,

Eu, Daiane e as gêmeas Larissa e Letícia de 11 – Parte 2

17-07-18 Por 24 ★ 4.75

Obrigado pelos comentários e pelas notas.
Para entender esse conto, terá que ler a primeira parte do mesmo (Eu, Daiane e as gêmeas Larissa e Leticia de 11).

Após gozar bem gostoso nas boquinhas das minhas três putinhas, fomos tomar um banho e quando modifiquei pra temperatura quente as meninas ficaram super empolgadas.
Foi um banho muito prazeroso. Era muito bom ter Daiane chupando meu pau enquanto beijava Leticia e passava o dedinho na bucetinha virgem de Larissa.
Num determinado momento peguei o xampu, encostei Leticia na parede fiz ela arrebitar a bundinha e comecei a enfiar o dedinho no seu cuzinho. Ela gemia baixinho porque estava sendo cuidadoso como a mae pediu. Daiane ria da situação, enquanto Larissa estava meio que assustada.

– Larissa, vem cá. Fica como sua irmã está!
– Vai filha! Faz tudo que o namorado da mamae mandar.
Agora tinha duas bundinhas molhadinhas a minha frente. E que bundinhas! Bem moreninhas clara e cheinhas. Demarcadas de calcinha e biquíni. Bem arrebitadinhas começo a beijar as nadegas e enfiar o dedo em seus cuzinhos melados de xampu. Elas estavam numa posição que por trás eu metia a língua em suas bucetinhas.
Essas irmazinhas ficavam loucas e suspiravam, comecei a sentir que elas estavam ficando m molhadinhas em suas bucetinhas virgens e nao era da ahua do chuveiro.
Assustei-me quando olho pra trás e vejo Daiane se masturbando freneticamente ao ver o que eu estava fazendo com suas filhas.
Passo xampu na rola e fico pincelando meu pau nas nadegas de Leticia.
Daiane ao ver aquilo se assusta:

– Você não vai arrombar o cuzinho da minha filha assim, não. Tá louco? Você so falta me matar quando come o meu! Quer matar minha filha!
– Calma amor. Eu não ia meter. Estava so brincando na entradinha.
– E melhor nem brincar. Vai que você queira enfiar esse troco gigante no cuzinho dela. Vamos pra cama. E pra meter na bucetinha delas.

Percebi que as meninas ficaram sem entender o porque a mae não deixar enfiar no cuzinho de Leticia. Porém, nos enxugamos e pelados fomos para o quarto. Chegando la, Daiane fala:

– Olha meninas, o namorado da mamae vai enfiar o pinto dele na prexequinha de vocês. Vai doer um pouco mas não machucara nadinha. Quem quer ser a primeira?
Nenhuma das meninas responde. Elas parecem assustadas.
Vou em direção de Larissa, que eu achava ser mais safadinha pego ela e a jogo na cama. Começo a beija-la. Ela corresponde. Está relaxada. Sua boquinha começa a receber minha língua. Ela entende e começa a dar a sua língua. Falo em seu ouvido que ela beija bem.
Olho pelo espelho. O corpinho de Larissa praticamente desaparece sob o meu. Apenas suas perninhas que estão abertas e sua cabeça e cabelos aparecem.
Começo a beijar seu pescoço, desço até os peitinhos que so sao os biquinhos e fico um tempinho la sugando-os.
Sinto a respiração de Larissa mais forte. Leticia esta na cama sentada ao lado observando atentamente, sabendo que logo será sua vez. Daiane em pe ao nosso lado revira os olhos se masturbando.
Desço, percorro aquela barriguinha magrinha sem um pinguinho de gordura, passo minha língua naquele formato de violão de sua cintura e chego em seu umbiguinho. Larissa sente uma cócegas prazerosa. Daiane e Leticia riem.
Fico ali brincando um pouquinho até que eu desço mais e chego aquela bucetinha lisinha, sem nada de pelinhos e ja exalando cheiro de mulher. Ao tocar minha língua la, Larissa gene. Geme como uma putinha doida pra ser comida. Ela esta molhada. Nunca pensei que uma belezinha de 11 aninhos ficaria molhada. Começo a chupar e sentir sua bucetinha virgem em minha boca. Chupo, beijo, passo a língua em todo o contorno de sua bucetinha. Larissa geme. Daiane Gama. Leticia apenas observa.
Abro as perninhas de Larissa que estão dobradas e afasto seus minúsculos lábios vaginais…e la está ele…o himenzinho numa cor que sinceramente não sei definir.
Juro que pensei na hora que meu pau jamais entraria naquela grutinha mas que eu iria tentar.
Pronto. Leticia esta molhadissima a ponto de ser penetrada.

– Amor, vai nessa gaveta e pega o ky!
Daiane que fez eu comprar pois so me dava o cu mediante o uso de lubrificante.

– Deixa que eu passo em vc, filha! Mamãe está orgulhosa de você. Você e sua irmãzinha vao se tornar mulher.
– Amor, toma cuidado com minha bebe. Não a machuca!
– Pode deixar amor, serei cuidadoso!

Após Daiane, untar a bucetinha de Larissa passei um pouco no meu pai e fui por cima.
Meu pau começou a forçar a pequena entradinha de Larissa. Não encaixava de forma alguma. Larissa estava incomodada mas não sentia dor. Tentativas e tentativas a cabeça encaixa na entrada da bucetinha de Larissa que olha pra mim com os olhos arregalados.

– Larissa, fica quietinha que vou enfiar devagar!
– Tá bom! Aiiiiii. Aiiii. Doi um pouquinho!
– Calma Larissa! Mamãe está aqui. Vai doer um pouco no começo, depois passa!
– Aiiiiii mamãe…doi…doi muito!!!
– Calma filha! Vai passar!
– Caralho, Daiane…e muito apertada. Vou meter pra arrancar o cabaco dela…
-Aiiiiiiiii….doiiiiii….doiiii muito!!!!!

Juro a vocês quevfoi como algo tivesse estourado dentro de Larissa. Lágrimas caem de seus olhinhos após eu enviar meu pau um pouco nela. Foi muito mais que a cabecinha…Senti que estava dentro de Larissa.

– Calma Larissa, meu pinto ja esta dentro da sua prexequinha. Vou ficar paradinho. Não vou me mexer.
– Aiiiii ta bom! Ta doendo muito.
– Mamãe está orgulhosa de você. Mamãe te ama muito.

Larissa esta respirando forte. Tento acalma-la bbeijando-a. Fico inerte por uns dois, terá minutos. Falo pra ela que vou me mexer bem devagar.
Olho para o lado e vejo que Leticia esta deitada numa posicao pravcer meu pau dentro da irmã.
Posso afirmar que depois da cabeça uns 3cm estava centro de Larissa.
Começo a fazer um movimento leve a ponto de penetra-la mais e enfio mais alguns centímetros. Larissa geme mas agora e de menos dor. Daiane passa uma das maos em mim e a outra alisa o cabelo de Larissa.
Começo a ir num vai e vem. Os “ais” de Larissa somam dor e prazer. Mais da metade do meu pai está dentro.

– Daiane, quero ela por cima.
– Tá bom mas com cuidado.

Retiro meu pau. Ele trás filetos sangue. A bucetinha de Larissa esta ensaguentada.
Vendo aquilo, Daiane imediatamente passa o lençol. Acho que ela não queria que a filha se assustadas.
Leticia não percebe o sangue que tem na virilha da irmã.

– Minnha filha agora abre bem as perninhas e encaixa sua bucetinha no pibto dele!
– Aiiii…e grande! Não dá! Aiii devagar… tá doendo.

Que cena meu pau em riste sendo engolido por uma minúscula bucetinha ensaguentada. Vejo a cabeça sumir e Larissa não aguentar mais quando chega na metade. Ela se deita sobre meu peito e começo a beija-la.
Começo um vai e vem devagar com ela. Olho pro espelho do guarda roupa e lá esta aquela criança sobre mim com sua mãe lhe fazendo carinhos e sua irmã observando tudo. Parecia sonho.
Começo a ir um pouco mais rápido. Larissa esta molhando sua bucetinha a ponto de por mais alguns centímetros.
Daiane percebe que a dor de sua filha se foi. Agora e so prazer. Vai até minhas pernas e começa a beijar minhas bolas. Aquilo me deixa maluco. Mais maluco fico quando Daiane pede pra Leticia fazer o mesmo. Caralho. Muito tesão. Larissa no meu pau, Leticia beijando, chupando e pegando mas minhas bolas.
Não deu pra aguentar….gozei…gozei muito. Estava tao excitado que meti quase tudo na bucetinha de Larissa.
Fico um tempo parado. A boquinha de Leticia e Daiane estão na minhas bolas.
Larissa geme baixinho…seus aiiis sao de prazer. Nossa que delícia. Sinto no meu pau todo o esperma que soltei na bucetinha de Larissa.
Vagarosamente retiro minha rola e vejo que da bucetinha de Larissa sai uma Cachoeira de esperma com sangue. Cai em mim, cai na cama, escorre sobre as coxinhas de Larissa.
Daiane usa novamente o lencol para limpa-la.

– Filha. Mamãe está muito orgulhosa de você!
– Mamãe, doeu muito mas depois eu gostei. Foi muito bom.
– Larissa, doi muito? Pergunta Leticia.
– Um pouco, mas depois e muito gostoso.
– Filha o namorado da mamae vai tomar uma água e descansar um pouco e depois e sua vez.
– Aiii mamae estou com medo!
– Letícia so doi no começo. Depois e bom!

E eu deitado, extasiado, sem acreditar, ouvindo essa conversa!

Continua. Lembrando que a veracidade ou não desse acontecimento depende da interpretação de cada um.
Por favor, avaliem e comentem la para eu continuar a historia ou estória? Rsrsrss

Avalie esse conto:
PéssimoRuimMédioBomExcelente
(Média: 4,75 de 61 votos)
Loading...

Por ,

24 Comentários

Talvez precise aguardar o comentario ser aprovado
Proibido numeros de celular, ofensas e textos repetitivos

  1. Velhinho

    Apenas leio e viajo…Por isso o nome conto…estórias contadas, por mentes criativas, expressam vontades contidas, num universo que por muitos ângulos é hipócrita.
    Parabéns, continue…

  2. PaiSafado

    Telegram…@incesto49

  3. casado tarado

    Delícia de conto espero ansiosamente a continuação e se quiser trocar experiências podemos nos falar por e-mail o meu e-mail é [email protected]

  4. Muito excitante estou com o meu Pau hiper duro vou tocar uma Gostosa Punheta pensando nesta deliciosa foda.. ……..
    **Muito Bom 👑Gatinhas Incestúsa Gostosinha..!!.
    Quem Faz Insectú Aka Cara.//

    add Telegram @LikeIncestú 💋😜 https://www.youtube.com/watch?v=uiokvtTnMao

    *Skype [email protected]
    👑Gatinhas Inestuosas.!!💋😜👑🌹

  5. Anônimo

    Parte 3 por favor.

  6. lover

    adoro meter numa novinha,começo sempre pela bundinha para as amaciar depois tiro-lhes o cabacinho.

    • Marco

      Tenho uma filha de 10 anos linda mais nunca toquei nela mais da muita vontade. Rsrs

  7. Tarado por noivinhas

    Sensacional cara

  8. Anônimo

    Muito bom, excitante adorei…..

  9. Anônimo

    Hum que belo conto, tem mas assim quem me dera ter uma namorada assim que gostasse de ver eu comendo as filh
    inhas. ..
    [email protected]

  10. Vania

    Muito bom o conto tambem dava com 10 anos.

    • Marcus

      Me add [email protected] aqui nesse e-mail

    • Anônimo

      Telegram… @incesto49

  11. Vania

    Gostoso demais eu adorava da com 11 aninho Muito bom o conto.

  12. Vania

    Eu lembro que 11 aninho já pegava pica de até 20 cm quando tinha seis anos fui descabacada. Doi mesmo mais depois a gente acostuma. Muito bom o conto.

    • Karina

      Oi Vania. Vc engolia tmb?.Com quantos anos vc começou a chupar e engolir.Eu começei com dez anos chupar e engolir tudo,rsrs.bjs

    • Anônimo

      Posso trocar e-mail com vc? [email protected]?

  13. John Deere,Matador De Veados

    Como eu queria ser uma menininha e levar sua pica inteira na minha bucetinha.

  14. Daniel Coimbra

    Continuação tão perfeita e prazerosa quanto o início. Realmente é muito bom ter uma criança em cima da gente nos dando prazer, ou sumindo pequeninas debaixo de nossos corpos. É maravilhoso ver crianças se abrindo, perdendo suas virgindades nos paus grandes e grossos de homens que as desejam. Gozar, esporrar, encher essas bucetinhas de esperma quente, farto e grosso é simplesmente a melhor coisa do mundo.

  15. Papa filhinha c mamae crente

    [email protected] procuro mãe e filha pequena ainda mais se for evangélica aguardo já trepei assim vem

  16. Dan

    Continua vai

    • Carlos

      Alguma gata ae com filha entra em contato comigo deixa o whatsa

  17. Pachecao

    Muito excitante estou com o meu Pau hiper duro vou tocar uma Gostosa Punheta pensando nesta deliciosa foda.. Continue pois quero bater mais uma Punheta pensando em vocês.

  18. Anônimo

    que delicia de conto! continue!