fizemos muitos carinhos, inclusive chupamos nosso peitinhos os meus estavam duros de tanto ser chupado por eles. Luisa pediu para ver meu cuzinho e passou um remédio para ele não ficar assado. Ela disse que eu não estava em condições de agasalhar novamente o caralho do seu marido, que íamos comer alguma coisa e fomos dormir. Deitamos pelados na cama deles, umma cama enorme com ela no meio. No outro dia acordei com ela me chupando e ele me dando caralho para chupar, gozamos eu na boca da Luisa e ele na minha boca. Nos limpamos,, com nossas bocas deixando ambos caralhos limpos, nos beijamos e fomos tomar café da manhã e aproveitar o dia maravilhoso que fazia. .

Avalie esse conto:
PéssimoRuimMédioBomExcelente
(Média: 4,20 de 5 votos)
Loading...